Os 10 melhores investimentos financeiros de 2017

PROPAGANDA

O ano de 2018 está só no começo e isso quer dizer que muitos investidores ainda não sabem o que fazer com seus recursos. Uma maneira de começar a pensar nisso é analisando quais foram os melhores investimentos financeiros de 2017.

A notícia é muito boa para quem investiu na bolsa de valores, já que a B3 (antiga Bovespa – Bolsa de Valores de São Paulo) teve um bom destaque de mais de 25% no ano.

PROPAGANDA

E isso aconteceu em um cenário totalmente perturbado de incertezas políticas e econômicas.

Aliás, 2017 foi o segundo ano que as ações ficaram entre os melhores investimentos financeiros – isso porque em 2016 a alta foi de quase 40%.

Confira alguns tópicos interessantíssimos de serem analisados sobre o ano de 2017 e os vários tipos de aplicações financeiras.

PROPAGANDA

A renda fixa em 2017

A renda fixa também está entre os melhores investimentos financeiros de 2017 e conseguiu pagar um ganho real mesmo em frente a queda da Selic, taxa básica de juros da economia.

O ano começou com uma taxa em 13,75% – o que era ótimo para quem tinha ativos na renda fixa.

Mas, o ano terminou com uma taxa mínima, de 7% – o que foi chamado de recorde histórico pelos analistas.

Ao mesmo tempo, este tipo de investimento continuou positivo porque o recuo das taxas nominais de juro foi compensado pela queda mais forte e acelerada da inflação ao longo do ano.

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) foi estimado em 4,90% no início do ano, mas a inflação oficial acumulou variação de 2,8% abaixo do piso da meta.

Em resumo, no fim das contas, todas essas operações conservadoras ficaram entre os melhores investimentos financeiros de 2017 porque pagaram uma parcela “folgada” de ganho real que ficou acima da inflação.

No entanto, agora vem a notícia ruim: esse prêmio não deve se repetir em 2018.

Isso porque os especialistas esperam que o rendimento da inflação seja menos generoso.

A taxa de juros até deve permanecer no piso que está, mas a inflação tende a ficar em um nível acima do esperado. Essa variação entre juros e inflação é que pode prejudicar a renda fixa em 2018.

A bolsa de valores em 2017

Como já falamos quem investiu na bolsa de valores no ano passado foi quem teve os melhores ganhos porque esses foram os melhores investimentos financeiros de 2017.

O pano de fundo para esses mercados, que são termômetros de expectativas, foram as incertezas políticas e econômicas do país.

E aqui podemos citar:

  • as conversas gravadas com o presidente Michel Temer,
  • o empresário Joesley Batista,
  • a chapa Dilma-Temer,
  • pedidos de denúncia
  • e até mesmo os resquícios de Eike Batista…

Queinfluenciaram essa avalanche de turbulências.

Mais tarde, assuntos como a nova reforma da previdência social e a retenção de gastos no mercado para reequilibrar as contas públicas foram temas que também trouxeram importância ao mercado de ações.

E foram esses pontos que deram gás à bolsa de valores, tornando a o melhor investimento financeiro de 2017.

Ah, a inflação, redução de juros e os sinais de retomada também foram importantes porque impulsionaram o consumo e o crescimento do mercado como um todo.

Ah, brevemente, antes de citar os melhores investimentos financeiros de 2017, vamos falar sobre a importância de se investir dinheiro.

Leia o tópico abaixo – é curto, rápido e extremamente importante para quem está conhecendo o mercado.

Ganhar dinheiro com investimentos financeiros

Bom, isso é fácil entender. Então, vamos citar agora alguns pontos que provam os motivos pelos quais você deve buscar essa independência e fazer o dinheiro trabalhar para você.

A realização dos sonhos mais impossíveis

Supondo que você, inicialmente, se dedique a aprender sobre os investimentos financeiros para iniciantes e que depois consiga alcançar a independência, então, podemos dizer que você poderá realizar todos os seus sonhos.

