Como Ganhar Dinheiro com Bitcoins nos Investimentos Financeiros?

ANÚNCIO

O mercado financeiro é o setor, sem sombra de dúvidas, que mais apresenta diversificação em todos os sentidos – formas de investimentos financeiros, transações, operações e outros tipos de atividades que ganham espaço no mundo inteiro, a cada dia.

O intuito desse mercado é o de obter lucro e para isso existem características especificas – obviamente, quanto mais se conhece dele, mais fácil se chega ao objetivo.

ANÚNCIO

Eis que neste artigo falaremos de uma dessas formas de ganhar dinheiro – o Bitcoin.

Ela é uma técnica que tem se popularizado a cada dia no setor financeiro e surgiu há cerca de 9 anos – ainda que novata é consagrada em vários países. No caso do Japão, por exemplo, é aceita até mesmo como Forma de Pagamento.

Por aqui, o assunto ainda é novidade, apesar de ter muitos adeptos profissionais, que a usam como tática para conseguir mais lucratividade e visão de mercado.

ANÚNCIO

Em prol da impulsão desse mercado e do seu conhecimento, vamos falar sobre os bitcoins. Leia e descubra o que tudo mundo fala e você ainda não sabe.

O que São Bitcoins?

O nome remete à moedas e, obviamente, esse é o significado da palavra – Bitcoin é uma moeda. Mas, diferente de todas as moedas, ela não é palpável e nem física: ela é virtual.

O primeiro nome que aparece sobre essa moeda virtual é Satoshi Nakamoto, que surgiu com a ideia em 2009, onde, em principio, essa pessoa se identificou por seu nome. Mas, há quem fale em outros nomes importantes também.

A regra do bitcoin é a seguinte: a moeda deveria ser livre de ações estatais e normais políticas. Por não ter emissão física, o Banco Central não controle o valor delas – o que dá a impressão de insegurança (mas, aparentemente, é só impressão).

Alguns nomes também mudam – quando um bitcoin nasce, ocorre o processo de mineração. E, assim, os computadores se confrontam a ponto de resolver problemas matemáticos.

O vencedor ganha a moeda e quanto mais ganha, maior é a produção de bitcoins.

A explicação ainda está um pouco confusa, mas calma. Nos tópicos seguintes tudo ficará mais claro, continue lendo.

Como Ter Acesso aos Bitcoins?

Quando a moeda surgiu, qualquer pessoa poderia “minerar” os bitcoins. Hoje, não.

Se o indivíduo tiver interesse em produzir os bitcoins, precisará que o computador tenha um sistema totalmente equipado para a produção da moeda.

Outra forma de ter a moeda virtual é através das casas de câmbio. Sim, basta ir até um estabelecimento e comprar suas unidades de bitcoins. O limite não é especifico e a pessoa pode comprar a moeda e aceitar criptomoedas quando se vende algo.

Já se o assunto for guardar moedas virtuais, então, é necessário ter um software instalado no computador, na qual será criado uma Carteira Virtual.

A pessoa só precisa se cadastrar e preencher um espaço com um código de letras e números para ser usado durante qualquer transação feita com a moeda.

Igualmente a forma com que se faz nas moedas convencionais: bitcoins são usados para várias funcionalidades. No Japão, como dito, são usadas para pagamentos.

Quanto às outras funcionalidades, é preciso buscar informação. No Brasil, por exemplo, é possível contratar serviços como manutenção de computadores ou fazer compras pela internet com a moeda virtual.

Claro que, além de tudo, é preciso pensar na estratégia que vai usar com essas transações, que são registradas no sistema em ordem pública. Porém, a identidade, do comprador e do vendedor, não é revelada na compra e qualquer transação não pode ser desfeita.

Como é Feita a Determinação da Variação do Bitcoin?

Não existe uma pessoa que determina a variação, nem mesmo o Banco Central.

