8 Mandamentos para Ter uma Meta Financeira bem Definida

Soluções, resoluções, objetivos, metas, sonhos… Tudo isso parece ser uma grande proposta em todo começo de ano. E tudo isso parece estar em um único saco, soltos, aleatórios e só funcionarão se forem regados com um pozinho mágico chamado dinheiro. Logo, as palavras são acrescidas e tornam-se: soluções financeiras, resoluções financeiras, objetivos financeiros, metas financeiras e sonhos financeiros.

Mas, o que isso quer dizer? Que, acredite você ou não, mas a nossa vida é regrada pelo dinheiro. Logo, quem tem controle sobre ele, tem o poder e a chance de realizar todo o resto aqui citado. Mas, note: falamos quem tem controle sobre ele e não falamos nada, em nenhum momento, sobre quem ganha pouco dinheiro.

Ganhar pouco dinheiro, como já muito falamos aqui no blog é super relativo. A questão maior quando o assunto é finanças envolver ter controle financeiro. Se você tem um bom planejamento financeiro, mesmo que ganhe pouco, poderá enriquecer, poderá conquistar as metas e os objetivos.

Se você não acredita em nada disso, dá uma lida nessa matéria aqui, na qual Bill Gates conta o que faria se tivesse apenas 2 dólares por dia para sobreviver. Aí, nessa leitura, você vai notar que tudo não passa de visão, de coragem, de descrição e de metas a serem cumpridas.

Quer saber o que Bill Gates faria se tivesse apenas 2 dólares por dia?

Bom, voltamos ao início, voltamos às metas financeiras e é exatamente sobre elas que vamos discursar hoje. É o bê-á-bá das metas financeiras.

  • Você sabe o que são Metas Financeiras?
  • Você sabe para que Servem as Metas Financeiras?
  • Sabe como Definir as Metas Financeiras?
  • Sabe como cumprir as Metas Financeiras?

Acompanhe esse texto e chegue a todas as respostas!

Metas Financeiras e Objetivos Financeiros se confundem ao longo das explicações. Então, para esse texto, não vamos nos atentar às pequenas e inoportunas diferenças. Dessa forma, definir metas financeiras concretas é essencial para que se consiga trabalhar no longo prazo. Quanto aos sonhos, deixe-os para quando você for dormir.

8 Mandamentos para Ter uma Meta Financeira bem Definida

1 – A Meta Financeira deve ser especifica!

Eu quero Ficar Rico”, por exemplo, é uma meta muito mal explicada. Tanto é que nem é considerada uma meta e sim um desejo. Você tem apenas o desejo de Ficar Rico. Agora, para transformar isso em meta financeira, você vai precisar ser mais especifico.

  • Qual é a sua meta financeira?
  • Ficar Rico quando?
  • Ter quanto de dinheiro?
  • Para que é o dinheiro?

Um desejo é ficar rico.

Como Investir Dinheiro para Ficar Rico ganhando apenas um Salário Mínimo em #3 Passos

Agora, a meta é: Chegar aos 60 anos, na aposentadoria, com 1 milhão de reais na conta. Meu objetivo é aposentar com segurança e para isso tenho que começar a poupar dinheiro e investir cerca de 200 reais todos os meses no Tesouro Selic.

Notou a diferença? O desejo só será transformado em uma meta quando ele se tornar especifico e deixar de ser algo superficial.

2 – A Meta Financeira tem que ser Realista!

Aposentar com 1 milhão de reais é possível, tanto é que citamos acima. Agora, esse é só um pressuposto para exemplificar o texto. Se você está com 59 anos e ganha apenas um salário mínimo mensal, dificilmente vai conseguir aposentar com 1 milhão de reais na conta, sejamos realistas.

Como Ter uma Aposentadoria Milionária em 4 Passos!

A grande questão que todos precisamos entender é que todas as Metas Financeiras podem ser realizadas se tiver como principio o tempo.

Se você tem no máximo até 25 anos, com certeza, vai poder realizar todas as metas financeiras que tiver. Se tem mais do que isso, precisa se configurar melhor e ser muito realista. Agora, se já passou dos 40, então, você precisa medir com exatidão às suas metas e ser franco com você mesmo.

Não estamos dizendo que você não tem que ter meta financeira, mas tem que haver um consenso grande entre as suas possibilidades. Aos 40 anos, se você não conseguiu juntar um bom dinheiro até agora, então, precisa pensar como fará isso e com qual objetivo em mente. Talvez, formar o seu neto ou ajudar o seu filho na construção da casa ou ir fazer aquela viagem que tanto sonhou, isso tudo é possível.

