3 investimentos financeiros para investir R$ 1 mil por mês – o 3º é incrível!

Na hora de investir dinheiro, independente do valor, muita gente fica com dúvida sobre como e onde fazer isso. Nesse texto, selecionamos as melhores opções de investimento para quem vai investir R$ 1 mil mensais.

São opções de fácil acesso e que, logicamente, rendem mais do que a caderneta da poupança, que hoje está rendendo pouco, sendo 70% do CDI e mais uma Taxa Referencial.

Aqui, as opções são seguras porque estamos falando de títulos da renda fixa e de uma novidade, que você vai ler ao fim do conteúdo e que tem sido a melhor opção para muita gente, devido à facilidade.

Antes de começar a ver os itens que selecionamos, considere que para todo e qualquer investimento é preciso ter atenção e cuidado. Eles podem ter impostos, com o IOF, que é cobrado em casos de aplicações de menor tempo.

Então, considere esses bons investimentos financeiros, mas nunca deixe de estudar as possibilidades e as características de cada um deles. Combinado?

3 investimentos financeiros para investir R$ 1 mil por mês – o 3º é incrível!

1 – O Tesouro Direto

A primeira opção para quem quer investir R$ 1 mil por mês é o Tesouro Direto.

Esse é um investimento financeiro seguro e confiável porque tem a ver com títulos públicos do Governo Federal.

Em termos de rentabilidade, ele também é bom porque é melhor do que a poupança. Tanto é que, para muita gente, é considerado a nova poupança.

Então, basicamente, se você pode investir R$ 1 mil por mês e colocou isso na sua meta de longo prazo, os títulos públicos podem ser boas ideias devido à segurança e melhor rentabilidade do que a poupança.

Agora, considere que se trata de uma aplicação em renda fixa e que é preciso seguir um prazo para retirada. Exceto o Tesouro Selic, que vai junto com a taxa Selic e por isso tem alta liquidez.

Para os mais conservadores, a boa ideia está na modalidade prefixada sendo que você sendo investidor conhece a rentabilidade do título desde quando contrata o investimento.

Tem ainda os títulos públicos prefixados com juros semestrais, que como o nome diz: faz o pagamento de juros semestralmente. A cada 6 meses, o investidor pode usar parte do seu rendimento para reinvestir, por exemplo.

Para finalizar a ideia do Tesouro, considere que é uma excelente ideia para a criação de uma reserva de emergência, especialmente se tratando de longo prazo, como aposentadoria.

2 – Os Fundos Imobiliários

Enquanto que o Tesouro aparece como sendo um dos melhores substitutos para a poupança, que está pagando bem pouco mensalmente, temos uma sugestão bem legal para quem gosta de investir em imóveis.

A gente sabe que hoje em dia, investir em imóveis é algo muito trabalhoso: tem toda a questão burocrática, a dificuldade da venda, o problema de encontrar uma boa imobiliária e assim por diante.

Além do mais, hoje se instaura no país os apartamentos e não mais as casas. O que quer dizer que nesses casos existem valores como o de “condomínio”, que pode pesar no bolso do investidor durante o período que o imóvel fica sem ser alugado ou comprado.

Bom, o fato real é que já não é tão simples investir em imóveis como era antigamente e rever isso é uma boa ideia.

Aí é que entram os fundos imobiliários.

Que são cotas de investimentos feitos em imóveis e que os investidores podem comprar, levando em conta que vão receber os valores investidos somados aos juros de cada empreendimento.

O que é mais interessante é que dá para investir R$ 1 mil por mês nesses títulos enquanto que para se investir em imóveis físicos é preciso ter um bom patrimônio acumulado.

Por fim, como estamos falando de investimentos imobiliários, o investidor precisa se atentar à riscos, como o de mercado, de liquidez, de vacância e até mesmo de inadimplência.

3 – A Conta do Nubank

Esse tópico é o mais incrível deste conteúdo porque é uma novidade.

A conta do Nubank surgiu no mercado de forma a mudar tudo o que já existe. Primeiro, com o cartão de crédito sem anuidade. Agora, com uma conta que rende diariamente.

Só que o grande benefício é que esse rendimento diário é bem legal, também sendo superior ao da poupança, como o Tesouro Direto.

Só que ele pode ter até mesmo uma vantagem frente ao Tesouro. Por exemplo: você não vai ter dificuldades em transferir para a conta R$ 1 mil mensalmente e o seu investimento já fica líquido, com o desconto do IR e do IOF.

A conta corrente digital da Nubank é uma conta diferencial mesmo: não tem taxas (nem de adesão, nem de anuidade, nem de mensalidade). Aí, o investimento rende 100% do CDI e é diário. O rendimento aparece líquido na conta.

Então, trata-se um bom investimento para quem está pensando no longo prazo e tem R$ 1 mil mensal. Agora, considere que como o dinheiro está na conta, você precisa cuidado.

Entre os cuidados estão: não retirar o dinheiro para usos supérfluos a fim de manter a aplicação financeira para o objetivo final.