Você vai investir dinheiro em bancos? #3 Motivos para Não fazer isso se quiser Viver de Juros

Investir Dinheiro em Banco não é uma boa alternativa. Essa afirmação é para contradizer todas as vezes que você foi até lá e o seu gerente te ofereceu um super produto financeiro que te traria muita rentabilidade. O Melhor Investimento para Ganhar Dinheiro muito dificilmente vai ser encontrado através de um gerente de banco. Se você realmente quer Ficar Rico e tem a esperança de, daqui há alguns anos, Viver de Juros, então, vai precisar ler esse artigo com muita atenção!

Se você ainda acha que esse artigo não vai acrescentar nada no seu conhecimento sobre Educação Financeira, veja uma prévia de quais serão os temas aqui tratados:

  • Os Bancos Mais Reclamados de 2017
  • Por que investir dinheiro no banco não vale a pena
  • Como Investir Fora do Banco pode ser mais Lucrativo
  • 3 Motivos para Você não Investir no seu Banco
  • Mas e os Fundos de Investimentos, realmente não valem a pena?
  • E o Tesouro Direto… Que não tem Garantia do FGC?

Mesmo porque você já deve ter se questionado sobre o fato de não estar gerenciando muito bem o seu dinheiro, não é? Desde sempre, desde que recebemos o 1º salário, tendemos a ficar desorientados na organização da nossa renda porque, vamos combinar, tudo gira em torno da emoção e da razão. O certo é guardar dinheiro, mas quem resiste à umas comprinhas?

O necessário é ter um planejamento financeiro pessoal de acordo com a sua realidade. E isso inclui, entre outras coisas, ter um investimento compatível com o seu perfil investidor. Então, não vá achando que tudo que o banco oferece será bom para você, porque, de fato, não será.

Entenda que “aprender sobre Educação Financeira, não é apenas aprender a economizar dinheiro e sim saber fazer as escolhas certas, o que garante a independência financeira e um futuro muito mais seguro”.

Os Bancos Mais Reclamados de 2017

Na metade março, o Banco Central divulgou uma lista com as instituições financeiras mais reclamadas do país no 1º bimestre do ano e, sinceramente, não há novidades. Entre os bancos de maiores portes, ou seja, aqueles que têm mais de 4 milhões de correntistas, a instituição “vencedora” foi o Bradesco, com mais de 1,6 mil reclamações. Depois, Banco do Brasil (1 mil) e Caixa Econômica Federal (1,2 mil).

Na 4ª posição está o Banco Santander, com 514 reclamações, seguido pelo Itaú, que tem 790 queixas registradas no Banco Central nos dois primeiros meses do ano. Já entre as pequenas instituições estão o banco Safra, Pan e o Paraná banco, com 79, 200 e 31 queixas.

Bom, não teria como errar as primeiras colocadas desse ranking. Você lembra quando saiu a notícia sobre a liberação do FGTS Inativo? O Santander foi o 1º a dizer que anteciparia esse valor para o cliente. Está claro que isso não é um bom conselho se o banco fosse realmente o seu amigo. Dá para ver, escancaradamente, que essa é apenas mais um das várias formas que ele tem de ganhar dinheiro às suas custas. Relembre essa notícia e fique puto da vida:

Santander – FGTS Inativo 

Ah, antes de continuarmos falando da pesquisa, vamos focar, bem rapidamente, na expressão que falamos acima “Ganhar Dinheiro” às suas custas! Você sabe quais são as 2 principais formas que o banco encontrou de fazer isso? É através do Cartão de Crédito e do Cheque Especial. Isso porque os Juros Cobrados Deles são muitos altos, aliás, são os mais altos. E esses Juros são Compostos, o que se torna uma grande bola de neve.

Assim sendo, se você usa esses dois produtos bancários, precisa ficar muito atento para não cair numa “Cilada, Bino”. A grande parte das famílias brasileiras está endividada por conta disso, além, claro, de não terem o mínimo de planejamento financeiro pessoal e nem de Educação Financeira.

Essas informações são muito fáceis de ser comprovadas. Ponha aí na sua balança: o número de pessoas endividadas e as suas respectivas dívidas. Agora, do outro lado, leia as notícias sobre quais são as empresas mais lucrativas dos últimos anos… O que mais vai aparecer são bancos!

