Aplicações Financeiras – Comece a investir dinheiro na Renda Fixa

ANÚNCIO

Investir Dinheiro não tem a ver apenas com o fato de ganhar dinheiro – isso acontece, obviamente, porque o seu dinheiro vai render um capital extra e que vai se multiplicar ao longo do tempo. Porém, esse não tem que ser o único objetivo do investidor.

Não adiantaria, por exemplo, você ficar milionário em apenas um mês – com um boom do mercado acionário – se não for uma pessoa que estuda e conhecimento o mercado financeiro como um todo. É como comprar uma Ferrari para andar nas ruas esburacadas do Brasil.

ANÚNCIO

O Sucesso nos Investimentos Financeiros tem a ver com algo que vai além dos lucros.

A expertise é fundamental – porque é a partir dela que saímos da escuridão financeira e vamos para a luz desse mercado. Ninguém consegue ganhar dinheiro no mercado financeiro se não começar a poupar dinheiro. São passos, etapas e caminhos essenciais que todo investidor deve seguir.

O mito maior é quando dizem que as aplicações financeiras é algo que está disponível apenas para os ricos e poderosos que já são donos de muita riqueza e dinheiro. Na verdade, não!

ANÚNCIO

Independente de quanto você tenha no seu bolso agora, leia esses tópicos breves e certifique do que é feito o Sucesso nos Investimentos Financeiros. Depois, ao final do texto, teremos algumas informações também breves sobre investir dinheiro na renda fixa.

Todo Investidor Financeiro tem que Estudar

Existe uma comparação bastante simples – antes de construir uma casa, o que você faz?

Você estuda todo o processo, com a engenharia envolvida, a estrutura que será montada e até mesmo os materiais que serão usados, não é verdade?

O mundo dos investimentos financeiros traz a mesma ideia.

Claro que você não tem que ser formar em economia ou finanças para ser um bom investidor, mas conhecer as nuances do mercado financeiro é essencial para o seu sucesso. E isso vai exigir de você muita dedicação para reconhecer as oportunidades que ele oferece.

Ser um bom aluno do dinheiro hoje pode te fazer colher bons frutos amanhã. O aprendizado tem que ser constante, afinal, o mercado é volátil e flexível e pode mudar a cada instante.

Mês passado, a poupança estava rendendo bem. Agora, ela já voltou a ser um dos piores investimentos financeiros. Isso em questões de dias…

Todo Investidor Financeiro tem que ter um Plano a Seguir

Se você vai até um lugar e não sabe onde é, o que você faz? Procura no mapa ou liga o GPS (Global Position System) do celular, não é verdade? Isso é o que vai te fazer chegar até o local de destino.

Por que você começaria a investir dinheiro em um mercado dinâmico sem ter um plano pré-estabelecido para isso? Você tem que saber onde quer chegar. E para isso, tem que ter objetividade na resposta.

Pare de perder tempo “vagando pelas ruas do mercado financeiro”.

Ter um plano a seguir é um comportamento usual e corriqueiro na vida de quem investe com sabedoria – isso otimiza tempo e otimiza dinheiro também.

Todo Investidor Financeiro tem que ter Sangue Frio

Investir dinheiro é apenas um caminho que vai te levar para uma mudança de vida – rumo à riqueza. Por isso, cada escolha tem que ser bem pensada, com sangue frio e nunca agindo conforme as emoções do mercado.

Lembre-se que é o seu dinheiro que está em jogo.

Essa recomendação é principalmente voltada para quem investe na Bolsa de Valores, onde as ações das empresas sobem e descem muito rapidamente – o que provoca uma vontade “quase” incontrolável de sair comprando ou vendendo tudo.

O melhor a se fazer sempre é respirar fundo e contar até 10, como dizem os especialistas da saúde. Agir com calma é a saída mais sensata.

Todo Investidor Financeiro tem que considerar Aprender com os Erros

Ninguém é perfeito e todo mundo vai errar um dia – até mesmo Warren Buffett ou Bill Gates.

Portanto, o que vai diferenciar você deles é que eles sempre aprendem com os erros – para não errar novamente. E você, vai desistir no primeiro erro que cometer? Se você não sabe, os grandes inventores do mundo erraram muito antes de criar suas obras-primas.

Acredite, aprender é um comportamento muito valioso para os seus próximos passos.

Pise no chão e entenda que ninguém é a prova de erros.