Até mesmo aqueles que você achava que era pura ilusão, que era impossível.

Algumas pessoas falam em trabalhar da praia e outras querem viajar todos os países do mundo…

Essas atividades demandam dinheiro, mas se você sabe controlar suas finanças e os juros compostos te auxiliam nisso, então, você tem tudo para poder realiza-los.

Lembre-se que estamos falando em ter paciência e disciplina para aplicar mensalmente e para deixar os juros compostos trabalhar.

Por outro lado, até que poderíamos evitar, mas temos que falar:

se você não buscar conhecimentos os investimentos financeiros mais rentáveis do mercado para aplicar e fica dependente do governo federal, então, o seu sucesso, provavelmente, não será o mesmo.

Isso porque com as políticas públicas e os problemas na economia, o país está reduzindo valores da aposentadoria e aumentando a idade dos trabalhadores que tem esse direito.

Logo, os sonhos ficam mais distantes de ser realizados.

Bom, vamos finalizar esse item e é importante você notar que os investimentos financeiros servem para tirar os seus sonhos do papel e torna-los realidade.

A garantia do futuro tranquilo

Como complemento do item acima, podemos dizer que se você não depende do governo para nada, você pode ter um futuro tranquilo e não estamos nem falando da aposentadoria ou da velhice, está bem?

Se você começar a investir dinheiro com 18 anos, por exemplo, pode chegar aos 40 com um bom patrimônio acumulado e ter uma independência financeira precoce.

Neste caso, pode até ser que você não tenha dinheiro suficiente para comprar 10 mansões, 20 carros de luxo e 30 iates.

Mas você há de concordar que poderá ter o que chamamos de previdência complementar.

  • Por exemplo, você ficaria tranquilo se tivesse uma renda mensal de 4 mil reais?
  • Isso é possível com 40 anos, se você começar a poupar desde os 18, sabia?

Você está duvidando? Então tá, vamos te dar um exemplo real.

Se levarmos em conta uma rentabilidade de 12% ao ano de um investimento financeiro rentável e depósitos mensais de 500 reais, ao longo de 20 anos teríamos um patrimônio acumulado de mais de 450 mil reais.

Esses 450 mil reais poderiam te render mensalmente mais de 4,5 mil reais.

Está satisfeito?

Aí você pode dizer: “mas eu não tenho 500 reais por mês e nem sei qual é a aplicação que rende 12% ao ano”.

Então, tudo bem, é por isso que criamos esse guia, para te ajudar nessa missão de encontrar a melhor forma de aplicar o seu dinheiro sem alterar seu padrão de vida.

O fato mais importante é entender que no longo prazo, se você é dedicado, pode chegar à independência financeira precocemente sem ficar dependente das políticas e leis do governo.

E vamos combinar, isso seria ótimo, não?

Ah, mesmo porque após a fase adulta, temos um momento de aumento de gastos nas nossas vidas – seja com os netos ou com os remédios.

Por isso, é importante ter um “dinheirinho” guardado!

O dinheiro vai render mesmo que você não trabalhe

Essa talvez seja a maior lição sobre investimentos financeiros para iniciantes que você vai aprender hoje: as aplicações rendem dinheiro conforme você aplica, mas, em certo ponto, esses rendimentos serão maiores do que os seus depósitos.

Vamos explicar de maneira bastante didática que é para não ficar nenhuma dúvida.

Suponhamos que você possa investir 100 reais todos os meses em uma aplicação financeira.

No começo, o rendimento será pouco porque seu patrimônio acumulado é pequeno. Mas, com o tempo (quando você tiver mais de 1 mil) o seu rendimento será maior do que os 100 reais.

O seu lucro será maior do que o que você investe, sacou?

Aqui citamos um exemplo hipotético para você entender, mas quando você pegar os números reais e fizer as contas, vai ver que é exatamente assim que funciona.

Se o seu investimento financeiro for rentável e está dando lucro, então, é o que chamamos de fazer o dinheiro trabalhar para você.

