Não sabe como Ficar Rico com a Renda Variável? Descubra tudo sobre investir em COE!

O COE (Certificado de Operações Estruturadas) ainda é um mercado de investimentos recente no Brasil (desde 2014). Portanto, investir em COE não é hábito dos brasileiros. E, além do mais, anteriormente esse tipo de ativo era destinado apenas à quem tinha muito dinheiro.

  • A proposta do COE? O alto desempenho da renda variável com baixo risco da renda fixa! Mas, será que vale mesmo a pena investir em COE? Confira a resposta!

“O COE pode ser a cereja do bolo do portfólio. Ao investir 10% dos seus recursos no COE, por exemplo, se a estratégia não for bem-sucedida, o investidor recebe o dinheiro de volta e só perde o custo de oportunidade. Mas, se der certo, o retorno pode ser bem interessante”, afirma Fábio Zenaro, gerente-executivo de produtos e negócios da Cetip.

Apesar do nome complexo, este ativo financeiro pode ter boas rentabilidades, mesmo porque assume maior risco do que o investimento em Renda Fixa, por exemplo. Por outro lado, investir em COE deixa o investidor com menos risco do que se investisse em outros ativos da Renda Variável, como o câmbio ou as ações.

Para os analistas, investir em COE é uma das melhores formas de diversificar os investimentos financeiros. Mas, claro que, como qualquer aplicação que envolva dinheiro, não vale a pena investir todo o dinheiro neste ativo, visto que existe a possibilidade de nãos e ganhar nada com ele.

Para deixar este artigo mais interessante, separamos todas as principais dúvidas em dúvidas e conforme formos respondendo, vamos explicando tudo sobre investir em COE ao ponto que, até o final deste artigo, você conhecerá mais uma opção de como ganhar dinheiro investindo, justamente, o dinheiro.

Como Funciona o Investimento em COEs?

Este ativo financeiro mistura as aplicações em renda variável, podendo ter, inclusive, ativos estrangeiros, com os de renda fixa. Essa característica é um diferencial porque faz com que os riscos sejam minimizados do que se o investidor aplicasse o dinheiro apenas na renda variável, por exemplo.

Quer Saber como é Possível Investir Dinheiro em Ações com Risco Zero?

É importante saber também que a maior parte dos COEs pagam o aporte inicial investidos, mas sem a correção inflacionária. Com isso, o investidor perde poder de compra se o COE, no final da aplicação, não conseguir ter um bom rendimento. Esse é um dos principais motivos que faz muitas pessoas desistirem de investir em COE.

Qual a principal vantagem de se investir em COE?

A principal vantagem é que esse tipo de ativo oferece acesso à produtos financeiros mais sofisticados sem que o investidor tenha que organizar tudo por conta própria.

Também vale dizer que ao fazer um COE por conta própria, o investidor pode combinar um ativo de renda fixa de tal maneira que garanta o investimento inicial aplicado e sobre uma parte para que seja reinvestida em ativos mais arriscados.

Aí, a vantagem é que a tributação única acaba por ser mais vantajosa do que se o investidor preferisse escolher os mesmos ativos do COEs de forma independente.

Para quem é indicado o investimento em COE?

Este tipo de ativo aparece como oportunidade para aquelas pessoas que tem o objetivo de investir em renda variável, mas ainda não tem segurança para tal. Então, investir em COE é considerado de menor risco, mesmo que seja indicado para perfis arrojados ou agressivos.

Investir em Ações? Aprenda a investir: Workshop 100% Online e Gratuito!

Muitos especialistas afirmam que é o “passo inicial” antes de assumir os maiores risco da renda variável. Aliás, esse investimento financeiro também é indicado para quem quer ter acesso à ativos estrangeiros, já que ele tem possibilita isso.

No geral, investir em COE é aconselhável para investidores que tenham perfil de investimento do moderado ao agressivo, sendo que a maior parte dos papéis garante a manutenção do investimento inicial, mesmo que exista alguns que não devolve tal aplicação inicial.

