7 Pontos Importantes para Entender Perfeitamente Como Ficar Rico ao Juntar Dinheiro Rápido

ANÚNCIO

Apesar de um pouco longo, esse artigo será muito objetivo. Aqui vamos falar sobre como Entender o processo de Enriquecimento e como é Importante Juntar Dinheiro Rápido para que isso aconteça. Se você está insatisfeito com a vida financeira que tem e quer realmente mudar de vida, precisa ler agora. Nunca se esqueçam: Investir Dinheiro é uma das maneiras mais honestas de Ficar Rico e Viver de Juros sem precisar “passar por cima” de ninguém.

1 – A melhor forma de juntar dinheiro rápido

O 1º ponto para entender a melhor forma de juntar dinheiro rápido é você determinar uma porcentagem o seu salário e investir o dinheiro no mesmo dia. Com esse conceito, é preciso saber que não é legal fazer débitos automáticos e nem investir na poupança. O 1º motivo é porque se você atrasar o seu pagamento, a sua contra entrará automaticamente no cheque especial onde os juros são muito altos e o 2º ponto é porque a rentabilidade da poupança é muito baixa.

ANÚNCIO

E quanto ao fato de investir dinheiro, saiba que é possível fazer isso mesmo ganhando pouco. Se você recebe algum salário, por menor que seja, saiba que tem como investir dinheiro. Vamos falar, abaixo, de um investimento que exige apenas 30 reais por mês. Ou seja, é um valor absurdamente baixo e que torna possível o investimento financeiro. Então, nunca mais use a desculpa de que só investe quem te muito dinheiro.

https://youtu.be/tXfddhCV5mA

O que precisamos que você entenda é que… Bom, vamos supor que você seja jovem e tenha aí seus 20 e poucos anos. Então, se você criar o hábito de investir dinheiro todos os meses, mesmo que seja uma quantia baixa, de aproximadamente 50 reais, então, você terá uma aposentadoria milionária. É isso: você consegue aposentar com 1 milhão de reais sem ter feito muito esforço.

ANÚNCIO

Especialistas gostam de falar que quanto maior o valor investido, maior será o retorno obtido. Mas, o que nem todos falam é que, mesmo sem rios de dinheiro, vale a pena investir porque, assim como para dar mil passos é preciso começar pelo primeiro, para chegar a investir centenas de milhares de reais, é importante começar aplicando o quanto você puder, ainda que seja pouco”, Professor Samy Dana, da Fundação Getúlio Vargas.

Isso é possível porque ocorre um “fenômeno” chamado Juros Compostos e vamos falar dele mais adiante.

2 – Produtos Financeiros Bancários

Bom, o 2º ponto a se pensar é que a previdência privada é um produto financeiro do banco. É onde o banco ganha muito dinheiro. E ela tem a finalidade de “te ajudar” a juntar dinheiro rápido para o futuro, para uma aposentadoria mais confortável. A ideia realmente é boa, porém, a previdência privada tem as mesmas funções de vários outros investimentos financeiros, que também são focados no longo período.

E, para mais saber, esses outros investimentos financeiros, normalmente, tem rentabilidades melhores justamente porque não são, necessariamente, produtos bancários. Aliás, mesmo dentro do banco é possível encontrar fundos de investimentos que rendem mais do que a previdência privada. Além da rentabilidade, vale saber também que as taxas de administração costumam ser altas, o que deixa de ser compensador.

Então, todas as vezes que o seu gerente te oferecer uma previdência privada que vai te dar 1 milhão de reais na aposentadoria, pergunte-o sobre outros investimentos em rendas fixas ou em fundos de investimentos, que tem taxas de administração menores e que, também por isso, podem render mais. Lembre-se que, para o banco, quanto maior for a taxa de administração mais ele vai ganhar.

Apenas para terminar esse ponto, entenda que alguns bancos podem cobrar 4% de um investimento, enquanto que um investimento do governo federal, o Tesouro Direto, cobra apenas 0,3%. É muita diferença, não acha? Para se ter uma ideia, o banco Bradesco oferece uma previdência privada com um aporte inicial muito baixo, mas que desconta 5% que é a comissão dos corretores que são de uma empresa terceirizada. Mas esse é apenas um exemplo.

3 – Investir em Renda Fixa

Como falamos sobre Renda Fixa, vamos ao 3º ponto! Os investimentos em Renda Fixa são aqueles ditos conservadores, onde a chance de você perder dinheiro é mínima. Lógico que isso pode acontecer, principalmente se você tirar o dinheiro antes do vencimento do título, no entanto, se tudo correr bem e você não precisar sacar, então, a rentabilidade é certa.

