Os 30 Golpes Financeiros mais Comuns da Internet

ANÚNCIO

Os computadores trouxeram uma revolução tecnológica grandiosa. No entanto, com eles vieram também formas inovadoras de ganhar dinheiro de forma ilegal, através das fraudes e dos golpes.

Nossa missão neste artigo é apresentar alguns golpes que foram criados ao longo dos anos e que já fizeram muitas vítimas. Se você é uma pessoa que usa o internet banking para pagar contas ou fazer investimentos, melhor atentar-se à tantas formas de ser assaltado.

ANÚNCIO

Internet Banking, como o nome sugere, é o banco na plataforma digital. Na internet, através de um site ou de um aplicativo, é possível fazer qualquer movimentação bancária sem precisar ir até uma agência física.

Para o consumidor, isso é ótimo já que possibilita o pagamento e transferências da sua própria casa ou do trabalho ou de qualquer outro lugar que tenha acesso à um rede de dados móvel.

Ainda é um serviço novo, mas já muito querido pelos consumidores. Se você for até uma agência bancária ou à um Caixa Eletrônico, vai notar que há pessoas ali, mas em um número muito menor se comparado há algum tempo.

ANÚNCIO

E não há dúvidas de que o principal benefício é a agilidade, além da praticidade, que andam, praticamente, juntas.

Cuidados Essenciais ao Acessar o Banco na Internet

“A facilidade de movimentar produtos e serviços de sua conta de qualquer lugar e em qualquer momento é fundamental para esse público”, disse Adriano Balaguer, gerente de projetos da GFT, consultora de tecnologia.

“A capacidade de utilizar linhas de crédito imediatamente após o fechamento de um novo negócio, por exemplo, faz com que pessoas jurídicas sejam muito beneficiadas pela mobilidade e pela liberdade de horários”, completou.

Ainda não foram divulgados dados recentes, mas é certo que hoje as movimentações bancárias pela internet representam a maior parte do total.

Ainda em 2014, conforme uma pesquisa da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), mais da metade das transações no Brasil não foram realizadas em agências físicas, sendo uma porcentagem de apenas 47%.

Em 2016 também teve várias pesquisas, mas a maior parte ainda não oficializada. Uma delas foi feita pelo Facebook e mostrou que os dispositivos móveis estão remodelando toda a indústria financeira do Brasil, com os serviços de Internet Banking.

A pesquisa mostrou que 76% dos brasileiros utilizam tal serviço.

Desse total, 90% o faz por meio do smartphone e 45% por meio dos tablets.

“A ascensão dos bancos digitais” é um estudo comissionado pelo Facebook e realizado pela Ipsos, que mostra a oportunidade dos bancos para diminuir a distancia entre a expectativa dos clientes para com os serviços oferecidos.

Ainda sobre esse estudo, 83 das pessoas afirmam chegar o saldo no celular, enquanto que 61% transferem dinheiro e 59% utilizam os dispositivos móveis para pagar o cartão de crédito.

Mas isso deve ser só o começo já que a maioria dos entrevistas afirmou que as pessoas estão mais digitais do que os bancos, pelo menos, até o momento.

“A tranquilidade de conseguir resolver a maior parte de seus compromissos com rapidez, em qualquer lugar, faz com que a utilização destes dispositivos móveis seja cada vez mais frequente”, afirma a analista de mídias digitais do UniFEOB, Carina Forlin.

“Este serviço tem sido muito utilizado pelos usuários e também muito divulgado pelos próprios bancos, principalmente porque auxiliam a diminuição de filas nas agências presenciais”, contou.

“Com isso, tem se expandido ainda mais a utilização destes para ações bancárias diárias por parte dos usuários que se sentem ainda mais satisfeitos pela facilidade e agilidade do serviço”, continue ela.

Os 30 Golpes mais Comuns da Internet

Confira os golpes mais comuns!

1 – A Fraude Eletrônica Phising

O golpe funciona fingindo que sua conta bancária ou de compras foi comprometida.

Assim, os ladrões pedem para você confirmar seus detalhes para desbloquear a sua conta em um site oficial (que não é oficial, de fato).

Quando você digita o número da conta e a senha, os ladrões a copiam.

Essa é uma das fraudes mais comuns no mundo moderno, portanto, sempre que você duvidar de algo, feche as janelas, desconecte da internet e faça uma varredura no seu computador.

Vale a pena também falar com o gerente do banco.

2 – O Golpe do Dinheiro Fácil

Esse também é bastante popular na internet.

Geralmente, aparece algum testemunho de alguma pessoa que ganhou muito dinheiro rapidamente e de forma fácil trabalhando em casa.

Apesar da promessa, o que os ladrões pedem são informações básicas sobre a sua pessoa, sugerindo que o motivo é abrir um negocio próprio para você começar a se dar bem na vida.