“O COE fica bem no meio do caminho entre uma operação de renda fixa e uma operação de renda variável. Na remuneração parece com a renda variável, já que o retorno é incerto e eles trabalham até com 3 cenários de remuneração, mas na estrutura parece a renda fixa, já que o investidor aporta um determinado valor e compra uma quantidade de títulos, como ocorre nos CDBs”, diz Zenaro.

Curiosidade: Suitability

O processo de suitability determina se o COE é adequado para o perfil de investidor em análise. Assim, todas as informações devem estar descritas no DIE (Documento de Informações Essenciais), que nada mais é do que uma espécie de prospecto das características e riscos do COE.

Quais os riscos de investir em COE?

Claro que essa mitigação de riscos propostos para investimentos de renda fixa tem um preço. Investir em COE não vai te fazer multimilionário em um curto prazo de tempo porque os COEs possuem limite de retorno para os investidores.

É simples: imagine que você invista em um COE que combine ações de 3 companhias e a proposta é que o teto do retorno seja de 25%. Então, mesmo que as ações disparem, você receberá apenas o pagamento dos rendimentos até o teto do seu COE e não a valorização total dos papéis.

Esse é outro ponto importante que deve ser observado. Se por um lado o risco é menor, de outro os ganhos são limitados.

Quanto é preciso de dinheiro para investir em COE?

Na média, as instituições financeiras exigem um capital inicial de 5 mil reais, considerando também que o investimento tem baixa liquidez, sendo um prazo de, no mínimo, 12 meses.

Como a maior parte do investimento, investir em COE também significa que o investidor precisará descontar o Imposto de Renda, conforme moldes da tabela regressiva vigente para as aplicações de Renda Fixa.

Ainda vale observar que os COEs não tem a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

O que você sabe sobre o Fundo Garantidor de Crédito? Nós contamos tudo em 13 tópicos

Onde encontrar investimentos em COE?

Atualmente, as maiores corretoras de investimentos possuem a opção de investir em COE. Em uma rápida busca na internet (onde investir em COE) encontramos 2 corretoras que tem essa opção de ativo financeiro. Selecionamos as principais características de cada uma. Confira!

A XP Investimentos seleciona as 4 principais vantagens:

  1. Internacionalização: sem a necessidade de enviar recursos ao exterior,
  2. Flexibilidade: com a possibilidade de customizar por parte do investidor, respeitando os requisitos mínimos exigidos pelo emissor,
  3. Valores Competitivos: com tributação única e custos mais baixos se comparados à investir nos ativos separadamente,
  4. Fácil Acompanhamento: o desempenho aparece como único alvo na conta do investidor.

A Easyinvest também lista as vantagens:

  • Seu dinheiro garantido no caso de seu investimento não obter lucro,
  • Alto desempenho da renda variável com baixo risco da renda fixa,
  • Você não paga taxa de administração ao investir em COE,
  • Você recebe indicações de especialistas no celular,
  • Você compra e vende ações de forma mais fácil,
  • Tem acesso á análise de empresas e do mercado.

Exemplo de um investimento em COE

Que fique claro que é são números hipotéticos, ok? O objetivo é que você tenha uma ideal mais prática de como é investir em COE.

  • Vamos supor que você invista 100 mil reais no COE.

Renda Fixa: o banco emissor do COE vai usar parte desse total para captar recursos próprios, como no caso de um CDB (Certificado de Depósito Bancário). Agora, imagine que esse CDB renda 84% ao ano. Então, em 12 meses, o banco teria uma rentabilidade de mais de 87 mil reais.

Renda Variável: o emissor vai ao mercado de derivativos e compra ações do Ibovespa na data de vencimento do COE. Assim, o banco se protege, independente do cenário futuro.

Custos: dos 100 mil reais investidos, 87 mil foi para captação de renda fixa e 10 mil (estimativa) para o mercado de derivativos. 2 mil restantes é a remuneração da corretora que vendeu o COE. Assim sendo, neste caso, o custo da corretora seria de 2% o valor que foi investido no período.

Para Ler Agora: “Itaú Unibanco compra 49,9% da XP Investimentos”… O que isso quer dizer?

“Acredito que essa transação tirará o Itaú Unibanco e demais bancos da zona de conforto, pois fortalecerá a XP Investimentos e aumentará a sua capacidade de competir no mercado de investimentos”, afirmou Roberto Setubal, co-presidente do Conselho de Administração do Itaú Unibanco.

