Milionário mostra 3 Investimentos Financeiros de 2017 para Viver de Juros

O Governo de Michel Temer disse que vai adiantar a 1ª Parcela do 13º Salário dos Aposentados e Pensionistas. Além disso, pode ser que você tenha conseguido poupar uma boa quantia em dinheiro durante o ano e esteja pensando em fazer algum investimento financeiro para conseguir Receber Lucros e, no futuro, Viver de Juros.

Assim, o Milionário Robinson Trovó, que é da Trovó Academy, selecionou as 3 melhores opções de investimentos, baseando-se no valor que poderá ser aplicado no Mercado Financeiro.

As mesmas dicas vale para quem foi demitido do trabalho e recebeu uma rescisão ou para quem vendeu algum bem de alto valor, como carros, casas, entre outros.

No geral, para todos os casos citados acima, as pessoas podem fazer duas opções bem simples: Investir Dinheiro (para lucrar e receber juros) ou Quitar as Dívidas (para deixar de pagar juros e começar a caminhar para a riqueza).

Antes de citar os 3 melhores investimentos financeiros para Viver de Juros, vamos falar de como sair das dívidas.

Quitar as Dívidas – Qual o Jeito Certo de fazer

Se o seu caso for a rescisão, tudo fica um pouco mais fácil: a dica é organizar todo o orçamento e dar uma devida atenção à dívidas, que incluem as parcelas do carro, do apartamento, do celular ou de tudo mais que estiver nas parcelas futuras do cartão de crédito, além dos boletos bancários.

Se o trabalhador fez a lição de casa e conseguiu poupar dinheiro suficiente para uma reserva de emergência, está, teoricamente, “tudo tranquilo”.

Ele vai usar essa reserva para pagar as contas até que encontre um novo trabalho.

Daí, com o acerto ele pode quitar todas as dívidas maiores, inclusive, aquelas que tem maiores juros e o restante ele investe – que falaremos no próximo tópico.

O ideal é montar uma planilha financeira, se é que ainda não tenha, o que é essencial para saber quais os gastos supérfluos e tudo aquilo que poderá ser cortado. É importante ficar apenas com gastos prioritários, como alimentação, energia e outros que julgar essencialmente importantes.

Contrair novas dívidas a partir de agora é mortal.

Portanto, deixe o cartão de crédito em casa e cancele todas aquelas compras previstas, a não ser que seja extremamente importante. Sobre a viagem de final de ano, mesmo que você esteja no meio do seu cronograma financeiro, o ideal é adiá-la e usar o dinheiro para outros fins, como a quitação das dívidas.

É importante levar em conta também que toda dívida é renegociável.

Se o dinheiro do acerto não for suficiente, uma ideal é fazer um empréstimo pessoal que tenha juros baixos para quitar todas as outras, assim, você centraliza um único gasto em parcelas que poderão ser pagas mês a mês.

Mas, não se esqueça que não se deve fazer novas dívidas financeiras!!

Mesmo desempregado ou com dívidas, Robinson Trovó dá um conselho: “70% você usa para cobrir gastos, 20% para quitar dívidas (parcelas) ou montar uma reserva de emergência e os 10% restantes você tem que investir, mensalmente”.

Ele diz que essa fórmula financeira garante uma vida próspera. “Quando você é demitido esse planejamento garante que você não se desespere e ganhe tempo para procurar uma nova recolocação profissional”.

Logo, depois de organizar as dívidas – ou ao mesmo tempo que fizer isso – toda pessoa deve começar a investir dinheiro, mesmo em épocas de crise ou de desemprego. Confira as dicas abaixo e aprenda como fazer isso da melhor forma.

3 Melhores Investimentos Financeiros

A indicação é sempre começar a investir dinheiro em Renda Fixa, para só depois ir para a Renda Variável, que é um mercado financeiro muito mais arriscado.

Daí, para escolher o melhor investimento financeiro, o investidor deve pensar em dois aspectos importantes: “quanto de capital você tem e quanto tempo poderá deixar o dinheiro investido”.

Como a fase nacional é de crise e pode ser que você esteja encarando um desemprego, então, a melhor opção estão naqueles investimentos que tem liquidez diária, ou seja, que permite o saque do dinheiro em qualquer momento.

Além disso, Trovó lembra que algumas aplicações financeiras (CDB – Certificado de Depósito Bancário, LCI – Letra de Crédito Imobiliário e LCA – Letra de Crédito do Agronegócio) têm as mesmas garantias da poupança, já que são garantidas pelo FGC – Fundo Garantidor de Crédito, no valor de até 250 mil reais.

“Com o tempo, você perde poder aquisitivo se deixar o seu dinheiro na poupança, por isso, é tão importante buscar por outros investidores financeiros, que ficam acima da inflação”, diz Trovó.

Ao dizer isso, ele selecionou os 3 melhores investimentos.

1 – Tesouro Selic

O Tesouro Selic é recomendado mesmo em época de queda da Selic porque ele mantém o poder de compra do investidor, o que o torna muito melhor do que a poupança.

Para o caso, ele diz que esse é o melhor investimento para pessoas que tenham até 5 mil reais para investir e que optem pela liquidez diária.

“É uma ótima forma de começar investindo caso seu capital não seja muito alto, ainda mais nesse momento em que está à procura de emprego e não quer investir muito dinheiro”.

2 – CDB

O CDB é indicado para quem tem um pouco mais dinheiro, em um valor que chegue até 20 ou 30 mil reais, dependendo do caso.

“O CDB não é isento do Imposto de Renda, mas mesmo assim rende mais do que a poupança. Para investir nessa categoria, não procure os bancos e sim os shoppings financeiros ou as corretoras de valores, que oferecem, sempre, as melhores taxas do mercado”, aconselha o investidor.

3 – LCI ou LCA

Já para os valores mais altos, acima dos 30 mil reais, ele recomenda as letras de crédito, que são isentos do Imposto de Renda e pode chegar a renda mais de 12% ao ano. “É a melhor opção de renda fixa em relação ao rendimento”.

Sobre Robinson Trovó

Robinson Trovó é um dos 5 brasileiros a Ficar Rico (Na Verdade, Ficar Milionário) antes dos 30 anos de idade no Mercado Financeiro. Também está entre os 20 do mundo a conseguir 10 milhões de reais antes dos 40 anos de idade. E o melhor: Ele Começou do Zero.

“Eu não sou nenhum gênio dos números, apenas consegui informações corretas e a disciplina necessária para mudar minha realidade financeira”, afirma Robinson Trovó.

Aqui, não estamos falando em Burlar o Sistema ou em Jogos de “Azar”. O bate papo é o mais simples e reto possível – Uma Pessoa Normal e Comum que, Através do Conhecimento e de Técnicas, conseguiu chegar à 1 Milhão de Reais no Mercado Financeiro.

Se você acha que esse texto está querendo vender uma inverdade, fique à vontade para fechar a janela. Mas, se você realmente acredita que o conhecimento é a chave para qualquer sucesso, inclusive o sucesso financeiro, então, continue lendo.

Com informações da UOL