E aqui desmistificamos uma informação: a de que apenas quem tem muito dinheiro consegue fazer mais dinheiro.

Viu? Nem sempre devemos acreditar no que as pessoas falam porque nem sempre elas conhecem a fundo o mercado financeiro.

A menor quantia que seja, se você começar a investir, vai começar a fazer dinheiro – FATO!

A lição desse item é justamente essa: você pode ter uma renda mensal (um lucro) mesmo que não trabalhe, não venda, não tenha serviço porque o seu dinheiro vai estar rendendo.

Claro que só vai acontecer se você souber escolher os investimentos financeiros mais rentáveis.

Para conhecer outros motivos, leia “os 5 principais motivos para investir dinheiro hoje”.

Agora sim, finalmente, vamos aos melhores investimentos financeiros de 2017.

10 melhores investimentos financeiros 2017

Fabio Colombo é um administrador de investimentos e foi ele que selecionou os melhores investimentos financeiros de 2017, com base em tudo que foi dito acima. Confira!

  1. Bolsa de Valores – 26,86%
  2. Euro – 16,25%
  3. Ouro – 13,89%
  4. Fundos de Renda Fixa – 10,30%
  5. Fundos DI – 10,16%
  6. CDB – 9,38%
  7. Títulos Indexados ao IPCA – 7,81%
  8. Caderneta da Poupança – 6,61%
  9. Inflação (IPCA) – 2,79%
  10. Dólar – 1,94%

Há controvérsias

A revista Exame também fez o seu ranking com os melhores investimentos financeiros de 2017.

Para ela, os fundos de ações small caps foram os melhores investimentos do ano, com alta de 40,47%.

Já os fundos cambiais ficaram com a última posição. Na segunda posição ficaram os fundos de ações livres, com valorização de 25%.

Esse ranking de investimentos considerou a rentabilidade bruta das aplicações – sem descontar o imposto de renda.

E, para elaborar o ranking foram usados dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), da B3 (antiga Bovespa), do Banco Central e do Tesouro Nacional.

O bitcoin não foi avaliado por ser um ativo não regulamentado.

Confira a lista da revista Exame.

  • Fundos de Ações Small Caps – 40,47%
  • Fundos de Ações Livre – 25,70%
  • Fundos de Ações Indexados – 25,06%
  • Fundos de Ações Dividendos – 20,44%
  • Fundos de Ações Investimento no Exterior – 19,41%
  • Tesouro Prefixado 2021 (LTN) – 17,99%
  • Tesouro Prefixado 2017 (LTN) – 15,08%
  • Tesouro IPCA+ 2019 )NTN-B Principal) – 13,15%
  • Fundos Multimercados Livre – 12,55%
  • Tesouro IPCA+ 2035 (NTN-B Principal) – 12,44%
  • Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2035 (NTN-B) – 12,44%
  • Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 (NTN-B) – 12,26%
  • Ouro – 12%
  • Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2021 (NTN-F) – 11,88%
  • Fundos Renda Fixa Indexados – 11,87%
  • Fundos Multimercados Investimento no Exterior – 10,71%
  • Tesouro IGP-M+ com Juros Semestrais 2021 – 10,02%
  • Tesouro Selic 2021 (LTF) – 9,97%
  • Fundos de Renda Fixa Simples – 8,52%
  • Poupança Antiga – 6,27%
  • Nova Poupança – 6,16%
  • Fundos Cambiais – 4,19%

E o melhor mercado financeiro do mundo – qual foi?

No mundo, a Bolsa Argentina foi a que teve o melhor mercado financeiro do ano, conforme a revista Fortune. A valorização foi de 45,3% no índice de Merval, o principal da bolsa.

Hoje, a bolsa argentina é a 3ª maior da América Latina, atrás da bolsa mexicana e do Brasil.