Para te deixar a par desse contexto, selecionamos alguns links de matérias que explicam, detalhadamente, cada um desses processos e como a bola de neve se engradece a cada minuto de dívida que você tem. Confira esse círculo vicioso financeiro através de 7 links:

  1. Uso Indiscriminado do Cartão de Crédito
  2. Uso Indiscriminado do Cheque Especial
  3. Falta de Educação Financeira é o principal problema dos Brasileiros
  4. O Gerente do Banco não é o Seu Amigo
  5. O Banco oferece Serviços que nem Sempre são os Melhores
  6. As Pessoas Brasileiras ficam cada vez mais Endividadas
  7. Os Bancos Ficam Cada Vez mais Ricos

Então, vamos voltar a falar daquela pesquisa que citamos lá em cima. O ranking inclui informações procedentes ao Banco Central com queixas dos clientes que são verificadas. Quando constatada a “falha” do banco conforme as normas do Conselho Monetário Nacional (CMN), então, as reclamações são contabilizadas. A lista também mostra quais são as reclamações, visando evitar distorções.

No geral, principalmente quando aos grandes bancos, a maior reclamação é relativa à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços, exceto aquelas relacionadas à cartão de crédito, de débito ou internet banking.

Leia Também: Descubra Como as Fintechs estão revolucionando o Sistema Financeiro!

Pesquisa do Procon-SP

Outra pesquisa, agora do Procon de São Paulo, também listou um ranking só que com as empresas mais reclamadas de 2016. A líder é a América Móvel (Claro, Net e Embratel), seguida pelo Pão de Açúcar e Telefônica Vivo. “É a primeira vez que um grupo varejista ocupa um lugar de destaque entre as mais reclamadas”.

No entanto, os bancos também ficaram “bem” colocados, sendo que o Bradesco ficou na 6ª posição, com 660 reclamações, seguido do Itaú que teve 582 reclamações e depois apareceu a Caixa, na 10ª posição, com mais de 410 reclamações.

Você vai investir dinheiro em bancos? #3 Motivos para Não fazer isso se quiser Viver de Juros

Reprodução: Google

Por que investir dinheiro no banco não vale a pena

Os grandes bancos são vistos como instituições financeiras seguras principalmente quando o assunto é investir dinheiro e deixa-lo aplicado. Mas, essa é uma visão distorcida, mesmo que seja comum. “É um absurdo deixar o dinheiro aplicado no banco”, diz Annalisa Blando Dal Zotto, da Par Mais Empoderamento Financeiro.

“Você chega ao banco e espera que seu gerente tenha boas aplicações para você, mas a realidade é que ele geralmente acaba oferecendo investimentos com taxas absurdas que acabam com a rentabilidade. Tem banco que oferece Fundos DI, que são extremamente simples de serem geridos, com uma taxa de administração de 5%. Isso é inadmissível”, relata.

Ah, claro, se você não sabe as Taxas de Administração influenciam muito na sua rentabilidade final da sua aplicação financeira. Apesar de parecerem baixas, elas podem reduzir o seu lucro. Aí, se você somar isso com o Imposto de Renda, as coisas começam a se complicar. Claro que, ainda assim, esses investimentos financeiros ainda são mais lucrativos do que a poupança, mas é preciso atenção!

Fundos de Investimento de fevereiro batem maior volume da série histórica desde 2002

Sobre a poupança, ela é uma forma de você poupar dinheiro. No entanto, ela nem deveria ser considerada um investimento financeiro já que a rentabilidade dela é tão baixa que perde para a inflação. E perder para a inflação é o mesmo que perder dinheiro!

Ao Infomoney, uma especialista no assunto comentou que a mesma situação acontece na hora de fazer um empréstimo financeiro. “O brasileiro tem um hábito de achar que estar no cheque especial não é dívida. É dívida sim. E muito cara. Vale mais apena pedir um empréstimo para cobrir o buraco do que o cheque especial e ficar pagando juros altíssimos cobrados pelos bancos”.

Se você ainda não leu, confira uma matéria que publicamos há algum tempo e que mostra o que realmente é dívida, mas que nem sempre você leva em consideração, mesmo que deveria:

3 Coisas que São Dívidas e Ninguém Considera

A opinião também é compartilhada pelo Cláudio de Lucca, da Valor a Mais Investimentos, que diz que os bancos se aproveitam da fama de serem seguros para deixar o dinheiro e cobrarem taxas mais altas por investimentos que não rendem tanto assim.

“O gerente não vai fazer, necessariamente, a melhor recomendação para você. Por isso é que é melhor buscar especialistas em investimento na hora de aplicar o dinheiro, pois o foco deles será maior em fazer com que o dinheiro do cliente renda mais e, assim, ele tenha uma rentabilidade muito maior do que a que encontraria no banco de varejo”.

Como Investir Fora do Banco pode ser mais Lucrativo

A reportagem é um pouco antiga, mas os conceitos são os mesmos e, por isso, vamos citá-la agora: em 2015, a Infomoney pesquisou sobre 3 agências dos 3 maiores bancos do país e pediu conselhos sobre investimentos financeiros. Assim, as opções vindas dos bancos do Brasil, Bradesco e Itaú ofereciam aplicações com rentabilidades bem inferiores aos melhores investimentos do mercado.

