As 10 melhores small caps para investir em 2018 no setor de Construção Civil

“Continuamos preferindo as Small Caps”.

Foi essa a resposta dos analistas do Bradesco BBI, que citaram ainda 3 pontos positivos das ações Small Caps 2017: melhores expectativas para os lucros em 2018, apostas de quedas de juros e surpresas positivas que podem vir do lado do crescimento.

Para quem ainda não conhece muito sobre as Small Caps, é preciso saber que muitos investidores veem nelas uma boa oportunidade de externar o lado especulador, investindo dinheiro em ações com uma estratégia que visa acreditar no potencial de crescimento do que, propriamente, nos seus fundamentos.

Tem também aqueles investidores que investem nas Small Caps porque veem uma alternativa de mostrar posições de empresas cujo crescimento ainda não foi precificado e tem potencial especulativo, logo, valorização. É o chamado Buy and Hold.

Por sinal, para a maioria dos analistas, o mais indicado é justamente o Buy and Hold e não as especulações.

“Empresas Small Caps com fundamentos ruins acabam passando por períodos de forte especulação, o que acaba distorcendo os preços dessas empresas. Isto pode te trazer muitas alegrias, mas também pode trazer muitas tristezas”, diz Adriano D’ercole, adviser de renda variável do private banking do Banco Fator.

“Se você quer especular, fazer day trade, tem muitos papéis com muito mais liquidez e que mesmo assim registram fortes variações diárias, como por exemplo os do setor imobiliário”, complementa o especialista.

O que são Small Caps?

São ações de empresas de baixa capitalização, ou, de maneira informal, também chamadas de ações de segunda ou terceira linha.

Mas, não vá pensando que são empresas que devem ser deixadas de lado.

As Small Caps podem ser ações que não possuem a mesma liquidez das grandes empresas da Bolsa de Valores. Tudo é uma questão de comparação.

Para que não fique dúvidas, vamos recorrer à senhora do mercado de ações, a Bovespa, que diz o seguinte:

Blue Chips (Empresas de 1ª linha)

São ações de grande liquidez (negócios) e procura no mercado por parte dos investidores. Em geral, são empresas tradicionais, de grande porte e excelente reputação.

De 2ª Linha

São ações pouco menos líquidas, mas que tem boa qualidade. Em geral, são empresas de grande e médio porte.

De 3ª Linha

São ações com pouca liquidez e, em geral, são empresas de médio e pequenos portes. Porém, isso não significa que tenham menor qualidade.

Resumidamente, as Small Caps são empresas que tem menor volume de negociação na Bolsa de Valores, portanto, há menor liquidez e maiores riscos (tanto de ganho quanto de perda).

Além disso, elas costumam ter gráficos difíceis de serem analisados.

Qual o Valor de Mercado das Small Caps

As categorias mudam com o tempo, assim como os índices. Para se ter uma ideia, no anos 80 uma ação Big Cap tinha um limite de US$ 1 bilhão, hoje, o esse tamanho representa apenas uma Small Cap.

Mas, como estamos falando de 2017, fizemos uma pequena lista com os valores de mercado, seguindo a divisão por ordem:

  • Mega Cap – US$ 200 bilhões ou mais
  • Big Cap – US$ 10 bilhões ou mais
  • Mid Cap – US$ US$ 2 bilhões à US$ 10 bilhões
  • Small Cap – US$ 300 milhões à US$ 2 bilhões
  • Cap Micro – US$ 50 milhões à US$ 300 milhões
  • Cap Nano – Abaixo de US$ 50 milhões

É importante saber também que as ações das maiores empresas captam mais atenção da Bolsa por serem mais lucrativas, no entanto, elas representam a minoria das ações.

Para você entender melhor: a Mega Cap representa apenas 0,1%, enquanto que a Micro Cap fica com 18,8% e a Small Cap 17,6%.

Índice SMLL

O índice SMLL é sempre destaque da bolsa de valores. Bom, como todos sabem, a BM&FBovespa tem o Ibovespa como principal índice, que lista as empresas mais negociadas.

Já o Índice Small Caps é uma carteira de ações composto pelas empresas de menor capitalização. Ele é muito usado, pelos investidores, como indicador de desempenho médio das ações.

Atualmente, o Índice Small Cap da BM&FBovespa é formado por 60 companhias e, entre elas, podemos destacar a Bradespar, que tem participação de 3,7%, a Fleury com 4,8%, a Qualicorp com 3,1%, a Sanepar com 3,5% e a Sulamerica com 3,4%.

As 10 melhores small caps para investir em 2018 no setor de Construção Civil

No 1º trimestre de 2017, as Small Caps acumularam ganhos de 16%, um valor que representa o dobro da alta registrada pelas ações das companhias que compõe o Ibovespa, o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo.