Quando mais atento às armadilhas e quanto mais conhecimento você tiver sobre o mercado financeiro, maiores serão suas chances de errar, ainda que ela pode acontecer. O que vale a pena é se levantar em cada tropeço e seguir em frente.

Todo Investidor Financeiro sabe Pedir Ajuda

Não sabe como resolver aquela equação que está na lousa? Chame a professora e tire sua dúvida! É assim que funciona na escola e é assim que funciona no mercado financeiro!

Não queira resolver tudo sozinho se você não sabe o que fazer no momento. Essa ajuda especializada pode te dar aquele bom e velho empurrãozinho para você seguir adiante. Você é o maior responsável pelo seu sucesso, e ter a sensatez de pedir ajuda é fundamental.

Ser um Investidor Financeiro não é fácil, mas tem tudo a ver com a sua personalidade pessoal – se você é uma pessoa centrada, sincera e que sabe o que quer na vida pessoal, com certeza terá um belo futuro no mercado financeiro.

Agora, preste atenção: se você nunca investiu antes, a recomendação é começar na renda fixa, vamos falar disso no último tópico deste artigo!

Como Estão os Investimentos Financeiros nos dias de hoje

Esses tópicos são apenas informativos para você se atualizar sobre o mercado financeiro.

A poupança perdeu rentabilidade após a queda constante da taxa básica de juros da economia ao patamar de 8,25% ao ano – assim outros fundos se tornam mais atrativos para os pequenos investidores, mas só aqueles que têm baixas taxas de administração.

Os investidores mais tradicionais podem continuar aplicando dinheiro no Tesouro Direto também, dizem os analistas. Isso porque ele não tem taxa de administração.

Marcelo Billi, da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) diz que à medida que os juros caem, cada aplicação pode ter uma resposta diferente à isso.

“Quando as pessoas vão comprar uma geladeira ou um carro, elas pesquisam, vão em várias lojas, veem vários modelos e comparam as características do negócio. Na hora de escolher um investimento financeiro, elas não dedicam toda essa energia, mas isso é muito importante no cenário atual”, garante.

Confira os Números dos 3 investimentos em Renda Fixa listados

A poupança, o Tesouro Direto e os Fundos de Investimentos são as aplicações financeiras mais escolhidas pelos brasileiros quando o assunto é Renda Fixa. Confira, portanto, a situação atual de cada uma dessas opções.

A Poupança com baixa Rentabilidade

Com a queda da Selic, abaixo de 8,5% ao ano, a rentabilidade dos recursos aplicados em títulos da poupança oferece rentabilidade equivalente à 70% da Selic – atualmente, a rentabilidade da caderneta está em 5,7% ao ano.

A queda é significativa.

Antigamente, quem aplicasse 10 mil na poupança por 1 ano teria um ganho de 6,17%. Agora, o rendimento é 5,79% no final do período. A remuneração, em termos de valores, é 38 reais menor.

Mas, ainda assim, conforme Miguel José Ribeiro de Oliveira, da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade), a poupança vale a pena se comparada com fundos de investimentos que tenham taxas de administração acima de 1% ao ano.

“Por mais que a Selic esteja caindo, a meta de inflação está abaixo do centro da meta. O governo pode se dar ao luxo de diminuir a Selic e isso não influenciar negativamente na última linha do investidor final”, disse o professor de estratégia financeira do Ibmec-SP, Paulo Azevedo.

Billi também diz que o investidor que optar pela poupança tem que ficar atento ao período de aplicação – que tem que ser superior à um mês.

“A poupança não paga rentabilidade antes do aniversário. Às vezes, as pessoas usam a poupança ao longo do mês e vão sacando os recursos. Se ela saca tudo ao longo dos 30 dias, ela não tem rentabilidade alguma”, garante.

Os Fundos de Investimentos precisam de Atenção com as Taxas

Os fundos de Renda Fixa, como diz Marcela Kawauti, precisa ter atenção na hora de calcular a rentabilidade, principalmente com as taxas de administração e outros custos.

“É importante lembrar que ele vai pagar imposto de renda nesses fundos de renda fixa. Se você tem a Selic em 8,25% e vai pagar 27,5 de imposto de renda, vai pagar 6,8% e ainda sim vale a pena em relação à poupança”, garante.

“Porém, vale lembrar que o fundo de renda fixa terá um rendimento um pouco abaixo da Selic, aí, você começa a ter uma competição mais ferrenha com a poupança”, avalia.

