Os 3 investimentos financeiros mais simples do Brasil para você Ficar Rico

ANÚNCIO

A taxa Selic tem caído bastante… E deve cair ainda mais até o fim do ano. Isso parece reavivar a poupança… Mentira! Mesmo com a queda da Selic, as rendas fixas continuando sendo as melhores alternativas à poupança, obviamente porque elas rendem mais e também porque são consideradas “fáceis”, ou seja, são investimentos financeiros que não exigem muito conhecimento teórico.

Para 2017, desde o ano passado, as rendas fixas têm sido indicadas por especialistas e economistas. “Mesmo com o corte na Selic, vamos continuar com juros altos. A inflação, que já caiu, deve ceder ainda mais em 2017, por isso o juro real segue interessante”, afirmou André Massaro, consultor financeiro.

ANÚNCIO

“A queda de juros pode diminuir um pouco o rendimento de títulos pós-fixados ligados ao CDI e a Selic, mas para a renda fixa deixar de ser um bom investimento falta muito”, garante Massaro.

“Enquanto tivermos uma taxa de juros de dois dígitos, podemos nos considerar um ponto fora da curva no mundo. O investidor que tem recursos disponíveis para investir tem que aproveitar isso e sair da poupança”, afirma o consultor.

ANÚNCIO

Pensando nisso, vamos listar os 3 investimentos mais fáceis do Brasil e que são alternativas à poupança, mas antes disso, vamos falar justamente do porquê investir dinheiro na poupança não tem sido um bom negócio para quem quer ficar rico.

Por que não investir dinheiro na poupança?

Os especialistas do dinheiro e críticos da poupança não ousam dizer que a poupança nem deveria ser considerada um investimento. Sabe por quê? Porque investimento é todo aquele que gera rentabilidade, lucro e que faz o investidor ganhar dinheiro.

  • E, sinceramente, a poupança não tem feito esse papel.

O que temos visto é que a poupança tem perdido para a inflação, logo, o investidor perde o poder de compra. É como se ele perdesse dinheiro ao deixar suas economias lá.

Tá, pode ser que você não tenha entendido essa relação com a inflação, então, vamos explicar: a inflação é o aumento contínuo dos preços em um certo período de tempo. Quando a inflação aumenta, nós temos que pagar mais pelos mesmos produtos ou serviços, isso faz com que o poder de compra diminua, ok?

E por que investir em outras aplicações financeiras pode ser mais vantajoso? Por que não vai te fazer perder poder de compra e sim, vai rentabilizar o seu dinheiro.

Porém, enquanto a poupança é uma só, os investimentos financeiros reais são vários. Antes de aplicar dinheiro em um deles, você vai precisar levar em conta a necessidade que tem sobre a liquidez, o perfil para investimento e o valor que tem disponível. Confira abaixo.

Poupança? Aprenda como investir da forma certa e ter mais rentabilidade com a Renda Fixa

Para o investidor que busca aplicar dinheiro na poupança, o atual momento tem mostrado que isso não é um bom negócio. Com o rendimento abaixo da inflação, quem deixou dinheiro nessa caderneta recebeu menos do que investiu. Ou seja, houve uma descapitalização, que é uma palavra bonita para dizer que “perdeu dinheiro”.

Entenda tudo sobre a poupança e o motivo real do porquê você está perdendo dinheiro quando aplica nela. Confira tudo isso no vídeo abaixo:

Os 3 investimentos financeiros mais simples do Brasil

Esses 3 investimentos são voltados para quem ainda está entrando no mercado financeiro e tem algum receio ou medo de começar a investir dinheiro. Eles são fáceis de operar e muito melhores do a poupança, como é de se imaginar.

Se você não quer complicação na hora de investir dinheiro, mas quer rentabilizar mais do que deixar o dinheiro na poupança, conheça essas opções.