“Itaú Unibanco compra 49,9% da XP Investimentos”… O que isso quer dizer?

Considerações finais sobre investir em COE

Ainda que, teoricamente, o investidor possa ganhar mais do que ganharia em Renda Fixa, não há essa garantia. Os papéis podem trazer boa rentabilidade no longo prazo, porém não é possível fazer o resgate em qualquer momento e existem o risco de perda.

Se você pretende entrar no mercado de COE, esse pode ser um instrumento inicial, mas a maior parte dos especialistas financeiros insiste em dizer que é preferível aplicar um pequeno percentual do patrimônio disponível.

Se você for iniciante, o aconselhável é deixar a maior parte dos investimentos financeiros em Renda Fixa.

Como Investir em Renda Fixa: O Guia Definitivo

Bônus: 7 Maneiras de Pensar o Mercado de Investimentos para Ganhar Dinheiro

Existem bons investidores financeiros em todo o mundo. Alguns ganharam dinheiro na renda variável, mas quase todos começaram na renda fixa. As aplicações financeiras, em muitos casos, passaram pelo fato de investir em COE (nos Estados Unidos e Europa esse ativo tem outro nome).

Assim, esses nomes que se tornaram lendas do mercado de investimento, construíram suas fortunas com base na especulação, no conhecimento e tiveram que aprender a lidar com os altos e baixos do mercado financeiro.

Confira algumas trajetórias e as melhores maneiras de se pensar o mercado de investimentos.

1 – Warren Buffett – Focado no longo prazo, o megainvestidor americano não tem o hábito de aplicar dinheiro em investimentos populares. A ideia dele é aplicar a fortuna em negócios tradicionais e consolidados, que podem ter bons retornos e gerar constantes lucros.

Leia Também: Será que existe alguma forma melhor de aprender como ficar rico com que saiu do zero e ficou realmente rico, milionário, bilionário? É claro que não existe uma fórmula mágica, mas dicas, com certeza. E mesmo sem um homem de poucas palavras, Warren Buffet nunca deixou de falar sobre o mercado financeiro.

Aprenda a Ficar Rico com Warren Buffett, o maior investidor de todos os tempos

2 – George Soros – O húngaro-americano acompanha de perto a evolução de dados sobre a economia que possa ter impacto futuro nas aplicações e nas empresas em que investe. Assim, consegue migrar de uma aplicação para outra antes de perder dinheiro.

3 – John Templeton – Realizava investimentos na direção contrária daquela que o mercado apostava. O lema era pensar por si mesmo. Assim, ele selecionava aplicações financeiras sem levar em conta as recomendações ou tendências, que pode gerar maior oportunidade de ganho.

4 – Benjamin Graham – Pai do conceito de investimento em valor, um dos ensinamentos dele é saber administrar o risco e não teme-lo. Se o risco ultrapassar a margem de risco, não vale aplicar o dinheiro, já que isso seria apenas especulação e teria grandes chances de perda.

5 – John Maynard Keynes – Criou a macroeconomia moderna e também foi um bom investidor. Criou também a diversificação inteligente, que diminui os riscos das aplicações financeiras ao optar por produtos de comportamento opostos.

6 – Charles Munger – É o braço direito de Warren Buffett e conhecimento por mapear os comportamentos que influenciam as decisões no investimento financeiro. Racional, ele diz que investir consiste em preparar, ter paciência, disciplina e objetividade.

Leia Também: Charles Thomas Munger, 92, é empresário, americano, advogado, investidor e vice-presidente da Berkshire Hathaway. Também é presidente da Wesco Financial Corporation e do Diário Journal Corporation. Mas é conhecido mesmo por ser o “parceiro” de Buffett como o próprio diz.

O que Charles Munger, braço direito de Warren Buffett, tem em comum com Donald Trump? Contamos em 3 tópicos!

7 – John Clifton “Jack” Bogle – Fundou o grupo financeiro Vanguard e defende a simplicidade nas aplicações financeiras para pessoas de perfil conservador, com a redução de gastos com taxas.

Com informações do g1, xpinvestimentos, easyinvest e exame