Desvendamos a fórmula para Ficar Rico no Tesouro Direto em Menos Tempo

Para início de conversa, não vamos te enrolar: se você é um investidor, ainda que amador, que gosta de aplicar dinheiro na Bolsa de Valores e sabe que ela pode alavancar sua vida financeira, saiba que você tem toda razão para fazer isso, porém, este artigo não é para você.

Se você quer aprender mais sobre a Bolsa de Valores e descobri como é possível investir nela sem Correr Riscos, faça esse curso totalmente gratuito, clicando aqui.

Agora, se o seu negócio ainda não é a Bolsa de Valores, então, seja bem-vindo ao nosso artigo.

A ideia aqui não é exaltar esse título nacional ou falar bem do governo federal, nem nada disso. Vamos focar no Tesouro Direto, que é uma aplicação que tem ganhado o coração (que romântico) de muitos brasileiros. Mas, se você não sabe por que isso está acontecendo, confira agora!

NOTA DO EDITOR: como queremos ser breve neste artigo, não vamos ficar pausando a sua leitura para dar detalhes sobre cada expressão interessante que usarmos. Mas, vamos enumerar elas, sendo que, se você tiver interesse em saber mais, poderá ir até o final do artigo e encontrar a explicação detalhada para cada expressão dessa. Ok?

Segurança e Rentabilidade do Tesouro Direto

Essas são as palavras-chave que tem feito o Tesouro Direto deslanchar no gosto dos brasileiros.

  • É seguro? Com certeza porque é garantido pelo Governo Federal, logo é muito mais seguro do que os bancos, por exemplo. (1 – Descubra por que Por que o Tesouro Direto é considerado o investimento mais seguro do país mesmo na Crise).
  • É rentável? Sim. Talvez não tanto quanto a Bolsa de Valores, mas, com certeza, bem mais do que a Poupança.

A verdade é que tem algo que quase ninguém diz, mas vamos dizer agora: O Tesouro Direto é um ótimo investimento financeiro, só que à longo prazo.

Você já deve ter notado isso porque os títulos são sempre nomeados conforme o ano, por exemplo, Tesouro IPCA+ 2045. Assim, 2045 será o ano de resgate, então, até, você não pode resgatar o valor, a menos se quiser perder dinheiro. (2 – Descubra o Jeito Certo de Ganhar Dinheiro com o Tesouro Prefixado)

Veja dados, conforme o site do Tesouro:

Título
Vencimento
Taxa de Rendimento (% a.a.)
Valor Mínimo
Preço Unitário
Tesouro IPCA+ 2045 (NTNB Princ)15/05/20455,61R$32,91R$658,25

E Ficar Rico no Tesouro Direto é mesmo Possível?

É claro que é! Ainda que leve um bom tempo.

Vamos supor que você encontre um título que te renda 11% ao ano, então, vai precisar ter uma grande quantia para investir ou esperar bastante tempo, mas possível é.

  • Então, o que é recomendável?

O ideal, conforme vários analistas financeiros, é fazer um aporte inicial de um valor que não seja tão baixo, apesar de o Tesouro permitir isso. Então, periodicamente fazer novos aportes representativos. Contando ainda com aportes menores, mensais, em algo que fique em torno de 10% do salário.

Prontinho: essa é a fórmula para Ficar Rico no Tesouro Direto.

(3 – Tesouro Direto volta a ser atraente para quem quer Ficar Rico sem Correr Riscos)

“Quero Exemplos de Como Ficar Rico no Tesouro Direto”

Se você quer exemplos, nós vamos dar.

Imagine que você tenha apenas 20 anos. É um jovem. Então, consegue o seu primeiro emprego e tem a capacidade de juntar 1 mil reais por mês em títulos do Tesouro Direto.

Logo, na matemática básica, você vai precisar de fazer isso por 30 anos para conseguir o 1º milhão de reais. (Isso é Ficar Rico, não?)

Agora, a partir disso, é possível levantar várias hipóteses.

Se você consegue guardar bem menos dinheiro do que isso, vale a pena pensar nos aportes periódicos, com valores do 13º salário e férias por exemplo, que podem contribuir para seu sucesso financeiro.