O pedido, que foi feito sem identificação, solicitava uma aplicação para um jovem de 20 anos que receberia 300 mil reais de herança e não fazia ideia de onde investir dinheiro. A pergunta era: “Qual o Melhor Investimento para Ganhar Dinheiro com aquele valor Disponível”? Na simulação, a sugestão é que o dinheiro seria usado na aposentadoria, mas que sobrasse uma pequena fração para cobrir eventuais despesas a curto prazo.

Um pequeno adendo: pense você em trabalhar por muito tempo e chegar ao fim da vida profissional e ficar dependente do INSS… Com as crises (econômica, política e financeira), a aposentadoria passou a ser quase que um sonho já que as leis mudam as regras periodicamente. Então, qual a melhor alternativa que o trabalhador tem? Conhecer um investimento financeiro que lhe dê uma boa aposentadoria.

Mas, será que existe uma boa alternativa que renda, por exemplo, ao trabalhador um valor milionário, algo em torno de 1 milhão de reais? Existe! E acredite não estamos falando em previdência privada ou em título de capitalização, estamos falando de investimentos!

É Fácil ter uma Aposentadoria Milionária... Descubra Como! 

Agora, voltando ao nosso exemplo, que foi realizado pelo pessoal do Informoney… Veja quais foram as recomendações de um dos bancos!

  1. O Itaú recomendou a caderneta da poupança e um CDB com rentabilidade de 74,5% do CDI, ou seja, 2 péssimas indicações, conforme opinião de quase todos os especialistas.
  2. Depois, o Bradesco recomendou o investimento total em um VGBL, ou seja, um plano de previdência, o que para o especialista Alexandre Amorim, é o pior investimento de todos.
  3. Por fim, o Banco do Brasil indicou uma LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) com 84% do CDI, o que foi considerado o menos pior dos investimentos citados.

“O funcionário do banco, necessariamente, vai oferecer produtos somente do próprio banco. Em uma corretora independente, você vai ter acesso à fundos de várias instituições financeiras. Somente nessa diversificação você já ganha uma vantagem”, afirma Leandro Rassier, que publicou o livro “Como Conquistar sua Independência Financeira”.

Para os especialistas, um exemplo de que os valores estão invertidos é que o número de títulos de capitalização são produtos mais populares nas agências bancárias do que o Tesouro Direto, sendo que o 1º nem deveria ser considerado um investimento.

Desbancarização: o que, quando, onde e por quê? Entenda esse movimento que está chegando com tudo!

3 Motivos para Você não Investir no seu Banco

Como visto, o gerente não é o seu amigo e o banco não é a sua única saída, então, eles estão longe de ser a sua melhor opção para investir dinheiro. Se você ainda duvida disso, tem que ler esses 3 motivos para não investir no seu banco.

  1. Poucas Opções – Mesmo que você seja um cliente private, as opções são mínimas para o investimento financeiro. Sempre haverá, na maior parte, os produtos do próprio banco.
  2. Conflito de Interesses – Como o seu gerente tem metas a cumprir, a ordem não será a de indicar as melhores opções para você e sim, para eles. Esse lance de “oportunidade imperdível” não existe, de fato.
  3. Altos Custos – Os bancos não dão o acompanhamento que um investimento exige para que você possa ter uma visão global da sua situação. Os extratos, planilhas, gráficos… Tudo é por sua conta. Ah, mas as taxas são altas, tá?

Mas e os Fundos de Investimentos, realmente não valem a pena?

Os especialistas dizem que investir dinheiro em fundos de investimentos é um bom negócio para quem está começando a entender o mercado de investimentos, no entanto, é muito importante observar as taxas cobras pelos gestores dos fundos. Teoricamente, quanto menor for o risco, menor deve ser a taxa.

Os Fundos de Renda Fixa, por exemplo, são de baixo risco e, com isso, uma taxa maior do que 1% ao ano já é considerada foram do normal. “A combinação do baixo risco com a acessibilidade dos títulos e o baixo custo de investimento não dá margem para uma taxa maior do que essa”.

Mas, pasmem! Há taxas que ultrapassam 5% ao ano. Isso não faz, nem um mínimo, de sentido!

Se você conhece pouco sobre as Rendas Fixas, leia o nosso e-book gratuito: Como Investir em Renda Fixa.

Com uma boa pesquisa é possível encontrar fundos DI para investimentos de 5 mil reais que cobram taxas de administração menores do que 1%. “Algumas gestoras se especializaram em um nicho de mercado e competem muito com os grandes bancos”, diz Frederico Skwara, do portal Bússola do Investidor.