A moeda varia conforme o Bitcoin obedece a lei de oferta e procura. Assim, algumas instituições passam a funcionar como bancos virtuais, como a Bitcoin Exchanges.

Como Usar Bitcoins nos Investimentos Financeiros?

Por mais surreal que pareça em um primeiro momento, o uso de bitcoins pode ser um bom negócio para quem quer investir no mercado financeiro – cada vez mais os mercados têm se mostrado abertos a pagamentos e outras transações com as moedas virtuais.

A valorização da moeda só aumentou desde sua criação. Em 2013, por exemplo, o preço saltou para 1 mil dólar, sendo que o valor anterior era de 200 dólares.

Assim, você pode adotar o bitcoin como moeda para investimentos, porém, é preciso ter bastante ousadia e seguir a risca o mercado das moedas virtuais – o que se sabe é que a demanda das pessoas pela moeda é grande e, assim, a cotação tende a ser ainda maior.

Como todas as outras moedas, o bitcoin tem riscos e todas as situações tem que ser avaliadas com muita cautela. Além de ser volátil, os bitcoins não tem certificação do BC e isso pode gerar uma desproteção.

Outra observação que tem que ser observada é sobre a produção da moeda, já que nem todo mundo pode produzi-la e mesmo quem tem acesso ao software e um computador terá custo para tal ação.

Com a falta de regularização, muitas casas de câmbio não fazem transações com a moeda, ainda que as reconhecem. A opção que sobra é encontrar sites como bitcointoyou e mercadobitcoin.

Fora isso, há de se ter cuidado com todos os males que a tecnologia trouxe – chaves de segurança, clonagens, armazenagens de dados mal feitos e problemas não incluídos no pacote de riscos.

Quando Investir em Bitcoins?

Em recente notícia, analistas disseram que os tempos são bons para o que é chamado de moeda criptografada – mesmo após uma queda de quase 20%, a Ethereum Classic (ETC) teve crescimento de 4.500% no ano.

O Bitcoin (BTC) lidera o mercado, até então, com 8,8% e pairando 2,3 mil dólares.

Os analistas previram que, certamente, este é um ótimo momento para as moedas criptografadas. Murray Bernetson é um consultor de moedas e diz que assegurar os investimentos é a melhor escola.

Edward Cunninghan também falou sobre isso: “Temos todo o conhecimento que mesmo em meses irregulares, o investidor tenha que segurar o seu investimento o máximo que puder”.

Já o presidente da Ghana Blockchain Institute, Samuel Dwomfour afirma que esse é o momento. “Não estou perturbado. Este é o momento para todos aqueles que pensaram ter perdido o barco para embarcar”.

Como Ganhar Dinheiro com Bitcoins nos Investimentos Financeiros?
Reprodução: Google

Bitcoin é Especulação Financeira

Ainda que muita gente trate como investimento financeiro, para ganhar dinheiro com bitcoins é preciso saber ser um bom especulador de moedas. Se você conhecer os riscos, poderá ganhar dinheiro – o problema é a falta de consciência.

Entenda que todo investimento financeiro, assim como toda especulação, é ruim se você não souber fazer da forma correta.

Para Leandro Ávila, que é especialista no mercado financeiro, “se você não entende a situação sobre o mercado, tem 50% de chance de ganhar dinheiro e 50% de perder”.

“Não podemos confundir investimento financeiro com jogos de sorte e azar”, ele garante.

A moeda tem características interessantes quando o assunto é moeda de troca. Foi para isso, afinal de contas, que ela foi criada.

Veja a conclusão do especialista:

“Eu acho fantástica a ideia de uma moeda mundial que não possa ser controlada pelos políticos de nenhum governo. Acho fantástica a ideia de uma moeda que possua uma quantidade limitada em circulação, que realmente possa ser usado como meio de troca seguro e estável”… E continua:

“O único problema que vejo é que isso precisa ser combinado com todas as pessoas do planeta e isso inclui os políticos que as pessoas elegem nas eleições que acontecem nos países democráticos”.