No caso de CDB, o investidor precisa encontrar ativos que paguem acima de 85% do CDI para garantir o mesmo ganho da poupança.

Assim, os fundos atrelados ao CDI de bancos menores costumam ser vantajosos, mais do que os de grandes bancos.

“Para a pessoa física convencional, o CDB de um banco de varejo costuma pagar 80% ou 85% do CDI. Agora, se você pegar um CDB de um banco médio, eles pagam 110% do CDI. É uma diferença relevante […]. Por uma questão de comodidade, os bancos maiores não oferecem tais taxas”, afirma Azevedo.

O Tesouro Direto para o Longo Prazo Vale a Pena

Quando você empresta seu dinheiro para o governo, como no caso do Tesouro Direto, é possível escolher títulos pré-fixados, atrelados ao IPCA ou ligados à Selic.

Kawauti recomenda que o investidor que escolher o Tesouro tem que se perguntar o motivo antes – para que está guardando este recurso financeiro?

“O prazo do Tesouro depende daquilo que você quer fazer com aquele dinheiro. O prazo não vai mudar o rendimento anual, só quando você precisar do dinheiro. Se for no IPCA, tem que levar até o vencimento. Se for no Selic, pode tirar antes”, ela resume.

O professor do Ibmec diz que a tendência natural dos títulos do governo é pagar uma remuneração maior conforme o maior tempo de vencimento. Azevedo diz que aguardar é o mais recomendável para receber justamente aquele que foi oferecido na compra.

“Se a pessoa quer ter liquidez imediata ou de curto prazo, não é recomendável comprar um título público que vence em 2024. Como existem efeitos do mercado, que mudam o preço de compra, se você tirar antes, pode ganhar muito ou perder muito, também”, avalia.

Como Começar a Investir Dinheiro na Renda Fixa

Essa última parte do texto vai ser muito interessante para você que quer começar a investir na renda fixa – vamos trazer as informações de uma forma nada convencional.

Bom, a ideia não é falar para você “compre este ativo” ou “compre aquele outro”. Não! Vamos trazer à tona alguns tabus, ou seja, algumas falsas informações que tem sobre esse mercado financeiro.

Considere que o investimento em renda fixa é diferente da renda variável. Confira os tópicos e entenda tudo para começar a investir dinheiro em renda fixa a partir de hoje!

Investir em Renda Fixa é Arriscado

Afirmação Falsa Detectada!

O primeiro mito sobre a renda fixa é dizer que esse é um investimento arriscado. Porque não é! Claro que todo tipo de investimento financeiro tem seu próprio risco, uns maiores e outros menores e a renda fixa é considerado a parte menor.

Assim, o maior risco nesse caso se daria pelo não pagamento dos títulos. Ou seja, o risco é o banco não pagar o que te prometeu. Ou o governo, no caso dos títulos públicos.

E, vamos combinar, isso é muito difícil de acontecer.

Por quê?

No caso do governo, a garantia é federal, e só aconteceria se o país quebrasse.

No caso dos bancos, há uma garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), para valores até 250 mil reais. Assim, mesmo se o banco quebrasse você teria esse dinheiro reavido.

Portanto, todos analistas consideram a renda fixa como um investimento isenta de riscos de perdas!

Investir em Renda Fixa precisa de Muito Dinheiro

As pessoas que ainda não tem muito conhecimento do mercado financeiro costumam acreditar que precisa de uma grande quantia financeira de dinheiro para começar a aplicar. Outro Fato Mentiroso!

Para se ter uma ideia, no Tesouro Direto, basta 30 reais e você já se torna um investidor financeiro dos títulos públicos.

Claro que tudo é uma questão de perspectivas – se você aplicar mais dinheiro, seu retorno será maior, ainda que não seja necessário.

Dentro da Renda Fixa, existem fundos de investimentos que tem valores iniciais de 1 mil reais e alguns ótimos CDBs com aplicação de 5 mil reais. Tudo é uma questão de pesquisar, encontrar e investir naquele produto que tem a ver com você.

Investir em Renda Fixa é Só para Especialistas

Já falamos um pouco disso, mas vale relembrar – você não precisa ser formado em economia para começar a investir dinheiro na renda fixa.

Só que é preciso ter o mínimo de conhecimento, que você pode adquirir através de cursos online e gratuito, e-books, vídeos do Youtube e lendo notícias, como você está fazendo agora.

