5 impulsos para chegar à Independência Financeira em 2019

ANÚNCIO

Você quer atingir a sua independência financeira. Mas, você sabe o que é isso? A ideia central por trás do conceito é simples: “ganhar dinheiro o suficiente para  pagar a suas próprias contas e não ficar refém ou dependente de uma outra fonte de renda”.

Matou a charada, amigo!

ANÚNCIO

Entendeu o conceito? É você ter uma renda que vem de juros, isto é, de bancos e das suas aplicações sendo que o valor é suficientemente alto para não ter que trabalhar mais.

Quando se fala de independência financeira, o mais comum é falar sobre uma renda passiva. E renda passiva é justamente isso que falamos agora: ter dinheiro que vem de juros.

Ou seja, para se chegar a esse ponto, sabe o que é preciso? Acumular patrimônio! Porque ao fazer isso dá para gerar renda suficiente de  forma que você possa pagar suas contas sem depender do seu trabalho.

ANÚNCIO

Mas, na verdade independência financeira não é uma questão de sim ou não absolutas de ser ou não ser independente. Ao longo  da vida você pode estar cada vez mais independente, uma coisa gradual, que vai acontecer devagar.

Então, esqueça a ideia de ganhar na loteria ou receber uma herança de um tio que você nem conhecia. Aqui, vamos falar sobre CONSTRUIR a sua independência financeira.

No começo, por exemplo, você é totalmente dependente dos seus pais, você depende dele para qualquer coisa que envolva dinheiro. Em algum momento, você se torna capaz de pagar suas próprias contas. Esse já é o 1º passo para a sua independência financeira. Entende?

Esse nível é o mais básico de independência financeira, mas você provavelmente já percebeu que você precisa deles no começo, é a lei.

E quando cresce, também é lei que você tenha que pagar as suas contas. E o resultado? Você tem que trabalhar, não é mesmo? Então, o trabalho se torna lei. Mas, dá para mudar isso. Dá para ganhar dinheiro sem trabalhar E ISSO NÃO É UMA PIADA.

Quer viajar, trocar de carro, comprar um imóvel, aposentar? Querer todo mundo quer. Agora, diga: você vai ter dinheiro para fazer essas coisas ou vai ter que pedir ajuda para alguém?

Nem ouse dizer que vai pegar um empréstimo no banco, pagar uma fortuna de juros, tá bom? Por que você pode conseguir isso por conta própria se começar a juntar dinheiro agora.

Vamos aos impulsos para se chegar a independência financeira!

5 impulsos para chegar à Independência Financeira em 2019

1 – Metas > Planejamento

Não é vivendo a vida sem rumo, sem saber onde você está indo, que você vai chegar lá. Já leu “Alice no país das maravilhas”? Ela diz: para quem não sabe onde vai qualquer caminho serve.

É muito útil você definir os seus objetivos. Onde você quer chegar?

E para quem não pensa em ativos de longo prazo pode ser difícil. Então, comece com objetivos de curto prazo. Esse é o caminho mais certeiro. Não dá para guardar R$ 1 mil por mês? Comece poupando 200, depois 300, 500…

O certo é você conseguir fazer sobrar dinheiro todos os meses. E para isso tem uma regra: se pague primeiro. Então, recebeu o dinheiro, guarda uma parte dele e não mexa mais.

Aliás, existem 2 formas de você aumentar sua capacidade de poupança, ou seja, aumentar a capacidade de guardar dinheiro. Uma é ganhar mais e a outra é gastar menos. Você escolhe!

O ponto de gastar menos não significa aquela coisa deixar de tomar um cafezinho para juntar um milhão de reais.

Outra coisa importante é saber priorizar.

2 – Priorizar

O que é realmente importante para você?

Se você gastar muito dinheiro todo dia vai chegar no final do mês com a sensação de que não teve suficiente para gastar.

Outra forma boa de economizar sem sofrer é utilizar descontos.

Os lugares que você mais frequenta.

Enfim, priorize o que é importante para você e deixe de gastar com bobagens.

O tênis de R$ 1 mil não pode ser trocado por um de R$ 500? Porque o de R$ 500 também é bom, vai. Ele é ótimo para caminhadas. Então para que você quer o mais caro?

Uma coisa legal de se pensar é que todo mundo foca só em não gastar mais porque é mais fácil. Só que também dá para aumentar os ganhos com os trabalhos extras.

Procure entender, por exemplo, o que você pode fazer para aumentar seu salário, que tipo de conhecimentos habilidades e experiências você pode ter para valer mais que a sua empresa.

Como você gera valor para o negócio? Se você entender essa dinâmica você pode fazer um plano de desenvolvimento pessoal, ou seja, o que é que eu vou mudar e mesmo nos próximos 6 a 12 meses, realmente merece um salário mais alto.

3 – Poupar não basta. Invista!

Investir não é uma forma de ganhar mais dinheiro, investir é uma forma mais eficiente de juntar dinheiro. É uma forma de levar o dinheiro de uma época em que você está ganhando um pouco mais e conseguir poupar para uma época onde você vai ter um gasto um pouco maior do que seus ganhos.

E você precisa começar a investir o quanto antes por conta da questão dos juros compostos, juros sobre juros. Os investimentos, todos eles, só funcionam bem no longo prazo.

O quanto antes você começar, mais eles vão te ajudar.

E é muito comum a gente ver pessoas falar: eu vou começar a guardar dinheiro quando o aumento também a mais. Ou: não consigo guardar nenhum centavo hoje porque meu salário mal dá para os gastos do mês.

Essas frases são super comuns com auto engano! São mentiras que a gente conta para gente mesmo. Não seja uma pessoa se engana porque o único prejudicado é você mesma.

Uma reflexão que ajuda muito a pensar:  se você ganhasse 5% a menos do seu salário. Se seu salário fosse assim, você terá menos um mês. Você ia cair duro de fome no final do mês ou ia dar um jeito de se virar. Provavelmente, você ia se virar com 5% a menos não é mesmo?

Então,  porque você não se vira agora, guarda o 5% do seu  salário.

4 – Evite o efeito sanfona!

Igualzinho acontece com muita gente na  dieta. Sabe quando você atinge o objetivo depois relaxa a mesma coisa pode acontecer  com seu dinheiro. Tem gente que não ver um pouquinho de dinheiro guardado na mão que já quer gastar.

Muitas vezes gastam com bobagens. Lembre-se nessa hora dos seus objetivos da sua realização, porque são eles que vão te ajudar a manter o foco no hábito de poupar. um pouco todos os meses.

5 – Diversifique sua carteira de investimentos

Ter diferentes tipos de investimentos na sua carteira de ativos é a melhor forma de melhorar sua rentabilidade no longo prazo e se proteger contra os riscos imprevisíveis que podem atingir um outro ativo.

Diversificação não é simplesmente colocar os ovos  e várias cestas que você diz por aí.

A verdadeira diversificação significa distribuir o dinheiro entre diferentes classes de ativos, essa é a chave porque ela têm comportamentos diferentes, ela sofre influência  de forma diferente pelo mercado financeiro.

ANÚNCIO