“As pessoas ainda não aprenderam a lidar com o próprio dinheiro, esse dinheiro normal, arcaico da era analógica. Mesmo assim, elas querem ficar ricas fazendo investimentos especulativos usando a moeda digital só por terem vistos mensagens na internet”.

Conforme Leandro, antes de tudo é preciso ter Educação Financeira e vamos falar um pouco disso antes de Citar um Guia Rápido sobre como Ganhar Dinheiro com Bitcoin.

Educação Financeira

Vivemos em uma sociedade única, nunca antes vista e que se baseia no imediatismo das coisas. Quase que literalmente.

Todo mundo quer tudo para agora, o mais rápido possível. É assim que funciona no trânsito, com a alimentação, com os resultados, na empresa ou em casa. Mas, nesse vai-e-vem, fica uma pergunta importante: “Que falta nos faz o Planejamento Financeiro Pessoal”?

Esse é um comportamento totalmente avesso ao corre-corre do dia a dia. Ter Planos para o Dinheiro requer disciplina, foco e, principalmente, tempo. Ninguém consegue se adaptar com um novo salário em apenas 1 semana. E nem com o aumento do preço dos alimentos e um único mês.

É claro que é um exemplo bem desdenhoso, mas o que vale é a intenção de demonstrar como esse cronograma financeiro funciona na prática: Michael Phelps é um dos maiores vencedores da medalha de ouro em jogos olímpicos.

Como vocês acham que ele conseguiu isso? Pulando na piscina de vez em quando ou treinando muito todos os dias?

Guia para Investir Dinheiro em Renda Fixa!

A resposta parece um tanto boba quanto óbvia, não é? Quando o assunto é o dinheiro, a regra é a mesma – se você tem um planejamento financeiro pessoal e exato há algum tempo, com certeza, está colhendo frutos dourados, como o Phelps.

No caso contrário, o nadador que menos treina ocupa as posições mais baixas, assim como aquele que não tem controle sobre o seu dinheiro, começa a se endividar bem rapidamente. A teoria é praticamente a mesma para os dois casos.

O que é o Planejamento Financeiro Pessoal?

É o básico do básico do básico. Nada mais é do que planejar o seu dinheiro. Claro que não estamos falando de você saber exatamente quanto vai gastar todos os meses, afinal, você nem sabe quantos lanches vai comer na rua, não é?

Sem contar com aquela cervejinha com os amigos e o churrasco de domingo.

Mas a grande questão é saber exatamente quanto você tem de dinheiro para gastar e quanto pode gastar desse montante. Ninguém, na história do mundo, conseguiu prosperar na vida financeira sem que tivesse um orçamento mensal dos ganhos e das “perdas”.

Quando se tem um planejamento financeiro em ordem, as chances de tudo começar a ir pelo caminho certo é de 50%. Sendo que a outra metade vai depender do quanto você se dedica para colocar a teoria na prática.

Como Ter um Planejamento Financeiro Pessoal?

Até o final do artigo vamos te mostrar como é possível fazer um planejamento financeiro perfeito sem precisar ficar dependente de profissionais qualificados e que entendem tudo de números.

Aqui, estamos falando em conseguir conciliar os ganhos com os gastos, deixando o saldo sempre positivo no final do mês.

Em qualquer família do mundo, o certo é nunca gastar mais dinheiro do que a renda recebida no mês. A entrada tem que estar acima da linha das despesas. E é assim que a vida acontece.

Isso não é fácil de conseguir, nunca duvide disso. Nós sempre ganhamos muito menos do que merecemos ou do que é necessário para ter uma vida confortável.

A alimentação é cara hoje em dia. Os remédios então, mais ainda. Tem ainda transporte, energia, água e muitos outros. Portanto, colocar tudo em um valor mensal é bem difícil.

