Descubra como evitar que as tarifas bancárias negativem as suas aplicações financeiras

ANÚNCIO

Para todo mundo que está começando no mercado financeiro, na área de investimentos, existe uma dúvida que é praticamente intrínseca e curiosa: com o pagamento de transferências (TED) para a corretora, tem uma hora que o investimento pode não valer a pena, né!?

Aí, entra a ideia: melhor juntar mais dinheiro e fazer uma única transferência.

ANÚNCIO

Será que essa é a solução? Será que é a melhor solução? Será que não existe outra solução? É sobre isso que vamos falar hoje. E, na real, é um assunto muito importante porque é atual e afeta diretamente as suas finanças pessoas.

Leia com atenção!

Juntar dinheiro para compensar a taxa cobrada? Parte I

Essa é a solução que todo mundo encontra, inicialmente.

ANÚNCIO

E, afinal, estamos falando de uma pergunta simples, mas que traz uma reflexão bastante rica sobre as transformações oportunas que estão acontecendo no Brasil e no mundo.

Os principais causadores são as fintechs, que são empresas financeiras de tecnologia que permitem o pagamento (de contas, de boletos, de transferências, de tudo mais) por aplicativos!

Descubra como evitar que as tarifas bancárias negativem as suas aplicações financeiras

Transferências sem custos

Apenas para seu conhecimento, antes de continuar, considere a nossa nova realidade – essa que estamos falando. Hoje existem bancos digitais que permitem várias transferências mensais para quaisquer bancos sem que seja preciso pagar R$ 1 por isso.

– Isso é algo como um sonho que se tornou realidade. Então, temos que considerar como tal!

O fato é que muita coisa está mudando e e já mudou. Logo, o que valia há alguns anos ou alguns meses já pode estar bastante diferente do que vale hoje.

Para os bancos tradicionais, a mudança aconteceu quando criaram um tipo de pacote de tarifas que é mais econômico (veja bem, é econômico e não de graça).

Então, quem tem uma conta em um banco pode ter esse pacote básico, que em alguns casos é também isento de tarifas.

Só que aí tudo fica limitado: 2 saques em caixa eletrônico, 2 ttransferências TEDs por mês e ele limita também as escolhas do cliente. Principalmente, a escolha de investimento, já que será cobrada aquela taxa de TED (média de R$ 14).

A questão é se aplicar aos poucos, em títulos públicos por exemplo, esses R$ 14 podem custar muito para o bolso do pequeno investidor.

Imagine você investir R$ 100 mensais e ter que descontar R$ 14 de TED? Absurdo, né! Absurdo porque você está perdendo 10% do seu investimento.

Juntar dinheiro para compensar a taxa cobrada? Parte II

Será que é melhor aumular um bom dinheiro no banco que você tem a conta corrente e está aplicando em um produto?

Ainda mais se você estiver em um produto menos eficiente do ponto de vista financeiro, como por exemplo: a caderneta de poupança, um fundo que cobra uma taxa de administração mais cara, etc.

Sim, nesse cenário, a resposta é sim: vale a pena juntar mais dinheiro primeiro e só depois fazer a TED porque aí você paga a taxa, né.

Se você considerar um cenário em que quer continuar com aquela conta corrente naquele banco. Então, não tem saída mesmo: você teria que acumular dinheiro num produto menos eficiente para depois enviar para sua corretora de valores.

Agora, vamos fazer algumas contas para você ver o quanto pode estar perdendo com isso.

As contas!

Vamos imaginar que você vai acumular R$ 1 mil ao longo de 10 meses e que ao longo desses meses você vai deixar de ter uma rentabilidade porque serão R$ 140 de taxas pagas, o que é bastante.

O que fazer? Na verdade, o que você tem que fazer é negociar um pacote que envolva algum tipo de custo, uma espécie de pacote mínimo, que permita fazer mais TEDs.

Além disso, você vai estar preservando o seu relacionamento bancário, considerando que hoje ninguém mais precisa pagar nenhuma tarifa bancária.

A alternativa: contas sem taxas!

Você pode perfeitamente abrir uma conta corrente no banco digital.

E o que são os bancos digitais? São aqueles que tem muitas vantagens, como o fato de não cobrarem nada para enviar dinheiro para outro banco ou para a conta de uma corretora.

Quando é uma conta no banco digital você pode fazer transações, pagamentos e tudo mais sem taxas! Era sonho, hoje é realidade, tá bom?

O banco digital pesa muito na sua organização pessoal e isso te permite ter um relacionamento bancário sem custo. E totalmente eficiente.

Enfim, sem tarifas para transferências em nenhum outro banco, você consegue fazer todas as transações que você precisa.

Ao mesmo tempo, também vale a pena conversar com  o seu empregador e, verificar se o seu pagamento não pode ser feito em um banco digital porque isso também tem flexibilizado bastante. E se ele não quiser, peça a portabilidade.

Outro ponto importante ase levar em consideração é que se você mantém a conta no banco pagando tarifas e mantém relacionamento de conta corrente no banco tradicional visando ter algum benefício futuro, leva em consideração que mais nada disso é necessário hoje em dia.

É balela querer criar uma boa relação com o banco.

Hoje se você for financiar uma casa,  se um banco que você não tem conta te oferece uma taxa melhor, ele está disputando você como cliente. E você muda e pronto. Não tem essa de cliente fiel, tá bom? O mercado está aberto aos negócios.

Os bancos hoje estão dando isenção de tarifas para quem tem um bom volume de movimentação e para quem tem bom score financeiro também. Isso acaba sendo mais importante do que o próprio relacionamento em si.

ANÚNCIO