Os títulos da renda fixa funcionam de forma semelhante à poupança, a qual você já está acostumado – você deposita o dinheiro e acompanha os rendimentos.

No entanto, existem outras modalidades, como o mercado de ações, que, aí sim, o conhecimento precisa ser um pouco maior e mais especifico.

Investir em Renda Fixa Apenas nos Grandes Bancos

A renda fixa é um investimento feito conforme um empréstimo. E isso, como todo mundo, não precisa ser feito nos grandes bancos – a garantia deles é a mesma dos médios e pequenos bancos.

Todos os bancos tem a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), que é para valores de até 250 mil reais. Logo, um CDB de grande banco tem a mesma garantia de um CDB de pequeno banco. Os riscos são os mesmos, independente do banco.

Investir em Renda Fixa te fará Enriquecer Rapidamente

Esse pode ser um mito ou não, depende de como você vai analisar.

A renda fixa é um investimento seguro, portanto, a rentabilidade é menor e, pensando assim, o enriquecimento rápido é mais difícil. Ao mesmo tempo, tudo vai depender do quanto o investidor tem para aplicar.

O fato é que a renda fixa não te deixará rico da noite para o dia, mesmo porque todos os investimentos financeiros tem a premissa de trabalhar nos juros compostos, ou seja, conforme o tempo passa.

Aplicações Financeiras – Comece a investir dinheiro na Renda Fixa
Reprodução: Google

Se você cortar o café diário pode ter 106 mil dólares – Calcule!

“O tempo é a maior vantagem que os jovens investidores têm”.

Essa notícia foi publicada na internet e inserimos aqui para dar uma ideia de como é possível juntar dinheiro bem mais facilmente do que as pessoas imaginam.

O exemplo é curto e logo vamos voltar a falar dos investimentos financeiros que rendem bons valores, a ponto de tornar possível viver de juros.

A pesquisa foi feita pelo Barista Magazine Online.

Ele considerou que o preço médio de um café em uma cafeteira badalada sai por 3,5 dólares. Assim, com uma xícara por dia, o gasto é de 105 dólares mensais ou 1,2 mil por ano.

Para Francis Kinniry, que é diretor de estratégias de investimentos na gestora Vanguard, uma das maiores corretoras do mundo, a economia desse valor para investimentos com rentabilidade média de 6% ao ano traria ao investidor uma soma de 106 mil dólares em 30 anos.

“Eu não acho que alguém pagaria 106 mil dólares por café! Eu sei que Warren Buffett certamente não faria. Quando jovem, Buffett se perguntou se ele realmente queria gastar 300 mil dólares em um corte de cabelo. Ao ter seus fios aparados a cada cinco semanas em vez de quatro e gastando 18 dólares em vez de 25, ele estimou que economizaria 300 mil reais ao longo da vida”, conta Kinniry.

As contas feitas pelo especialista com os gastos com o café podem parecer pequenas, mas os educadores sempre recomenda que os gastos do dia a dia sejam levados em consideração, a se pensar que poderia ser investidos, inclusive.

“No fundo, pequenas mudanças no comportamento financeiro podem ter grandes consequências ao longo do tempo”, disse Kinniry.

Como Se Preparar e Escolher os Investimentos Financeiros

Sandra Blanco diz que quem quer viver de juros tem que manter o dinheiro aplicado em uma carteira diversificada com títulos públicos, privados e também fundos – diversificados. Isso porque minimiza os riscos do mercado e de crédito.

“Escolha títulos pré, pós-fixados e atrelados à inflação, com vencimentos de curto, médio e longo prazo e fundos com prazos de resgates curtos, onde serão retirados os valores mensais”, diz.

Conforme os títulos forem vencendo, eles devem ser renovados conforme as oportunidades do mercado. De tempos em tempos, parte do dinheiro deve migrar para os fundos, para garantir a liquidez.

A especialista também fala sobre poupar dinheiro mensalmente, afinal, sempre há tempo para começar ou se planejar. O primeiro passo é escolher os objetivos financeiros: qual o seu maior sonho? Seja realista com a resposta.

“Ser feliz não é uma meta especifica. Quanto custa o que você quer? Por isso, é preciso ser especifico com os objetivos pois você deve estimar o preço do que quer”.

Com informações da Organizze

ANÚNCIO