Juntar dinheiro Rápido para a Festa de Formatura: Guia Top das Galáxias

ANÚNCIO

Se você é um estudante que paga as próprias contas ou se é um pai de aluno que logo terá uma formatura em vista – melhor ler esse artigo imediatamente. Aqui vamos dar dicas de como conseguir juntar dinheiro rápido para esse momento que é tão especial na vida de qualquer pessoa – a Festa de Formatura.

O segredo é o Planejamento Financeiro.

ANÚNCIO

E, na real, tanto tempo e tanto esforço na dedicação dos estudos merece, ao menos um pouco, de organização do dinheiro para o momento da comemoração – veja as melhores recomendações para montar essa pequena fortuna.

Quanto Antes, Melhor

“O valor da formatura é alto. Porém, acredito que a maior dificuldade não esteja no valor em si, mas na concentração de parcelas”, diz Henrique Soares, que é Head de Marketing do Banco de Formaturas.

Na visão de Soares, portanto, o tempo tem que ser visto como aliado e não o contrário – o universitário tem que fazer pagamentos aos poucos e não deixar tudo para a última hora.

ANÚNCIO

Ele cogita um exemplo de uma festa que custa 3 mil reais – considerado um preço médio praticado no mercado, embora isso varie muito de região para região.

Se a Comissão de Formatura optar por pagar tudo no último ano, serão necessárias 12 parcelas de 250 reais por aluno. Já se o valor for diluído em 36 vezes, o pagamento mensal cairia para pouco mais de 83 reais.

“A pior situação para os formandos é quando a comissão começa a arrecadar o dinheiro sem muita antecedência. Por isso, consideramos que o ideal é trabalhar com um prazo de cerca de 3 anos”, orienta Soares.

Atitude Financeira é Importante

Quando a Comissão de Formatura demora muito tempo para fechar com uma empresa contratante, pode ser que os alunos não tenha tempo suficiente para dar início aos pagamentos, que ficarão altos demais.

Assim, ter uma atitude financeira significa guardar dinheiro por conta própria – e isso facilitará muito a vida financeira lá adiante.

Se o esforço da poupança antecipada for feito em coletivo, o grupo pode conseguir ganhar tempo para pesquisar as empresas e estudar melhores formas de pagamentos – à vista. O importante é ter em mente que depois de iniciada, a reserva financeira tem que ser constante.

Invista o seu Dinheiro para Este Objetivo Financeiro

Além de ter a atitude financeira de juntar dinheiro por conta própria – é importante investir ele em uma aplicação financeira que lhe condiz com a realidade atual – contendo a inflação.

Carol Sandler é fundadora do “Finanças Femininas” e diz que uma aplicação de 80 reais mensais na poupança alcançaria os 3 mil reais em um prazo de 3 anos – no caso de Investimentos Financeiros, os recursos seriam aplicados em ativos que renderiam mais.

Ter Planejamento Financeiro das Fontes de Renda

Por fim, para conquistar o objetivo financeiro da forma certa, planeja também a fonte dos pagamentos – você tem que guardar o dinheiro, mas como fará isso? Com o dinheiro do estágio, da bolsa da faculdade ou da venda de produtos?

“Se for necessário ganhar mais para conseguir participar da festa, você ou a Comissão de Formatura também podem buscar fontes alternativas de receita. Como Rifas, doces e outros produtos para serem rifados ou vendidos a fim de levantar fundos”, sugere Soares.

Juntar dinheiro Rápido para a Festa de Formatura: Guia Top das Galáxias
Reprodução: Google

Encontrar os Melhores Preços e Fornecedores

Para economizar dinheiro em qualquer negócio, pesquisar e comparar preços é fundamental – no caso da Festa da Formatura não é diferente. O ideal, portanto, é pesquisar, ao menos, três fornecedores.

O mais indicado, além de tudo, é não deixar tudo na mão de um fornecedor só – assim a fica não fica 100% comprometida. É como a ideia de diversificar investimentos no mercado financeiro.

Outro ponto que precisa de atenção é o que diz respeito aos Contratos! É importante ler todos com muita cautela e analisar os adendos e detalhes – cuidado com práticas abusivas.

Considere o que é Importante para Todo o Grupo

O que adianta o Jantar da Festa de Formatura ser regado por comidas orientais ou frutos do mar se esse não é o gosto da maioria das pessoas? Pense em alternativas mais em conta e que agradem a todos.

Essa definição tem que ser feita na primeira reunião da turma, com a Comissão Organizadora da Formatura – conversar muito é importante para que se escolha os melhores produtos, serviços, alimentos, músicas e toda a festa.

