10 ideias de negócios lucrativos para ganhar dinheiro no verão

Novos empreendedores têm optado, cada vez mais, por franquias, já que elas se tornaram boas alternativas de investimento em ramos que tem muitas variedades de negócios.

Assim, é possível ir em paralelo com o que dizemos no início do texto, sobre trabalhar com otimismo.

Por exemplo, mesmo com a crise financeira, existem setores que são resistentes e aparecem como favoritos no ramo das franquias.

Tal qual pode ser comentada é o setor de beleza e estética, que tem apresentado crescimento elevado nos últimos anos.

O mesmo vale para o setor de serviços, o qual falamos no tópico acima, que tem baixo investimento inicial e oferece diversas opções de trabalho.

HOME OFFICE: UMA NOVA FORMA DE FAZER NEGÓCIOS

O setor de PET está mais em alta do que nunca. As franquias virtuais, tais como as focadas em Marketing Digital, também. São setores com grandes potenciais.

10 ideias de negócios lucrativos para iniciar no verão

Hoje vamos mostrar 7 dicas de como ganhar dinheiro extra. E não vamos nem dizer o que você deve fazer com esse dinheiro, está bem? Afinal, você já sabe que os maiores investidores e multimilionários do mundo não ficam ostentando por aí…

1 – Estética

Quando se fala em verão, lembramo-nos de praia e festas, não é? Pois bem. Para quem tem capacitação na área de estética e quer aproveitar o período para faturar, basta conseguir uma boa cartela de clientes.

Afinal de contas, todo mundo quer estar bonito nessa época do ano.

Com certeza, quem trabalha nessa área sabe que ganhar dinheiro no verão tem a ver com a beleza e a estética – é nesse período que as pessoas mais se preocupam com isso.

2 – Eventos

Nas férias, as pessoas buscam como primeira opção o lazer. E, para muitas, lazer é sinônimo de festa e diversão. Se você tem aptidão para organizar eventos, essa é uma boa oportunidade.

E para tanto, você não precisa ser dono de um bar ou de uma casa de festas, você pode fazer parceria com eles.

Nova Reforma da Previdência? Invista 10% do seu salário e garanta sua aposentadoria sem depender do INSS

3 – Esporte

Ah, todo mundo sabe que verão também é sinônimo de esportes. Seja simplesmente para se exercitar ou para queimar umas calorias que estão sobrando.

Então, se você tem conhecimento em musculação, corrida e ou coisas mais radicais, como surf e skate, saiba que o verão te dá uma boa chance para mostrar os seus dotes e ensinar outras pessoas.

4 – Pets e Crianças

Como o verão é marcado por viagens, os pets – e alguns casos, as crianças – ficam sozinhos em casa. Mas, esse não é o correto.

Eles precisam de atenção e companhia. Se você não conseguiu juntar grana para dar aquele passeio nessa época, pode usar o período para cuidar dos animais ou das crianças.

Seja como companhia para um passeio ou como hospedagem.

Ganhar dinheiro no verão é o que muitas babás ou pedagogas fazem – sempre tem aquelas mães que precisam viajar (a passeio ou a negócio) e pagam salários para pessoas que tem experiência cuidar dos seus filhos.

Brasil insere 208 mil pessoas entre os 10% mais ricos do planeta

5 – Artesanais

Criações artesanais são consideras um charme. É difícil encontrar alguém que não se emociona com tamanha beleza.

As árvores de natal e os cartões para essa data são algumas ideias para a criação dos produtores. Se você tem afinidade com decoração e peças da moda, invista nisso.

O verão começa em dezembro, ou seja, antes do natal, portanto, está aí uma forma de ganhar dinheiro no verão.

6 – Alimentos

Verão combina com sorvete! Fato. Então, se você mora na praia ou não, pode apostar em um sorvete de sabor diferente.

Basta ter uma ideia original.

Alimentos saudáveis também costumam serem bons opções, afinal, janeiro é considerado o mês de ideais renovados e cuidados com a saúde.

7 – Coaching

Outra ideia é você ganhar dinheiro ensinando aquilo que você domina.

Talvez você não acredite, mas existem muitas pessoas que tem dúvidas sobre assuntos que você tem facilidade. Você já pensou que poderia ser um especialista de algum assunto?

Na internet não é difícil encontrar blogs e canais do Youtube de pessoas que compartilham o seu conhecimento sobre moda, maquiagem, culinária, programas de emagrecimento, entre outros e ganham dinheiro com isso.

Não estamos falando, necessariamente, sobre teoria, como materiais escolares. Mas sim na prática – você pode gravar vídeos ensinando alguém a confeccionar produtos para o dia das mães, por exemplo.

