Mercado de Ações e Índice Small Caps – Ganhar Dinheiro na B3

ANÚNCIO

No mercado financeiro, o assunto mais falado é o da queda da taxa básica de juros da economia, a Selic. Consequentemente, os investimentos financeiros ao redor são refletidos. Uma das consequências está nos Fundos Multimercados, que ganharam espaço.

De todo mercado, a maior parte das aplicações está na renda fixa, com mais de 46 bilhões de reais somadas em julho. Depois, aparecem os fundos multimercados, que tem carteiras diversificadas entre a renda fixa, as ações…

ANÚNCIO

Até julho, essa modalidade havia captado algo em torno de 5,8 bilhão de reais, um acréscimo de 11,3% do total dos 51 bilhões aplicados, conforme informações da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

“As quedas da taxa de juros têm tornado as aplicações em renda fixa menos atrativas, o que está impulsionando os investidores a buscarem, ainda que em ritmo lento, outras alternativas de produtos que envolvam mais risco”, disse Carlos Ambrósio, da Anbima.

“O crescimento da procura dos multimercados é um reflexo desse movimento. Acredito que seja intensificado até o final do ano, quando a Selic pode chegar a 7%”, continuou o executivo.

ANÚNCIO

Os Fundos de Ações

Também para destacar os números positivos, há de se falar na retomada dos fundos de ações, principalmente o tipo Small Caps (baixa capitalização) que teve alta de 7,7% e superou o Ibovespa em 0,24 pontos percentuais.

Os Índices Small Caps

O site investing fez uma análise sobre o índice Small Caps, que representou o seu ponto mais alto nos últimos dias, a 1.611 pontos, acima dos 1.575 de 2013.

Conforme o estudo há certa má vontade do mercado para com o índice.

O bom humor do mercado carrega a esperança de que alguns bons sinais devem emergir da economia brasileira. Estendendo-se para problemas de caixa, endividamento e outros problemas.

Na análise, 4 ações foram citadas, confira!

Valid (VLID3)

Esse é o que tem o melhor ponto fundamentalista e a relação dívida bruta versus patrimônio líquido está abaixo de 1 em 0,84.

O papel fechou em 19,30 reais.

Visto em gráfico, o papel tem uma forte resistência na faixa dos 20 reais. Para baixo, tem suporte em 18 reais.

Marcopolo (POMO4)

A relação ligeiramente alta da dívida bruta sobre o patrimônio líquido é de 1,15.

O papel fechou em 4 reais.

O divisor importante para prazos longos é a na faixa dos 4,25. Se rompida, abre espaço para até 4,6 reais, chegando até 6,25.

Para baixo, chega em 3,5 reais.

Iochpe-Maxion (MYPK3)

Fechou em 22 reais.

A dívida bruta sobre o patrimônio líquida ficou longo do confortável na faixa de 1,24 reais.

A faixa de 22 é a barreira mais forte no momento.

A tendência de compra nos prazos mais longos é uma realidade, embora tenha histórico de rompimentos dessas médias tanto para cima quanto para baixo, em intervalos medianamente curtos.

Por outro lado, vem em topos e fundos ascendentes nos últimos dias.

Paranapanema (PMAM3)

O papel fechou em 1,67 reais.

De todas as Small Caps citadas, esse é o mais desafiador e mais interessante a se olhar nos prazos longos.

A dívida é alta.

Em relação a dívida bruta com o patrimônio líquido, a faixa está nos 13,90 reais.

Aparece uma luz no fim do túnel com a promessa de 66 milhões de reais injetados na mineradora e player Glencore.

A expectativa é a de que 330 milhões de reais seja obtida nessa semana, em uma oferta primária de ações, o que dará volatilidade no curto prazo.

A resistência está em 1,72 reais. Para baixo, pode ir até 1,53.

Mercado de Ações e Índice Small Caps – Ganhar Dinheiro na B3
Reprodução: Google

Mercado de Ações – Como Funciona?

Ainda que estejam em alta e batendo recordes – muitas pessoas não sabe como funciona esse mercado e nessa parte do texto nós vamos explicar de forma bastante didática.

O Ibovespa é o índice que mede o desempenho médio das cotações dos ativos mais negociados no mercado acionário do Brasil. Até meados de setembro, esse índice estava com um retorno positivo em mais de 20%.

Considere essa porcentagem alta, levando em conta que na renda fixa já não é possível mais conseguir rentabilidades superiores à 1%.