Leia Também – As 10 principais bolsas de valores do mundo: saiba tudo sobre elas

O que esperar em 2018

Se no início do texto falamos que a dúvidas de muitas pessoas era saber onde investir em 2018, agora que listamos os melhores investimentos financeiros de 2017, as ideias começam a ficar mais claras.

O fato é que os fundos de ações devem surfar na recuperação do mercado e na melhoria da economia brasileira.

O Ibovespa, principal índice da bolsa de valores, em poucos dias já teve valorização de mais de 25% para se ter uma ideia.

As small caps são boas opções, recomenda Glauco Legat, que é analista de investimentos da corretora Spinelli.

“Isso porque elas oferecem um prêmio maior pelo risco e também podem estar mais expostas a algumas variáveis econômicas do que grandes empresas”.

Com a queda da Selic, os analistas estimam que todo mercado acionário ficará mais atrativo.

“Não foram apenas as small caps que se destacaram. A baixa dos juros aumentou o valor das empresas que estavam endividadas. Com a redução do custo da dívida, elas conseguem melhorar a sua geração de caixa”.

Para a bolsa de valores, a tendência é totalmente positiva. E se ela ficou entre os melhores investimentos financeiros de 2017, é possível que continue ocupando o cargo neste ano também.

“A expectativa de analistas, segundo o boletim Focus, é que o PIB cresce em 2,7% no ano, um crescimento bem mais forte do que o desse ano.

A Selic deve cair mais. Portanto, o cenário é benéfico, mas a partir do segundo semestre”, diz Legat.

Ações com maior potencial de valorização em 2018

No dia 22 deste mês fizemos um artigo muito especial e que teve uma excelente repercussão que foi sobre algumas ações que podem se valorizar neste ano. E, lógico, explicamos os motivos para isso.

Confira quais são elas:

  • B3 (antiga BM&FBovespa) – BVMF3
  • Braskem – BRKM5
  • BRF – BRFS3
  • CCR – CCRO3
  • CSU CardSystems – CARD3
  • Eletrobras ON – ELET3
  • Fibria – FIBR3
  • Itaú – ITUB 4
  • Itaúsa – ITSA4
  • Kroton – KROT3
  • Localiza – RENT3
  • Petrobras PN – PETR4
  • Portobello – PTBL3
  • RD (antiga Raia Drogasil) – RADL3
  • Smiles – SML3
  • Taesa – TAEE11
  • Usiminas – USIM5

Agora, se você quer saber o motivo pelos quais elas são super recomendadas para este ano (e porque provavelmente estarão entre as melhores ações de 2018), o melhor é ler o artigo completo: As ações com maior potencial de valorização em 2018 – com explicação!

Eleições podem mudar o cenário

Fabio Colombo faz uma ressalva: o cenário interno, com as eleições, pode mudar as perspectivas, especialmente sobre a inflação abaixo da meta.

“O futuro do país dependerá do perfil do novo presidente. Se for alguém favorável a continuidade das reformas e ajustes fiscais, o país poderá alcançar crescimento sustentado por vários anos seguidos”, diz.

“Por outro lado, se for alguém com viés populista, contra as reformas e a austeridade, quer seja de direita ou de esquerda, poderá levar a um cenário de volta da inflação e juros, bem como da insolvência do estado para pagar seus compromissos”, completa.

melhores investimentos financeiros

Reprodução: Google

Vale a pena investir na bolsa de valores em 2018?

Se você leu o artigo até aqui, é óbvio que essa pergunta não faz muito sentido, afinal, você sabe que elas estão entre os melhores investimentos financeiros de 2017 – e provavelmente de 2018 também.

De qualquer forma, podemos trazer outros números também.

O PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro deve crescer mais 2% neste ano, sendo que a inflação ficará abaixo do piso da meta e os investimentos vão voltar a acontecer e serão mais eficientes do que foi nos anos anteriores.

O novo ciclo da economia pode durar mais do que um ano e as empresas com maior potencial de valorização do ano devem continuar em crescente para além de 2018.

Portanto, são também as melhores ações para  longo prazo.