Isso faz com que as Ações das Small Caps continuem sendo uma boa alternativa aos investidores que atuam no mercado acionário. Por isso, listamos as principais small caps para 2018.

Todas as empresas abaixo são consideradas Small Caps e, inclusive, estão listadas no índice SMLL, da Bolsa de Valores do Brasil.

1 – Tecnisa (TCSA3)

É uma empresa do mercado imobiliário e atua de forma integrada, ou seja, com incorporação, construção e vendas.

Foi fundada em 1977 e é considerada uma das maiores e mais inovadoras do atual mercado.

Por que está entre as melhores small caps para investir em 2018?

Venceu por vários anos consecutivos o Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente. Também está selecionada no ranking “As melhores empresas para você trabalhar”, da revista Você S/A, da Exame. Além de fazer parte do grupo Great Place To Work Institute.

Atualmente tem empreendimentos e lançamentos em Brasília, Curitiba, Fortaleza, Manaus, São José dos Campos, Salvador, Santos e São Paulo.

2 – Even (EVEN3)

Também é uma construtora e incorporadora do setor imobiliário, mas especifica para o setor da construção de apartamentos. Atua em São Paulo e tem filias no Rio de Janeiro, Minas Gerais e no Rio Grande do Sul.

Por que está entre as melhores small caps para investir em 2018?

Fez uma parceria com a Melnick e nomeou os presidentes Dany Muszkat e o vice João Eduardo de Azevedo Silva.

Além disso, venceu neste ano vários prêmios importantes, como Top Imobiliário (categorias: incorporação, construtora e vendedora).

3 – Direcional (DIRR3)

É outra construtora e incorporadora com sede em Belo Horizonte. Foi fundada em 1981 por Ricardo Valadares Gontijo. Hoje atua em mais de 10 estados nacionais.

Por que está entre as melhores small caps para investir em 2018?

Em março de 2000, a Direcional iniciou o seu 1º empreendimento fora de Minas Gerais, em Campinas. Desde então a empresa só tem expandido com grande crescimento.

O foco da empresa são os empreendimentos para a média e baixa renda.

Outra curiosidade importante é que em 2008, a Tarpon Investimentos fez um aporte de 250 milhões e passou a comandar 25% de toda capital da empresa.

Em 2009, a empresa fez a sua Oferta Pública Inicial (IPO) na Bovespa, com o código DIRR3 e tornou-se uma das melhores small caps para se investir.

4 – MRV (MRVE3)

A MRV Engenharia é uma construtora brasileira sediada em Belo Horizonte.

Por que está entre as melhores small caps para investir em 2018?

A MRV é a 28ª marca mais valiosa do Brasil, conforme levantamento da revista Isto é Dinheiro feito em conjunto com a Brand Analytics.

Conforme dados do ITC, a MRV é a maior construtora do Brasil na atualidade. Em termos de faturamento, no ano de 2012 foi a 13ª maior construtora do país, com 457 milhões de dólares.

Inclusive, é a maior empresa do setor de construção civil de edifícios residenciais da América Latina e dos Estados Unidos, conforme a Economática.

5 – Cyrela (CYRE3)

A Cyrela Brazil Realty é uma incorporadora e construtora de imóveis residenciais sediada no Estado de São Paulo.

Por que está entre as melhores small caps para investir em 2018?

Atualmente, opera em mais de 16 estados e 66 cidades, além de atuar na Argentina e no Uruguai, também.

Venceu por várias vezes o prêmio de empresa mais admirada no Brasil, promovida pela Carta Capital.

Teve lucro de 179 milhões de reais em 2013.

Entre suas obras de destaque estão os empreendimentos Faria Lima Financial Center, em São Paulo e o JK Financial Center no mesmo lugar. Já em Salvador há o Le Parc Residencial Resort, o maior condomínio de luxo do Brasil.

6 – Eztec (EZTC3)

A Eztec empreendimentos e participações é uma construtora brasileira com sede em São Paulo e trabalha com imóveis de médio e alto padrão, sendo comerciais e residenciais.

Ela foi constituída como sociedade anônima em 2006.

Por que está entre as melhores small caps para investir em 2018?

A empresa tem vários sistemas de gestão de qualidade certificada pelo ISO ou PBQP-H.

7 – Gafisa (GFSA3)

É uma empresa líder do mercado imobiliário brasileiro e totalmente focada em empreendimentos comerciais e residentes de alto padrão.

Ao todo já entrou mais de 15 milhões de m² distribuídos em 30 cidades.

Por que está entre as melhores small caps para investir em 2018?

O número de empreendimentos é a soma das obras feitas com as marcas Gomes de Almeida Fernandes e Gafisa.