Essas aplicações financeiras são muito variadas tanto em termos de valores, quanto de prazos de vencimento, quanto de rentabilidade, taxas, entre outras. Bom, não vamos falar de todos porque isso daria um livro (baixe o e-book gratuitamente sobre como investir em Renda Fixa), mas podemos citar alguns exemplos para você ter uma ideia da grandiosidade que é o mercado de Rendas Fixas.

Os CDBs são certificados que se baseiam na taxa CDI, logo há uma regrinha muito básica: dependendo de outros fatores, quando o banco oferece um pagamento de mais de 90% do CDI, então, a rentabilidade será satisfatória. Abaixo disso não, mas tudo vai depender de outras taxas. Aí, vem as Letras de Crédito, essas já compensam desde 85% do CDI porque não tem a cobrança final do Imposto de Renda. Viu? São 2 aplicações tão parecidas, mas com grande diferencial, no fim das contas.

Porém, se você tem pouco capital inicial, vai precisar encontrar algum CDB que valha a pena porque as Letras de Crédito costumam ser a partir de 20 mil reais de investimento inicial. Dentro disso, ainda tem outra observação. Os 2 investimento são produtos bancários. Logo, a garantia é dada pelo FGC, que tem um limite de 250 mil reais. Acima disso, não há cobertura.

Aí, em se tratando de garantia, já podemos pensar logicamente no Tesouro Direto que não tem garantia do FGC, porém tem a do Governo Federal. E, convenhamos, acaba sendo até mais garantido. O Tesouro Direto ele tem um investimento super baixo, a partir de 30 reais, mas tudo vai resultar na rentabilidade final, claro. E dentro do tesouro há uma variação de tipos… Leia o e-book para conhecer todas.

Veja um breve resumo das Rendas Fixas aqui citadas:

  • Certificado de Depósito Bancário: você consegue saber quanto o seu dinheiro vai render até o final da aplicação. Ao comprar um CDB, você empresta dinheiro ao banco para que ele invista onde quiser. Normalmente, o investimento mínimo é de 1 mil reais e é preciso deixar o dinheiro lá por, pelo menos, 2 anos.
  • Fundo de Renda Fixa: Aqui também é feito um empréstimo para o banco que, nesse caso, normalmente, vai para empresas privadas. O fundo também é seguro e é divido em duas rentabilidades: as pré-fixadas e pós-fixadas, sendo que em uma você sabe quanto vai receber e na outra vai descobrir apenas no final. Aqui entra o CDB e a LCI, por exemplo
  • Títulos Públicos: O que muda é que você está emprestando dinheiro para o Governo Federal e isso torna a aplicação ainda mais segura. O valor mínimo é de 30 reais, mas que tem rendimentos visados apenas no longo prazo e, certamente, na data de vencimento já indicada.

O que se pode notar é que enquanto as previdências privadas e a poupança não são indicadas, as rendas fixas aparecem como melhores opções alternativas. Se você é um investidor que não quer correr o mínimo de risco, mas, mesmo assim, tem o objetivo de juntar dinheiro rápido, pode acreditar que a renda fixa é a melhor opção de investimento para você.

4 – Como Funcionam os Juros Compostos

Agora, como prometido, vamos falar dos Juros Compostos, que é o 4º ponto desse artigo. Bem, é até engraçado falar sobre Juros Compostos. Ele é como se fosse a mágica, sabe? Enquanto a cartola é a instituição na qual você investe e o coelho saindo de lá é o seu juro, então, os juros compostos é o mágico, que faz tudo acontecer.

Bom, não há como explicar de forma melhor do que indo à um exemplo.

Pense que você tenha 500 reais para investimento e aplicou com juros de 10%, logo, no mês seguinte você terá 550 reais. Daí, se os juros fossem simples, todos os meses seriam acrescidos 50 reais na sua aplicação. Mas não é isso acontece. Porque os juros são compostos. Então, se 2º mês você tem 550 reais, será aplicado 10% em cima desse valor, que ficará com um valor acrescido de 55 reais e não 50 como seria.

Daí, no outro mês será aplicado 10% em cima dos 605 reais que você contabilizou. Então, agora, o valor renderá 60,5 reais e somará 665,5 reais. Entenda que, se fosse juros simples, a sua somatória até agora seria de 650 reais. Oras, mas apenas 15,5 reais não parece ser uma vantagem muito grande não é? Mas pensa nisso à longo prazo, meu caro. É juros sobre juros e quanto mais você aplicar e quanto maior for seu patrimônio, maior será o lucro.