Na verdade, normalmente, acontece o contrário. Fique atento!

3 – O Golpe do Imposto de Renda

Esse é audacioso, vale observar!

Você recebe uma chamada da “Receita Federal” dizendo que você terá que pagar alguns impostos e se não pagar, irá preso.

Para isso, eles têm uma solução rápida – você faz um depósito em uma determinada conta e sua dívida é abatida.

Claro que os órgãos federais, que são responsáveis pelos impostos, nunca enviam e-mail ou chamadas por telefone para fazer esse tipo de cobrança.

Na dúvida, procure os locais oficiais da Receita Federal.

4 – O Golpe do Antivírus Falso

Esse golpe é oportuno porque mexe com a nossa consciência.

Normalmente, os golpistas oferecem uma varredura livre no computador e oferecem programa antivírus no seu computador para comprar ou baixar.

Se você está procurando um bom programa antivírus, fale com algum especialista ou pesquise muito antes de adquirir um.

5 – O Golpe do Ganhador da Loteria

Também faz parte das antigas, mas está aí até hoje e costuma funcionar em certas ocasiões.

Se você receber uma mensagem afirmando que você ganhou na loteria, mesmo que seja em um país do qual você nunca ouviu falar, melhor ignorar ou avisar a polícia.

Depois, os golpistas vão pedir para você pagar uma quantia adiantada para quitar as taxas. Mas, isso não passa de um golpe.

6 – O Golpe da Mensagem em Branco

Esse golpe costuma acontecer quando uma mensagem de texto falsa aparece na sua caixa de entrada e aparenta estar “em branco”.

A partir disso, os mensageiros pedem para você introduzir os seus dados.

A dica é não responder a mensagens, nem mesmo os bancos enviam algo de celular.

O ideal é ligar para o número no verso do seu cartão do banco e falar diretamente com eles para confirmar se há algum problema na sua conta.

7 – O Golpe das Contas do Facebook Invadidas

Funciona de forma parecida com a dos e-mails.

Você recebe uma mensagem de alguém que você conhece pedindo dinheiro ou algo parecido. Mas, na real, sempre há um hacker por trás da conta, que não é o seu conhecido.

O ideal é sempre ligar para a pessoa no número pessoal dela.

8 – O Golpe das Pesquisas

Muitas pesquisas na internet são apenas ferramentas de marketing.

Algumas, porém, são feitas para roubar senhas, histórico e dados bancários.

Se você não quiser participar de pesquisas online, faça isso. Feche a janela do navegador imediatamente.

9 – O Golpe da Compra de Ouro

As pessoas costumam dizer que ouro e prato são o melhor investimento.

Por isso, alguns golpistas te ligam oferecendo tal preciosidade – só que eles pedem depósito via cartão de crédito ou transferências bancárias para a compra.

Muitas vezes, os idosos são enganados.

Na hora de investir em ouro, vá pessoalmente até uma corretora de valores ou fale com aquela na qual você já é cliente.

10 – O Golpe do Sequestro

Principalmente usando as mídias sociais, os golpistas podem pegar as pessoas que tem o coração quente e que ficam chocadas com tanta injustiça no mundo.

Eles enviam e-mail pedindo resgate e dizendo que seus amigos ou alguém da família foi sequestrado. Dessa forma, você só poderá vê-lo novamente se pagar certa quantia.

Nem sempre isso é uma mentira, mas é preciso saber quando se trata de uma.

11 – O Golpe do Cartão de Crédito Aprovado

Os golpistas usam a expressão “pré-aprovado” para dar um sinal de alarme – só que mesmo que isso mexe com a sua emoção, saiba que normalmente trata-se de um esquema.

Depois, você vai precisar pagar uma taxa anual com antecedência. Se fizer isto, nunca mais terá nenhuma informação a respeito do cartão ou do banco.

12 – O Golpe do Herdeiro Rico

Você recebe um e-mail onde há a história de um rico nigeriano que morreu (pode ser também que um estrangeiro sem herdeiros tenha falecido).

O que você precisa fazer é ajudar a pessoa a transferir o dinheiro para a sua conta, para que ele fique guardado de forma segura.

Por fazer esse bem, você será recompensado.

Em algum momento da história, os golpistas pedem dinheiro para pagar as taxas bancárias. O resto da história você já deve imaginar.

13 – Golpe do Desastre Natural

Normalmente, há um site falso por trás da notícia falsa.

Daí, as pessoas recebem e-mail pedindo as doações para a causa.

É preciso atentar-se ao fato de que nem toda caridade é real.

14 – O Golpe dos Amigos Roubados

É comum que as pessoas recebam mensagens de endereços de e-mail de amigos em comum. Essas pessoas dizem que foram roubadas. Mas na real, não foram. São hackers enviando a mensagem.

O falso amigo diz que está sem dinheiro e pede o depósito imediato.