Agora, fazer tudo de uma só vez, talvez seja mais complicado.

3 – Revise sempre as suas Metas Financeiras!

É por isso que falamos acima que quanto antes você começar, melhor será. Porque, de tempos em tempos, você vai precisar revisar sua meta financeira. Olha bem, você precisa revistar a sua meta e não deixar ela de lado, tudo bem?

Se aos 30 anos, você sonhou em se aposentar com 1 milhão de reais poupando 350 reais todos os meses no Tesouro Direto, mas, passados 10 anos você notou que só conseguiu poupar 200 reais por mês, então, tem que fazer uma previsão de que só vai conseguir se aposentar com 500 mil reais.

Nesse caso, a honestidade é o melhor dos princípios. Opte sempre por priorizar as metas que realmente vão fazer a diferença na sua vida e exclui apenas aquilo que não é tão relevante quanto parece ou que seja impossível de atingir. O que é impossível de atingir é apenas um sonho, mas, afinal, nem tudo que parece impossível é. Bom, isso é assunto para outro artigo.

4 – Poupe Dinheiro para conseguir Atingir a Meta Financeira!

Como falamos lá no início do texto, todas as metas financeiras, como o nome sugere, está ligada ao dinheiro. Logo, se você tem metas financeiras, tem que ter planejamento financeiro, tem que saber poupar dinheiro, tem que fazer um esforço para economizar dinheiro e, acima de tudo, tem que ter inteligência para investir dinheiro.

Se tudo o que você ganha, você gasta, então, pode jogar suas metas no lixo. Não vai adiantar nada. Para acumular alguma quantia. Então, tudo tem que estar sincronizado: sua atual situação financeira, sua meta financeira e o tanto que você vai precisar poupar de dinheiro.

Se você está em uma situação complicada, por exemplo, o recomendável é que você poupe somente 10% do salário, agora, se está um pouco melhor, sem dívidas, então, pode fazer isso com 20%. Depois disso, 30% e assim por diante, lógico que quanto mais você poupar agora, mais cedo você vai chegar à sua meta financeira.

5 – Quem tem Meta Financeira tem que saber Investir Dinheiro

Apenas poupar seu dinheiro não é suficiente para alcançar a meta financeira. Bom, temos uma notícia muito ruim, é sério. Se você consegue poupar 30% do seu salário, você está no caminho certo. Agora, se você deposita esse dinheiro na poupança, então, você acaba de se jogar de um precipício muito alto.

Veja como Ganhar Dinheiro em várias aplicações financeiras, exceto na poupança

A lógica é muito simples: poupança perde para a inflação. Logo, quem tem dinheiro lá, perde dinheiro. Não tem como pensar o contrário. Se você não sabe porque esse fenômeno acontece, basta entender o que é a inflação.

Um pouco que “porcamente” vamos explicar de um jeito fácil, o intuito é apenas o de que você compreenda a teoria.

Imagine que você ganha 100 todas as semanas, então, vamos supor que com esse dinheiro você consiga comprar 2 pares de tênis, sendo 50 reais cada um. Agora, vamos supor que com a inflação, o tênis tenha subido para 100 reais cada um, mas, obviamente, o seu salário subiu também, só que foi para 120 reais. Conclusão, no 2º mês você não consegue comprar os 2 mesmos pares de tênis.

Oras, agora, eles estão valendo 200 reais, mas o seu salário é só de 120 reais.

O mesmo acontece quando você deixa dinheiro na poupança. Você pode dizer: “A poupança rende 0,5% ao mês”. E a sua afirmação estará certa. Porém, esse rendimento é baixo demais, mais baixo do que a inflação. Se o seu rendimento está abaixo da inflação, você está perdendo dinheiro, não há dúvidas.

Como Investir da Forma Correta, então?

Se você tem uma meta financeira e sabe quanto vai ter que investir por mês e não quer correr risco, basta escolher um investimento conservador, tais como os de Rendas Fixas. Os títulos públicos têm valores baixos para investimentos, cobram apenas 0,3% de taxa e rendem muito mais que a poupança e inflação.

Esse é só um exemplo porque existem muitos outros. Só em Renda Fixa tem: CDB, LCI, LCA, Tesouro Direito, entre outros. Se você quer conhecer um pouco sobre eles, veja esse e-book gratuito:

Investir em Renda Fixa: O Guia Definitivo

6 – Planejamento é Fundamental para quem Tem Meta Financeira a ser cumprida!

O Planejamento Financeiro é um assunto muito amplo. Talvez, o mais amplo do setor financeiro. Então, aqui só vamos falar um pouco sobre ele e mostrar porque ele é tão importante.

