5 lições financeiras que você deveria ter aprendido na escola

ANÚNCIO

Não vamos entrar no mérito de criticar a educação no Brasil porque todo mundo sabe que o investimento nessa área é péssimo. Mas, por outro lado, vamos te mostrar algumas coisas que você tem que aprender agora mesmo…

Já que não aprendeu na escola.

ANÚNCIO

São coisas muito simples, mas extremamente importantes sobre as finanças pessoais e que, como não foram vistas nas escolas, hoje faz com que o Brasil tenha a maior taxa de juros do mundo e muita gente na inadimplência também.

Talvez você até saiba que gastar menos do que se ganha é importante. Mas, nunca levou isso em consideração de verdade, ne? Então, esse texto é para você abrir os olhos e começar a ver a vida de outro jeito.

Com mudanças de hábitos e aprendizados sobre as finanças você pode ter uma vida muito mais prospera, leve e feliz. Acredite e comprove!

ANÚNCIO
5 lições financeiras que você deveria ter aprendido na escola

1 – Gastar menos do que se ganha

É uma lei que rege todo mercado capitalista no mundo.

Se você tem um salário precisa gastar menos do que ele para não ficar devendo para ninguém.

Se ganha R$ 10, gaste R$ 9 e nunca R$ 11.

É lei, é regra, é o bê-á-bá da educação financeira que você deveria ter aprendido na escola, mas não aprendeu.

E como fazer isso?

Tem muito jeito, muita técnica, tática, estratégia, mas a mais conhecida é a regra dos 50-30-20.

Funciona assim: 50% do seu ganho vai para as contas essenciais, 30% vai para gastos eventuais e 20% para os planos futuros (sendo que 10% é para investimentos e 10% para realização de sonhos).

Se você seguir essa regra todo mês vai estar gastando menos do que ganha, com certeza.

2 – Viver um degrau abaixo

Aí, para complementar o tópico anterior, considere que é preciso viver um degrau abaixo.

Essa é uma forma se motivar para sempre ter dinheiro para não se gastar mais do que se ganha, entende?

A dica não é ter que passar vontade de comprar coisas, mas sempre viver um nível abaixo do que você poderia. Para isso, crie prioridades na sua vida.

Não entendeu? Vamos exemplificar.

Ao invés de por um pacote de TV e internet que custe R$ 300 na sua casa porque não optar por aquele mais econômico que sai metade do preço inicial? Além do mais, você já tem o Netflix, né?

A diferença está em conseguir cortar ou reduzir gastos que não são tão importantes para você e que não farão tanta diferença assim na sua vida, ok?

3 – Tenha sonhos grandes

Esse tópico também é para complementar o primeiro.

Você vai precisar guardar dinheiro para investimentos e sonhos. Mas, quais são os seus sonhos? Se você não tiver objetivos bem traçados vai ser difícil cumprir essa meta.

Sempre tenha sonhos reais, do tipo: se aposentar com um patrimônio gordo na conta ou ter uma renda passiva para complementar a aposentadoria da previdência social.

Entende que é importante pensar nisso?

A partir disso você consegui criar objetivos muito bem traçados, como: juntar R$ 300 mil em 30 anos poupando x reais por mês. Aí fica mais fácil de concretizar os sonhos.

4 – Saiba como funciona os juros

Mais uma lição que todo mundo deveria ter aprendido é sobre os juros.

O Brasil tem uma das maiores taxas de juros do mundo, o que quer dizer que nunca é uma boa opção fazer o uso do cheque especial ou do parcelamento do cartão de crédito. Nunca mesmo.

Por outro lado, investir dinheiro é algo inteligente, mas vamos falar disso no próximo tópico.

Vamos explicar de maneira simples como usar o cheque especial é ruim para você:

Se você pegou R$ 1 mil do cheque a uma taxa de 10% ao mês, saiba que se não pagar os próximos valores das faturas sua dívida vai subindo… R$ 1,1 mil no primeiro mês e estará em mais de R$ 3 mil no fim do ano.

Entende que o seu R$ 1 mil de empréstimo se transformou em mais R$ 2 mil de juros?

Então, pare de pagar juros aos bancos porque isso não é nada inteligente!

5 – Sobre investir dinheiro

Outra coisa é sobre investir dinheiro porque nenhum professor de ensino infantil, fundamental ou médio fala disso… Ou fala?

É assim: se de um lado ao pegar o cheque especial você paga juros, de outro, se você emprestar dinheiro ao banco, receberá juros.

Claro que a proporção é bem diferente, mas é bem melhor receber do que pagar, tá?

E isso é investir dinheiro. O jeito mais fácil hoje em dia é pelas corretoras de investimentos, mas também dá para fazer isso sozinho até  mesmo na bolsa de valores.

A verdade é que aqueles 10% que você separou do seu salário precisam ser investidos de forma inteligente e isso nunca vai ser na poupança, está bem?

Tem CDBs de bancos pequenos, tem Tesouro Selic, tem ações… Um monte de coisa boa e muito melhor do que a velha caderneta da poupança.

ANÚNCIO