5 Fundos Imobiliários que Geram Renda mensal com os Dividendos

ANÚNCIO

Na prática, quem tem casas em aluguel está sofrendo com a famosa crise político-econômica – demora-se para achar inquilinos enquanto as placas (aluga-se) se estendem por todo país.  Assim, os FIIs (Fundos de Investimentos Imobiliários) surgem como a melhor alternativa para ganhar dinheiro com imóveis.

Para se ter uma ideia, até maio deste ano, o Ifix (que é o índice dos FIIs na Bolsa de Valores), havia valorizada 10%, sendo que a expectativa era de crescimento ainda maior com a queda da taxa básica de juros da economia, a Selic.

ANÚNCIO

Esses FIIs, diferente da maioria das aplicações financeiras, não sofre com a isenção do imposto de renda. Pelo lado positivo, disponibilizam o pagamento de dividendos mensais que são ancorados nos mercado imobiliário, tradicionalmente conhecido no Brasil.

“O investimento em imóveis passa de geração em geração, o que torna os fundos imobiliários um produto de fácil aderência. É um produto financeiro que tem um espelho muito claro no mundo físico e fica muito fácil de explicar como funciona”, garante o da home broker da Socopa, Fabrício Total.

O que São Fundos de Investimentos Imobiliários

A melhor explicação é aquela que diz que esses fundos funcionam como grandes condomínios que investem em ativos imobiliários, sendo a maioria físicos e dos mais diversificados segmentos, como salas comerciais, shoppings centers, apartamentos, prédios, loteamentos.

ANÚNCIO

Uma parte desse ativo é de títulos, como as letras de crédito imobiliário. E, como as ações das grandes empresas, eles são negociados na Bolsa de Valores – por isso, é considerado de renda variável.

Erika Lacreta é gerente de representação institucional da Associação das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) e diz que este tipo de fundo é indicado para pessoas físicas que querem investir no mercado imobiliário sem precisa, necessariamente, comprar um imóvel.

Isso daria muito trabalho – como falamos no início do texto, com inquilinos, reformas, impostos, registros e outros compromissos.

“Existem diversos tipos de fundo imobiliário, portanto é importante que o investidor verifique aquele que melhor se adequa às suas necessidades. Lembrando que esse é um produto de longo prazo, logo, para obter ganhos, ele não pode ter pressa em resgatar”, diz Lacreta.

7 Passos Fundamentais para Comprar um Imóvel com Pouco Dinheiro

Como Investir em Fundos Imobiliários

Normalmente, o investimento inicial é muito menor do que um imóvel físico, claramente. Isso porque toda compra é feita através de cotas. Para investir, o investidor precisa contratar o serviço de um banco ou de uma corretora, que fará a intermediação.

André Luzbel é sócio da Bahia Partners e diz que existem fundos imobiliários com cotas a partir de 100 reais.

O mercado dispõe de uma variedade de fundos, por isso, torna imprescindível estudar e conhecer bem os fundos antes de comprar as cotas.

“É preciso saber que perfil de fundo imobiliário lhe agrada mais. Se quiser maior segurança, são indicados fundos que investem em aluguel de agências bancárias, por exemplo. Se quer arriscar mais, pode buscar loteamentos e shoppings centers, mais arriscados porque têm um mix de varejo”, orienta.

Quanto aos riscos, eles são muito parecidos com os de qualquer imóvel – vacância, inadimplência e a própria depreciação dos bens.

Se comparado os aluguéis e imóveis físicos, dá para imaginar como se o proprietário precisasse negociar todos os dias o valor do aluguel com o inquilino. Porém, nesse caso de fundos, os riscos são diluídos pelo número de imóveis diferentes que são negociados.

Outro ponto importante é que a gestão do negócio é feita por profissionais (que devem ser qualificados para tal função). Assim, você não precisa lidar diretamente com os assuntos, apenas gerenciar os lucros – pagos mensalmente.

Joel Gomes é um investidor de fundos imobiliários há mais de 1 década. Ele diz que optou pelos fundos como alternativa às ações de empresas e, principalmente, pela possibilidade de gerar uma renda mensal como valor investido.

“O fundo imobiliário sofreu muito pouco na crise, como a maioria dos fundos. Como são feitos de uma cesta de imóveis, tem vários prédios diferentes, o impacto da vacância não acontece como nos prédios fixos. Como tem uma grande quantidade de imóveis no fundo, a perda de um ou dois não impacta o seu caixa”, diz Gomes.