Planejar é ter tudo brevemente organizado! Quando você planeja você pode fazer tudo o que as outras pessoas fazem e melhor: você pode fazer com a certeza de que não vai precisar te dor de cabeça com as contas vencendo ou com as dívidas aumentando.

A palavra de ordem é: cautela! Se você tem um objetivo lá na frente, sabe que precisa poupar. Se precisa poupar, sabe que não poderá sair gastando tudo. Assim, tem que organizar a lista por ordem de prioridade.

  • Será que o tênis é tão importante quanto a escola do filho?
  • Será que jantar fora de casa todos os dias é tão necessário assim?
  • O café na padaria diariamente não pode ser diminuído?
  • E aquela viagem de 20 dias para dias, será que não pode acontecer em apenas 1 semana?
  • Ter 3 carros na garagem é mesmo uma questão importante?

Tudo tem que ser analisado e colocado em ordem de prioridades. Agora, cabe aqui um conselho importante: sempre dê uma atenção especial à sua meta financeira, ou seja, sempre considere-a como importante, como prioritária, se não, blau blau meta financeira.

Apenas para finalizar esse tópico, note que todo mundo pode ter um bom planejamento financeiro, mesmo quem ganha apenas um salário mínimo. Tudo é questão de organização, cautela e prioridade. Foque no seu objetivo, acredite na sua meta e seja feliz.

7 – Reduza o Risco de Desistência da Sua Meta Financeira

Um pouco desse tópico está lá em cima, quando falamos em sermos realista quanto à meta. Se você foi sincero e soube criar uma meta alcançável, então, obviamente, sabe que é possível chegar até ela. Agora, se não foi sincero, as coisas ficarão mais difíceis.

Outro ponto é que nesse percurso muitos motivos vão ser determinantes para você desistir das suas metas. Por isso, voltamos a outro ponto lá de cima: fazer uma revisão periódica e manter o controle sobre a meta.

Por fim, mas não menos importante, saiba que mesmo assim, ainda vão haver motivações que te farão desistir do objetivo. Aí, tudo vai depender exclusivamente de você, do seu potencial, da sua visão, determinação e foco. Se existe um jeito de você minimizar a chance de desistir da sua meta é você fazer tudo de forma consciente.

Como Sair das Dívidas, Receber Juros e Chegar à Independência Financeira? Universidade do Investidor ► AULA #08

Então, mesmo que você tenha alguém para ajudar a investir, saiba exatamente quanto o seu dinheiro está rendendo. Mesmo que você divida com a sua ex-esposa o pagamento da escolha do seu filho, saiba quanto exatamente você gasta com isso. Mesmo que julgue necessário um plano de saúde, certifique de que aquele valor é justo é aconselhável para você.

Mesmo com todos os requisitos e informações, saiba onde está indo o seu dinheiro, aonde é possível economizar, onde está o buraco a ser tapado. Porque, uma vez que as coisas começaram a ir mal, as suas chances de desistir serão grandes, mas se você souber aonde recorrer e aonde poderão estar as possíveis soluções, então, o risco será totalmente minimizado.

Workshop Online: Risco Zero nos Investimentos

8 – A Fragmentação do todo é importante para Alcançar a Meta Financeira!

Com foco, é possível chegar lá. Agora, com perspicácia isso é mais provável ainda. Perspicácia aqui não é passar por cima de ninguém, nem querer ganhar dinheiro sujo… É saber interpretar o mundo. Oras, com o atual momento do país, é preciso saber dosar a sua importância profissional, assim como levar em conta os seus investimentos.

Sempre falamos que os investimentos bem sucedidos são aqueles que são diversificados. Na vida, também é assim. Você não deve viver apenas para o trabalho, assim como também não deve perder o foco dele. Também não tem que deixar de sair com os amigos, da mesma forma que não pode sair todo santo dia e gastar todo dinheiro que tem.

A questão maior é que fragmentar as áreas da sua vida é um bom diferencial para conseguir levar ela de forma natural, sem pressão e sempre com uma visão geral, sabendo ver as soluções para os eventuais problemas.

Bônus: 3 Exemplos de Metas Financeiras para serem Seguidos

Dizem que a economia vai melhorar, mas ainda não deu para sentir o gosto desse otimismo. Se você quer mandar bem, sem ficar dependente do governo, tem que fazer a sua parte, tem que ter as próprias metas financeiras e começar a se planejar o quanto antes.

