15 dicas práticas para economizar no supermercado

Se você quer aprender como economizar dinheiro no supermercado, vai precisar conhecer essas 15 dicas de fácil aplicação na sua vida e que fazem todo sentido – para isso, leia com atenção.

Essas são dicas que farão com que você economize centenas ou até milhares de reais durante todo o ano. São dicas valiosas que são bem simples de serem seguidas e aplicadas no dia a dia que e você pode começar a aplicar ainda hoje.

Afinal, quem nunca gastou mais do que o previsto no supermercado que atire a primeira pedra!

Na verdade, o supermercado é uns dos locais onde conseguimos “explodir” com o nosso orçamento financeiro com total facilidade.

Lá é um verdadeiro parque de diversões para o seu bolso – você é cercado de produtos maravilhosos a um preço “nem sempre tão caro”.

A gente não percebe, mas entre uma onda e outra há dezenas de estratégia e técnicas de marketing e venda que são aplicadas!

O resultado é positivo. Mas só para quem está vendendo. Muitas vezes é o de gastarmos mais do que o desejado e do que o necessário nessas compras.

Foi pensando nisso que chegamos nessas 15 dicas – acredite: elas podem solucionar o seu problema de gasto excessivo no supermercado.

1 – Organize suas refeições com cardápios

Nós sabemos… Isso parece ser bem entediante. Principalmente se você não é uma das pessoas mais regradas financeiramente.

Mas, a realidade é que a organização das suas refeições em casa, realizada através da criação de cardápios, é uma estratégia excelente para economizar dinheiro no mercado (e, talvez, também para perder peso).

Como uma previsibilidade das refeições semanais, sua tarefa no supermercado será de apenas adquirir o que for necessário para preparar essas refeições.

Além desses benefícios, esse hábito vai ajudar você a não se esquecer de comprar itens essenciais à cozinha e, de quebra, fará com que você use menos os serviços de tele entrega ou entrega em domicílio (delivery).

2 – Faça uma lista de compras e seja fiel a ela

Essa é uma das dicas mais simples e, mesmo assim, mais poderosas – mesmo que quase ninguém as seguem.

Ao fazer listas de supermercado (e manter-se fiel a ela), você evita ter que seguir muitas das dicas que estão por vir neste artigo.

Se você optar por seguir a 1a dica e criar um cardápio, a organização da lista fica ainda mais fácil de ser realizada (mel na chupeta, como dizem no dito popular).

Uma dica bem legal sobre listas é um aplicativo para telefone. Mas, nós não vamos citar porque existem muitos e muitos e muitos e cada um tem a ver com um perfil de pessoa – se você der uma vasculhada, vai encontrar um ideal para você.

Agora, há uma observação importante: ninguém é obrigado a usar aplicativos e a boa e velha lista manual, no papel, são excepcionalmente eficientes! Muitas vezes, para economizar dinheiro, o “arroz com feijão” é suficiente – tenha uma lista e seja feliz.

E lembre-se: além dos itens previstos no seu cardápio de refeições, você precisa comprar itens para o café da manhã, lanches e limpeza da casa – é uma verdadeira “despesa do mês”, como dizem aqui em São Paulo.

Muitas pessoas ficam tão focadas em comprar o necessário para as grandes refeições que acabam negligenciando os mantimentos para limpeza da casa – aí opta por contratar uma faxineira e a economia volta para a estaca zero.

O ideal seria você criar uma lista “padrão” de tudo que você precisa comprar com base recorrente (pães, cereais, fraldas, detergentes e por aí vai…) e salvá-la no aplicativo (ou no seu caderno) e fazer algumas cópias para usá-la várias vezes.

Isso lhe economizará não só dinheiro, como também tempo – tão precioso nos dias de hoje, não é?

A segunda parte importante sobre listas de compras é: comprar somente aquilo que você precisa.

Isso requer uma boa dose de autocontrole porque você terá que resistir à tentação de comprar diversos itens que não estão na sua lista – 7 caixas de bis, 5 pacotes de trakinas, 5 pacotes de rufles… Para quê? :O

Estudos, como o Unplanned Category Purchase Incidence, dizem que as compras por impulso aumentam suas contas de 20% a 30%. Vai bobo… A ideia de que “uma coisinha a mais não vai fazer diferença” vai por água abaixo!

Então, se esforce para manter-se fiel à sua lista de compras. Recado dado!

3 – Calcule o preço por unidade de medida

Aprenda a calcular o preço unitário de alimentos. Compare as marcas usando esse preço para obter as melhores ofertas.

Na dúvida entre comprar, por exemplo, um pacote de 100 gramas de queijo ralado por R$ 5 ou um valor um pouco superior para um pacote de 150 gramas… Use a matemática simples para tomar sua decisão de forma assertiva.

