10 Dicas que realmente Funcionam para montar o próprio negócio com pouco dinheiro

O povo brasileiro é considerado um dos povos mais criativos do mundo. Na mesma frequência, as pesquisas comprovam que mais da metade das famílias brasileiras estão endividadas, o que faz do brasileiro um dos povos mais consumistas também, claro que isso está atrelado aos altos tributos e impostos pelos órgãos públicos….

Isso quer dizer que, muitas vezes, nós temos uma ideia (uma boa ideia), mas não o dinheiro para aplicar nela. Esse artigo é especialmente para você que tem essa boa ideia, mas ainda não conseguiu levantar aquele baita dinheiro que seria necessário para abrir o seu próprio negócio.

Confira as dicas descubra como montar o próprio negócio mesmo tendo pouco dinheiro!

1 – Seja Realista

Se você tem a ideia, já é um ótimo começo, mas não é tudo! Você precisa ser realista quanto à essa ideia que te faz suspirar.

  • O negócio tem um público alvo?
  • Você realmente vai gostar de fazer isso?
  • É uma atividade que vai te dar prazer?
  • Você já viu alguém fazer?
  • Você vai inovar no mercado?

Esses tópicos também não são tudo que vai indicar se o seu negócio vai dar certo, porém são mostra bons indicativos.

3 Motivos que os Empreendedores Precisam Saber Sobre o Mercado de Investimentos e o Passo-a-Passo do Tesouro Direto

2 – Conheça o Mercado

Saber quem é o seu concorrente é fundamental. O que eles têm a oferecer e o que você vai propor de diferente? Para tanto, você tem que ter uma estratégia de ação e um modelo, muito bem definido, de negócios.

Note que, quanto mais empresas do mesmo ramo existem, mais você vai precisar ter um diferencial de mercado. E isso não é de todo ruim, se você acredita mesmo na sua ideia, pode apostar nela porque se der certo, o seu negócio vai abrir novos horizontes.

3 – Faça as Contas

Se você está com a pesquisa de mercado nas mãos, pode começar a organizar o seu orçamento, com a compra dos materiais que vai precisar. Mesmo que você considere “pouco investimento em materiais”, entenda que eles vão ter algum custo.

Cote as matérias-primas, o aluguel, a documentação, o número de funcionários e os respectivos salários, os serviços que precisará ter e qualquer outro item que julgar importante.

Se for uma fábrica, por exemplo, procure espaços afastados de grandes centros, eles podem ser alternativas mais baratas. Já se for um escritório, pense em fazer esse trabalho em um cômodo em casa ou em um espaço compartilhado, chamado coworking, que são mais em conta.

Na tradução livre, Coworking nada mais é do que escritório compartilhado. A origem vem de Bernie De Koven, descrito por Brad Neuberg. E, para o Wikipédia: “Grande parte dos espaços de Coworking existentes hoje foram fundados por empreendedores nômades de tecnologia, que buscavam locais de trabalho alternativos aos cafés e às suas próprias casas”.

Leia Mais:

Coworking é opção para economizar dinheiro na hora de empreender

4 – Faça Parcerias

Se você tem o costume de ler sobre as notícias de pessoas de sucesso, já deve ter notado que quase todas elas fazem ou fizeram alguma parceria que ajudaram a alavancar o negócio. Para tanto, e mesmo que seja possível, o ideal é sair do casulo… E participar de grupos, fóruns, encontros, palestras, cursos e outras atividades.

Assim, você poderá ter uma troca de experiência efetiva e poderá, em certas ocasiões, apresentar a sua ideia para outras pessoas, que podem, no futuro, tornarem-se investidores, patrocinadores ou ter alguma participação direta.

Abaixo vamos ter um tópico falando sobre a sociedade, quando ela vale, realmente a pena! Não deixe de ler!

5 – Marketing e Publicidade

Também é essencial porque as pessoas precisam conhecer a sua marca e saber quem você é e o que faz. O seu produto tem que ser apresentado, de uma forma ou de outra. A melhor maneira de fazer isso é com propagandas e as possibilidades são as mais variadas, desde um post no Facebook até a entrega de panfletos em lugares específicos.