(4 – Como Conseguir Acumular 270 mil reais no Tesouro Direto)

Por outro lado, se você ganhar um salário mínimo e não consegue depositar todos os meses esse valor, pode repensar sobre aposentar com 1 milhão de reais. Talvez, 500 mil reais já resolvesse sua vida financeira, não acha?

Tudo é questão de análise: quanto você precisa para viver por mês? Faça as contas e descubra quanto gostaria de ter de dinheiro em certo período de tempo. Depois, some isso a rentabilidade do Tesouro, desconte as taxas, que é sucesso na certa.

Tesouro Direto é para a Aposentadoria?

Na verdade, o Tesouro Direto é um investimento conservador para longo prazo. É por isso que é muito indicado para a aposentadoria, mas não necessariamente apenas para ela.

Uma questão a se pensar é que o Tesouro Direto tem sido uma das melhores alternativas para o brasileiro hoje em dia por vários motivos.

Por exemplo, pense na previdência social, que está indo muito mal das pernas, então, depender apenas dela não é uma boa atitude financeira.

Logo, se você investir 50 reais por mês no Tesouro Direito, mesmo que não chegue à 1 milhão de reais, vai, com certeza, ter um bom valor para somar à sua aposentadoria do governo.

(5 – Como Investir Dinheiro no Tesouro Direto pensando na Aposentadoria)

Além disso, se você pensar em 50 reais, o valor é quase mínimo, mas quando somado nos juros compostos, pode te dar um bom retorno financeiro no longo prazo. É impossível fazer uma conta dessas, mas vamos SUPOR que você junte 50 reais todos os meses por 30 anos.

Então, você teria 18 mil reais no total. Se esse valor for investido, pouco a pouco, no Tesouro, no período você vai ter bem mais do que isso, algo muitas vezes maior. É compensador, sem dúvidas!

Os Principais Títulos do Tesouro Direto

Esse também é um tópico bastante resumido, mas é para você ter uma ideia do tanto de opções que há no Tesouro Direto, principalmente se pensado nos prazos de investimentos: curto, médio ou longo.

Tesou Prefixado (antigo LTN) – é quando o investidor vai receber o valor acrescido da rentabilidade na data de vencimento. Se resgatar antes, pode ter um preço variado negativamente.

Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (antigo NTN-F) – é indicada como renda complementar porque a cada 6 meses a categoria faz o pagamento de juros ao investidor, como uma antecipação da rentabilidade final.

Tesouro Selic (antigo LFT) – é pós-fixados e muito contratado por quem busca realizar lucros com alta taxa de juros e sempre mantendo o poder de compra.

Qual a Melhor Corretora para Investir Dinheiro no Tesouro Direto? É sério, quase ninguém sabe isso!

Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (antigo NTN-B) – oferece rentabilidade acima da inflação porque é composta por uma taxa de juros prefixada e pela variação da inflação IPCA. Com isso, há a garantia de uma rentabilidade total do título sempre acima da inflação.

Tesouro IPCA+ (antigo NTN-B) – tem vencimento mais longo, por isso, é super indicado para quem está pensando na aposentadoria ou na faculdade dos filhos, por exemplo. Também tem rentabilidade acima da inflação.

Já falamos aqui algumas vezes, mas vale repetir: o ideal é ter uma reserva de emergência, depois que já estiver com um bom valor para investir, vale pensar na diversificação dos investimentos, mesmo dentro do Tesouro Direto. É aí que o dinheiro começa a trabalhar por você, vias de fato.

Sobre aquelas notas que falamos, para saber com mais detalhes, segue as explanações…

1 – Descubra por que Por que o Tesouro Direto é considerado o investimento mais seguro do país mesmo na Crise

De forma história, a poupança é considerada o investimento mais seguro do país. Mas isso acontece devido à sua popularidade, simplicidade e visibilidade de retorno. No entanto, em época de crises, o investimento não é rentável.