As pessoas buscam aprender de tudo na internet hoje em dia. Se existe uma demanda, talvez você tenha a resposta. Estruture aulas particulares, vídeos organizados, e-books, cursos.

8 – Afiliados

Aqui o assunto é um tanto quanto mais especifico. Ganhar dinheiro como afiliados é para quem já entende, ao menos um pouco, sobre as vendas online e o comércio da internet.

Na prática, esse é um mercado onde você ganhará dinheiro divulgando links de produtos digitais que são disponibilizados em plataformas online, como o Hotmart.

O afiliado, portanto, busca o cliente e age como se fosse um intermediário da venda – entre o cliente e o produtor do conteúdo.

Como o afiliado ganha dinheiro? Com a comissão da venda. Isso pode gerar liberdade financeira e é uma opção no mercado online.

9 – Conteúdo

Se por um lado você pode ganhar dinheiro como afiliado, de outro pode ser o criador de tais produtos que serão vendidos – essa também é uma maneira interessante de divulgar seus produtos na internet.

Existem muitas empresas que precisam de pessoas que produzam bons conteúdos e essa pode ser uma boa chance para você ganhar dinheiro no verão. Se você entende de sites, de marketing digital, youtube, plataformas online… As chances são infinitas.

Nos dias de hoje existem agências especializadas em produzir conteúdos.

10 – Investimento

Ah, nosso queridinho! Os investimentos financeiros! Eles são sempre uma boa alternativa. Se você quer ganhar um dinheiro extra – no curto ou longo prazo – pode investir seu dinheiro.

O mercado financeiro também oferece uma boa alternativa para quem quer ganhar dinheiro trabalhando na internet, em casa.

Aqui não se deve pegar um dinheiro inicial e investir de olhos vendados, ao contrário. Você precisa estudar o mercado, conhecer a bolsa de valores e saber o que comprar e quando comprar.

Como visto nas últimas notícias, a B3 (nova bolsa de valores) está a todo vapor e com muitas expectativas. O índice Ibovespa bateu recordes e o assunto das privatizações tem beneficiado empresas de infraestrutura, vale a pena conferir.

Workshop 100% Online e Gratuito: Risco Zero nos Investimentos

Se você dispõe de tempo e dedicação, faça cursos, estude o mercado e ganhe dinheiro investindo no mercado acionário.

Opções e valores são fatores que não faltam.

Quer ver só?

Tesouro Direto

Segundo o site da Fazenda, o Tesouro Direto é a oportunidade que o Tesouro Nacional abre para você ter a rentabilidade de grandes investidores, a partir de 30 reais. Justamente por isso é considerado o ativo com menor risco em uma economia.

Quando você aplica no Tesouro Direto você está emprestando seu dinheiro para o Governo. Em troca, você recebe juros.

Portanto, ele é diferente de outros investimentos de Renda Fixa, como o CDB (Certificado de Depósito Bancário), do LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) que são emitidos pelos bancos (Lembrando que você deve Fugir dos Empréstimos dos Bancos).

Conheça mais sobre o Tesouro Direto.

Mercado de Ações

Existem, basicamente, duas frentes para ficar rico, literalmente, na Bolsa de Valores: com a valorização de ações e com dividendos. Vamos resumir cada um deles.

  • Valorização de Ações

Acontece quando você compra uma ação e ganha com a valorização dela. Ou seja, você investe 30 reais em uma ação e depois vende por 40 reais, obtendo um lucro de 10 reais.

Esse é o foco, mas claro que não é tão simples assim. Você precisa conhecer o mercado e traçar suas estratégias.

  • Dividendos

É uma parte do lucro da empresa que é paga aos acionistas. Normalmente, é um valor baixo e só faz sentido quando as ações valorizam.

Essa divisão dos lucros feita pelas empresas costumam ser mensalmente ou tri mensalmente.

Mas, com essa definição, você pode achar tudo muito desinteressante, agora, saibam vocês que muitos investidores apostam nessa estratégia.

Motivos que os Empreendedores Precisam Saber Sobre o Mercado de Investimentos

Bom, agora você sabe que vai precisar fazer um planejamento financeiro exato e poupar dinheiro durante todo o ano. Mas como você pretende fazer isso? Deixando o seu dinheiro na poupança?

NÃO FAÇA ISSO, pelo amor de Deus!

Por que não?

Rendimento da Poupança

A inflação, como é comum, tem variado durante os meses. Mas, em qualquer dessas variações, se você deixar o seu dinheiro lá, você vai estar descapitalizando.

E, para a sua empresa, isso não é nada bom. Aliás, nem para a sua empresa, nem para você, nem para ninguém.

