Descubra 5 erros de gestão financeira que podem te levar a falência

ANÚNCIO

O micro e o pequeno empresário têm ganhado força no Brasil. Com várias medidas e opções que surgiram há algum tempo, eles puderam se oficializar como trabalhadores com direitos. No entanto, alguns erros de gestão financeira levaram muitos deles à falência.

Dessa forma, se você é um micro ou pequeno empresário também pode estar cometendo tais erros mesmo sem perceber. A nossa ideia com este conteúdo é ajudar você a entender como identificar tais erros e como evita-los também.

ANÚNCIO

Por isso, se você quer levar o seu negócio adiante, com saúde financeira, o ideal é que você leia este conteúdo agora mesmo. Ele é gratuito e muito objetivo. Além do mais, pode te ajudar muito na hora de melhorar as finanças da sua empresa.

1 – FLUXO DE CAIXA

A primeira coisa, e talvez mais importante de todas, é o registro do fluxo de caixa. O fluxo de caixa é aquilo que vai registrar a entrada e a saída de recursos financeiros de uma empresa, independentemente do tamanho dela.

Por isso, mesmo que você seja um MEI (microempreendedor individual) você tem que fazer esse registro. A ferramenta de gestão de fluxo de caixa é uma das mais estudadas e mais buscadas do mercado. Por isso mesmo, há várias opções para serem baixadas ou compradas.

ANÚNCIO

Por outro lado, quem não usa essa ferramenta e não faz a gestão do fluxo de caixa acaba tendo muitos problemas empresariais. Isso vai desde o planejamento do futuro da empresa até mesmo o desconhecimento dos motivos dos prejuízos.

2 – GERENCIAMENTO FINANCEIRO

Outro dos erros de gestão financeira mais comuns aqui no Brasil tem a ver com o controle financeiro empresarial. O fato é que muitos empresários, por acharem que seus negócios ainda estão no começo, acabam não fazendo uso de ferramentas focadas nisso.

Porém, o resultado acaba sendo desastroso. E isso também pode levar à falência de uma empresa, especialmente no médio e longo prazo. Aliás, com o uso de ferramentas que fazem a gestão financeira, o empresário pode ter uma boa ajuda no seu fluxo de caixa.

Até mesmo porque ele saberá muito mais sobre as contas da empresa e sobre como dá para investir, seja em equipamentos, profissionais, insumos.

Descubra 5 erros de gestão financeira que podem te levar a falência

3 – FOCO APENAS NO LUCRO

Se você tem uma empresa que está indo bem, o que você pensa? Que quer continuar crescendo e lucrando, não é mesmo? Porém, muita gente vê isso apenas como “vender mais e mais”. E acaba se esquecendo de que é preciso pensar em outros pontos.

Esses outros pontos também vão influenciar, no longo prazo, no aumento de vendas. Por exemplo, capacitar profissionais, fazer novos colaboradores, participar de networkings, fazer cursos e palestras, atualizar programas e softwares, investir em novos equipamentos.

Tudo isso é necessário, ainda que representa uma pequena queda no lucro desse mês. O resultado deve ser visto lá na frente. Mas, quem é que pensa nisso? A verdade é que os grandes empresários pensam. E talvez essa seja a grande diferença deles para os pequenos.

4 – ANÁLISE DA CONCORRÊNCIA

Tem gente que tem uma boa ideia e quer sair por aí investindo. Só que fazer isso pode ser algo muito arriscado, mesmo que o empresário veja como autêntico. Dessa forma, um dos primeiros passos que se deve dar é analisar o concorrente.

Por isso, independente da sua ideia ou projeto, faça essa análise. A concorrência vai te dar uma ideia geral de tudo: produtos, serviços, preços, mercado. Etc. Então, não ouse a ponto de achar que você não tem que ver o que o outro faz.

Ganhar dinheiro trabalhando por conta própria? Aprenda como fazer isso

Inclusive, essa análise vai te dar boas ideias. Porém, não copie o seu coleguinha, está bem? A ideia de analisar a concorrência vai além disso. É para você ter um estudo mais completo do que pode acontecer no seu mercado, nas suas vendas.

5 – PUBLICIDADE E MARKETING

Para terminar essa lista tão simples e eficaz de erros de gestão financeira, a gente não poderia deixar de fora a publicidade e o marketing, não é mesmo? Aliás, esse é um ponto que a maioria dos empresários deixam de lado, mesmo que não deveriam.

O fato é que você tem que investir na sua marca, independente do que você faça. No entanto, não vale a pena você mentir ou exagerar. O ideal é ter uma marca bem sucinta e profissional, respeitando o seu mercado e o seu campo de atuação.

O investimento em marketing acaba sendo deixado para depois porque não é visto como prioritário. Inclusive, na vida de quem está começando como empreendedor. No entanto, isso poderia aumentar a visibilidade da empresa.

Bônus – obrigações empresariais

O nosso texto teria acabado no final do tópico 5. Porém, a gente tem visto muitas notícias nos últimos dias que é sobre a perda de dinheiro ou o prejuízo de muitos empresários com a falta de compromisso com as obrigações empresariais.

O fato é que mesmo que as leis estejam mais brandas no Brasil, ainda existem direitos e deveres que devem ser cumpridos. Esse talvez seja aquele dos erros de gestão financeira que são mais simples de resolver, apesar de mais caros também.

O ideal é que todo empresário, independentemente do porte, faça o pagamento de tributos e impostos para evitar problemas futuros. Isso vai desde os impostos de compra e venda até mesmo o pagamento de direitos a funcionários, colaboradores e fornecedores.

ANÚNCIO