Em 2014, a Gafisa foi reconhecida como uma das empresas Mais Admiradas pela Revista Carta Capital no segmento de construção. A empresa também faz parte do ranking “Melhores e Maiores”, da revista Exame.

8 – Helbor (HBOR3)

Desenvolve empreendimentos que sejam motivos de orgulho para os clientes.

É uma das principais incorporadoras imobiliárias do Brasil.

9 – JHSF Participações (JHSF3)

É uma empresa brasileira que atua como incorporação imobiliária, além de estar presente no ramo de shopping centers, hotelaria e gastronomia.

10 – Rossi Residencial (RSID3)

É uma empresa do ramo de construção civil no Brasil e foi fundada em 1980.

Teve um lucro de 350 milhões de reais em 2010.

As 10 melhores small caps para investir em 2018 no setor de Construção Civil

Reprodução: Google

Dica para iniciantes sobre as Small Caps

Normalmente, essas empresas têm ações de valores baixos. Assim, um investidor iniciante pode pensar na seguinte situação:

“Se eu comprar 10 mil reais em ações que vale 50 centavos, terei 20 mil ações”. Isso é verdade, de fato. Porém, se essas ações caem 10 centavos, então, mesmo com as mesmas 20 mil ações, o investidor terá apenas 8 mil reais.

Ou seja, nem tudo que parece bom, é, de fato, bom. Esses truques e muitos outros mais, são ensinados no Curso do Trovó, que é indicado para iniciantes assim como para quem já conhece um pouco do Mercado Financeiro. Faça-o e aproveite, porque ele é gratuito.

Sobre Como Ficar Rico com Fundos de ações Small Caps

“Os fundos de ações Small Caps mitigam o risco da diversificação. O investidor deve avaliar a taxa de administração, taxa de performance, características do gestor e o desempenho histórico do fundo para avaliar a consistência da gestão”, diz Bolivar Godinho, que é professor de Finanças da Unifesp.

Ele também cita o ETF Small 11, um fundo que replica o Índice Small Caps e é negociado na BM&FBovespa, que pode ser uma alternativa aos investidores que preferem os fundos do que investir diretamente em ações.

Porém, ele aconselha: “Recomendo a aplicação direta apenas para investidores com domínio dos conceitos de avaliação de empresas e horizonte de investimentos de longo prazo”.

Small Cap, como toda ação, é feita de boas histórias e más histórias, não há regra nem receita de bolo para investir nelas. O que existe é trabalho, pesquisa, coragem para acreditar em uma história que pode ou não dar certo e muita expertise envolvida”, diz Adriano D’ercole, adviser de renda variável do private banking do Banco Fator.

“É importante você ter paciência, pois as vezes o papel vai ficar muito tempo sem andar, podendo até oscilar para baixo até que o negócio mature”, diz o especialista.

Cuidados para Investir em Small Caps

Para você que não entende muito bem do Mercado de Ações, precisa buscar conhecimento. Sabe por quê? Para não fazer bobagem.

Por exemplo, mesmo os profissionais podem errar na hora de escolher as melhores companhias small caps, como aconteceu com o Santander.

Pensando nisso e como único e exclusivo objetivo de orientar os leitores, listamos os 5 riscos que as ações Small Caps tem. Leia com atenção e fique atento ao mercado de ações.

Baixa Liquidez 

Quando não há pessoas interessadas em comprar o que você está ofertando, você pode ser forçado a vender o produto por um valor menor do que ele realmente vale, isso sem contar que você tem o risco de não conseguir vender.

Isso é a baixa liquidez e é exatamente assim que funciona também com as Small Caps.

Para não correr riscos, basta que você fique atento ao volume diário de negociações da empresa em destaque antes de investir nela. Isso pode ser feito através da plataforma gráfica, no indicador volume disponível na internet.

Precificação Incorreta 

Quando as companhias são novatas e possuem poucas operações (normalmente estão em expansão), fica difícil precificar corretamente o real valor delas.

E para não correr esse risco, a melhor forma de evitar problemas futuros é exigir um maior retorno sobre os papéis destas companhias estabelecendo, por exemplo, quanto você precisaria ter de retorno para estar confortável em correr os riscos.

Para fazer isso, você também pode comparar os diferentes indicadores fundamentalistas das empresas com outras listadas na bolsa de valores, seja do mesmo setor ou do mesmo porte. O preço, se estiver compatível, indicará um bom indício.

Observações dos Analistas 

Existem muitas empresas listadas na bolsa de valores e o número de Small Caps na Bolsa de Valores também não é tão pequeno assim. Com isso, não há analistas suficientes para cobrir toda a demanda de todas as companhias.