Se você não entendeu, lembre-se do bloqueio que houve em março de 1990, quando o então presidente Fernando Collor utilizou uma estratégia heterodoxa para controlar a inflação que só crescia no Brasil e retirou de circulação todos os recursos da poupança.

A repercussão foi enorme e a estratégia não funcionou. Na verdade, isso só prejudicou a economia e gerou total insegurança de quem havia guardado suas economias no que era o investimento mais seguro do país.

Isso não vai mais acontecer, claro. Agora, temos na nossa constituição uma emenda que veda a edição de medidas provisórias que viabilizem o confisco da poupança, desde 2001.

Se não haverá mais congelamento das poupanças, ela volta a ser o investimento mais seguro do país? Não é bem assim!

risco de crédito também existe e deve ser levado em consideração. Quando alocamos recursos na poupança, o risco de a instituição quebrar tem que ser levado em conta. Aí, o FGC entra e ação e garante um valor de até 250 mil reais para cada investidor.

Portanto, ainda que não seja dos maiores, há um risco em se investir na poupança.

Por outro lado, os títulos públicos aparecem como principal concorrente direto dela.

Eles são emitidos pelo Governo Federal, logo há garantias especiais, no que é chamado “Risco Soberano”, ou seja, o risco de um país quebrar é sempre muito pequeno. Logo, esse risco público é sempre muito menor do que o risco de crédito de uma instituição privada.

POR QUÊ?

  1. O governo tem controle sobre a sua receita e pode aumentar os impostos, por exemplo;
  2. O governo pode emitir moeda para pagar a dívida, o que garante os pagamentos.

Logo, é notável que investir no tesouro direto é um investimento com risco muito baixo e eficaz, por isso, considerado o mais seguro do país.

Além do Tesouro Direto, existem outros investimentos em Renda Fixa que são considerados seguros e tem rentabilidades melhores do que a poupança. Entre eles, os CDBs, as Letras de Crédito, entre outros.

Fizemos um Guia Completo para você conhecer todo tipo de renda fixa, onde é possível ganhar dinheiro de forma segura. Baixe, é gratuito!

Para Saber Mais, Clique Aqui.

2 – Descubra o Jeito Certo de Ganhar Dinheiro com o Tesouro Prefixado

A “Letras do Tesouro Nacional” veio para facilitar a vida dos investidores iniciantes e em 2015 ganhou um apelido, Tesouro Prefixado. Aí, como qualquer outro investimento, o investidor tem que conhecer a tabela de preços e taxas de juros dos títulos. Assim, quando você visualizar a página, no site do Tesouro Nacional, vai encontrar informações como:

  • Título
  • Vencimento
  • Taxa ao ano (compra e venda)
  • Preço Unitário no Dia (compra e venda)

Sendo que o Preço Unitário Dia, na parte de compra é o valor por quanto você pode comprar o título e a parte de Venda é o valor por quanto você pode vendê-lo. Já na parte das Taxas, a compra é a taxa de juros prefixados oferecida no dia para quem comprar o título e o vencimento é quando o título poderá ser resgatado.

Na coluna “Título” é possível encontrar todos os títulos públicos que podem ser negociados no momento da consulta, sendo que no nome do título estará também o ano de vencimento, por exemplo: “Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2025” ou “Tesouro Selic 2017”.

No caso dos prefixados é importante lembrar que a data de vencimento será o dia em que o governo compensará o seu título pagando o acréscimo dos juros anuais que foram prometidos no dia da compra. Juros esse que estará na coluna “Taxa Compra”.

Tesouro Direto permite que você compre um pedaço de um título público, seja 50% ou 1%, por exemplo, desde que o valor não seja inferior à 30 reais e o máximo não ultrapasse 1 milhão de reais.

Ah, no Tesouro Direto o dinheiro que você tem é chamado de escritural, exatamente como funciona na sua conta bancária e que são apenas registros dentro do computador.

Assim, a moeda escritural faz com que você não receba os títulos públicos em papel impresso, na sua casa, mas eles vão ficar registrados e guardados na CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia), um departamento da BM&FBovespa responsável por custodiar as ações e os títulos.