Saiba que as grandes empresas do mundo atual começaram com um simples post nas redes sociais!

6 – Atualização de Mercado

Se preocupe em sempre buscar atualizações no mercado, seja do seu produto, serviço, concorrente, ideias… A última coisa que você precisa é parar no tempo, literalmente. Desenvolve produtos acopláveis, atualizados, serviços diferenciados, melhores e agrade aos seus parceiros e os seus clientes.

7 – Tenha um Plano de Negócios

Um plano de negócios não é importante para saber apenas até onde você poderá ir, mas também para evitar e diminuir os riscos do negócio não dar certo. Um bom plano mostras as oportunidades que o mercado oferece, incluindo o planejamento financeiro, o fluxo de caixa, a previsão das vendas…

8 – Reserva de Capital

Como na vida, no negócio você também vai precisar ter uma reserva de capital mínima para que o negócio funcione como o planejado. Esse dinheiro vai ajudar a solucionar os imprevistos que, normalmente, acontecem na fase da criação do negócio.

E, para além do mais, quem trabalha sabendo que tem uma reserva financeira, trabalha menos exposto e mais confiante, o que é essencialmente positivo para o sucesso do negócio.

9 – Tributação

Nunca se esqueça de que na hora de abrir uma empresa vai gerar muitos tributos a serem pagos, seja pelo Simples Nacional, Lucro Presumido ou pelo Lucro Real. O ideal é conhecer cada um delas e saber em qual o seu negócio melhor se encaixa.

10 – Trabalhe sem Medo

Esse é um dos maiores problemas enfrentados pelos novos empreendedores. O medo de errar e, consequentemente, perder o dinheiro e o tempo investido, faz com que muitas pessoas percam excelentes oportunidades.

A insegurança é vista principalmente na tomada de decisões, que envolvem riscos. A dica dos especialistas é correr esse risco, mas desde que tudo seja feito com planejamento e metas.

O que é preciso entender é que até mesmo as pessoas mais ricas do mundo já erraram alguma vez. O importante é saber como considerar esses erros.

10 Dicas que realmente Funcionam para montar o próprio negócio com pouco dinheiro
Reprodução: Google

Vale a pena criar uma Sociedade?

Abrir o negócio próprio em sociedade é coisa séria. Os especialistas dizem que o ideal é fazer isso somente em última instância, pois como todo casamento vai ser preciso muita paciência e dedicação de ambos os lados, para dar certo.

Na verdade, conforme pesquisas, existem 3 principais motivos que levam às pessoas a buscar sócios para abrir o próprio negócio:

  1. O sócio é fonte do recurso financeiro para o início das atividades,
  2. O sócio tem muito conhecimento técnico ou de mercado,
  3. O sócio já participou, desde o início, da concepção do negócio e, portanto, se sente parte dele.

Mas, na verdade, há uma solução para cada um desses tópicos que podem fazer você ter uma parceria com ele, ao invés de uma sociedade, propriamente dita.

Por exemplo, se a questão é o tópico 1, recursos financeiros, então vale a pena pensar em uma instituição de crédito, com baixos juros. Se o problema é o conhecimento técnico, tópico 2, a sugestão é terceirizar o serviço. E assim por diante.

A sociedade nunca vale a pena? 3 Motivos que provam que valem!

Para os especialistas, ela vale a pena quando um sócio complementa o outro e assim criam um modelo ideal de sociedade, sendo um sócio capitalista (investidor) que não trabalha na empresa, mas atua apenas com o recurso.

Ou seja, enquanto um tem o perfil mais aventureiro e propenso ao empreendimento, o outro tem que ser mais conservador. Um fica na área financeira, o outro se dedica à publicidade e vendas externas.

Como um casamento, a sociedade tem que ser saudável e produtiva combinada com antecedência. O ideal é combinar as regras em contrato, pois elas vão valer sempre: para quando o mercado estiver favorável ou para quando o cenário não for positivo.

