Como juntar 640 mil reais para a aposentadoria com 100 reais por mês

ANÚNCIO

Se tem uma coisa que ninguém gosta de ouvir é que “o rombo do INSS faz com que ninguém tenha segurança para se aposentar cedo”. Outra coisa que ninguém acredita, mas é verdade é: “investindo apenas 100 reais por mês você pode acumular mais de ½ milhão”.

E aí, está preparado para começar a mudar de ideia?

ANÚNCIO

É o seguinte, precisamos ser francos: o governo não vai bem das pernas e por mais que o próximo ano pareça ser de retomada ninguém é louco para ficar tão confiante no governo a ponto de esperar que a aposentadoria aconteça de forma a deixar uma pessoa feliz financeiramente.

Então, o que fazer? Juntar dinheiro para a própria aposentadoria, oras.

É o que os especialistas chamam de previdência complementar. Logo, é uma previdência que pode se somar a do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

ANÚNCIO

Tá, imagina aí que você tenha 500 mil reais na sua conta. Daí, você investe esse dinheiro e consegue, mensalmente, algo bem maior do que uns 4 ou 5 mil reais… O que acha disso?

Legal não é? E você até poderia desfazer do dinheiro do INSS se quisesse.

Mas, então, o que está esperando para juntar essa grana?

Ah, já sei: você não tem nada de dinheiro para investir agora, não é? Então, faz o seguinte… Dê um jeito de separar 100 reais do seu bolso todos os meses e investe, cara. Deixa de comer aquela comida japonesa e garanta seu futuro, jovem.

Com 100 reais por mês você pode acumular 640 mil reais até se aposentar!

Ah, você tá duvidando disso, é? Melhor ler o texto até o final então! Eu te garanto: nós vamos provar como isso é possível.

Em troca, se você achar isso interessante, compartilhe o conteúdo com o seu amigo, com o seu vizinho, familiares… Com todas as pessoas que merecem saber disso – especialmente aquelas que ficam falando mal do governo.

Muitas vezes, a mudança está em nós mesmos e não no outro.

Acumular patrimônio com apenas 100 reais por mês

Nós não vamos ficar pontuando muitos fatores porque se você entrou neste artigo é por que tem o interesse em saber como acumular patrimônio ao longo da vida para conseguir se dispor desses recursos na hora de se aposentar.

Então, é o seguinte: antes que você diga que os valores estão distorcidos, vamos explicar uma coisa básica. O que nós estamos considerando nesses cálculos são os seguintes itens:

  • O período do investimento,
  • O investimento mensal de apenas 100 reais,
  • Um rendimento mensal de 1%,
  • O total das contribuições,
  • O total dos rendimentos,
  • O valor acumulado no final de cada período.

Então, o nosso objetivo é um só: dar uma ideia do quanto podemos juntar de dinheiro ao longo do tempo mesmo que não tenhamos muito dinheiro para investir agora.

Você terá que começar, porém, com 100 reais e fazer isso todos os meses.

Também é preciso saber que nos investimentos financeiros há cobranças de taxas e impostos, mas não consideramos aqui, portanto, pode ser que os valores caiam um pouco… Essa parte, de calcular cada taxa, ficará por sua conta.

Mesmo porque cada aplicação tem suas peculiaridades e não conseguiríamos separar todas as opções de investimentos do mundo para fazer isso.

O que temos aqui é um apanhado geral, tá bom? Tente observar um fator central: o tempo e o investimento constante pode te fazer ter muito dinheiro… Muito mesmo. Muito mais do que você conseguiria imaginar.

Bom, enfim, vamos ao quadro! O investimento é de 100 reais por mês e o rendimento de 1% ao mês. Abaixo vamos mostrar o período de aplicação, o total da contribuição, total do rendimento e o valor acumulado está bem?