O lado bom dessa notícia é que qualquer pessoa pode quitar as dívidas ou ficar rica se baseando apenas em um planejamento financeiro simples e rápido. Aquela ideia de ganhar mais do que se gasta é importante e tem que estar na sua mente em toda parte desse texto.

A partir disso, vale pensar em outras questões: Como fazer para ganhar dinheiro?

É aqui que entra uma parte muito importante que muitas pessoas não conseguem levar em consideração observando a sua importância. Tão importante quanto equilibrar as contas é investir dinheiro.

Calma! Investir dinheiro não é coisa só de quem tem dinheiro não! Qualquer pessoa pode investir dinheiro no Brasil.

O Planejamento Financeiro Pessoal e as Dívidas

O que pouquíssimas pessoas percebem é que a dedicação ao planejamento financeiro está totalmente proporcional ao não endividamento.

É muito claro que trocar uma satisfação imediata por um equilíbrio financeiro no futuro é difícil, principalmente em meio a tanta mídia e publicidade. No entanto, junto com isso aumenta-se o número de pessoas endividadas no Brasil.

No ano passado, quase metade da renda das famílias brasileiras estavam destinadas ao pagamento de dívidas, conforme informações do Banco Central.

O Planejamento Financeiro Pessoal está distante da rotina dos Brasileiros, mas ele é necessário.

Como Ganhar Dinheiro com Bitcoin – Guia Rápido

Investir em bitcoins, como visto está cada dia mais fácil. Porém, esse ainda não é um tipo tradicional de aplicação financeira, como as rendas fixas. O bitcoin, na verdade, é uma moeda instável, que torna fundamental o conhecimento antes de iniciar as operações.

Fizemos um Guia Rápido de como ganhar dinheiro com Bitcoins, confira!

Crie uma Carteira Bitcoin

O primeiro passo é criar uma carteira de bitcoin virtual – pense nela como uma conta em um banco. Isso pode ser feito através de alguns sites, que tem boas reputações, são confiáveis e de fácil acesso – coinbase.com, coinmkt.com, blockhain.info e hivewallet.com.

Vincule a conta à Carteira Bitcoin

Depois de abrir a carteira virtual, compre os primeiros BTC.

Você precisará fornecer os dados do seu banco real, como se fosse fazer um depósito de uma conta – normalmente são exigidos dados como número da conta, da agência e o nome completo.

Compre Bitcoin com Dinheiro da Sua Conta

É no botão “Buy Bitcoin” – basta clicar nele e seguir os passos para transferir o dinheiro da conta para a carteira Bitcoin. Os preços variam de um dia para outro.

Use os Bitcoins para comprar de Revendedores que Aceitam

Existem várias grandes empresas que aceitam o BTC como forma de pagamento, embora ainda sejam a minoria do total.

As principais varejistas online atendem à essa nova modalidade, confira algumas: Amazon, WordPress, Victoria’s Secret, Subway, Zappos e outros.

Venda seus Bitcoins para outros Usuários

Vender BTC é mais difícil do que comprar. Você vai precisar encontrar um comprador que faça isso. Em geral, você pode se registrar em mercados dessa moeda, como os sites.

Para esse método, você tem que criar uma conta de vendedor.

Opções confiáveis são: CoinBase, LocalBitcoins, BitBargain e Bittylicious.

Venda Bitcoins em sites de busca

Eles funcionam pareando duas partes – a da venda e da compra.

Normalmente, há uma taxa associada ao uso dos serviços, levando em conta também que o processo não é muito rápido na maior parte das vezes.

Alguns desses sites são: Circle, Kraken, Virtex, Bitcoinshop, Dogecoin e Litecoin.

Configure um Sistema Regular de Compra

Uma ideia é reservar uma porção do seu salário para comprar moedas virtuais. Algumas carteiras, como a Coinbase, oferece essa opção de configurar compras automáticas.

