Entenda a relação entre as eleições americanas para presidente e os investimentos

ANÚNCIO

Em um começo de conversa, pode não parecer. Porém, saiba que há uma relação intensa entre as eleições americanas para presidente e os investimentos que temos no Brasil. Obviamente, essa afirmação vale para alguns tipos de ativos, como os papéis da bolsa.

E também os fundos que investem no exterior ou multimercados. A renda fixa acaba sendo a menos afetada pelas eleições entre Donald Trump e Joe Biden. Ainda assim, ela pode sofrer alguma interferência. Mas, se você não sabia disso, tudo bem.

ANÚNCIO

A ideia dessa matéria é sermos o mais objetivo possível para que você note a relação entre os acontecimentos. Curiosamente, a eleição vai acontecer em 3 de novembro e até essa data analistas estão bastante focados no que pode acontecer.

Independente do presidente americano eleito, com certeza, a bolsa de valores brasileira vai se movimentar. Aliás, isso deve acontecer no mundo todo. O motivo é bem simples: a economia dos Estados Unidos é a mais importante do mundo.

Os candidatos à presidência americana

A primeira coisa é a gente fazer uma análise muito breve entre os candidatos que estão concorrendo ao título de presidente americano. De um lado, temos o atual presidente, Donald Trump. De outro, temos o ex-vice presidente de Obama, Joe Biden.

ANÚNCIO

Sobre Trump, o que é importante a gente considerar é que ele é do partido republicano (e isso quer dizer muita coisa). Além disso, é empresário e economista. Outra coisa é que ele é neoliberal com políticas de negociação bilateral e protecionista.

Muita gente o conhece devido ao programa de TV, “O Aprendiz”. Ele é dono da Trump Entertainment Resorts.

Já Biden, o outro candidato à presidência dos Estados Unidos, é advogado e faz parte do partido democrata. Ele foi um dos senadores mais jovens do país. Assim, participou de várias aprovações e medidas do governo americano, como em 2009 e 2013.

O que pode acontecer

Como falamos acima, independente do vencedor da disputa, os mercados vão se movimentar. Logo, para que a gente tenha uma ideia de como as eleições americanas para presidente e os investimentos vão se relacionar, vamos pensar em algumas hipóteses.

Por exemplo, se Donald Trump vencer, as políticas vão continuar as mesmas. Isso quer dizer que para a economia, nada vai se alterar, de modo mais brusco. Por outro lado, se Biden for o vencedor, as novas medidas serão focadas em: mais gastos e mais impostos.

Estados Unidos em primeiro lugar

Esse é o lema de Donald Trump. Assim, caso ele vença, o que sabemos é que o congresso ficará dividido. Porém, o atual presidente com certeza vai continuar unindo todos os seus esforços para adotar posturas mais agressivas com relação à China.

Além disso, os analistas desse mercado acreditam que teremos uma política monetária mais agressiva. Ou seja, com juros negativos. Para o mercado, isso é bom porque permite que as empresas usem o dinheiro dos impostos para inflar o mercado de ações.

E a gente não pode deixar de lembrar que o nosso presidente, Jair Bolsonaro, tem uma ótima relação com Trump. Então, isso também vai influenciar muito no nosso mercado acionário. Sem falar que pode gerar oportunidades em áreas de comunicação, como a agrícola.

Um Estados Unidos aberto a negociações

Biden é muito mais flexível do que Trump e a gente nem precisa de analistas para dizer isso. Um ponto importante é que Biden terá a influência do Senado. E não se sabe ao certo se haverá apoio ou não. Por isso, há duas vertentes de pensamento.

Veja todas as notícias sobre as eleições americanas no G1

Se ele for ajudado pelo Senado, poderá haver afrouxamento da política monetária de Trump. Então, ele vai elevar as taxas de juros e também a cobrança de impostos. E isso também poderá ser bom para o mercado de investimentos.

Assim, Biden mostraria um Estados Unidos mais aberto a negociações com outras nações.

No entanto, se Joe não receber a ajuda do Senado, ele terá dificuldades para conseguir mudar a rota do que foi traçado pelo atual presidente, Trump. Especialmente no que diz respeito à política monetária.

E o que os investidores podem fazer para se proteger das eleições?

Agora, a última pergunta que fica no ar, que tem tudo a ver com a relação entre as eleições americanas para presidente e os investimentos, é sobre a proteção da carteira de um investidor brasileiro.

Basicamente, a gente pode considerar que se Trump vencer, pouca coisa vai mudar para nós. Inclusive, pouca coisa deve mudar na bolsa de valores brasileira. Assim, a política será a mesma, com mudanças bem menos “grotescas”.

Mas, se Biden vencer, aí sim muita alteração deverá acontecer. O primeiro motivo é que Trump deixou claro que vai contestar a perda, se ela existir. E isso eleva o dólar e as bolsas ficam em baixa, por exemplo.

Se a gente pensar em fundos brasileiros que aplicam em capitais internacionais, a gente vai ter um desempenho afetado também. Logo, a dica é reavaliar o risco. O mesmo vale para quem tem fundos que aplicam em dólar.

Então, é melhor que Trump vença?

eleições americanas para presidente e os investimentos

Se você terminou essa matéria com a impressão de que é melhor que Trump vença, calma. A verdade é que ambos os candidatos devem trazer riscos e oportunidades para todos os mercados do mundo.

Aprenda como justificar o voto online sem precisar sair de casa

O que a gente deve considerar é a chance de entender o que está acontecendo para que a gente maximize os ganhos dos investimentos.

ANÚNCIO