Período (Anos) – Contribuição (R$) – Rendimento (R$) – Total (R$)

  • 35                       42 mil                 601 mil               640 mil
  • 30                       36 mil                 313 mil               349 mil
  • 25                       30 mil                 157 mil               187 mil
  • 20                       24 mil                 74 mil                 98 mil
  • 15                       18 mil                 31 mil                 49 mil
  • 10                       12 mil                 11 mil                 23 mil
  • 5                         6 mil                   2,1 mil                  8 mil
  • 1                        1,2 mil                 68 reais              1,2 mil
Como juntar 640 mil reais para a aposentadoria com 100 reais por mês
Reprodução: Google

Sobre Aposentar-se Confortavelmente

A aposentadoria é marcada por ser uma transição da passagem da vida para uma nova fase, ainda que muitas pessoas optem por continuar trabalhando ou conseguem antecipar tal período. No entanto, sempre vai haver mudanças.

Ao que diz respeito à isso, podemos falar, inicialmente, do estilo de vida, que vai depender, irremediavelmente, das escolhas financeiras que fizermos hoje. Se não juntarmos nenhum dinheiro, obviamente, ficaremos na dependência de tudo que vem do poder público.

E, como sabemos, nem sempre podemos contar com ele.

O foco deste artigo é mostrar como é possível ter um plano de aposentadoria que seja confortável e seguro, a fim de que o trabalhador consiga aproveitar a vida da melhor forma e sem ficar dependente do governo ou de outras instituições financeiras.

O que você está esperando para começar a pensar na sua aposentadoria?

Essa simulação acima é real e muito assustadora – porque quase ninguém acredita que é possível juntar 640 mil reais começando com apenas 100 reais, mas isso é real.

Aí, depois, o que você vai fazer com esse dinheiro é outra história – você pode abrir o próprio negócio ou simplesmente pagar um aluguel na praia e ficar por lá até quando quiser.

Pode fazer uma baita viagem internacional, pode trocar de carro, quitar a casa… Várias coisas.

O importante é que você comece agora!

Se você achou a ideia simplesmente genial, já é um começo. Mas, onde investir os 100 reais por mês? Bom, aí é outra questão, que também é importante diga-se de passagem.

Só que para não alongar o artigo, vamos combinar o seguinte… Nós te damos o acesso gratuito à um e-book

Nele contamos tudo sobre a renda fixa, que é um investimento super conservador. E, em troca, você o lê por completo e começa a investir seu dinheiro logo em seguida. Combinado?

Bem, nossa parte está feita -> Esse é o e-book da renda fixa gratuito!

Agora é com você! Bora começar a investir e ter uma aposentadoria mais confortável?

Ah, e se você está curioso para saber o que tem de conteúdo nesse e-book… Dá só uma conferida em algumas opções de investimentos que citamos lá:

CDB (Certificado de Depósito Bancário)

São títulos emitidos pelos bancos e tem rentabilidade maior do que a da poupança. Também tem a garantia do FGC e costuma ser fácil de vender – sendo que o próprio banco faz a compra.

A desvantagem, porém, é quando há o risco de calote (mas que é mitigado pelo FGC). E, com o cenário de queda de juros, o rendimento pode ficar abaixo do esperado, sendo recomendado apenas os ativos para o longo prazo, acima de 5 anos.

Há a incidência do imposto de renda.

LCI (Letra de Crédito Imobiliário) ou LCA (Letra de Crédito do Agronegócio)

São títulos emitidos pelos bancos e que tem lastro no crédito imobiliário e rural. A rentabilidade é alta se comparado com os ativos citados e a garantia também é do FGC.

A rentabilidade cai em cenário de queda de juros, o que é uma desvantagem. E, além disso, os valores iniciais costumam ser altos, a partir de 20 mil reais para começar a investir.

É isento de imposto de renda.

Fundos de Renda Fixa

São títulos públicos e de empresas, mesclados.

A vantagem é que o investidor não precisa fazer a escolha individualmente, já que um gestor do fundo faz toda a gestão. Além disso, há a facilidade para vender o título e os prazos não são um problema.

Por outro lado, as taxas de administração costumam ser elevadas e isso pode corroer os ganhos do investidor. Além do mais, não há garantias do FGC. E há incidência do IR.

Leia o e-book agora mesmo e entenda tudo sobre a renda fixa, vai!

Com informações do Capesesp

ANÚNCIO