Esses bons números tem a ver com a economia, o interesse dos investidores e o incentivo em pessoas que nunca estiveram nesse mercado.

O que se dá para notar, antes de tudo, é que o mercado de ações pode ser visto como de longo prazo e não apenas no curto prazo, na forma de day trade, como muito se fala.

Investir Dinheiro no Mercado de Ações

Investir no mercado de ações é uma ótima forma de formar patrimônio e acumular.

Isso acontece porque o investidor torna-se sócio de grandes empresas a partir do momento que fornece recursos para o seu crescimento. As ações fazem um ciclo virtuoso na economia, já que aumenta a produção e gera empregos, colaborando com o desenvolvimento do país.

Isso acontece, no entanto, apenas quando o mercado está bem regulado e fiscalizado.

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) é quem fiscaliza esse mercado de ações. Ela é vinculado ao Ministério da Fazenda e tem controles rígidos, dando proteção aos direitos do investidor e dos veículos de investimentos.

No Brasil, os negócios de ações são concentrados na B3 (que é uma fusão entre a BM&FBovespa e a Cetip). A  Bolsa tem a finalidade de preservar os padrões éticos de negociação e fazer o processamento de operações.

Todo mundo que quer fazer um investimento no mercado de ações precisa abrir conta em uma corretora de valores, sendo que apenas as habilitadas podem executar operações de compra e de venda de ações – a partir da ordem dos clientes.

Quando Investir Dinheiro em Ações

Cada pessoa tem o direito e a liberdade de escrever a própria história – para isso é preciso seguir planos, decisões e chegar aos objetivos.

Planos – Decisões e Objetivos é que vão te guiar e te dizer quando se deve investir em ações.

Funciona como começar a montar um plano de vida só que nesse caso é financeiro. Coloque no papel quanto você quer ter de patrimônio acumulado e para que fim servirá esse dinheiro.

Depois, atente-se ao fato de saber quanto poderá poupar todos os meses para investir.

Observe que é muito importante definir onde você quer chegar.

A Bolsa de Valores em 2017

O Brasil vive aquele momento que todo economista gosta de falar como sendo “turbulência”.

No final de agosto, por exemplo, o índice da Bolsa de Valores (Ibovespa) atingiu 71 mil pontos, ficando próximo à máxima histórica – o que surpreendeu os analistas financeiros.

Assim, algumas equipes de analistas, como a do XP Investimentos, revisou as estimativas do Ibovespa para 85 mil pontos para os próximos meses, isso seria uma alta de 20%.

Os analistas fizeram exposições sobre o pensamento e essa visão positiva do cenário, confira em tópicos porque as perspectivas são tão boas.

A Selic

A história da Selic média leva à uma redução do custo da dívida das empresas, ou seja, ela deve continuar em queda. Além disso, a retomada da atividade econômica vai continuar dando sinais de que “o pior” já passou e as empresas terão resultados positivos.

Fundos de Previdência

Neste cenário também há de considerar a alocação dos fundos de previdência, que ainda está em sua maior parte na Renda Fixa (74% do patrimônio).

“Se somarmos os investimentos em ações e os outros dos fundos de renda variável, a alocação é de 18%, um montante que era de 32% em 2010”, compararam os analistas.

“Se considerarmos uma migração para a renda variável para os níveis de 2010 poderíamos ter um incremento de 100 bilhões de reais no volume de ações”, garantem.

Cenário Eleitoral em 2018

Os analistas dizem que para 2018 é cotado um presidente reformista para vencer as eleições, conforme informado em pesquisas feitas e analisadas pelos economistas da XP Investimentos.

Os nomes mais cotados são de João Doria e Geraldo Alckmin. E se isso se concretizar a expectativa é a alta do Ibovespa.

Cenário Internacional

Após 2016 e a eleição de Donald Trump neste ano, os analistas teme as eleições na Holanda e na França, que podem ter desfecho favorável à zona do euro.

Aí, há de se considerar ainda os parceiros comerciais do Brasil, como China, que é da zona do euro e os Estados Unidos e a Argentina, que apresentam boas expectativas.

Privatizações no Brasil

Nos últimos dias, o governo brasileiro tem falado em privatizações para reforçar o caixa, o que contribui para o ajuste fiscal. Isso é bom para a infraestrutura do país e também para gerar empregos e consumo.

Isso resulta em queda da percepção e a expansão da atividade econômica.