A escolha de Datas e Locais Alternativos

Na hora de planejar o local da festa, é preciso ter boa noção do número de convidados que possivelmente estarão presentes – assim, torna possível encontrar locais menos badalados, espaços alternativos, considerando as possibilidades e suas adequações.

A data também pode representar uma boa economia, principalmente, se for próxima de algum feriado.

Apostem no “Faça Você Mesmo”

Algumas partes da festa podem ser feita pelo famoso “Faça Você Mesmo” – como a confecção de plaquinhas criativas, mensagens de agradecimentos, lembranças, convites, copos.

A ideia é inovar, criar e economizar dinheiro!

Pense também em Outras Formas de Festejar a Formatura

Ainda que seja um momento único, você não tem que fazer uma festa de formatura apenas para agradar os outros colegas.

Você pode optar por uma viagem de fim de ano, um intercâmbio, a compra de um computador novo para iniciar sua vida empreendedora ou algo do tipo, que também lhe satisfaça.

O ideal, porém, como dizem os especialistas é comemorar, independente da forma. Isso porque o ano letivo de estudos costuma ser árduo e todo final de etapa assim merece uma comemoração.

Verdades sobre os Investimentos Financeiros para Iniciantes

O que causa medo é o desconhecido. E também as mentiras que contam sobre o mercado financeiro. Nós não queremos te convencer a nada, mas apenas te mostrar que conhecendo as aplicações é possível fazer o dinheiro render, sem correr praticamente nenhum risco.

Assim, e como meio de trazer informação da educação financeira, separamos 3 verdades sobre os investimentos financeiros para quem é iniciante. Tudo que será escrito abaixo é assimilável, de fácil didática e vai te fazer ter uma nova visão sobre o mercado, temos certeza. Confira!

Perfil para Investir Dinheiro

Se você está começando a investir dinheiro, esqueça a bolsa de valores e o mercado de ações. Sim, nessa opção de investimento, que é chamada de Renda Variável, você corre risco de perder dinheiro porque o mercado oscila muito – é volátil.

Para iniciantes, o mais aconselhável é a boa e velha Renda Fixa.

Pode até ser que conforme for adquirindo conhecimento, você mude o seu perfil, mas para o momento, considerados um perfil conservador, de quem não vai correr riscos. Tudo bem?

Os produtos da renda fixa têm suas rentabilidades já conhecidas no momento da aplicação e, ainda que isso possa variar um pouco conforme o mercado, o risco de perda é extremamente pequeno.

Isso acontece porque ele quase sempre está atrelado à uma taxa básica, então, o seu dinheiro sempre renderá acima da inflação – o que não te faz perder dinheiro.

Ok, visto isso, para o seu perfil – conservador – comece a pesquisar títulos financeiros como CDBs (Certificados de Depósitos Bancários), LCIs (Letras de Crédito Imobiliários), LCA (Letras de Crédito do Agronegócio), Tesouro Direto. Todos são tolerantes ao risco.

Objetivos Financeiros

Para conseguir escolher o melhor investimento financeiro no futuro, você precisará ter em mente uma ideia muito bem formada sobre os motivos que te levaram à isso.

Normalmente, investir dinheiro é sinônimo de ter “uma carta na manga” para momentos mais difíceis ou, simplesmente, enriquecer.

Renda Fixa é Considerada Porto Seguro em época de Crise

Independente do caso, você tem que traçar isso de forma especifica.

  • Comprar uma casa daqui há 10 anos ou trocar o carro no próximo ano?
  • Viajar para a Disney na Formatura ou Passear com a Família no Natal?
  • Aposentar com Segurança Financeira ou Pagar a Faculdade do Filho?

Sabemos que existem muitos motivos para você ter em mente o enriquecimento.

No entanto, conforme opinião de especialistas, o seu primeiro motivo tem que ser o que é chamado de “Reserva de Emergência”, que é o passo inicial para quem quer ver o dinheiro render mais.

Essa reserva trará uma tranquilidade ao investidor porque mesmo que perca o emprego ou aconteça algo “inevitável”, ele estará preparado para arcar com os custos e os gastos.

E, coincidentemente, as rendas fixas são as mais indicadas para a reserva de emergência.

Se você quer saber como encontrar o melhor produto financeiro para o curto prazo, para a reserva de emergência, clique nesse link. Agora, se você já possui uma segurança equivalente à 6 salários atuais, então, podemos prosseguir para o próximo passo.

Tipos de Investimentos Financeiros

Nós já citamos alguns títulos da renda fixa, que são mais aconselháveis para os iniciantes.