Você não tem que se comprometer com mais do que pode cumprir e sempre é possível escolher poucas metas, mas que são viáveis. O planejamento tem que fazer parte, assim como a força de vontade. Fizemos uma pesquisa e listamos os 3 melhore exemplos de metas financeiras para você seguir, veja qual é o seu caso!

8 Mandamentos para Ter uma Meta Financeira bem Definida
Reprodução: Google

1 – Quitar as Dívidas: Se você tem dívidas, então, não se desespere, afinal, você parte dos 60% das famílias brasileiras que estão nessa situação. Para esse caso, eliminar os débitos é uma prioridade financeira a ser considerada.

Como Fazer? Reconheça os números, os juros, o que está devendo, para quem. Depois, ajuste todo o seu orçamento para que ele comporte o pagamento gradual das dívidas. Priorize essas contas pensando naquelas que podem te levar à perda de bens ou corte de serviços que são fundamentais para sua sobrevivência. Também vale a pena ver quais tem juros mais elevados.

Sempre negocie e renegocie a dívida com os credores. Notifique qual é o valor que você pode pagar mensalmente e faça isso. Nenhuma dívida é impagável e, ao negociar com calma, você pode levar alguma vantagem.

9 dicas realmente eficazes para renegociar dívidas com os bancos

Agora, entenda por que você chegou nessa situação e não caia mais nessas armadilhas. É muito provável que você tenha usado demais o cartão de crédito ou o cheque especial. É possível também que tenha comprado itens absurdamente caros só para garantir o símbolo da riqueza e para ter status. Você não tem que fazer isso. Evite novas dívidas.

Para os Endividados: 5 Formas Infalíveis e Necessárias Para Escapar do Cheque Especial

Vamos falar do 2º maior vilão financeiro dos brasileiros. É como aquele filme de heróis, sabe? Só que ao invés dele ser o poderoso chefão, que está sempre protegendo o castelo na fase final, ele pode ser considerado como os “guardas” desse castelo. Eis que falamos do Cheque Especial. O que é o Cheque Especial? Juros do Cheque Especial? Não Usar o Cheque Especial? Continue Lendo…

2 – Crie uma Reserva de Emergência: Se você não tem dívidas, então, venha cá. Crie uma reserva emergencial, que nada mais é do que uma quantia que deve ser guardada para eventuais imprevistos, como uma doença séria ou a perda do emprego.  Se você não tem essa reserva e os imprevistos acontecerem, então, é provável que você comece a contrair dívidas.

O Fundo Emergencial é assunto de concordância de todos os especialistas, porém, ainda não há consenso quanto ao valor dele. Alguns dizem que o ideal é guardar 10 vezes o valor do salário atual, outros afirma que 6 vezes esse valor já é suficiente. A questão é que tudo vai depender da sua atual situação: se está trabalhando, se é trabalhador informal ou se é dono de uma empresa.

Nesse caso, como o dinheiro será usado para emergências, é aconselhável que seja aplicado em investimentos que considerem a liquidez diária, ou seja, onde é permitido sacar a qualquer momento. Por ser um dinheiro que será usado em um prazo difícil de ser determinado, o ideal é que se encontre uma aplicação conservadora, ou seja, com baixo risco. (e que não seja a poupança, claro).

8 Mandamentos para Ter uma Meta Financeira bem Definida
Reprodução: Google

3 – Faça uma Previdência para a sua Aposentadoria: Pessoal, fazer uma previdência é investir no longo prazo, ok? Não estamos aconselhando vocês a investirem em previdência privada porque normalmente elas tem taxas altas, o que acaba por não compensar a aplicação.

Para este caso, e tantos outros, o Tesouro Direto tem sido super indicado porque é seguro e tem uma boa rentabilidade a longo prazo. Os CDBs e as Letras de Crédito, apesar de serem produtos bancários, também podem valer a pena, mas para isso é preciso pesquisa e comparações.

Tenha um Orçamento Financeiro Perfeito em 7 Passos

Ter um Orçamento é dizer ao seu dinheiro par aonde ele deve ir, em vez de se perguntar para onde ele foi”. A frase acima é de John Maxwell, um autor cristão, que já escreveu mais de 60 livros, centrados em liderança. Ao todo, os livros já venderam mais de 19 milhões de cópias, sendo que alguns estão na lista do New York Times Best Seller.

E, independente da religião, a frase é muito condizente com aquilo que os especialistas financeiros dizem! Construir um orçamento consistente passar por fazer planos para o seu dinheiro e decidir, exatamente, aonde ele deve ir. Para tal, é preciso disciplina! Listamos 7 Fundamentos que deixarão essa tarefa mais fácil, confira!

Com informações da UOL, Londoncapital e administradores