Sobre escolher o melhor fundo imobiliário, Joel diz que existem muitos sites que dão informações relevantes, como em fóruns de discussão, entre outros.

“Não precisamos ser engenheiros para avaliar um imóvel para comprar, não precisamos ser economistas para avaliar um fundo imobiliário. Precisamos entender os riscos e assumir os riscos, assim como para comprar um imóvel físico”, diz Fabrício Tota.

Regras Fundamentais para quem Vai Investir em Fundos Imobiliários

– Os fundos imobiliários são indicados para pessoas físicas que têm interesse no mercado imobiliário e queiram investir em renda variável.

– Para investir em fundos imobiliários é preciso ter acesso à uma corretora ou banco, portanto, pode ter incluídos custos como taxas de corretagem ou de administração.

– Os tipos de ativos nos fundos imobiliários variam conforme o tipo de imóvel.

– Além da taxa de corretagem, há também a taxa fixa da Bolsa de Valores, que é de 0,3% sobre os lucros. Por outro lado, existe a isenção do imposto de renda, caso o fundo tenha mais de 50 investidores negociantes.

– Nos Fundos Imobiliários existe um pagamento mensal de dividendos, que é um dos melhores atrativos para quem quer resgatar parte do lucro e reinvestir em outras aplicações.

– Se comparado com os imóveis físicos, os fundos imobiliários tem a vantagem de ser divido em cotas e com valores de a partir de 100 reais, diminuindo riscos de vacância, inadimplência e depreciação do imóvel.

5 Fundos Imobiliários que Geram Renda mensal com os Dividendos
Reprodução: Google

5 Opções de Fundos Imobiliários para Gerar Dividendos

As indicações abaixo são listadas pela XP Investimento, que inaugurou em julho uma carteira recomendada de fundos imobiliários – a ideia é englobar diferentes perfis de clientes.

O viés é sobre a renda de investidores que buscam regular os proventos, com fundos de crédito com lastro imobiliário (CRIs).

“Quanto aos fundos com lastro em ativos imobiliários, optamos por aqueles em que o perfil de risco dos direitos seja mais conservador, ainda que o yield obtido seja menor do que algumas opções mais agressivas”, disseram os analistas.

Foram incluídos fundos de agências que tem contratos longos, com multas elevadas e inquilinos que mitigam o risco de crédito da carteira.

Nome                       Ticker             Peso (%)     Cota (R$)     Rend. 12 Meses (%)

  • Kinea Imob.          KNCR11               30              106,67                 10,5
  • Maxi Renda           MXRF11               25              9,92                     11,1
  • BB Prog. II            BBPO11               20              135,53                  8,5
  • XP Corp. Macaé     XPCM11              12,5             87,80                   10,4
  • Santander            SAAG11               12,5            126,66                  8,2

Como Ganhar Dinheiro com Fundos Imobiliários -Passos Simples

Conforme Luiz Mauricio Garcia, do Bradesco BBI, que cedeu entrevista ao Infomoney, essas dicas podem ser determinantes para o sucesso ou para o fracasso desses fundos. Confira as principais dicas do especialista.

Tripé dos Fundos Imobiliários

O tripé é composto por localização (dos imóveis que estão na carteira do fundo), qualidade dos ativos e os locatários.

“Eu olho para o real state como uma combinação desse tripé”, diz o Garcia.

“Muitas vezes um ativo tem um desconto enorme e tem potencial, mas isso nem sempre é uma boa estratégia, se não for combinada com o tripé”, ele garante.

Fundos com exposição ao mercado do Rio de Janeiro

Para ele, a cidade está sofrendo com alta vacância nos últimos anos.

“O cenário do Rio é muito negativo. A vacância é preocupante. São ocupações baixas diante de um mercado saturado”, ele define.

E a informação é reforçada pela consultoria imobiliária Jones Lang La Salle, que mostra a taxa de vacância de escritórios A e AA no Rio de Janeiro.

Os números atingiram o quinto recorde consecutivo no 1º trimestre de 2017, com 34,7% e mais de 130 mil metros quadrados de escritórios alugados foram devolvidos nos primeiros 3 meses do ano.

Certificados de Recebíveis Imobiliários

Garcia também recomenda que o investidor FIQUE LONGE dos fundos de CRI (Certificados de Recebíveis Imobiliários), já que no atual momento os juros e a inflação estão caindo.

Sobre as CRIs e CRAs: essas opções de investimentos de Renda Fixa foram as que mais cresceram em emissões para pessoas físicas no ano passado.