Assim, você seleciona um valor e um intervalo de tempo, automaticamente.

Considere Comprar Bitcoins Localmente

Se você quer manter o seu dinheiro na comunidade, pode vender as moedas para pessoas próximas. Marque encontros públicos, durante o dia e nunca vá sozinho.

O website localbitcoins.com é promissor nesse assunto e tem acesso à mais de 6 mil cidades.

Invista Dinheiro em Empresas que Investem em Bitcoins

Essa é uma opção considerada menos arriscada.

A Bitcoin Investment Trust é uma dessas empresas, que permite ao usuário comprar e vender ações da empresa, assim como é feito no Mercado de Ações.

Considere Minerar Bitcoins

A cada nova fração da moeda, processos computacionais são criados – as minerações. Em termos simples, um computador que está minerando compete com outras máquinas na resolução de algoritmos e quem vencer, ganha o dinheiro.

O processo é complicado, mas é possível.

Compre na Baixa e Venda na Alta

A velha máxima vale para os Bitcoins também. A questão a ser analisada é que por ser um mercado muito volátil, é muito difícil prever as flutuações do BTC e todo investimento pode ser um risco.

Fique Atento às Tendências do Mercado

Ainda que seja impossível prever as variações, a melhor opção é lucrar com as operações do mercado. Isso pode render boas oportunidades de lucro, com disparos repentinos.

Aproveite as variações e encontre as melhores oportunidades.

Investimento em Opções Seguras de Bitcoins

Um pouco de estabilidade pode ser visto na carteira BTC quando parte do capital de investimento é deixado, como as carteiras de ações em “commodities”.

Você também pode vender parte dos seus fundos e investir em mercados financeiros.

Não Invista o Dinheiro que você não Possa Perder

Lembre-se que é um investimento financeiro de alto risco. Obviamente, se você lucrar é bom, mas você tem que estar preparado para perder também.

Perder uma boa oportunidade de venda e sair com um pequeno prejuízo é melhor do que perder a maior parte do capital.

Leia Também: Com Selic em 8,25% como ficam os Investimentos Financeiros?

Luciano Tavares é CEO da Magnetis Investimentos, Arthur Farache é sócio da Desfixa e Fernando Marcondes é do Grupo GGR. Eles comentaram sobre essa nova queda da Selic.

Com a queda da Selic, a rentabilidade da Renda Fixa será menor. Porém, na opinião deles, ela ainda vai continuar sendo uma boa opção de investimento financeiro.

Para Tavares, com a redução dos juros e a inflação em queda, o rendimento real ainda será positivo para essa aplicação. “Qualquer perfil de investidor sempre vai ter uma parcela de renda fixa entre seus investimentos”.

“Se é alguém mais conservador, essa parcela será predominante. Se é alguém mais agressivo, a renda fixa será usada para aplicar o dinheiro de uma reserva de emergência, por exemplo”, diz.

Farache concorda e diz que o mais viável é diversificar os investimentos, tornando o risco menor. Porém, na atualidade existem poucas opções para o pequeno investidor.

“Dentre elas, estão os CDBs de bancos menores, que costumam praticar taxas mais altas. E os fundos Multimercados, que quando há tendência de queda de Selic ganham mais dinheiro, de forma generalizada”, afirma.

Marcondes defende o mesmo pensamento. “A diversificação é um seguro gratuito em momentos de crise, é o que evita grandes perdas”.

Ao mesmo tempo, para Farache, a tendência é que os investidores migrem seus recursos, em partes, para a renda variável, valorizando as ações. “É preciso pensar em empresas que tenham uma volatilidade menor e que esse investimento deve ser de longo prazo”.

“Ter uma parcela em renda fixa é sempre necessário, seja para reserva de emergência ou para realizar um objetivo de menor prazo”, diz Tavares. Continue Lendo…

Com informações do Organizze e iG

ANÚNCIO