Está em busca do melhor investimento a curto prazo? Conheça 5 ativos seguros

ANÚNCIO

A verdade é que não tem jeito: quando a gente une expressões como “melhor investimento”, “curto prazo” e “ativos seguros” o nosso filtro de pesquisa fica bem menor. Por isso, o que temos aqui é uma lista do melhor investimento a curto prazo como se fosse um TOP 5.

Assim, lembre-se de que estamos falando de ativos seguros, mas também para o curto prazo. Por isso, não vamos falar da renda variável, que é arriscada. E nem do Tesouro IPCA, que é para o longo prazo. Entendido? Temos objetivos e vamos focar neles.

ANÚNCIO

Inclusive, saiba que a gente está considerando aqui um curto prazo que vai dos 3 aos 12 meses. Então, não vamos dar muita atenção para falar daqueles com liquidez diária, está bem? Ainda que eles também entram no curto prazo, obviamente.

O melhor investimento a curto prazo

Em 2017, a gente fez uma matéria com esse mesmo título – ou algo parecido. E nele a gente falou um pouco mais do Tesouro Direto e um pouco menos de outros, como CDBs. O fato é que de lá para cá muita coisa mudou.

Assim, a nossa ideia com esse novo artigo é justamente a de atualizar você para os 5 melhores ativos pensados nesse objetivo. Por isso, o que temos aqui são informações mais novas, mais atualizadas e convenientes para esse período de pós-pandemia.

ANÚNCIO

Se quiser, você pode ler o material de 2017 e comparar as indicações antiga, também.

Os melhores ativos

Sendo assim, vamos ao que interessa. A gente tem aqui os ativos mais relevantes e mais procurados e os que podem ser os melhores para um curto espaço de tempo. Bora lá.

1 – LCI/LCA

Você pode até achar estranho, mas já vamos adiantar que sim, há LCIs e LCAs que são de curto prazo porque vão até 12 meses. Claro que esses podem não ser os ativos mais rentáveis da categoria. Porém, atendem o nosso requisito de tempo.

Uma das vantagens da letra de crédito é que elas são isentas do imposto de renda. E com a Selic tão baixa, saiba que elas podem render, facilmente, acima dos 100% do CDI.

Na comparação, saiba que um CDI em 1,90% (agosto de 2002) representa uma LCI ou LCA de 0,16% ao mês sem imposto. E isso fica acima da poupança, que tem rendimento abaixo dos 0,12% no mesmo período. Ah, tanto LCI como LCA possuem garantia do FGC.

2 – CDB

O próximo produto que entra na lista e pode ser o melhor investimento a curto prazo é o CDB. Ele é como a LCI e a LCA, por ser um produto bancário. No entanto, não é focado em áreas, como de imóveis ou do agronegócio. Além disso, não tem a isenção do IR.

De qualquer modo, dá para achar de CDB com liquidez diária até aqueles mais longos. Mas, há vários dentro do prazo de 12 meses. E alguns pagam acima dos R$ 130%. Geralmente, os bancos menores oferecem melhores taxas para os CDBs.

3 – Tesouro Selic

Se a gente já cantou a bola de que o Tesouro IPCA não é uma boa ideia porque é para o longo prazo, saiba que o Tesouro Selic, mesmo tendo vencimento em 2025, pode ser usado como ativo para o curto prazo porque ele se mantém sempre na linha da Selic.

Então, você garante rendimentos com base nessa taxa. O que muda é que é um título do governo e tem garantia do Tesouro Nacional e não do CDB. Além disso, pode ser resgatado a qualquer momento e com aplicações a partir dos R$ 35.

Devido ao baixo valor de aplicação inicial, ele acaba sendo mais vantajoso do que CDB e LCI ou LCA para muita gente. Além disso, não tem taxa de custódia para valores abaixo dos R$ 10 mil, somente imposto de renda e IOF para aplicações abaixo dos 30 dias.

4 – Os fundos

Aqui vamos citar dois possíveis fundos de investimentos para quem está pensando no curto prazo. O primeiro é o de curto prazo mesmo. É um investimento em alta nesse ano de 2020. Geralmente, ele acompanha as taxas de juros dos títulos privados ou prefixados.

Assim, acaba sempre ficando próximo do CDI ou da Selic. Também são de baixo risco porque são da renda fixa e para pessoas mais conservadoras.

A outra ideia de fundo, que pode ser o melhor investimento a curto prazo é o Fundo DI, que é referenciado. Assim, ele tem 95% dos ativos em títulos públicos, como no Tesouro Selic ou uma parte em privados, também. No entanto, os fundos possuem taxas de administração.

5 – Os multimercados

A nossa última opção também é um fundo. No entanto, é bem diferente dos dois fundos citados acima. Ele é o fundo multimercado, que tem uma parcela aplicada em outros mercados, além da renda fixa. Por isso, é um pouco menos conservador.

Ainda assim, costuma ser considerado seguro para o investidor. Ele também tem taxa de administração e pode ter prazos de liquidações mais altos, assim possuem liquidez, mas não dá para sacar no outro dia, por exemplo.

Curiosamente, saiba que ele pode até aplicar na renda variável, em ações. Por isso, recomenda-se muito a leitura da lâmina do fundo antes da compra de cotas deles. Ok?

Qual é o melhor para você

melhor investimento a curto prazo

Agora que você conhece 5 ativos seguros para o curto prazo de até 12 meses, pergunte-se qual é o melhor para você. A sua resposta vai vir a partir de uma análise entre o período de aplicação, o valor do investimento inicial, a rentabilidade, o risco, os custos.

ANÚNCIO