Aqui estamos falamos de valores baixos, 500 reais. Mas, imagine se fosse 5 mil reais e se fosse 50 mil reais… E se os juros fossem de mais de 10%. Então, essa é a mágica dos juros compostos e tudo vai depender do tamanho do seu conhecimento para investir dinheiro da forma correta e de acordo com a sua meta.

5 – O Melhor Investimento Financeiro

O 5º ponto sobre o qual falaremos é que tão importante quanto todos os outros já citados é como Escolher o Melhor Investimento Financeiro. O Melhor Investimento sempre vai ser diferente para cada pessoa e em cada situação. Tudo vai depender do seu capital disponível, do tempo disposto e da atual situação financeira. Como já falamos, os mais indicados para quem está começando são as rendas fixas.

Mas, fizemos questão de fazer uma recente busca e encontrar os melhores investimentos destacados no início desse ano, mais exatamente em fevereiro para que você tenha uma ideia da variedade de opções e de que forma o mercado influencia nisso.

No 2º mês do ano, o Ibovespa (Índice da Bolsa de Valores), por exemplo, registrou uma alta de mais de 3% e acumulou alta de 10% ao ano. Na Renda Fixa, os títulos do Tesouro Direito de prazos longos foram os melhores, sendo que o Tesouro IPCA+ 2035 teve alta de mais de 6% enquanto que o Tesouro Prefixado 2023 ficou com alta de 3,5%.

Para ter a comparação completa, saiba que a taxa CDI subiu menos de 1% no mês. E a poupança teve rendimento de APENAS 0,5%. O dólar e o euro se desvalorizaram e a moeda norte-americana fechou o mês com uma perda de mais de 1% enquanto que a moeda europeia caiu mais de 3%.

Sobre os Fundos de Renda Fixa, de um total de 65 pesquisados pelo site minhaseconomias, 64 superaram a poupança e 37 conseguiram bater o CDI. Nenhum teve rentabilidade negativa. Aqueles que tiveram melhores resultados foram os que investiram em títulos indexados ao IPCA.

Dentre as aplicações de até 1 mil reais, o fundo Caixa FIC Absoluto Pré RF LP, que tem taxa de administração de 1,1% foi o melhor investimento de 2017, em fevereiro, com rentabilidade de 2%.

Aí, para você que vai reclamar que não tem 1 mil reais para investir, vamos citar outros 2 fundos de renda fixa, também da Caixa Econômica Federal que são de valores baixos e tiveram boas rentabilidades. Confere aí:

  1. Caixa FIC Capital Índice de Preços RF LP – Taxa de Administração de 2% e aplicação inicial de 50 reais, com rendimento mensal de 1,39%. (Cuidado: taxa de administração muito alta).
  2. Caixa FIC Geração Jovem RF Créd Priv LP – Taxa de administração de 1,3% e aplicaão de 10 reais, com rendimento de 0,81%.

Para terminar, vamos falar dos fundos multimercados, que tiveram rentabilidade superior à poupança também e apenas 1 teve prejuízo no mês. Dentre os 10 fundos mais rentáveis no mês, 1 aceita aplicação inicial de até 1 mil reais.

6 – Investir Dinheiro Constantemente

O 6º ponto também é importante e tem que ser dito porque o brasileiro considerado um “serumaninho” muito inconstante. Constância, essa é a palavra de ordem. Como vimos, os juros compostos tem grande o grande poder da multiplicação, então, isso torna essencial você investir dinheiro constantemente, mês a mês e sem acrescentar algum valor a mais sempre que der. Vamos entender o porquê fazendo uma única pergunta:

O que você acha que é mais vantajoso: investir 50 reais todos os meses durante 10 meses ou investir 500 reais ao final desse período?

Veja, o valor de aplicação é o mesmo… Só que em um você vai fracionar e começar antes e no outro vai investir tudo de uma única vez ao final do período. Se você entendeu bem o que são os juros compostos, com certeza, sabe que investir desde cedo é mais vantajoso. E isso acontece porque durante esses 10 meses que você ficou aguardando para investir, quem já começou investindo antes, já tem juros acrescidos.

Lógico, estamos falando em valores pequenos, então, pode ser que você não veja tanta vantagem assim, afinal, serão só alguns reais. Mas são reais que a longo prazo pode fazer toda diferença.

Então, a grande dica nesse caso é seja constante e comece a investir dinheiro o quanto antes puder! O poder dos juros compostos é mais visível no longo prazo, mas isso não quer dizer que ele não aconteça sempre!

7 – Para que Ficar Rico?

