Qual melhor forma de trabalho para ganhar dinheiro rapidamente: CLT ou PJ?

ANÚNCIO

A nossa atual sociedade está incrivelmente ligada à grande propensão de que muita gente fique rica. Por que? Existem formatos diferenciados de trabalho que permitem benefícios como os horários flexíveis e também as chances de ganhar dinheiro mais rapidamente, por exemplo.

Sendo assim: a CLT é a Consolidação das Leis de Trabalho, mais conhecida como carteira de trabalho. Já PJ é Pessoa Jurídica é nada mais é do que a abertura de uma empresa, que pode ser uma microempresa, por exemplo, o famoso MEI.

ANÚNCIO

Sabendo disso, o que você acha que é melhor para ganhar dinheiro: MEI (PJ) ou a CLT?

Na verdade, essas 2 formas de trabalho são bem diferentes, só que não são exatamente distintas. Aí, para escolher entre a melhor delas se faz necessário saber as vantagens e desvantagens de cada uma. Concorda? Então, vamos conhecer um pouco mais delas.

E a gente vai analisar como ambas atuam no mercado para entendermos como funciona cada uma delas e qual é a melhor para você. Tudo será feito de forma fria e calculista!

ANÚNCIO

A CLT e suas vantagens e desvantagens

Para quem não sabe, CLT é a sigla para a Consolidação das Leis Trabalhistas, que nada mais é do que aquele emaranhado aquele conjunto de leis, cujas normas regulam as relações de trabalho entre o patrão e os seus empregados.

Não devemos, nunca, desdenhar da CLT porque ela garante aos trabalhadores vários direitos, que foram implantados logo após o término da escravidão.

A existência da CLT garante que os funcionários não sofram abusos e também não deixem de cumprir com o seu trabalho corretamente.

As vantagens da CLT

As vantagens em ser um CLT podem ser vistas com o registro em carteira tem também, que consequentemente significar o salário fixo, o 13º salário, as férias remuneradas, o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Trabalho), o vale transporte, o aviso prévio, etc.

Ah, é ele que vai dar direito a benefícios como seguro-desemprego também.

Então, com a CLT falamos em estabilidade porque ao ser demitido, o funcionário tem direito às verbas rescisórias e outras coisas, como o abono salarial e o descanso semanal remunerado.

As desvantagens da CLT

Os empregados com CLT passam mais de 8 horas diárias no trabalho e isso dificulta a execução das suas atividades para terceiros. Como a chance de ganhar um dinheiro extra, por exemplo.

Os funcionários sofrem descontos do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e do Imposto de Renda, que são retidos na fonte sem que o trabalhador tenha a opção da escolha.

No geral, os descontos tem o valor médio de 20% do salário, mensalmente.
 
Fora que ao pedir demissão, o funcionário fica com o FGTS retido. Sendo que esse é um dinheiro dele. Só que ele não pode usar e também não recebe os 40 % correspondente à multa rescisória – isso se pedir as contas.
 
Outra desvantagem vai para a empresa, que tem que pagar muito imposto para o trabalhador. E sempre que uma crise surge, a primeira coisa que se faz é demitir funcionários, já percebeu?

Qual melhor forma de trabalho para ganhar dinheiro rapidamente: CLT ou PJ?

O PJ e as suas vantagens e desvantagens

Agora, vamos ver aqui as vantagens e desvantagens de uma pessoa jurídica, uma PJ.

Aliás, PJ é a sigla para pessoa jurídica e é quando o indivíduo é registrado junto à Receita Federal.

O CPF é de pessoa física e o CNPJ de pessoa jurídica e isso nada mais é do que uma forma de formalizar o negócio. E vale para quem prestar serviço, fabrica algo ou vende algo.

As vantagens do PJ

Uma das vantagens é que o PJ tem maior flexibilidade de horário e autonomia para executar tarefas para mais de uma empresa.

Também têm a possibilidade de negociação ou seja você pode determinar o valor das suas atividades. Independente do que é considerado “comum”, “normal”, “de mercado”.

Tem questão de diminuição significativa dos descontos salariais, o que normalmente é como a empresa pagará menos para uma pessoa jurídica porque não gastará como com a CLT, especialmente no caso dos impostos, do FGTS, do vale transporte, etc.

Então, a tendência de ser PJ é visado em ter uma remuneração maior, além de que também é possível investir parte dos seus rendimentos, ou seja, fazer isso da forma que você quiser.

Pode ser que não tenha o FGTS, é verdade. Mas, você pode investir no Tesouro e fazer a sua própria poupança. Entende? Ah, o Tesouro rende bem mais do que o FGTS, tá?

Você pode investir na bolsa de valores, você pode investir com uma maior flexibilidade e rentabilidade, sendo assim, você pode ter um resultado maior do valor investido.

Como nem tudo nem tudo são flores, existem as desvantagens ser pessoa jurídica e a gente vai vir aqui agora algumas delas.

As desvantagens do PJ

O custos de trabalho, como alimentação e transporte, vão ter que ser pagos tudo por você, isto é, por quem é PJ.

Outra desvantagem ser PJ  é que ao assinar um contrato com uma empresa, este deve ser cumprido e tem prazo determinado, o que gera uma certa instabilidade.

Porque o empreendedor deverá sempre buscar novos contratos e tem também a questão de férias, né, que não serão remunerados.

No caso de PJ, o empreendedor deverá ter meios próprios de arcar com seu período sem remuneração nas férias. Como fazer a própria poupança.

A empresa também terá impostos mensais cujas alíquotas são variáveis de acordo com a atividade exercida, por exemplo, tem modalidade que permite a contratação de pessoas, então, aí terá que pagar todos aqueles benefícios que você já sabe.

Qual é o melhor: PJ ou CLT?

Tem gente que ainda não têm muita experiência no mercado de trabalho e que não sabe exatamente o que quer fazer profissionalmente. Então, a dica é buscar mais informações sobre esses dois formatos de emprego, já que ambos tem vantagens e desvantagens.

Neste caso, o ideal é que a pessoa se oriente e se qualifique na busca de oportunidades de crescimento.

Tem gente que prefere trabalhar na CLT, com bastante direito e recebendo bem menos, mas tem gente que prefere ir com as próprias pernas, sendo o PJ e entrando no empreendedorismo para ter ganhos maiores.

ANÚNCIO