Mas, como escolher o melhor? A principio, vale saber, que não existe o melhor investimento financeiro no mundo porque eles são totalmente variáveis e vão ser úteis conforme o seu perfil e a sua necessidade.

Nos tópicos anteriores já vimos o perfil e encontramos um motivo para investir dinheiro. A partir disso, fica muito fácil escolher uma aplicação financeira que condiz com a sua realidade.

Também não vamos ter espaço suficiente para explicar cada um dos investimentos financeiros, afinal, são muitos. Mas, vamos listar alguns para você ter uma do que estamos falando.

Se você está pensando na aposentadoria, que normalmente é um investimento longo, então, temos opções como o Tesouro Direto, que tem rendimentos superiores à poupança e que tem a garantia do Governo Federal.

As aplicações mensais são baixas e você pode fazer quando quiser, a partir de 30 reais.

Mas, se você quer usar o dinheiro no ano que vem, para viajar para a praia, essa opção já não serve porque o vencimento dela é longo e não curto. Nesse caso, o aconselhável seria buscar uma opção que tenha a liquidez diária, com os CDBs.

Eles também rendem acima da poupança, só que são dos bancos e não do governo.

Entendeu um pouco da diferença? O melhor investimento financeiro vai depender do seu objetivo, do seu perfil, da sua necessidade.

O ideal, assim como para os iniciantes como para os experientes, é sempre pesquisar sobre as melhores opções do mercado.

Use e abuse da internet e das redes sociais para encontrar essas informações, mas atente-se às veracidades das informações e ao conhecimento de quem está passando a informação.

Se você quer estudar com segurança e sem gastar nada, nós temos um curso online. É muito rápido, gratuito, didático e vai te mostrar, na prática, como é possível caminhar para a riqueza sem que tenha muito capital inicial para investir no começo. Ficou Curioso?

Clique aqui e comprove.

Ah, se você gostou desse material e conhece algum amigo que ainda tem “medo” do mercado financeiro, mostre-o à ele. Vamos começar, a partir de agora, desmistificar algumas inverdades que criaram sobre o fato de investir dinheiro.

Quais Rendas Fixas Escolher ainda para 2017?

O melhor exemplo disso é o Tesouro Direto, que pode ser comprado pela internet. Nele, o Tesouro Selic é o produto mais indicado, que rende o mesmo que a taxa básica de juro – definida pelo Banco Central – logo, o investidor nunca perde dinheiro para a inflação – a não ser que faça o resgate antecipado.

É o que recomenda Alexandre Cabral, professor de Finanças da FIA, que cita ainda o CDB – Certificado de Depósito Bancário.

Clique Aqui e Saiba tudo o que você sobre o Certificado de Depósito Bancário!

Também tem o Tesouro IPCA, que tem um rendimento mesclado com a correção monetária – pela variação do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Esse é um título que protege o seu dinheiro contra a inflação assegurando o ganho real.

“Até 5 mil reais, o investimento ideal para o curto prazo, entre 1 e 2 anos, é o Tesouro Selic. Para o médio prazo, entre 5 e 6 anos, é o CDB de bancos. E para o longo prazo, com retirada em 2030 ou mais, o ideal é o Tesouro IPCA. Que tem mais de 5 mil, deveria investir em CDBs”, diz o professor.

Juntar dinheiro Rápido para a Festa de Formatura: Guia Top das Galáxias
Reprodução: Google

Assim, para todos os prazos, vale a pena pensar em papéis que oscilem menos. “Para essas ações, mesmo que o mundo desabe, sua variação é bem menor do que a média. E mesmo quando o mercado sobe, a ação sobe menos que a média. Os investidores que possuem esse tipo de aplicação em sua carteira acabam tendo uma perda menor”, diz Contani, da Fecap – Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado.

“Neste momento, não temos que mudar as recomendações, principalmente na renda fixa”, dizem os especialistas.

“O mercado futuro é nervoso, formado por expectativas. Quando há uma indefinição, imediatamente no mercado futuro as taxas sobem”, diz a professora da Fundação Getúlio Vargas, Myriam Lund.

“Mas, mesmo que haja volatilidade, a orientação é carregar o título até o final, para que o investidor ganhe todo o juro contratado. Já para quem quer entrar agora na Renda Fixa, adquirir papéis prefixados ou atrelados à inflação, como Tesouro IPCA+, é uma boa opção”, ela diz.

“Os títulos públicos aumentaram a taxa de juros. Os prefixados, que estavam abaixo de 10% subiram. O momento é de comprar porque tudo na economia é cíclico”, diz Lund.

Com informações da UOL, SemprePronta e o SeuDinheiroValeMais

ANÚNCIO