Hoje em dia, não existe um único celular que não tenha a função de calculadora – ao menos, nós nunca ouvimos falar.

Então, ao se deparar com esse tipo de impasse, faça cálculos e opte pela melhor relação custo-benefício.

– Custo-benefício é um indicador que se relaciona com os benefícios de um projeto ou proposta, expressos em termos monetários e os custos. Os benefícios tem que estar em valores presentes. Fácil, né? É quando o custo compensa o beneficio e vice-versa!

Na enorme maioria dos casos, os produtos com embalagens de maior volume serão mais baratos, relativamente. Mas existem bastantes exceções a essa regra.

Nos supermercados de bairro, por exemplo, a Heineken de 1 litro e de 600 ml são mais caras, por ml, do que a long neck de 355ml. Essa é uma dica pros beberrões – mas não estamos insinuando a bebida alcoólica, ok?

E se beber não dirija, não brigue com os amiguinhos, controle-se, ein garotão!

Outro ponto importantíssimo sobre essa dica: leve em consideração, também, o seu consumo pessoal.

Só porque a matemática funciona, não significa que você vá realmente poupar dinheiro se você não consumir todo o produto antes da data de validade. Deixou vencer? Jogue fora e perca dinheiro. Se consumir, pode precisar ir para um hospital.

E, se você é totalmente leigo em matemática, segue aqui a fórmula de cálculo:

PREÇO DO PRODUTO / VOLUME DA EMBALAGEM = PREÇO POR UNIDADE DE MEDIDA.

4 – Evite as seções de produtos que você não precisa comprar

Os supermercados, muitas vezes propositalmente, deixam um “cheirinho” de pão fresquinho no ar, provocando os desejos dos clientes desavisados. Um pãozinho quentinho, com uma manteiguinha derretendo dentro… Quem resiste?

Também oferecem “provinhas” de diversos produtos (muitos dos quais não estão na sua lista) que, comprovadamente, aumentam muito suas vendas. Aquele cafezinho forte e açucarado, por exemplo… Sempre cai bem!

Procure evitar as seções de produtos que você não precisa adquirir um… Você não tem que agradar o dono do supermercado só porque você o experimentou o produto – mesmo que, de fato, ele era muito bom.

5 – Jamais vá ao supermercado com fome

Essa dica complementa muito bem a dica anterior.

Ir ao supermercado com fome é a certeza de se desviar da lista.

Portanto, escolha o momento de compras com sabedoria.

Jamais vá de estômago vazio ao mercado.

Se sua agenda profissional permitir, vá fazer suas compras em horários de meio de turno, como às 10 da manhã ou logo depois do almoço.

Isso faz com que você evite não só o estomago vazio como também o excesso de pessoas que fazem suas compras no final da tarde.

6 – Não adicione nada ao seu carrinho que esteja próximo ao caixa

Você já parou para pensar que as caixas registradoras do supermercado são rodeadas por uma grande variedade de doces e balas – e produtinhos muitos gostosinhos?

Como esses itens são, geralmente, baratos e atraentes, muitos sequer pensam duas vezes antes de adicioná-los ao carrinho de compras, na hora do pagamento – afinal, o que é 2 ou 5 reais a mais, né?

Como quase tudo num supermercado, o intuito disso é fazer com que você aumente a quantidade de itens comprados – sem que precise fazer isso.

Na próxima vez que você perceber isso, pergunte-se se você quer mesmo comprar esses doces e se não seria mais (financeiramente) saudável não comprá-los…

7 – Evite comprar alimentos pré-prontos

Eles podem parecer muito convenientes e até baratos, mas a realidade é que não são baratos e considerando também a sua saúde (costumam ser carregados em conservantes, gorduras e calorias extras) passam longe de ser convenientes.

A única coisa que eles lhe poupam, de fato, é algum tempo de preparo. Mas a relação custo-benefício quase nunca se paga.

Sempre que possível, faça você mesmo a sua comida, desde o mais básico ingrediente.

Compre mais produtos como massas, pães, vegetais e legumes e renuncie os lanches e refeições fáceis para o consumo.

8 – Fique atento aos grandes descontos

Muitos supermercados fazem promoções diárias (como, por exemplo, “a quarta-feira das carnes” – daquele supermercado que você já sabe) para atrair clientes em dias de menor movimento e, também, baixar o estoque.

A ideia é que você se aproveite destas promoções, principalmente das grandes e que dão descontos de verdade.

Nem que isso signifique você se desviar, um pouco, de seu cardápio de refeições (por exemplo, trocando carne de gado por carne de porco, por conta de uma promoção). Costuma valer a pena.