Isso tudo acontece porque em 2012 uma nova regra da poupança entrou em vigor e com isso, todas as vezes que a Taxa Selic estiver acima de 8,5% a poupança vai pagar apenas 6,5% ao ano, mais uma TR.

Você gostou desse assunto, né? Agora, se quer saber tudo sobre a poupança e os vários porquês de não investir nela, leia: Quantos Brasileiros tem Dinheiro na Poupança.

Corretoras de Investimentos

Depois que escolher um investimento, assim como a pessoa física, a pessoa jurídica também precisa enviar alguns documentos para a corretora em escolha.

Inclusive, selecionamos esses documentos:

  • Cópia do Contrato Social e última alteração contratual consolidada,
  • Cópia do Demonstrativo de Resultado (DRE),
  • Cópia do Balanço Patrimonial e
  • Cópia dos RG e CPF dos sócios.

Atenção: na maioria das corretoras só é possível investir por meio da conta da empresa, ou seja, não são aceitas transferências vindas das contas de pessoas físicas. Fiquem atentos à isso!

Atenção 2: É super, mega, blaster importante escolher uma corretora confiável. Sendo empresário, muito provavelmente você não vai poder se dedicar integralmente à esse negócio, por isso, sua corretora deverá ser super confiável.

É importante que se escolha uma corretora de investimentos ao invés de um banco. Por quê? Os bancos vão oferecer, de todas as formas, outras formas de investimentos porque assim, eles vão lucrar mais.

Se você dúvida disso, leia esse outro artigo: Em Ranking de 10 Empresas que Mais Valorizaram em 2016, 5 são Bancos.

Melhor Investimento para os Empreendedores

Atualmente, existe uma infinidade de formas de investir o seu dinheiro, tais como as Rendas Fixas (CDB, LCI, LCA, Tesouro Direto) e as Rendas Variáveis (Fundos de Investimentos em Ações e Câmbio).

Temos vários textos explicando cada um desses, mas o resumo para esse artigo é que a maior diferença entre ambos está no risco do investimento e no retorno do mesmo.

Para um empresário, em um primeiro momento, é claro que o mais indicado é um investimento que tenha um retorno consistente e que seja muito mais seguro, mesmo que ele não tenha o percentual de retorno mais alto.

Por exemplo, é possível entrar em um investimento que oferece excelente rentabilidade com o risco muito baixo, na qual, é possível remunerar o capital com a Taxa Selic (que até tempos atrás estava em 13,25% ao ano).

Esse é um investimento que tem na base a liquidez e a segurança.

E, por isso, é o mais indicado para os futuros empresários, empresários ou velhos empresários. Estamos falando do Tesouro Direto, que tem como principais características:

  • Segurança
  • Alta Rentabilidade
  • Liquidez
  • Acessibilidade
  • Facilidade
  • Flexibilidade

Vamos ter um próximo artigo explicando, especificamente sobre o Tesouro Direto: o que é, como investir nele, quem pode investir, etc. Abaixo, está o passo-a-passo do Tesouro Direto para os empreendedores.

Dica Final – Separe as contas pessoais do seu negócio

Esse tópico poderia estar no final do artigo, mas o número de pessoas que comete esse erro é extremamente grande, por isso, trouxemos para o início – então, preste bastante atenção nele.

É necessário que se tenha uma divisão bem definida daquele dinheiro que pertence ao seu orçamento financeiro pessoal daquele que pertence a sua empresa. Isso realmente é importante, considere!

Em toda atividade jurídica, assim como na vida empresarial de um trabalhador informal, há custos, impostos, despesas, taxas, pagamentos e tudo mais que remete a saída do dinheiro. Até mesmo o cafezinho que você serve aos clientes é um gasto da empresa.

Aqui ainda há de se considerar que como você, a sua empresa, também precisa de investimentos, a começar por uma estrutura organizada e investimentos para a inovação dos seus produtos ou serviços.

No caso do médico, ele vai precisar ter um espaço físico, equipamento de alta qualidade, receituários, funcionários, entre outros. Se você é um redator, vai precisar ter um bom computador com acesso à internet e softwares disponíveis no mercado.

Ao mesmo tempo, em se tratando de vida pessoal, você também tem custos, como os familiares e domésticos, nos quais podemos incluir, a alimentação, moradia, transporte, saúde, educação, etc.

Como lidar com tudo isso? Fazendo a divisão dos orçamentos. O ideal é que as duas coisas não se misturem e que você tenha um valor definido, ainda que seja instável, do salário que será pago a você mesmo.

Apenas para fins explicativos, observe que sua atividade profissional exige investimentos em recursos, em reservas e em salários. Enquanto do lado pessoal, você tem gastos com a família.

Da Redação