Veja uma ideia de negócio para o futuro – o mercado de alimentos orgânicos

ANÚNCIO

É muito provável que você já tenha lido na internet que há vários benefícios em se consumir alimentos orgânicos hoje em dia, não é verdade? Por outro lado, o seu lado empreendedor te fez ver também que essa pode ser uma ideia de negócio para o futuro? Tomara que sim.

Aliás, tem gente que largou o trabalho tradicional para investir nessa área e hoje tem ganhado dinheiro com isso – como vamos mostrar no decorrer do texto. Ah, e sobre os benefícios dessa alimentação, a gente pode citar o sabor deles até mesmo a conservação de recursos naturais.

ANÚNCIO

Por exemplo, quem consome esse tipo de alimento fortalece a saúde e os mecanismos de defesa do corpo. Do lado dos recursos naturais, há a recuperação da fertilidade do solo. E quanto ao sabor dos alimentos, isso é porque não há o uso de agrotóxicos, nem químicos.

Uma que história que inspira

Nas próximas linhas, você vai conhecer uma história bem bacana, que foi divulgada em uma revista impressa nesses últimos dias. Ela é da professora de educação física que um dia resolveu mudar: largou tudo para produzir e vender alimentos orgânicos.

Luciana Cristina Alves era professora antes de mudar de vida. No entanto, ela diz que não era tão feliz – ao menos, não tanto quanto é agora. E foi ano de 1996 que tudo começou a tomar um rumo diferente – quando a mãe adquiriu um pedaço de terra no interior de São Paulo.

ANÚNCIO

“Como era uma área para lazer da família, fomos fazendo tudo aos poucos. Eu aprendi muito com meu avô, meu pai, amigos, a lidar com a terra, a abater galinhas, porcos e boi, tirar leite e tudo mais”, contou ela.

Assim sendo, ela se especializou, sendo que fez cursos no Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), no Cati (Coordenadoria de Assistência Técnica Integral), no Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e até nos projetos do IAC (Instituto Agronômico).

Dá para ganhar dinheiro?

A nossa personagem conta que hoje tem ajuda do marido e da filha mais nova. Sendo que é a partir dessa atividade que eles tiram o sustento da família. Tudo vem da produção de hortifrútis, como verduras, legumes, frutas, polpas, doces e feijão.

Então, é uma ideia de negócio para o futuro? Para ela, com certeza. Ainda mais se a gente considerar um comércio e um comportamento de consumo que tem mudado com o tempo – “as pessoas se preocupam mais com o tipo de alimento que estão comendo”.

Ainda com questão ao empreendedorismo, Alves dá uma dica importante. “O essencial para empreender em orgânicos é ser honesto. É ser verdadeiro, não pode enganar as pessoas. Tem muito produtor que se diz orgânico, mas não é”.

Os alimentos orgânicos

O sítio Ridelutha tem uma produção que tem a certificação de orgânicos desde 2006 e o cadastro no Ministério da Agricultura foi feito em 2011. Curiosamente, saiba que esse selo é importante porque hoje há mais de 50 normas diferentes para produzir e comercializar alimentos orgânicos, o que inclui desde o armazenamento até mesmo as práticas sustentáveis.

Para Luciana, definir a produção do alimento orgânico pode ser algo como aquele alimento que vem de um solo com muita vida e muita matéria orgânica. E produtora ainda cita termos como “harmonia entre o manejo e o tempo de cada cultura” e “água de boa qualidade”.

E completa, fazendo uma analogia e comparação com os outros tipos de alimentos: “os benefícios são simples, comer um alimento com sabor de alimento. Hoje em dia, os sabores industrializados são artificiais e viciantes”, alerta Luciana.

Isso quer dizer que o consumidor aceita bem os produtos orgânicos, permitindo ganhar dinheiro com isso? “Cada vez mais o consumidor prefere orgânicos”, garante.

Bônus – a agricultura familiar no país

Antes de terminar, considere que a agricultura familiar do Brasil é a 8ª maior produtora de alimentos do mundo, o que é um bom sinal para quem está considerando essa ideia de negócio para o futuro.

ideia de negócio para o futuro

Além do mais, um levantamento feito pelo portal Governo do Brasil diz que o faturamento anual é de US$ 55,2 bilhões da agricultura familiar brasileira. E isso põe o Brasil entre os maiores produtores de alimentos do mundo.

ANÚNCIO