Para se ter uma ideia, em dezembro a emissões de CRAs era 10 vezes maior do que em 2015 e atingiu 4,8 bilhões de reais. Já os CRIs era 4 vezes maior e chegou á 8,6 bilhões de reais. Os dois bateram um recorde histórico! Leia:

Isso porque esse tipo de ativo é remunerado com base no CDI (Certificado de Depósito Interbancário), no IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) ou o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado).

Ou seja, todos esses indicadores tendem a cair.

“Eu tenho uma visão negativa de fundo de CRI. Esses fundos navegaram muito bem na crise, quando juros e inflação estavam alto. Mas agora vai ser o contrário”, afirma Garcia.

Sobre Investir em Imóveis, leia:

5 Fundos Imobiliários que Geram Renda mensal com os Dividendos
Reprodução: Google

Qual fundo Imobiliário Comprar?

Esse é o segredo para ganhar dinheiro no mercado dos fundos de investimentos imobiliários, já que atualmente existem mais de uma centena de opções e que, por sinal, tem características diferentes. A pergunta que fica é:

COMO ESCOLHER O MELHOR FII?

Alguns fundos investem apenas em locação de agências bancárias, salas comerciais, hospitais, hotéis, escolas… Existem fundos, inclusive, que só investem em um único empreendimento. Alguns possuem gestores bons, outros ruins.

A dica é ter, ao menos um pouco de, conhecimento. Só assim você será capaz de ler os relatórios e tirar as melhores conclusões para escolher o melhor FII, evitando correr riscos desnecessários e aproveitando as melhores oportunidades que o mercado disponibiliza.

Seja para escolher o melhor fundo imobiliário ou para saber o momento certo para investir neles… A dica é buscar conhecimento! E isso você pode fazer agora, através de um curso inteiramente online e GRATUITO: Como Investir com Risco Zero!

O maior volume da série histórica, desde 2002, da captação líquida dos fundos de investimento aconteceu no último mês, fevereiro, com um valor de mais de 20,7 bilhões de reais, conforme divulgado pela Anbima (Associação Brasileira de Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

Agora, os fundos de investimento acumulam mais de 61,1 bilhões de reais de ingresso líquido no primeiro bimestre do ano e mais de 174,7 bilhões de reais no último ano, sendo que esses são os maiores volumes já registrados nesse período do ano.

Em 1º lugar estão os fundos de Renda Fixa, que captaram mais de 10 bilhões no segundo mês do ano e 45,5 bilhões de reais no ano.

Com exceção dos fundos cambiais, que tiveram captação negativa de 47,7 milhões, todas as outras classes de fundos tiveram fluxo positivo de recursos no último mês.

Continue Lendo…

Curiosidade: 3 Notícias sobre o Mercado de Imóveis para quem tem Muito Dinheiro

1 – 834 Fifth Avenue, em Nova York, foi considerada a maior cobertura à venda

Por uma pechincha de 96 milhões de dólares. Localizado no 7º e 8º andares, é um duplex de mais de 1 mil metros quadros, com 20 quartos, vista para o Central Park, chão de madeira e pé direito alto.

O design é original e foi mantido. Construído em 1931, ele pertenceu ao ex-CEO do banco de investimentos Salomon Brothers, John Gutfreund.

No 1º andar fica uma grande entrada que leva à livraria e à sala de jantar, de onde se vê o parque mais famoso da cidade. Há 2 lareiras e uma biblioteca do século 17 e na área privativa fica o quarto máster com uma lareira e um banheiro completo em mármore da década de 1930.

O design é do arquiteto de Manhattan Rosario Candela. O prédio tem, ao todo, 24 apartamentos.

2 – A Mansão de Michael Jackson está à Venda nos Estados Unidos por 67 milhões de dólares.

A mansão chamada de Neverland vai ter um novo nome: Sycamore Valley Ranch. Ela foi desenhada pelo arquiteto Robert Altever em 1982 e estava repleta de decorações inspiradas no Peter Pan. No local há 5 quartos, 8 banheiros e um cinema para mais de 40 convidados.

O eterno cantor adquiriu a propriedade em 1987 pelo valor de 19,5 milhões de dólares.

3 – A Regente Seven Seas Explorer foi considerada a mais luxuosa embarcação do mundo.

Todos os quartos são suítes e alguns têm varandas de mais de 300 metros quadrados, com espaços públicos, obra de arte de artistas como Pablo Picasso. Entre as rotas percorridas pela embarcação estão o Caribe, Mar Báltico e Mar Mediterrâneo.

Com informações da UOL e Infomoney

ANÚNCIO