O recomendável é ligar para o amigo através do número pessoal.

15 – O Golpe do Clique Aqui

Isso acontece quase sempre em temporadas de férias onde a disseminação de cartões falsos são viralizados em toda a internet.

Se você cair na besteira de clicar no link ou atualizar o seu programa de mídias (como o Media Player), a atualização enviará um vírus para o seu computador.

16 – O Golpe da Craiglist

O nome é devido ao site, que chama Craiglist, mas existem outros.

Ele envolve um comprador que oferece o triplo do preço de um item que você posta à venda.

Eles enviam um cheque e pedem para você usá-lo para cobrir os custos de entrega.

Só que o cheque é estornado e você fica sem anda.

17 – O Golpe do Amor

Normalmente esse golpe fisga pessoas carentes que acabam acreditando em “profissionais do amor” que começam a pedir dinheiro.

18 – O Golpe do Festival

É comum que jovens sejam atraídos para festivais únicos. Eles pagam o ingresso, mas o evento nunca acontece. O ideal é pesquisar sobre o show ou ver a chamada em sites confiáveis.

19 – O Golpe do Número do Telefone

O teste online pede para você digitar o número do seu telefone.

No entanto, os golpistas usam isso para elaborar fraudes, carregando a conta de telefone com dinheiro e isso causa graves prejuízos financeiros.

20 – O Golpe dos Órfãos Famintos

A imagem de uma criança pobre na África te afeta? Então, cuidado. Existem pessoas usando essas imagens para ganhar dinheiro de forma injusta. O dinheiro não vai para elas e sim para os golpistas.

Se quiser ajudar, procure saber mais sobre a empresa de caridade que você quer doar o dinheiro e se ela opera regularmente.

21 – O Golpe dos Classificados

Esse golpe acontece quando o preço de certos produtos está totalmente abaixo do praticado no mercado.

A fraude acontece quando a pessoa pede um depósito adiantado para garantir o bem.

22 – O Golpe do Diploma Gratuito

Existem empresas falsas que prometem diplomas oficiais de universidades ou do ensino médio e, para isso, pedem uma taxa bancária.

Os exames não acontecem de forma real e são projetados unicamente para ganhar dinheiro.

Se você quer o diploma do ensino médio, entre em contato com a escola.

23 – O Golpe da Viagem

Acontece como a venda de um produto, só que nesse caso a viagem ofertada é que é mentirosa. Sempre desconfie de preços muito baixos ou anúncios com informações ocultas.

Se for comprar online, opte por agentes de viagens confiáveis.

24 – A Fraude do Falso Policial

Os golpistas fingem ser policiais e te ligam avisando que um ente querido está sob custódia da polícia. Para libertá-lo, é preciso exigir um pagamento em fianças.

Obviamente que é um golpe porque polícias não exigem pagamentos dessa forma. Ainda mais se for cogitada a possibilidade de usar um cartão pré-pago.

25 – O Golpe da Cópia do Documento

Alguns golpistas usam cópias de documentos para abrirem empresas fantasmas ou solicitar cartões de crédito. Depois, usam tais produtos de forma a prejudicar a verdadeira pessoa.

26 – O Golpe do Seguro de Vida

Os golpistas procuram as famílias de pessoas que morreram recentemente e dizem que o parente tinha direito a receber um determinado valor do INSS, como um seguro de vida.

Para isso, pedem comissão para liberar o dinheiro.

Nesse caso, o ideal é sempre consultar uma agência do INSS.

27 – O Golpe da Aplicação Financeira

Um atendente liga para a pessoa avisando que ela foi premiada em um sorteio de uma aplicação financeira do banco. Para transferir o dinheiro, ela precisa confirmar alguns dados.

Nessa confirmação, acaba conseguindo dados importantes para clonar a sua conta.

A saída é nunca passar informações por telefone, inclusive, senhas.

28 – Golpe do Corretor de Imóveis

Os ladrões se passam por corretores de imóveis e quando conseguem vender o imóvel, que normalmente está em um ótimo preço, fogem com o dinheiro.

Do outro lado, o dono do imóvel nunca colocou o bem a venda.

29 – O Golpe do Defeito no Carro

Existem várias formas de o golpista enganar as vítimas.

Algumas histórias narram pessoas que colocaram sacos no escapamento ou fingem que está saindo fumaça do carro.

Daí, surge um mecânico e cobra pelo breve serviço, que na real nem precisaria ter sido feito.

30 – O Golpe do Falso Emprego

Os golpistas descobrem pessoas que estão sem emprego.

Eles prometem um emprego rápido a partir do momento que um depósito for feito para a indicação da vaga, que é certeira.

Porém, a vaga nunca existe.

