Descubra como aprender sobre finanças com o Banco Central

ANÚNCIO

Pensando na melhor forma em que o Banco Central poderia fazer para auxiliar o povo brasileiro a ajustar as suas finanças, ele lançou uma página nova focada na educação financeira. E você vai ver como aprender sobre finanças com o Banco Central.

A plataforma oferece aos internautas informações sobre como solicitar empréstimos, sobre cheques que não possuem fundo, sobre as dívidas que o cidadão possa ter com o setor público, sobre as contas abertas em bancos e dicas de organização de contas e de poupança.

ANÚNCIO

Por fim, o site amontoa também os múltiplos balanços e cadastros referentes a dados financeiros criados pelo Banco Central – e que devem ajudar muitas pessoas e empresas a gerir suas finanças pessoais.

No decorrer do conteúdo vamos falar sobre tudo isso. Continue lendo para saber como acessar os conteúdos gratuitos no site do Banco Central. E considere que o acesso às páginas é muito simples e intuitivo.

O objetivo da nova página

De acordo com chefe do departamento de atendimento ao cidadão do Banco Central, João Paulo Borges, a ideia da página é consentir que o inúmero banco de informações pudesse ser buscado de uma forma mais simplificada para qualquer pessoa que tenha interesse nelas.

ANÚNCIO

Assim, dá para cessar essas informações através do site do Banco Central, o que não é nenhuma novidade. Logo, elas já estavam todas lá a disposição de pessoas físicas e jurídicas. Porém, a diferença agora é que todos esses dados estão agrupados em um único lugar.

Isso tudo facilita bastante a vida de quem pretende obter informações como aqueles referentes a um empréstimo ou financiamento efetuado pelo nome daquela pessoa.

Os relatórios

O mais legal é que dá para aprender sobre finanças com o Banco Central a partir de relatórios. Ao entrar na página o Banco Central, saiba que você terá acesso a 5 tipos de relatórios para fazer sua consulta.

E são eles:

  1. Empréstimos e Financiamentos,
  2. Conta e relacionamentos em bancos,
  3. Câmbio e transferências internacionais,
  4. Dívidas com o setor público federal e
  5. Cheques sem fundos.

Escolha aquele tema que lhe interesse. Lembrando que em todos eles você terá acesso a informações gerais, dados do relatório em questão, perguntas frequentes e a consulta ao relatório.

Além disso, ainda tem a opção “Fale Conosco”, onde você poderá tirar alguma dúvida. O fato é que ao pedir um dos relatórios, o site vai lhe informar qual o procedimento que deve ser tomado.

Por exemplo, ao solicitar os dados no “Cheques sem Fundos” a orientação é consultar o CCF no banco no qual é correntista e conseguiu o talonário de cheques ou pelo próprio Banco Central.

Aliás, essa consulta poderá ser efetuada por alguma correspondência ou pelo Protocolo Digital e até mesmo de forma presencial. Já em outros casos, para conseguir a informação, será preciso se cadastrar em um sistema chamado registrato – falaremos mais dele abaixo.

O que tem no site do Banco Central

Saiba que você poderá ter acesso a diversas informações. Por exemplo, na categoria “Empréstimos e Financiamentos” você poderá consultar o seu saldo devedor, quais são as modalidades que oferecem como empréstimo consignado, cartão de crédito e outros.

Além da situação das suas dívidas, você poderá saber quais são aquelas que já estão vencidas ou as que estão para vencer. Já em “Conta e Relacionamentos em Bancos” você será informado sobre quais são as instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central.

Nessa página também estão as empresas ou qualquer que sejam os seus representantes legais e possua alguma relação com a questão financeira, como conta corrente. Tem ainda o “Câmbio e Transferências Internacionais”.

Nessa categoria você pode ver as suas operações de câmbio ou transferências de capital para o exterior por algum tempo estabelecido.

Já as informações que você precisa ter acesso sobre dívidas de pessoas físicas e jurídicas com órgãos e entidades da Administração Pública Federal, sejam elas de forma direta ou indireta deve ser feitas através da consulta a “Dívidas com o Setor Público Federal (Cadin)”.

E, por fim, os dados referentes a cheques devolvidos, que colocam o indivíduo no Cadastro de Emitentes de Cheques Sem Fundo devem fazer essa verificação no “Cheques sem Fundos”.

Como acessar o registrato?

Nesse último tópico, que também tem a ver com como aprender sobre finanças com o Banco Central vamos entender o tal do registrato. Isso porque todos esses relatórios que você pode consultar podem ser feitos de forma gratuita.

Só que para acessar algumas opções você precisa efetuar um rápido credenciamento registrato. Na página, a primeira coisa que você precisa fazer é informar, nesse seu primeiro acesso, se você é uma pessoa física ou jurídica.

Após isso, você será direcionado para o local exato onde será preciso declarar os seus dados particulares como nome completo, CPF (Cadastro de Pessoa Física), instituição financeira e você vai criar a sua senha, que é pessoal.

A criação do registrato

O Banco Central ainda oferece outras 2 opções para criar esse registrato. A primeira é indo presencialmente ao Banco Central, localizado em Brasília (DF).

finanças com o Banco Central

A outra sugestão é através de uma correspondência para o Setor Bancário Sul (SBS). Então, anote aí o endereço: Quadra 3 Bloco B – Ed. Sede. Brasília (DF). O CEP é o 70074-90.

Independente de qual método você utilizou, considere que agora conseguirá obter as informações que são importantes e totalmente verdadeiras e confiáveis, já que são do Banco Central, para organizar as suas finanças pessoais.

ANÚNCIO