Guardar dinheiro para os filhos – 7 passos urgentes

ANÚNCIO

Com o nascimento dos filhos, as despesas da família aumentam. Além de lidar com esses gastos extras, os pais também precisam se preocupar com o hábito de poupar dinheiro para o futuro dos filhos.

1 – O questionamento

Quem não se previne pode acabar dependendo dos filhos na velhice e isso pode ser uma grande carga para eles… A 1ª coisa a se pensar é sobre ter a própria reserva financeira para os gastos do cotidiano quando a aposentadoria chegar.

ANÚNCIO

2 – O exemplo

Se os pais sabem economizar dinheiro e tem disciplina financeira, esse é o melhor investimento que pode ser feito durante a educação dos filhos.

As crianças vão assimilar as práticas e, com certeza, farão o mesmo quando crescerem.

3 – Comece cedo

Quanto mais cedo você começar a economizar dinheiro para o futuro do seu filho, mais fácil de chegar a uma boa quantia no fim do projeto.

ANÚNCIO

Neste caso, o importante é pensar que os juros compostos trabalham justamente com o tempo – que quanto maior é, melhor resultado apresenta.

4 – O investimento

Não há um único investimento certo para o futuro dos filhos. O importante, porém, é investir dinheiro com esse objetivo financeiro.

Um bom começo pode ser aplicar em uma renda fixa tradicional que trabalhe com o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) ou os títulos públicos do Tesouro Direto.

– Esqueça a poupança!

5 – Quantia para investir

Como o investimento é para o longo prazo, não é necessário investir uma grande quantia no início – o importante é ter um profissional de planejamento financeiro pessoal.

O ideal, porém, é saber qual é a parcela que será investida mensalmente. Recomenda-se que seja, ao menos, 5% da renda família.

Guardar dinheiro para os filhos – 7 passos urgentes
Reprodução: Google

6 – Planilha financeira

Com todo o dinheiro que entra e sai da casa, é imprescindível que os investidores tenham planilhas financeiras para dar suporte para saber das contas.

Identifique o que é importante cortar… Essa dica vale muito em épocas de crise, como a que estamos vivendo.

7 – Acompanhe as mudanças do país

Como a aplicação financeira é de longo período, recomenda-se que o investidor acompanhe a economia do país e mude sempre que for preciso.

“O acompanhamento da rentabilidade em comparação com os indicadores do mercado vai ter que ser uma preocupação constante de todo o investidor”, afirma Adriana Nannini.

Fale sobre o dinheiro com os filhos

Aproveite os momentos do dia a dia e fale com seus filhos sobre o dinheiro. Explique a importância dele e do hábito de poupar para concretizar os maiores sonhos.

Sobre brinquedos, passeios e roupas… Tudo pode ser motivo para aprender.

“Há uma tendência de querer tratar as crianças como miniadultos na hora de falar com elas sobre dinheiro, o que está errado”, diz Álvaro Modernell.

“Se ela quebrar um brinquedo, os pais nunca devem rapidamente substituí-lo por outro como se nada tivesse acontecido. Assim, ela começará, aos poucos, a dar valor ao dinheiro que foi gasto com aquele objetivo”, diz.

“É importante explicar isso de uma forma simples. Quanto mais lúdico, maior é a chance de a ideia emplacar”, conta Modernell.

“Se fizer isso, você vai descaracterizar para a criança o que é presente. Ela precisa ter o sonho, o desejo de esperar pelo aniversário para receber aquele objeto que está querendo. Não dá para ter tudo o que quer toda hora”, lembra.

Guardar dinheiro para os filhos – 7 passos urgentes
Reprodução: Google

Só que… Como investir com pouco dinheiro?

A maioria das pessoas tem a impressão de que investir dinheiro é algo que somente os riscos fazem! Só que isso é uma grande mentira!

Hoje ficou muito mais fácil investir e dá para investir até mesmo com um real, se você quer saber. É por isso que ter pouco dinheiro não é desculpa para não investir e muito menos para não cuidar do seu dinheiro.

Pensando nisso, vou dar algumas dicas de como você deve investir com pouco dinheiro e te dar uma dica que muito provavelmente você nunca ouviu.

As Taxas dos Investimentos Financeiros

Eu considero essa dica a mais importante e se você está começando a investir com pouco dinheiro, tem que saber!

Para começar, uma das coisas que mais atrapalha quem investe um valor pequeno são as taxas!

Principalmente as taxas para transferência de dinheiro para a corretora – essas taxas podem ser bastante salgadas, sim! Podendo chegar até 20 reais feitas na boca do caixa.

Então, por exemplo, se você gasta 10 reais para fazer um TED e você vai investir 100 reais mensalmente você vai perder 10% do seu investimento.

Logo de cara, isso é o equivalente como se você tivesse perdendo um ano inteirinho investindo com uma taxa de 10% ao ano.

Isso é claro que você investir todo mês dessa maneira e pagando TED de 10 reais mensalmente.

Para comparar isso existem duas alternativas: você pode juntar alguns meses da quantia se quiser pode estar mesmo guardando a poupança sem problema nenhum.

Então, digamos que se você fosse investir 10 reais ao mês e vai aguardar esse valor por três meses, ou seja, você vai ter 300 reais ao final do terceiro mês e se você for pagar 10 reais de TED o valor vai equivaler agora somente três por cento do valor do seu aporte.

O único perigo é em relação a isso… E se você não for controlado, você pode gastar esse dinheiro por impulso com coisas que você não precisaria, ao invés de você acumular dinheiro por 3 meses você vai acabar gastando ele.

Outra opção para evitar isso é fazer uso das contas digitais!

Infelizmente, elas estão cada vez mais raras, porém ainda existe algum banco que oferecem elas.

Também é muito importante que você procure uma corretora com taxa zero – existem várias opções hoje no mercado que te dão essa possibilidade.

Não existe muita diferença entre os ativos recomendados para as pessoas que investem com muito ou com pouco dinheiro.

É claro: quanto mais dinheiro você tiver maiores são as opções também que você vai ter.

Mas, os investimentos mais comuns (como títulos do tesouro direto, CDB e ações) são acessíveis mesmo com valores baixos.

Alguns ativos de renda fixam (como LCI, LCA e debêntures) normalmente exige um valor um pouco mais alto para investir.

Saiba tudo sobre a Renda Fixa agora mesmo!

Alguns fundos também precisam de um valor mais alto para você conseguir entrar neles, mas isso não significa que você está limitado em investimentos ruins e não conseguirá fazer uma boa carteira de investimentos.

Pelo ao contrário, dá para você diversificar bem os seus investimentos fazendo uma carteira que você leve por longos anos sem problema nenhum.

O mais importante na hora de decidir sobre seus investimentos é associar seus objetivos aos seus ativos isso dá para fazer tranquilamente com pouco dinheiro, por exemplo:

  • Se você quer investir para o curto prazo dá para colocar em um CDB com vencimento curto, e no tesouro Selic.
  • Para o longo prazo você pode montar uma carteira de ações, colocar no Tesouro IPCA também.

Nenhum desses investimentos requer mais de 50 reais para você fazer isso!

Com informações da Globo, UOL e Vix

ANÚNCIO