Sebrae ensina como montar uma escola de idiomas – veja o passo a passo

ANÚNCIO

O Sebrae é uma empresa focada em auxiliar micro, pequenos e outros empresários na abertura e em todo processo da criação de um empreendimento. Recentemente, ele publicou um conteúdo mostrando o que é preciso para montar uma escola de idiomas.

Neste artigo, a gente fez um resume e uma síntese do que foi passado pelo Sebrae como sendo importantíssimo para quem vai investir nesse ramo. Inclusive, os cursos de idiomas são tendências em todo o mundo, especialmente no que diz respeito à língua inglesa.

ANÚNCIO

Dessa forma, saiba que os brasileiros estão viajando mais, seja para trabalhar fora do país, para fazer intercâmbios ou até mesmo para se divertir. O que resultado em uma vontade próspera de aprender um novo idioma. É aí que surge a importância das escolas de idiomas.

Abaixo, a gente separou tudo o que o Sebrae julga como importante. Optamos por tópicos, para que a leitura fique mais facilitada para você.

O planejamento

A primeira dica do Sebrae ao pensar na abertura de uma escola de inglês ou outro idioma tem a ver com o planejamento. Inclusive, esse é o primeiro ponto para todo mundo que vai abrir o próprio negócio hoje em dia.

ANÚNCIO

“Para começar qualquer negócio, é importante fazer um levantamento total do que será investido nesse empreendimento”, diz a instituição. Dessa forma, ela cita ainda alguns pontos que devem ser considerados desde o início:

  • O ponto comercial, que pode ser próprio ou alugado
  • A compra dos materiais essenciais e necessários
  • Os equipamentos que serão usados
  • Os custos fixos que você terá ao longo do mês
  • As reformas, caso elas sejam imprescindíveis
  • A previsão final do faturamento que deve ser gerado

Obviamente, um planejamento pode ser muito maior. No entanto, esses são pontos chaves que não devem ser deixados de lado.

O mercado

O próximo ponto a ser estudado para montar uma escola de idiomas tem a ver com o mercado. Dessa forma, “é preciso estudar o mercado dentro da sua região”. O Sebrae dá a dica de ver se já existem escolas desse nicho por lá e quantas são e como atuam.

Entenda como funciona a bolsa com 70% de desconto no Educa Mais Brasil

Isso vai ajudar você, empreendedor, a buscar os seus próprios diferenciais, além de entender a necessidade do público que busca por tal serviço. Ele diz que o método usado por essas escolas é o que mais chama a atenção dos alunos, já que aprender um novo idioma não é fácil.

“Os alunos precisam de um atrativo para se interessar”, avalia. Desse modo, a pesquisa do mercado se torna essencial, sendo mais um dos pontos primordiais para serem considerados antes da abertura da empresa.

“O plano de negócio será um guia para ajudar o empreendedor a entender cada fase do empreendimento e sem correr riscos financeiros”.

O público alvo

O público alvo também é um item importante. Basicamente, o que você precisa considerar nesse caso é que existem dois grupos. Um deles é formado por pessoas de nível médio e de todas as idades. Outro é por adultos, que tem foco profissional.

Inclusive, nesse segundo grupo é preciso considerar aulas diferenciadas, que sejam mais dinâmicas e com mais foco na prática, já que os profissionais possuem bem menos tempo para aprender e precisam de resultados mais rápidos.

Os profissionais

Analisar os profissionais também é um item a ser considerado para montar uma escola de idiomas. É preciso encontrar professores que tenham competência, mas que também saibam passar o conhecimento adiante.

“Na hora de selecionar, considere que além do método usado, os profissionais devem ter experiências para ensinar alunos”, diz o Sebrae. Logo, um diferencial que deve ser buscado neles é a vivência em países que falam o idioma da escola.

Sebrae ensina como montar uma escola de idiomas – veja o passo a passo

“É uma forma de agregar valor a instituição e gerar mais valor ao interesse dos alunos”, completa a empresa. Por fim, após a contratação, lembre-se de que é preciso ter um bom plano de aulas, definindo os níveis de ensino e assuntos abordados.

A abertura da empresa

Quase para terminar o conteúdo, saiba que a abertura da empresa vai depender de muitos fatores. Por isso, é bastante aconselhável ter um contador por trás para auxiliar nas tomadas das melhores decisões. Já que o processo é um tanto quanto burocrático aqui no Brasil.

Assim sendo, para montar uma escola de idiomas no país você vai precisar ver a viabilidade do nome da empresa, ir na Junta Comercial, fazer a inscrição estadual, o registro municipal, ter o Alvará de Funcionamento dos Bombeiros, o cadastro na Previdência Social.

A divulgação da marca

E, para terminar, considere a importância da divulgação da sua escola de idiomas. A internet é sem dúvidas uma porta de entrada para você investir pouco e ter muitos resultados. No entanto, não se pode deixar de lado outros canais de comunicação.

Você pode pensar em ter folders e criar campanhas para TV, rádio, impressos também. No caso do digital, o ideal é que você tenha uma equipe para gerir a performance das campanhas e conseguir os melhores resultados seja no Facebook, Instagram, E-mail marketing.

O Sebrae também diz que está com as portas abertas para te ajudar a abrir a sua escola de idiomas. Sendo que você pode encontrar uma unidade perto de você ou acessar a página do Sebrae Nacional e fazer as pesquisas por lá. Todo esse acesso é gratuito.

ANÚNCIO