Agora, para finalizar esse tanto de pontuações que estamos fazendo, vamos ao último tópico, com a seguinte pergunta: “Para que você quer enriquecer”? O 7º ponto, que poderia ser o mais complexo, é o mais simples de todos! É uma pergunta muito simples, responda aí!

Se você já está com a vida ganha ou se acha que não precisa aumentar o patrimônio que tem, então, nada disso vai fazer sentido para você. Enriquecer, nesse caso, não é opcional. Ou você quer ou não quer e ponto final. Ficar Rico exige dedicação, exige esforço, exige suor, noites sem dormir, contas e planejamento financeiro. Ficar Rico, meu caro, não é para qualquer. Mas pode ser para você, se você quiser.

Quando começamos a produzir esse artigo tínhamos um objetivo central muito bem definido: mostrar para as pessoas que é possível Ficar Rico independente de quantos anos ela tem ou do quanto de dinheiro que ela conseguiu juntar até hoje. E, acredito que tenhamos conseguido. Mas não há outra forma de terminar essa parte do texto sem dizer que: para isso, você precisa querer.

E como saber se você quer mesmo? Defina seus objetivos e descubra se é importante ou não enriquecer o quanto antes. Pense na sua aposentadoria, na sua viagem dos sonhos ou na educação dos seus filhos. Pense naquele carro que você tanto queria, no curso de aviação que sempre sonhou ou naquela joia que é o seu sonho de consumo.

Pense se você quer passar o resto da vida vivendo apenas com o que vai receber das aplicações sem para isso precisar vender algum produto que ninguém está precisando. Pense na possibilidade que você terá de não ter mais que seguir as ordens do seu chefe que são totalmente contrárias a sua e imagine que você será o único dono de si mesmo.

Pense em tudo isso e muitos mais. Faça uma reflexão da sua vida, do seu orçamento financeiro e do seu futuro. Note se você gostaria de viver de juros e se isso lhe faria algum bem, de alguma forma.

Voltamos a dizer: enriquecer não é para qualquer um, mas pode ser para você se você quiser!

10 recomendações que devem ser pensadas na hora de investir dinheiro

Por fim, vamos deixar apenas um lembrete aqui e se você quiser, pode colocar, inclusive, na porta da sua geladeira ou no seu quarto para ver assim que acordar. São 10 recomendações que devem ser pensadas na hora de investir dinheiro.

  1. Tenha o hábito de poupar dinheiro,
  2. Escolha de forma criteriosa a instituição que vai administrar o seu dinheiro,
  3. Tenha disciplina para sempre economizar parte do dinheiro e aplicar,
  4. Defina quais são os seus objetivos financeiros à curto, médio e longo prazo,
  5. Estabeleça prazos para os seus objetivos,
  6. Liste, por ordem, as suas prioridades financeiras,
  7. Descubra o seu perfil investidor e saiba se está disposto a arriscar um pouco mais,
  8. Escolha produtos que se enquadrem no seu perfil de investimento,
  9. Sempre faça acompanhamentos do seu investimento, com relatórios,
  10. Informe-se sobre os investimentos e os mercados constantemente.

Sobre isso, o especialista a Atlas, Max Scatimburgo, certa vez, fez uma sugestão de como investir em 4 passos e em diferentes momentos. “no primeiro ano, o ideal é buscar a segurança de bons fundos DI e também aproveitar a alta nas taxas do Tesouro IPCA+”. Depois, vem outra fase. “A partir do segundo ano, podemos aproveitar o maior volume e começar a diversificar buscando produtos isentos, como as LCI e a LCA, assim a rentabilidade do portfólio subirá”.

7 Pontos Importantes para Entender Perfeitamente Como Ficar Rico ao Juntar Dinheiro Rápido

A 3ª etapa: “O terceiro momento, a diversificação deverá seguir no sentido de fundos multimercados que conseguirão captar, no longo prazo, diferentes direções do mercado”. E finalizando dizendo que “a internacionalização visa buscar investir fora do país, por meio de BDRs e ações em empresas estrangeiras negociadas na Bovespa”.

Algumas partes aqui ficarão um pouco complexas demais. Mas, se você ainda está receoso, o melhor é começar, obviamente, pelo começo: “O ideal é buscar segurança dos bons fundos DI e também do Tesouro”. Se você quer conhecer um pouco mais sobre isso, avance na busca de conhecimento e leia o nosso e-book gratuito sobre Renda Fixa. É gratuito mesmo, tá?

“Quanto antes começarmos nossa caminhada, menos brusca poderá ser a subida”, diz Max.

Com informações do ComoInvestir, Konkero e MinhasEconomias

ANÚNCIO