3 – Tesouro Direto volta a ser atraente para quem quer Ficar Rico sem Correr Riscos

Ricardo Almeida é professor de Finanças da Fundação Instituto de Administração (FIA) e cedeu uma entrevista à Revista Época Negócios e disse que: “o título público federal é o mais indicado para este momento porque é difícil encontrar uma alternativa mais segura”.

“Em Renda Fixa, o crédito privado, que são títulos emitidos pelo banco, até pagam a mais, porém a incerteza na política pode levar o país a crescer menos, e aí aumenta o risco de crédito dessas empresas emissoras, já que elas tendem a vender menos também”, analise o especialista.

Em tese, os títulos públicos já são considerados os investimentos mais seguros do país porque são garantidos pelo Governo Federal. Além disso, o investir no Tesouro Direto é fácil e ele está disponível para qualquer pessoa que tenha, ao menos, 30 reais.

Tudo pode ser feito em uma plataforma online pelo Site do Tesouro Nacional.

Lá, estão disponíveis títulos que são corrigidos pela Selic, por exemplo, ou seja, eles sempre vão render de acordo com uma variação da taxa, o que garante o poder de compra do investidor. Assim, o investidor que tem uma conta em uma corretora de investimentos consegue investir o seu dinheiro sem correr grandes riscos.

Como Investir no Tesouro Direto mês a mês

Além desses títulos que usam a Selic, existe a opção dos prefixados também, que pagam uma determinada taxa, de modo que quem compra de forma antecipadamente sabe quanto vai conseguir resgatar no futuro.

Tem a opção do Tesouro IPCA também, que paga o juro mais a correção do índice da inflação.

“Os títulos de prazo mais curto começaram a ficar com ganhos mais interessantes porque se espera que o Banco Central não corte tanto os juros na reunião desta semana”, diz Almeida.

4 – Como Conseguir Acumular 270 mil reais no Tesouro Direto

Imagina que a Pessoa 1 resolva fazer um investimento de 300 reais mensais na poupança durante os próximos 30 anos, pensando na aposentadoria. Agora, imagina que a pessoa 2 resolva fazer o mesmo, só que opta pelo Tesouro IPCA.

Ao final do período, o que temos?

  • Pessoa 1 acumulou 108 mil reais, e
  • Pessoa 2 tem 270 mil reais!

Com um mesmo valor investido e no mesmo prazo, uma pessoa tem 162 mil reais a mais do que a outra. É mais que o dobro.

Isso é possível? É possível e acontece muito. No curto prazo, nem prestamos atenção porque, normalmente, os valores são baixos, mas, no longo prazo, tudo se torna mais visível, não é?

Ah, e antes que você diga algo, deixamos a pessoa 1 com 108 mil reais, que é o valor que ela gastou para investir porque, como sabemos, até o ano passado a poupança perdia para a inflação, logo, não houve rendimento nenhum.

Então, vale comentar também que os valores aqui são ilustrativos, para que você tenha uma ideia geral do todo.

5 – Como Investir Dinheiro no Tesouro Direto pensando na Aposentadoria

juro simples é linear e o juro composto é exponencial. De um lado, o juro simples sempre vai incidir sobre o valor inicialmente aplicado enquanto que o composto vai incidir sobre o valor aplicado somado ao montante que já foi acumulado com o juro.

Logo, os juros compostos trabalham com a lógica de juros sobre juros.

Esse é o 1º ponto que precisa ser analisado se você tiver pensando na sua aposentadoria. Considere um investimento inicial de 20 mil reais, com uma taxa anual de 15% durante 20 anos e sem considerar as taxas dos impostos.

Se fosse juro simples, o total da aplicação seria de 80 mil reais, já no composto somaria mais de 320 mil reais. Ou seja, 4 vezes mais.

O que podemos concluir, já no início do texto, é que temos que trabalhar sempre visando essa questão dos juros compostos.

Aí, entram outras questões que são importantes para que ele se concretize de forma efetiva: O tempo de investimento, o valor do investimento, os motivos do investimento, entre outros. É sobre cada um desses tópicos que vamos falar agora!

Com informações do senhormercado