Maior Investidor do Mundo Seleciona Investimento para Depois que Morrer

Warren Buffet é um nome comum e muito citado aqui no blog – ele é um americano que tem uma fortuna avaliada em 232 bilhões de dólares, acumulados em décadas de investimentos financeiros.

O assunto que foi publicado recentemente foi o de que Buffet havia deixado uma carta à sua esposa, falando sobre o investimento que deve ser feito após a morte dele.

Está curioso para saber qual é esse pedido? Não vamos enrolar: “Coloque Tudo em um Fundo Indexado”.

Um fundo indexado acompanha, de forma passiva, o Mercado Financeiro por meio da compra de ações diversificadas e não de companhias individualizadas… Exatamente o que Warren tem feito por mais de 5 décadas.

A História dos Fundos Indexados

Na definição, um Fundo Indexado é um dos tipos de fundos de ações em que o gestor replica a rentabilidade obtida por um determinado índice de ações, como pode ser, por exemplo, o Ibovespa ou o IBX. Em geral, esses fundos têm perfil menos agressivo do que os investimentos de fundos ativos de ações.

Os Fundos Indexados não existiam antes de 1976. Em 1884, Charles Dow teve a brilhante ideia de compilar as cotações das ações das 12 empresas famosas e tirar a média, para só depois divulgar se o resultado estava subindo ou descendo.

Depois, ele fundou a empresa de informações financeiras Dow Jones, além do Wall Street Journal, um dos mais respeitados jornais de economia do mundo.

A partir disso, nasceu a possibilidade de referir o mercado por pontos. Logo, outros índices foram surgindo, como o Nikkei, o Nasdaq, o S&P500 e outros.

Nesse intervalo, em 1974, Paul Samuelson, o primeiro americano a ganhar o Prêmio Nobel de Economia, revolucionou o ensino e a prática da disciplina. No livro “Economics” , ele comprova uma das mais importantes ideias no campo da economia financeira.

Em resumo, ele dizia que movimentos previsíveis já ocorreram – obviamente um monte de pessoas compram ações que tenham boas oportunidades de barganha, e isso faz a cotação subir, depois, elas deixam de ser uma pechincha.

Posterior a isso, a ideia ficou chamada de Hipótese da Eficiência dos Mercados.

Seguindo a história, John Bogle, que tinha crido a companhia Vanguard, também criou o primeiro fundo do mundo, em agosto de 1976. O problema é que os investidores não vieram e o projeto naufragou. A história ficou conhecida como “A Folia de Bogle”.

Quando um Fundo É realmente Bom

Ele realmente vale a pena quando o desempenho dele é melhor do que o mercado – isso faz com que o dinheiro seja bem investido. Depois, Samuelson provou que os fundos indexados eram baratos e plausíveis.

O fundo de Bogle cresceu e originou várias imitações.

Agora, 40 anos após o lançamento de Bogle, 40% dos fundos de ações americanos são compostos por operações passivas em vez daquelas que ativamente escolhem estoques.

Para economistas, os investimentos indexados são um símbolo do poder que se tem para mudar o mundo que estudam.

Acredita-se também que a Crise Global de 2008 trouxe uma coragem contábil para os bancos na hora de calcular os ativos com base em seu valor no Mercado Financeiro.

10 Hábitos para Ficar Rico

Um bom começo para Ficar Rico é observar o que as pessoas que já são ricos fazem. Entenda, antes de tudo, que Ser Rico não é um Ato de Sorte ou de Destino. Quando se fala em Trabalho Duro, Dedicação, Conhecimento… A questão torna-se muito mais de merecimento do que sorte, propriamente dita.

A Riqueza está relacionada com os hábitos que os indivíduos bem sucedidos praticam durante toda a vida. Entre todos os hábitos, que são bastante comuns, selecionamos 10, confira.

1 – Controle dos Gastos

As Pessoas Mais Ricas do Mundo sabem exatamente quanto ganha, quanto gastam, quanto investem. Logo, quem já buscou conhecimento sobre o Mercado Financeiro sabe que a primeira coisa que precisa é observar todas as receitas e todas as despesas.

