Guia do Seguro Viagem – Tudo o que você precisa saber

A gente sabe que imprevistos acontecem com todo mundo e sempre na hora que a gente menos espera. Por isso, são chamados de imprevistos.

O fato é que ninguém está isento de sofrer um acidente durante uma viagem. Aí que para diminuir os gastos nesses imprevistos foi criado o Seguro Viagem.

Por isso que contratar um seguro viagem pode te ajudar no seu próximo passeio.

Mas, o que é um seguro viagem e para o quê, exatamente, ele serve? Essa é uma dúvida muito comum na vida de muita gente. Aí, não tem jeito, a saída é entender exatamente o que é esse tipo de serviço financeiro oferecido pelas corretoras e empresas.

O que é o seguro viagem

O seguro de viagem é como se fosse um seguro de saúde, daqueles que a gente tem para quando temos dor de dente ou de barriga e corremos no hospital, sabe?

Só que ele é temporário. Isto é, o seguro viagem é válido para um destino específico e por um tempo especifico também.

Dessa forma, quando a gente contrata um seguro viagem, a gente tem que deixar determinado para onde vamos e por quanto tempo temos que ficar.

Aí, começam a aparecer as variações do seguro viagem e do assistência viagem.

Seguro viagem e assistência viagem

O seguro de viagem funciona assim: a gente teve um problema durante a viagem? Então, a gente paga com o nosso dinheiro para resolver. A gente pode pagar um médico, uma consulta, uns remédios.

E o detalhe é que é preciso guardar as notas fiscais, obviamente,

Aí, a empresa vai ter que reembolsar esses valores para nós. Mas, claro que isso leva um pouco de tempo. Já que a empresa vai avaliar o caso.

Já a assistência viagem funciona de maneira diferente.

Aí sim é mais parecido com planos de saúde. A gente poderá ser atendido sem precisar desembolsar nada.

E vale dizer que algumas empresas possuem os 2 serviços em um mesmo pacote.

Então, se você contratar esse pacote, você vai estar assegurado e assistido de toda maneira possível. Sendo que você pode tanto em uma emergência por conta própria e depois receber o reembolso como optar por chamar o serviço do seu seguro.

Prevenir é melhor do que remediar

Guia do Seguro Viagem – Tudo o que você precisa saber

Quem opta por fazer o seguro viagem, geralmente, considera que prevenir é melhor do que remediar. Afinal, a gente pensa sempre no pior, não é mesmo?

Então, isso pode deixar a viagem mais tranquila. E aí, se precisar de algum serviço médico, como para uma dor de cabeça mais forte, uma intolerância alimentar ou mesmo um machucado, o seguro vai prestar atendimento.

Ao se fazer algumas contas, dá para ver que esse serviço custa bem menos do que pagar pelos serviços médicos em outros lugares. Mas, isso vai depender do gosto e da ideia de cada pessoa.

Mesmo porque para alguns lugares, dentro do país, o seguro viagem nem é obrigatório.

Atualmente, o seguro viagem é acessível a todo mundo. Inclusive, as companhias aéreas, as empresas de seguro e os cartões de crédito oferecem esse serviço.

Assim, dá para o interessado cotar e orçar os vários planos antes de contratar.

Para se ter uma base das contas, saiba que uma viagem de até 11 dias pelos Estados Unidos têm um preço médio que vai até R$ 250 em um seguro de viagem.

Qual seguro de viagem você deve contratar?

Isso depende de vários fatores, por isso, a importância da cotação.

O importante é verificar que alguns países pedem, obrigatoriamente, que se tenha o seguro viagem. Esses são os países do Tratado de Schengen.

Já se você vai viajar para os Estados Unidos, por exemplo, você não precisa dessa obrigatoriedade de contratar um seguro. Aí dá para optar por um mais simples. Já para países do tratado, é preciso ter um seguro que faça a cobertura de 30 mil euros.

Então, é importante você pesquisar o seu destino para ter certeza se precisa ou não obrigatoriamente do seguro.

A contratação do seguro vai depender do seu bolso e de quanto você gostaria de estar assegurado durante a sua viagem.

Os tipos de coberturas

Geralmente, os seguros mais básicos para viagens prestam os mesmos serviços.

Neles, estão incluídos o atendimento médico e odontológico,  o cancelamento da viagem em caso de emergência médica, a visita do segurado ao hospital, hospedagem após a alta hospitalar , remarcação de passagem, repatriação médica, assistência funeral.

E tem também a indenização no caso de morte, a indenização no caso de invalidez, a localização de bagagem extraviada, indenização no caso de extravio de bagagem, despesas jurídicas e pagamento antecipado de fiança em caso de cadeia.

Então, o que é preciso saber é que a cobertura varia muito.

Além do mais os seguros não seguem o mesmo critério.

Por isso, é que é tão importante cotar o seguro e ler o contrato integralmente antes de fazer a assinatura final dele.

Detalhes finais

Você precisa levar os dados do seu seguro junto com você na viagem.

Isso significa que você precisa ter em mãos os dados da apólice e um telefone de contato para falar com o seguro em caso de emergência.

Se você contratar o seguro de uma empresa nacional, a chance de você ser atendido em português é bastante grande, então, essa é mais uma dica.

Ainda mais se você tem o problema com língua estrangeira.