A Melhor Maneira de Usar o Internet Banking em cada um dos 5 Principais Bancos do País

Antes de qualquer coisa é preciso tomar as devidas medidas de segurança, como rever as instalações do antivírus e do firewall, mantendo-os atualizados. Depois, se for feito pelo computador, é interessante que não se use o Internet Explorer, que costuma ser menos seguro do que os seus concorrentes.

Por fim, não é indicado fazer essas operações em computadores ou redes públicas, já que os dados podem ficar gravados e ser acessados por outras pessoas.

O pessoal do TechTudo entrevistou vários responsáveis e executivos dos principais bancos do país acerca do assunto “internet banking”.

Nas entrevistas, eles comentaram sobre os acessos nas suas páginas e também sobre a segurança que os usuários precisam ter. Selecionamos as principais partes. Escolha qual é o seu banco e veja o que ele diz.

1 – Bradesco

Senha: Além da tradicional, que é formada por 4 dígitos, para acessar a página do banco é preciso apresentar credenciais de segurança especificas como o Cartão Chave de Segurança, que contém um código de segurança numeral com 3 dígitos.

Segundo o banco, não existem cartões iguais e o conjunto de chaves é exclusivo para cada cliente.

O teclado virtual é usado para que a senha seja digitada com segurança e o site tem uma proteção com trojans.

Dica: A dica do banco é manter o programa de antivírus atualizado, trocar a senha periodicamente e usar apenas em computadores confiáveis. A instituição bancária também fala sobre os envio de e-mails que “não é prática comum do banco entrar em contato com o cliente por meio dessa ferramenta”.

2 – Itaú

Senha: O usuário deve conferir apenas o nome que aparece na tela do site e digitar a senha eletrônica. Se o nome estiver incorreto, é aconselhável não prosseguir e procurar o banco imediatamente. As senhas também são digitadas em um teclado virtual.

O banco diz que não pede confirmação de dados pessoas para encerrar uma sessão.

Dicas: O Itaú aconselha os clientes a proteger os computadores utilizando softwares oficiais, sistemas operacionais atualizados, antivírus atualizados automaticamente e AntiSpam e firewall.

3 – Santander

Senha: Para acessar é preciso usar a tradicional senha eletrônica e o cartão de segurança com tabela de senhas. O banco diz que investiu em recursos de seguranças com o cadastramento de computador, através de um Módulo de Proteção, assim, as informações são criptografadas.

Além disso, o banco tem o protocolo SSL, que é um tempo limitado para conexão e SMS Token, para efetivar as transações.

Dicas: A dica é que os clientes não acessam a internet a partir de outros sites, incluindo os de busca como o Bing e o Google ou por mensagens de e-mail ou SMS. O ideal é sempre digitar no navegador o endereço do banco.

4 – Caixa Econômica Federal

Senha: A orientação é não definir senhas com números sequenciais ou repetidos. A Caixa oferece uma senha para internet que dá acesso exclusivo ao serviço. As transações são feitas mediante ao fornecimento de uma assinatura eletrônica, que JAMAIS é solicitada por e-mail.

A comunicação também é feita por teclado virtual com SSL e chaves criptografadas.

Dica: A dica do banco é evitar digitar a senha em celulares emprestados, já que o número pode ser facilmente recuperado na memória do aparelho.

5 – Banco do Brasil

Senha: Há senha eletrônica.

Dica: O Banco orienta os clientes a baixar um Módulo de Segurança que garante a proteção das transações. O banco diz também que é preciso verificar se na página há o símbolo do cadeado fechado, ao lado do endereço eletrônico, que garante que o site é o oficial.

Bônus – Aplicação Automática no Banco

Vale a pena autorizar o banco a aplicar o seu dinheiro? Depende da aplicação.

Por exemplo, como a maior parte das pessoas deixa o dinheiro parado por pouco tempo, a fração do rendimento será muito pequena, então, não vale a pena.

“Nunca vi rendimento de aplicações automáticas que passe de centavos. Dificilmente alguém vai deixar um montante significativo na conta corrente parado se não tiver utilização no curto prazo. Para quem tiver, vale mais a pena buscar aplicações que dão um retorno maior”, diz Ione Amorim, do IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor).

É válido levantar em conta também que manter o dinheiro parado na conta corrente por período longo é mais difícil do que aplicá-lo, principalmente se você não tiver disciplina financeira.

“Na aplicação automática, informações sobre taxas que incidem na operação podem não ser tão claras. Fora que fica no ar o questionamento sobre qual o porcentual do rendimento que fica com o banco”.

Os 30 Golpes Financeiros mais Comuns da Internet
Reprodução: Google

Para saber dos seus direitos

O banco não pode pedir autorização do cliente para aplicações automáticas do dinheiro parado na conta corrente nas entrelinhas de um contrato, de acordo com Ione. “A prática pode ser considerada abusiva”. Inclusive, isso pode render ações por danos morais.

Com informações do tudoporemail

ANÚNCIO