Não basta ter uma ideia do orçamento financeiro, é preciso saber os números exatos.

Se quer começar a Ficar Rico, crie esse hábito de controlar gastos agora mesmo. E, para isso, não precisa de muito, basta um caderno e uma caneta ou 10 envelopes. Já conhece a Técnica dos Envelopes? Conheça agora!

Planejamento Financeiro Pessoal Simples e Eficaz Usando 10 Envelopes

2 – Barganhar tudo que for Comprado

As pessoas mais bem-sucedidas tem o hábito de pedir desconto, principalmente para os pagamentos feitos à vista. Quem tem vergonha de fazer isso, acaba pagando mais caro e mantém o preço original do produto.

Você não deve perguntar “Se tem Desconto”, mas sim “Qual é o Desconto”.

3 – Pesquisas e Comparar os Preços

Isso pode gerar uma economia de dinheiro representativa na vida de qualquer pessoa. A diferença de preços entre lojas pode ser significante. E, atualmente, as facilidades tecnológicas ajudam nesse quesito – existem, inclusive, aplicativos que fazem todo trabalho de comparar os preços.

Além disso, vale pesquisar também sobre o custo-benefício, levando em conta que nem sempre o mais caro é o melhor ou o mais barato, pior.

4 – Invista no Conhecimento

A leitura é um dos hábitos mais comuns na vida das Pessoas Mais Ricas. Ler aumenta o conhecimento, a criatividade e pode gerar uma grande economia de energia, já que muitos deles não usam tempo livro para assistir TV, por exemplo.

O tempo livre é usado para aumentar o patrimônio – seja através de investimentos ou de conhecimento. E não estamos falando apenas de livros, há textos na internet, ebooks, vídeos, entre outros.

5 – Evite o Desperdício

Enquanto uns falam em ser “mesquinhos”, os ricos falam em Evitar o Desperdício. Essas pessoas dão valor a cada centavo ganho ou gasto. Elas sabem que o dinheiro foi conquistado, com muito trabalho, esforço e tem seu devido valor.

Por isso, eles evitam o desperdício ao máximo.

Para as pessoas bem sucedidas, desperdiçar o que quer que seja é jogar dinheiro fora. Se pagar a Academia, use-a. Se for para assistir apenas 1 canal de televisão, não pague todos os existentes. Se não vamos comer muito arroz neste mês, compre apenas 1 pacote na despesa.

6 – Nunca Cruze os Braços

As pessoas de sucesso levam muito a sério a teoria de por a mão na massa. Para criar a sua fortuna, o rico tem que trabalhar muito. Se hoje ele tem uma vida confortável, com viagens anuais, é porque fez por merecer.

7 – Gastar Menos do que Se Ganha

Essa é uma lei no Mercado Financeiro. Dificilmente você conhecerá uma pessoa rica que gasta mais do que ganha ou se conhece, saiba que a riqueza vai durar pouco tempo. O motivo para gastar menos é que a primeira conta do mês deve sempre ser a parte que vai para o investimento.

8 – Crie Metas Financeiras

Os ricos criam metas e fazem isso a partir do seu planejamento financeiro. Se a pessoa quer ter uma aposentadoria milionária, tem que começar a poupar dinheiro desde hoje e não quando tiver falando apenas alguns anos para se aposentar.

A questão é sobre ter equilíbrio, planejamento e metas e não apenas sonhos.

9 – Aumente as Receitas

O rico nunca acha que é rico o suficiente. Ele procura formas de conseguir aumentar de patrimônio, diversifica os investimentos, busca formas de ter dinheiro extra.

10 – Escolhas Financeiras

As Pessoas Mais Ricas do Mundo são aquelas que fazem as melhores escolhas financeiras. Elas se preocupam com o “Barato Sai Caro” e procuram sempre optar pelos melhores investimentos, aqueles que dão os melhores retornos.

Com informações da BBC e FinançasForever