Equilíbrio financeiro – será que você tem ?

O que é equilíbrio financeiro? Será que isso é importante para a conquista da independência financeira? Será que você está no caminho certo para conseguir sair das dívidas? Ou para ganhar mais dinheiro e ficar rico?

Antes de responder essas perguntas, vamos entender que estar longe do equilíbrio financeiro, muitas vezes, pode não parecer uma situação tão dramática, mesmo porque a maioria das pessoas vive essa realidade nos dias atuais.

Só que, se fizermos uma comparação simples.

Apenas 5% da população pratica exercícios físicos regulares, adotando uma alimentação equilibrada e com dedicação suficiente à família e aos momentos de lazer.

Na mesma proporção, menos de 5% das pessoas conseguem manter a situação financeira equilibrada dentro do que é recomendado pelos especialistas.

E é muito simples compreender se essa é a sua situação ou não.

Para começar, se pergunte:

  • Você consegue manter o seu padrão de vida caso fique sem emprego?
  • Você tem dívidas que te preocupam e te faz passar noites em claro?
  • Você tem uma grande dificuldade de poupar um mínimo a cada mês?
  • Consome toda a renda que tem para manter o seu padrão de consumo?
  • Prefere levar um dia da cada vez, ignorando os custos do amanhã?

E, não que estejamos fazendo um pré-julgamento sobre a sua situação financeira, só que é provável que a maioria das pessoas responda sim para essas perguntas.

Situações como essas podem, muitas vezes, parecer superáveis, mas quanto mais você demora para tomar consciência delas, mais distantes você fica do equilíbrio financeiro na sua vida.

É isso que gera o chamado “efeito bola de neve”, um processo em que tudo parece dar mais e mais errado e que acaba prejudicando todas as áreas da sua vida.

Por isso, é preciso partir para ação.

Uma vida financeira repleta de dívidas impede a construção de riqueza.

E resulta na não realização de sonhos, o que gera extrema frustração.

Um cotidiano em que você consome toda a sua renda impede a sua sobrevivência no mês seguinte como também um planejamento e futuros investimentos financeiros.

Óbvio que, se você não investir dinheiro, não vai conseguir progredir na vida financeira.

Essa situação pode minar totalmente os seus planos para a aposentadoria ou para a realização de qualquer outro objetivo financeiro.

É por isso que para ter um futuro rico, sem perder a qualidade de vida presente, você precisa garimpar suas contas em busca de sobras de recursos, definir o que é importante em sua vida e aprender o que são bons investimentos financeiros.

Com um pouco de dedicação e estudo financeiro, você logo será capaz de selecionar melhor suas alternativas de investimentos e dar mais eficiência à sua poupança.

É a velha questão sobre conseguir ter mais com muito menos!

Você pode sim começar, a partir de 2018, a transformar sonhos em planos palpáveis, que serão, de fato, realizados.

E isso parte do equilíbrio financeiro. Isso é ter uma vida em equilíbrio, isso é inteligência financeira.

E agora, a pergunta se inverte: você tem uma vida financeiramente equilibrada?

Investir em conhecimento

Esse é um detalhe valioso e que faz toda a diferença para a conquista do sucesso financeiro.

Mas que a maioria das pessoas ignora ao chegar à vida adulta: investir em conhecimento.

Em toda parte inicial do artigo falamos em equilíbrio financeiro, mas como aprender a economizar dinheiro, poupar dinheiro e investir dinheiro sem conhecer, praticamente nada, sobre isso?

Esse é um ponto fundamental que está presente na vida da maioria das pessoas – a falta de educação financeira.

É claro que tudo tem que partir da família, afinal, em termos históricos e culturais, quase sempre, os filhos seguem os exemplos dos pais.

No entanto, isso não costuma acontecer, em termos de educação financeira, no Brasil.

Daí que nem mesmo as escolas ensinam o assunto às crianças, como podemos ver no vídeo abaixo:

Sem dúvida, essa dedicação aos estudos financeiros foi definitiva para muitas pessoas chegarem aonde estão hoje.

A partir disso, elas passam a ter liberdade para fazer escolhas inteligentes.

Até existem casos de pessoas de grande sucesso que não precisaram ter esse tipo de educação formal para prosperar – mas são raríssimos.

E, aliás, saiba que conforme pesquisas, das pessoas que ganham dinheiro fácil (como em reality shows ou em loteria) a maior parte delas perdem tudo.

A proporção é de 3 pessoas para cada 4 vencedores.

Nunca acredite quando disserem que o sucesso é resultado de boas ideias e, principalmente, de sorte – ao invés do conhecimento!

Se você pensa assim, infelizmente está tudo errado!

Mesmo sem diplomas, é possível conseguir adquirir conhecimento para buscar o equilíbrio financeiro.

Nem todas as pessoas investiram muito tempo na aquisição de conhecimento via universidades ou colegiados.

Elas simplesmente tiveram como obsessão o aprimoramento de conceitos e processos para entender ao máximo como otimizar seus negócios!

Por isso, você precisa encontrar uma maneira de adquirir ou aperfeiçoar seu conhecimento.

Crie hábitos para atingir esse objetivo: leia livros, pesquise sobre assuntos de seu interesse profissional, seja curioso, faça cursos – existe uma série de opção gratuita na internet.

Aqui mesmo no blog da Trovó Academy temos duas opções sem gastos:

O primordial é que você mantenha sua mente ativa para sempre aprender mais.