Mas, cuidado, nada substitui uma alimentação adequada e equilibrada, está bem? A regra da substituição funciona muito bem para o seu bolso só que apenas quando ela é feita de consciente – carne por carne vale a pena, por exemplo.

9 – Compre produtos da estação

Uma boa maneira de permanecer saudável e financeiramente saudável também é consumir muitas frutas, legumes e verduras frescas. Ó… Dá até pra sentir o cheirinho de bem-estar.

E, para que você consiga consumir esses produtos frescos sem gastar mais por isso, opte por comprar os produtos da estação. Tem a época dos kiwis, por exemplo. Mas, em outras, ele está mais caro e com menor qualidade. Daí, você pode optar por outra.

O mesmo vale para todos os produtos – banana, maça, pera, pêssego, ameixa, uva.

10 – Faça compras mensalmente (ou quinzenalmente)

Essa é uma dica que lhe fará poupar dinheiro e tempo.

Ao fazer compras mensais, você consegue se programar para escolher as melhores promoções que encontrar.

Além disso, quanto menos você vai ao supermercado, menores as chances de você sucumbir às compras por impulso e ao marketing dos produtos.

Agora, se você espera o mês virar para ir ao mercado e quando vai quer “compensar tudo que perdeu”… Daí, não adianta nada. Vá com consciência, com uma listinha, com dinheiro vivo! Belê?

11 – Vá a supermercados mais baratos

Supermercados com preços mais caros costumam ter um nível de serviço bem superior – é o famoso padrão alto, classe A ou como você queira chamar. E você nem vai acreditar, mas saiba que nem sempre a qualidade é superior, viu!

Muitas vezes, eles possuem mais vagas, menos filas para pagar, empacotadores para facilitar seu trabalho e mais uma série de benesses. Mas, como você já deve ter lido por aqui: “não existe almoço grátis”.

Todos esses “mimos” aos clientes estão embutidos nos preços dos produtos.

Então, para quem busca efetivamente encontrar maneiras de como economizar dinheiro no supermercado, o ideal é e frequentar os lugares cujos produtos à venda possuem os menores preços.

12 – Quando possível, opte por marcas genéricas

Vale lembrar-se do custo-benefício, tá bom?

Quase sempre que algum produto possui tanto uma opção da marca da própria rede, quanto uma opção de marca com nome forte, a dica é optar pela versão genérica.

Na maioria dos casos, a diferença de qualidade é baixíssima ou nula.

Você já ouviu dizer que a marca encarece o produto, né? E isso é realmente verdade.

Sempre que os produtos em questão forem básicos, opte pela marca genérica. Aqui, me refiro a produtos como farinha, açúcar, óleo de cozinha, manteiga, enlatados, congelados.

Para produtos como carnes, por exemplo, há uma grande diferença – tá? Não troque gato por lebre também né.

Um grande apreciador de todo o tipo de carnes (e, principalmente, de churrasco), não pode deixar de citar que existe uma enorme diferença de qualidade entre uma carne de boa procedência (marca status) e uma de má procedência (genérica).

O mesmo vale para alguns outros produtos mais “elaborados”, como produtos de papel (papel toalha e papel higiênico), produtos de barbear, produtos de limpeza, etc.

13 – Fique atento aos produtos que estão nas prateleiras inferiores e superiores

Outra tática de marketing dos supermercados para “empurrar” os produtos mais caros é incluir nas gôndolas da altura do olhar dos clientes os produtos mais caros.

Então, olhe para cima e para baixo, preferencialmente. Aquele produto que fica lá em cima onde quase ninguém alcança sem uma escada pode estar com um preço bom… Sabia?

Não deixe de conferir os produtos de marcas que estão na primeira e na última prateleira do corredor também. Na maioria dos casos, é lá que estarão os produtos mais baratos.

Quanto mais destaque um produto tem, mais ele “merece” ser vendido. Mas, para o consumidor, isso não quer dizer garantia da economia do dinheiro.

14 – Deixe as crianças em casa – tsc tsc

Por não ter filhos, muitas pessoas não tem esse problema. Mas, isso pode ser um desafio para você.

O fato é que tendemos a gastar muito mais no supermercado quando levamos alguma criança conosco. Quando criança, muitas vezes eu ia “ajudar” a minha mãe nas compras do mercado.

Resultado: uma criança satisfeita e uma conta muito mais cara é o que geralmente acontece – quase sempre mesmo, viu. Se você não for o pai, e sim padrinho ou avô, isso se acentua de forma exponencial.

Então, se sua intenção é poupar dinheiro nas compras, deixe as crianças em casa. Mas, nada impede de você levar uma guloseima para ela – de forma bem pensada.