E, em ordem de importância, muitas vezes, eles optam pelas Large Caps.

Se você tiver algum problema com a sua empresa Small Cap pode buscar alternativas com a própria companhia que, muitas vezes, tem uma excelente área de Relações com Investidores em seus próprios sítios.

Por isso, antes de investir, busque essas informações.

Mico 

É uma expressão usada para empresas que estão na pior e, normalmente, em liquidação judicial. Se a empresa tiver nessa situação é comum que os investidores não queiram vender suas ações porque já perderam muito dinheiro.

É uma situação triste e que é muito complicada de ser identificada. O ideal é que se evite ações que não valem quase nada ou que tiveram perda de valor muito grande nos últimos meses.

É claro que essas empresas podem se recuperar, mas para apostar nisso você precisará ter muito e muito e muito conhecimento.

Incertezas Operacionais

Acontece não apenas com as Small Caps, mas com todas. É saber se as operações da empresa estão em possíveis crescentes. Isso faz parte de todo processo.

E para evitar prejuízos nessas partes é preciso uma análise geral, identificando, por exemplo, o tamanho do mercado, os competidores, a administração, geração de caixa, entre outros.

O que não pode acontecer, nunca, é o investidor achar que se comprar 10 mil reais em ações que valem 50 centavos (terá 20 mil ações) vai continuar tendo o mesmo patrimônio quando as ações caírem para 40 centavos, por exemplo.

Porque, ainda que você tenha 20 mil ações, você passou a ter 8 mil reais.

Bem, amigos. A 1ª parte do texto já está definida. Agora, vamos continuar, mas só para quem é novato no mercado financeiro, apenas para aquelas pessoas que estão buscando informações sobre Small Caps e querem saber se investir em Small Caps é mesmo uma boa opção.

Tenha um Planejamento Financeiro adequado para você

Soluções! Quero soluções. Vão botar a cabecinha para pensar.

Se você tem o hábito de começar poupando e investindo absolutamente nada, comece com pouco para você criar esse hábito.

Não precisa começar com esse valor de 570 reais.

É um valor que a gente colocou para conseguir 1 milhão de reais daqui 30 anos.

Comece com o que você consegue.

Dê um passo do tamanho da sua perna, mas comece.

Um ponto muito importante de onde você consegue poupar e investir é cortando os excessos do seu orçamento.

Nas suas despesas mensais, já adianto que existe, no mínimo, 20% de excesso.

Da para cortar sim e para começar a poupar e a investir.

Você tem plano de celular? Primeira coisa que vai fazer é ligar pra operadora falando que vai cancelar.

Que só dai você vai conseguir um desconto de uns 50% no valor que você paga no plano mensal. Acredite: isso e já deu certo.

Tenta aí porque esse dinheiro você já separa para o investimento.

Outro ponto importante: paga anuidade de cartão de crédito? Paga mensalidade de conta corrente? Saiba que você não precisa pagar mensalidade de conta corrente, pois tem contas digitais que dão vários serviços gratuitos.

E esse dinheiro você pode destinar para o seu investimento.

Não vai gastar com outra coisa não, viu?

Tem internet? Aposto que você tem um “planozinho” de internet – outro ponto que dá para você economizar.

Liga para lá, chora um desconto, fala que a situação está feia, está crítica, senão você vai ter que cancelar.

Eles não querem dar desconto? Então, cancela. Depois eles ligam milhares de vezes oferecendo plano mais barato.

Olha isso: dá para economizar também no supermercado, dá para economizar nos restaurantes, se você come muito fora de casa.

É só você querer começar a agir.

Controle seus gastos diariamente, está bem?

Porque você vai conseguir enxergar para onde realmente vai cada centavo do seu dinheiro e começar a cortar os excessos.

Ganhe mais dinheiro – mas só se for para investir mais dinheiro também

E ai vem mais algumas pessoas falando que já cortaram tudo o que dava, não dá mais para fazer nada, estão ali no zero a zero.

O que falo para elas? Renda extra.

Já procurou alguma fonte de renda extra?

Vou dar aqui alguns exemplos de renda extra.

Venda de doces como: palha italiana, bombom, brigadeiro. Venda de salada de frutas, bijuterias, caso você leve jeito para fazer ou mesmo revender.

Venda de produtos digitais como afiliados, ou até mesmo o seu produto que você lance. Venda de cosméticos ou revenda.

E você pode virar Uber.

São milhares de renda extra.

A ideia é mostrar para você que é impossível conseguir 1 milhão? Não, não é impossível.

Você pode começar com uma pequena quantia que o tempo e os juros compostos irão trabalhar a se favor.

É uma maravilha, não é mesmo?

Da Redação com informações do Wikipédia