Catalisadores e Riscos

Os analistas também falam de catalisadores e riscos. A se começar, podemos dizer das reformas econômicas, que mesmo com pouco conteúdo original, representam pontos importantes no avanço do risco de insolvência.

Agências de Rating

A aprovação de reformas e o cumprimento da meta podem fazer com que as agências melhorem a perspectiva da nota do Brasil.

Isso pode impactar os juros para vencimentos mais longos.

Por outro lado, o cenário atual é de revisão para baixo dos juros, o que tem consequências nas despesas financeiras e levar à revisão do lucro líquido das empresas.

Sobre Investir Dinheiro em Ações na Bolsa de Valores

Antes de terminarmos o artigo, levamos em consideração alguns pontos importantes que você precisa saber sobre esse tipo de investimento da renda varável.

Conforme uma pesquisa do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e a CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), em 2016, apenas 0,4% dos entrevistados afirmaram investir dinheiro em ações.

Isso mostra que os brasileiros ainda têm dúvidas sobre como fazer isso!

Separamos alguns tópicos breves para você ter essas respostas e tirar algumas dúvidas. Confira!

Valorização da Bolsa de Valores

A Bolsa de Valores tem batido recordes nos últimos dias. O principal índice de ação, o Ibovespa, acumulou ganho de 27% no ano até setembro, com uma alta de quase 30%.

Aplicar Dinheiro na Bolsa de Valores

Aplicar em ações é fácil, teoricamente. Para isso, basta ter conta em uma corretora de valores. O grande diferencial para ter sucesso é buscar conhecimento para gerir os recursos da melhor forma.

“Quando compro uma ação, eu compro o risco de uma empresa, que pode tanto crescer como diminuir. Você aposta no crescimento dela, mas pode acontecer algo no meio do caminho e a companhia perder mercado”, avalia Renato Roizenblit, da Planejar.

A Importância da Corretora de Valores

“Ela pode te indicar várias coisas, como o percentual da sua carteira e quanto de ações você pode ter. Vai identificar o seu perfil de investidor”, conta Cássio Guimarães, do Banco Fator.

A Queda de Juros e a Bolsa de Valores

“A Selic caiu e deve continuar caindo nos próximos meses. Esse cenário traz a possibilidade de investidores buscarem investimentos na área produtiva. As empresas terão mais capital para investir e se desenvolver. Pequenos investidores devem migrar para a Bolsa”, diz Guimarães.

Bolsa de Valores – O que é?

É um balcão de negócios online que torna possível a negociação de empresas de capital aberto e contratos financeiros. No Brasil, a principal é a B3 (que une a Bovespa e a Cetip).

O que são Ações negociadas na Bolsa de Valores?

São pequenas partes do capital de uma empresa.

“Quando o investidor compra uma ação, ele se torna sócio dessa companhia e vai participar dos resultados da empresa. A distribuição da verba é proporcional à quantidade de ações que o investidor tem”, afirma Roizenblit.

Quais os investimentos da Bolsa de Valores?

Geralmente, há quatro tipos de investimentos na B3.

A compra de ações é a mais conhecida. Tem também os fundos de investimentos, clubes de investimentos e as ETFs.

Existe Risco de Investir Dinheiro em Ações?

“É uma situação de muita vulnerabilidade”, diz Reinaldo Domingos, especialista no assunto.

“O risco maior é o que chamamos de volatilidade. Você pode comprar uma ação na alta e vender na baixa. Tem chance de ganhar muito dinheiro, mas também de perder muito. É o mercado que vai ditar os preços”, afirma Guimarães.

Qual o Valor Mínimo para Investir na Bolsa de Valores?

Não existe valores mínimos. “Como se trata de um investimento de risco, é importante que o investidor não concentre mais do que 20% do seu patrimônio líquido. Se tem 10 mil reais, invista apenas 1 mil em ações”, diz Domingos.

Home Broker – O que é?

“No home broker você é seu próprio corretor. E tem gente que se dá muito mal. É preciso saber operar e acompanhar o mercado”, disse Domingos.

O Home Broker é um sistema online criado para o investidor comprar e vender ações, além de fazer transferências digitais financeiras pela internet.

Investir em Ações é muito caro?

No geral, existem 3 taxas: a de corretagem (acesso ao mercado), custódia (guarda das ações) e os impostos (do governo federal, através do Imposto de Renda).

Com informações do Infomoney e Organizze

ANÚNCIO