1 – Títulos Públicos

É a opção mais segura para fugir da poupança. O Tesouro Direto é uma plataforma online do governo federal que foi feita para a compra e venda de títulos públicos, que tem aplicação mínima de 30 reais é aberta à qualquer pessoa física, basta que ela tenha uma conta em uma corretora que vai intermediar a negociação.

A dica mais importante para este investimento é: leva-lo até o prazo de vencimento porque se o investidor tirar o dinheiro antes, poderá perder rentabilidade.

“A inflação cedendo abre espaço para que o Banco Central reduza ainda mais a Selic, o que beneficia tanto os investidores de títulos prefixados quanto os detentores de títulos atrelados ao IPCA”, afirma Samuel Torres, da Spinelli Corretora.

A aplicação no Tesouro Direto tem a cobrança das taxas das instituições, chamadas de agente de custódia e a tributação do imposto de renda, que segue tabela regressiva.

Esqueça a poupança e aprenda a investir seu dinheiro no Tesouro Selic

Você é daquelas pessoas que insistentemente tem aplicado o dinheiro na poupança? Em caso positivo, aposto que você, muito provavelmente, já notou que não está fazendo um bom negócio, não é? Pois é, de fato, está acontecendo o que você já imaginava: você está perdendo dinheiro.

Essa descapitalização acontece porque a rentabilidade da poupança é tão baixa, mas tão baixa, que perde para a inflação. Ah, e tem outro motivo que talvez você não saiba, mas que fará você desistir da poupança: ela tem a mesma garantia da Renda Fixa. Sim, sim, sim! Se você acha a poupança segura, então as Rendas Fixas também são. Quer saber por quê?

Esqueça a poupança e aprenda a investir seu dinheiro no Tesouro Selic

2 – CDBs e LCs e LCI/LCA

Os CDBs (Certificados de Depósito Bancário) e as LCs (Letras de Câmbio) são produtos bancários que podem ser “vendidos” por bancos ou por corretoras de investimentos. Assim, na teoria, o banco empresta dinheiro à cientes pagando um menor lucro e usa esse dinheiro para fazer empréstimo para outros clientes, recebendo um maior lucro.

O ideal é encontrar CDBs que pagam acima de 100% do CDI, porém essa opção só está disponível em pequenos e médios bancos. Lembre-se que isso não é problema já que TODO banco tem a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) para valores de até 250 mil reais.

“O retorno do CDI deve diminuir um pouco em 2017 por causa da Selic menor, mas ainda assim os CDBs continuam sendo uma boa opção ao pequeno investidor. O fato de a inflação recuar também ajuda as pessoas a perder menos poder de compra”, comenta Eduardo Levy, da Rio Bravo Investimentos.

Já para as Letras de Crédito (Imobiliária e do Agronegócio), as regras são muito parecidas, mas há a isenção do imposto de renda mas, portanto, a aplicação inicial costuma ser mais alta, variando de banco para banco.

3 – Fundos de Renda Fixa

Costumam ter rentabilidades próximas ao CDI, o que garante o poder de compra do investidor e esses fundos podem mesclar vários investimentos da renda fixa, como CDBs, títulos púbicos e outros.

No entanto, por terem uma “gestão profissional” que cuida dessa miscelânea, essas aplicações podem ter taxas de administração alta, o que pode diminuir a rentabilidade final do investimento. Por isso, é preciso muita atenção na hora de contratar.

Leia Também: Qual o melhor investimento financeiro com retorno alto e risco baixo da atualidade?

Qual o melhor investimento financeiro com retorno alto e risco baixo da atualidade?

Você que está no mercado financeiro (ou entrando nele) já deve ter se perguntado alguma vez qual é o melhor investimento financeiro. Também já deve ter ouvido falar sobre retorno alto e risco baixo nos investimentos. E aí, criou-se um a nova dúvida:

  • Qual o melhor investimento com retorno alto e risco baixo?

Pode parecer algo pretensioso demais, mas daremos essa resposta! Leia!

Com informações da exame, brodda e revistadonna

ANÚNCIO