Você vai investir dinheiro em bancos? #3 Motivos para Não fazer isso se quiser Viver de Juros

Reprodução: Google

Já os fundos de investimentos em multimercados possuem riscos maiores e necessitam de melhores gestores, logo, cria-se a taxa de performance que é combinada com a taxa de administração. Com isso, uma taxa aceitável para eles seria de 1,5% ao ano de administração e até 20% de performance sobre o que superar a inflação + 7% ao ano.

Importante saber: com a queda do índice Bovespa, os fundos multimercados foram destaques em rentabilidades com ganhos médios de 1,02% e 5,62% no ano.

Em Fundos de Ações, onde o risco também é maior, a taxa de administração não deve ser alta, mas a de performance sim. Assim, a de administração deve ser até 2% enquanto que a de performance pode chegar à 25% sobre o que superar do Ibovespa. Logo, se o rendimento foi muito superior ao índice, é justo que se pague uma taxa por isso.

Por fim, lembrem-se que contra investimentos enganosos, a melhor solução é o conhecimento. “O investidor tem que realmente pesquisar antes de investir. Precisa conhecer os produtos financeiros, as regras do jogo. Esses golpes acontecem por uma combinação de ganância e desinformação”, afirma Richard Rytenband.

Sobre essa falta de Informações do Brasileiro, o Trovó criou a Universidade do Investidor, que nada mais é do que uma série de vídeo-aulas, que são onlines e ao vivo, e são gravadas diariamente às 19 horas. A Universidade tem o objetivo de aproximar o brasileiro do dinheiro, fazendo-o ter controle sobre ele.

As aulas ainda estão acontecendo e você pode acompanhar tudo pelo Youtube da Trovó Academy! Se você, por um acaso, perdeu as primeiras aulas… Pode encontrar tudo nos links abaixo. Veja!

7 #Vídeos para Aprender como Sair as Dívidas e Ganhar Dinheiro em 2017

“Durante o período ruim dos últimos 3 anos e até o final do ano passado houve muita migração dos clientes do multimercado e ações para a renda fixa. Mas, desde o fim de 2016, notamos o inverso”, afirma André Nascimento, da Rio Bravo Investimentos.

“Acredito que todos os clientes com patrimônio acima de 1 milhão de reais sempre deveriam ter uma parcela importante de seus recursos em fundos multimercados. Não só este ano, mas sempre. Porque o multimercado consegue fazer operações que o cliente faz sozinho e tem dificuldade de implementar, incluindo investir em outros mercados e moedas do mundo”, diz Nicholas McCarthy, do Itaú Private.

E o Tesouro Direto… Que não tem Garantia do FGC?

Criado em 1995, o Fundo Garantidor de Crédito é um mecanismo que dá ao investidor segurança e tranquilidade para fazer uma série de aplicações financeiras, o que garante o recebimento do dinheiro mesmo em caso de falência da instituição financeira. O Tesouro Direto, como está no título desse tópico, não tem essa garantia.

O que é o Tesouro Direto?

Mas, nós mesmos já falamos que o Tesouro Direto é o investimento mais seguro e democrático do Brasil. Por quê?

Porque é um título público, entre outros motivos. Quem emite é o Tesouro Nacional, que nada mais é do que um intermediário do Governo Federal. Logo, a responsabilidade é do governo. E isso faz com que o risco de crédito da economia seja muito pequeno, menor até mesmo do que a poupança. Vale lembrar que nenhum outro ativo do mercado é garantido pelo Tesouro Nacional.

Os especialistas dizem que um colete na dívida pública traria muitas consequências negativas na economia por conta da perda de credibilidade do país, logo, a opção torna-se improvável. Em 15 anos de história, nunca houve 1 relato de calote.

Tem outro ponto importante também que dá segurança para você investir dinheiro no Tesouro Direto. Os valores investidos, ou seja, os títulos comprados no Tesouro Direto ficam registrados no CPF do investidor, então, não haverá problemas se a instituição decretar falência, porque, caso isso acontecer, basta transferir os ativos para outra instituição.

Ainda sobre o Tesouro Direto

Em Fevereiro foram mais de 50 mil novos participantes do programa nacional, o que totaliza mais de 1,2 milhão de investidores cadastrados até o fim do 2º mês do ano. O aumento é de 85% nos últimos 12 meses. No mês, as vendas totais atingiram 1,77 bilhão de reais, com um estoque de 42,9 bilhões, aumento de 53,2% em relação à fevereiro de 2016.

Você vai investir dinheiro em bancos? #3 Motivos para Não fazer isso se quiser Viver de Juros

Reprodução: Google

Um ponto importante é que das 184.091 operações do período, mais de 70% foi realizada por pequenos investidores, que supõe uma venda de até 5 mil reais. Essa é a maior participação desde o início do programa. Conforme o Tesouro, os investidores mais ativos tem entre 26 e 35 anos e a região sudeste é a maior colaboradora.

Com informações do MSN e Infomoney