Se esses 3 pontos abaixo forem positivos, então, a probabilidade de o negócio e a sociedade dar certo é grande. Analise:

1 – Confiança: Os sócios devem confiar um no outro, pois sociedade é algo sério e não é correto fazer uma sociedade com um desconhecido, por exemplo, mesmo que ele tenha boas capacidades de negócio. O seu sócio, mesmo que indiretamente, tem que ser o seu amigo conhecido pela honestidade e pelo compromisso.

2 – Objetivos Alinhados: Os sócios têm que estar alinhados e trabalhar juntos para o crescimento do negócio. As expectativas têm que ser as mesmas e por isso a conversa é tão importante. Mesmo com as diferenças, é preciso traçar junto os objetivos e as metas.

3 – Futuro: No empreendedorismo, tudo tem que ser pensando no curto, médio e longo prazo. Uma empresa que se preze tem que ter esse planejamento, somado às expectativas e possibilidades de crescimento. Os sócios, portanto, tem que trabalhar lado a lado.

Tipos de Sociedade

Se você está certo de que precisa ter uma sociedade para conseguir abrir o próprio negócio, então está na hora de conhecer os principais tipos de sociedade.

Simples: É a antiga sociedade civil, que tem que estar registrada e dedicada à prestações de serviços,

Em nome Coletivo: É formada unicamente por pessoas físicas, sendo que os sócios respondem pelas obrigações da sociedade,

Limitada: Cada sócio tem responsabilidade proporcional ao valor de sua quota, mas todos respondem pela integralização do capital social,

Anônima: É quando o capital é dividido em ações e cada sócio acionista é obrigado pelo preço de emissão de suas ações.

As Maiores Verdades sobre Ter o Próprio Negócio que ninguém conta

Um dos maiores atrativos de quem vai abrir o próprio negócio é saber que não terá mais que seguir as ordens de chefes. Além disso, poder acordar um pouco mais tarde na sexta-feira também parece vantajoso… Mas, será que é tudo tão fácil assim?

Para esse final do artigo, escolhemos esse tópico que vai te contar algumas verdades sobre empreender. Note que não queremos que você desista do seu sonho, mas que saiba que nem tudo são flores. Veja e conheça um pouco mais sobre o empreendedorismo.

– Você não vai ter chefe, é verdade. Mas terá que contratar os funcionários e demiti-los. Assim, como terá que ter uma agenda de compromissos, substituir os funcionários que estão afastados e saber tudo o que acontece na empresa.

10 Opções de Negócios para Ficar Rico e Ser Feliz, ao mesmo tempo

– Você também vai ter que tomar decisões importantes em pouco tempo, com imprevistos corriqueiros do dia a dia.

– O seu horário será mais flexível, mas isso não quer dizer que você terá mais tempo livre. Tenha certeza de que você vai trabalhar mais do que 8 horas por dia.

– Você, mais do que nunca, vai precisar daquela viagem em família e dos momentos relaxantes para colocar tudo em ordem na sua cabeça. Só assim vai conseguir encontrar novas alternativas e ideias para o seu negócio.

– Você vai querer que seu dia tenha bem mais do que apenas 24 horas.

– Os seus conhecimentos vão ser expandidos automaticamente, pois empreender vai muito além do que você aprendeu no seu curso, seja ele qual for. Finanças, contabilidade e legislação serão temas habituais no seu novo perfil.

– No começo, você vai receber um salário menor do que o do seu funcionário, saiba disso!

Conclusão

É importante observar que, no fim das contas, não vai existir o melhor caminho ou o pior caminho, assim como também não vai ter maior risco ou menor risco. Na verdade, a sua chance de empreender com sucesso vai depender de um conjunto de fatores que devem estar inteiramente ligados.

Normalmente, se você tem conhecimento do mercado que vai atuar, se tem capital suficiente para iniciar o negócio, se tem um perfil complementar e necessário ao negócio, se é comprometido com o trabalho e com as metas, então, o seu empreendedorismo já mostra bons sinais de que pode dar certo.

Com informações do hintigo e conube