Se você acredita que o estudo não cabe no seu orçamento, trate a educação como um investimento.

Reveja os seus gastos e, se possível, diminua o seu padrão de vida para que você possa arcar com seu progresso intelectual.

O conhecimento entra no currículo e sua empregabilidade só aumenta quando você investe em mais formação.

Some a isso a networking que você faz quando conhece pessoas nesses cursos.

Além do que nessa troca pode surgir um parceiro, um sócio ou até um novo chefe para você seguir crescendo na sua carreira.

Conhecimento é a chave para o progresso.

E você, dedica tempo e investimento para se qualificar e ter equilíbrio financeiro?

Falar de dinheiro

Sala de aula, professor falando sobre que um dinheiro poupado poderia se transformar em investimento, crescer ao longo da vida e lá na frente ser parte daquilo que a gente chama de independência financeira!

Esse parece um sonho distante – mas, não é!

Se todos soubessem que escolhas feitas desde o início da sua vida, desde o seu primeiro salário, pudessem mudar suas vidas, todos fariam isso agora mesmo!

Escolhas no sentido de pensar em mais qualidade de vida, talvez mais simplicidade e cotar com o futuro, que é um futuro não fruto de sacrifício, de esforço, de poupança, mas fruto de uma organização pessoal.

Organização pessoal que leva ao equilíbrio financeiro.

Se soubessem que isso é algo acessível a qualquer pessoa, de qualquer nível de renda, de qualquer nível de conhecimento, nós teríamos uma sociedade muito melhor.

É importante que você entenda que planejamento financeiro não é cortar gastos e fazer poupança ou cortar mais gastos ainda e fazer sacrifício para o futuro, como se o futuro fosse resultado de uma vida de sacrifícios.

Muito pelo contrário, planejamento financeiro é você fazer boas escolhas com seu dinheiro hoje.

Ou seja, aproveitando ao máximo o seu momento presente, vivendo bem, vivendo com qualidade, vivendo melhor do que os outros, com alguns cuidados adicionais para que esse bom presente, essa boa vida de hoje, não se perca amanhã.

Estamos falando de equilíbrio, estamos falando de boas escolhas.

Estamos falando de uma inteligência financeira para que você faça escolhas melhores do que aquelas que a maioria das pessoas fazem hoje.

Isso está em estatísticas: um brasileiro médio endividado em uma sociedade que não consegue pagar suas contas, em uma sociedade que não tem bons planos para o futuro.

Estamos falando de viver melhor.

Equilíbrio financeiro - será que você tem ?

Reprodução: Google

Seja otimista para ter equilíbrio financeiro

Normalmente, quem aborda o assunto finanças pessoais é sempre uma pessoa otimista.

E por isso, é confundido com especialista em motivação.

Existe a diferença clara entre o profissional da economia e o economista, que descreve um cenário que pode ser ou positivo ou negativo, vamos chamar de otimista ou pessimista.

E existe o profissional de estratégia, o planejador.

O planejador é aquele que fornece uma estratégia adequada a cada cenário.

Então, se eu tenho um cenário positivo ou otimista, haverá uma estratégia para lidar com esse cenário, para fazer bons investimentos financeiros, para fazer boas aquisições, boas compras nesse cenário.

Assim, como se houver um cenário pessimista, um cenário ruim, de inflação em alta, de câmbio perdendo equilíbrio, de falta de emprego, haverá uma estratégia para esse cenário pessimista também.

Até por isso que o planejador sempre vai ter uma visão otimista porque ele te dá uma solução do que fazer diante desse cenário que o economista desenhou, sendo ele positivo ou negativo.

Então, para fazer qualquer tipo de planejamento, você tem que ser uma pessoa necessariamente otimista porque diante daquilo que você vê pela frente, diante do cenário que foi desenhado, diante do limão que a vida te deu, você vai fazer uma limonada!

Você vai desenhar a sua estratégia financeira de acordo com esse cenário.

E aí, se os planos que você tem pela frente são planos de manter seu estilo de vida, sejam planos de adquirir algo novo, realizar um sonho, fazer um bom investimento, têm que ser planos que contem com: primeiro, o seu conhecimento sobre o assunto!

Segundo, têm que contar com aprendizado que haverá ao longo do tempo.

Então, se hoje você começa um plano e esse plano vai receber insumos com o passar do tempo, ele tende a se aperfeiçoar, desde que você tenha informações que se somem a esse plano.

Não basta você fazer um plano do que fazer com sua aposentadoria, é importante que você converse a cada ano, pelo menos, com um especialista que te dê orientação para sua aposentadoria!

Isso é entender sobre o mercado, acompanhar as tendências, encontrar as melhores opções para você. E tem tudo a ver também com o equilíbrio financeiro, já que a inflação influencia tudo isso.

É importante que você se envolva com esse assunto, aprenda mais sobre ele, para que você vê aperfeiçoando o seu projeto ao longo da vida.

E com isso, a tendência é que vá melhorando, se ele vai melhorando, a tendência é que ele aconteça melhor do que o previsto.

Por isso, a recomendação que eu deixo para você faça planos, construa seus sonhos, mas que esteja acima de tudo otimista, eu que procure a referência, a orientação de pessoas otimistas que tragam respostas importantes para você.

Seus planos otimistas tendem a acontecer, desde que você tenha foco no que você quer fazer e foco naquilo que você precisa melhorar.

Da redação com informações do youtube