15 – Revise o cupom fiscal de suas compras

Errar faz parte do ser humano e todos os atendentes e registradores de caixas estão expostos a isso.

Algumas vezes, itens são erroneamente colocados na sua conta e, alguns, nem chegam a ser registrados.

Então, invista um minutinho conferindo o cupom fiscal e notifique o caixa se houver algum problema.

Se você não possui o hábito de manter o controle do seu orçamento no supermercado, esse pode ser o seu ponto de virada.

Então, aproveite para começar a investigar o quanto você está gastando e comece a aplicar as principais estratégias ditas nesse vídeo.

Você verá que a redução do valor gasto será muito grande.

Você chegou até aqui porque se interessou em economizar dinheiro com as suas compras no supermercado.

Agora, você já possui um “roteiro” de como otimizar os preços das suas compras.

Não deixe de seguir essas dicas! Tenho certeza que você vai gostar muito dos resultados.

15 dicas práticas para economizar no supermercado

Reprodução: Google

Bônus – Receitas para Reaproveitar Alimentos e Economizar Dinheiro de Forma Efetiva

Pensando sobre isso, buscando o livro de receitas das avós e outras da internet, fizemos uma pequena seleção de como podemos reaproveitar os alimentos da forma correta e vamos falar também como isso pode ser um fator positivo para as suas finanças pessoais.

Acompanhe essa matéria super útil para o seu dia a dia!

Bife de Casca de Banana

Ingredientes: Cascas de 6 Bananas maduras, 3 dentes de alho, 1 xícara de farinha de rosca, 1 xícara de farinha de trigo, 2 ovos e sal à gosto.

Preparo: Leve as cascas de bananas e corte as pontas. Retire as cascas na forma de bifes, sem parti-las. Amasse o alho e coloque em uma vasilha junto com sal. Junte as cascas de bananas, bata os ovos como se fossem omeletes. Passe as cascas das bananas na farinha de trigo, nos ovos batidos e, por fim, na farinha de rosca, seguindo sempre essa ordem. Agora, frite as cascas com óleo bem quente, deixe dourar dos dois lados e sirva quente.

Bolo de Casca de Abóbora

Ingredientes: 1 xícara e meia de farinha de trigo, 3 quartos de xícara de amido de milho, 2 xícaras de açúcar, 3 ovos, 1 xícara de óleo, 1 colher de sopa de fermento em pó. Na cobertura: 4 colheres de sopa de leite, 4 colheres de sopa de chocolate em pó, 4 colheres de sopa de açúcar.

Preparo: Bata no liquidificador as cascas, ovos e óleo. À parte, peneire em uma tigela a farinha, amido de milho, açúcar e fermento. Junte a mistura do liquidificador e misture muito bem. Unte uma assadeira média com margarina e farinha, coloque a mistura e leve para assar em forno médio.

Pudim de Pão Amanhecido

Ingredientes: 3 pães pequenos amanhecidos, 500 ml de leite, 3 ovos inteiros, 2 xícaras de chá de açúcar, raspa de limão à gosto e 1 xícara de chá de coco ralado fresco.

Preparo: Corte os pãezinhos em rodelas com aproximadamente 2 centímetros de espessura cada. Distribua as rodelas de pão no fundo do refratário. No liquidificador, bata o leite, os ovos e o açúcar. Acrescente as raspas de limão e o coco. Despeje a mistura sobre o pão e asse em banho-maria no forno, preaquecido, por 30 minutos. Espere amornar e leve à geladeira para servir gelado.

Doce de Casca de Maracujá

Ingredientes: 6 maracujás, 2 xícaras de açúcar e 3 xícaras de água.

Preparo: Lave os 6 maracujás e descasque-os, deixando toda a parte branca e dura com água. Deixe de molho de um dia para o outro. Depois, escorra, coloque em uma panela com 2 xícaras de açúcar e 3 xícaras de água. Deixe apurar. E, se quiser, acrescente canela.

Arroz Brasileirinho

Ingredientes: 1 xícara de feijão cozido sem caldo, 2 xícaras de arroz cozido, 1 xícara e meia de cebola picada, 4 colheres de sopa de margarina, 3 dentes de alho picadas, 4 ovos cozidos, 1 xícara de chá de farinha de rosca, 5 bananas, salsinha picada à gosto e sal à gosto.

Preparo: Derreta a margarina, refogue a cebola e o alho. Coloque os ovos, o arroz, o feijão, a farinha de mandioca, a salsinha, o sal e por último as bananas cortadas em rodelas. Mexa delicadamente e sirva. Rende até 4 porções.

Da redação com informações do youtube