Todos os analistas conseguem notar que há um avanço na economia e a própria sociedade tem mais consciência política do que há um tempo. Isso vai além do “agora será diferente”.

Bônus – bê-á-bá para quem é iniciante na bolsa de valores

A bolsa de valores para iniciantes é a mesma do que para os experientes. A compra das ações funciona da mesma forma – sem que haja algum benefício em particular.

A única diferença é que quem já conhece o mercado, sabe quais as nuances o mercado da renda variável apresenta.

Na teoria, as ações são como pequenas fatias de uma empresa que tenha o capital aberto.

A maior parte das empresas brasileiras (onde se inclui Petrobras, Vale, Itaú) tem ações para serem negociadas na B3 (antiga Bovespa – bolsa de valores de São Paulo).

O que muda é o valor, que fica na variação da oferta e da procura por tais títulos.

E é fácil entender isso: se uma companhia tem muita procura por parte dos investidores, as ações sobem – justamente porque aumenta a demanda.

O contrário funciona da mesma forma.

E daí o investidor que comprou pode vendê-las se houve interessados. O valor vai ser o do momento e é isso que vai garantir o lucro ou a perda financeira.

Como investir em ações

Se você é iniciante na bolsa de valores tem que saber que ela é diferente dos bancos – onde é preciso ter apenas uma conta bancária.

Para entrar nesse mercado será preciso ter um intermediário (que são as corretoras de valores ou os bancos).

Através desse cadastro, o novo investidor pode negociar as ações por conta própria (através do home broker – que são plataformas que permitem a compra e venda de ações online) ou pelos fundos de ações oferecidos pelas corretoras.

– e esses fundos de ações tiveram bons resultados, como o ranking da revista Exame que você viu acima.

Os especialistas na bolsa de valores para iniciantes diz que o mais recomendável é optar por esses fundos (ou clubes de investimentos) porque eles são mais fáceis e mais didáticos.

Isso porque é um gestor que fará o trabalho de escolher as melhores opções.

O que é preciso saber é que tanto para o fundo como para o clube há uma cobrança da taxa de administração, que é paga anualmente e pode variar entre 0,5% e 3% do valor total aplicado.

Para não errar na escolha das corretoras de valores, veja o vídeo abaixo.

A vantagem da bolsa de valores

O mercado de ações é mais arriscado do que a renda fixa, por isso, pode ser também o mais rentável. E a vantagem é justamente essa: conseguir ganhar dinheiro rapidamente.

Por outro lado, os investidores também ficam mais sujeitos ao risco e as perdas especialmente se precisarem vender as ações em época de baixas.

Há ainda o risco de liquidez, que é quando não há interessados na compra – aí também há baixas pelos preços e perdas expressivas.

A bolsa de valores é indicada para iniciantes?

As ações são indicadas para todas as pessoas que tem conhecimento sobre a economia. Você pode fazer isso de várias formas:

  • estudando o mercado,
  • acompanhando os índices,
  • lendo as notícias da área e
  • analisando os relatórios das empresas.

Os analistas costumam dizer que apesar de poder render bons lucros no curto prazo, a bolsa de valores é muito recomendada para o longo período, a partir dos 10 anos – isso devido a perspectiva de crescimento da economia.

Portanto, a bolsa de valores para iniciantes também é uma realidade.

O que não se pode é esperar que os resultados caiam do céu – bote a mão na massa e estude o mercado.

Quanto dinheiro é preciso para investir na bolsa de valores?

Uma mentira muito comum que as pessoas costumam acreditar é para o fato de que para investir na bolsa de valores é preciso de muito dinheiro.

Mas, ao contrário disso, é possível investir com pouco dinheiro e em quantias baixas para comprar uma ação – apesar de que isso não é muito aconselhável levando em conta os custos e as taxas que são incidentes.

A opção é diluir esses gastos e investir por meio dos fundos de investimentos – nesse caso, as taxas são divididas.

Com informações do estadão, infomoney, exame

PROPAGANDA