Economizar dinheiro na rotina doméstica – 10 dicas fáceis

ANÚNCIO

Economia doméstica! Ficar de olho na economia doméstica é fundamental para quem não quer sair do controle financeiro porque depois não há santo que resolva.

Os gastos todo mundo já conhece: dívidas no cartão de crédito, limite especial no cheque, compras desnecessárias… Esses são alguns desses problemas que enforcam cada vez mais a renda familiar dos brasileiros.

ANÚNCIO

A jornalista Patrícia Lages é uma espécie de manual de como colocar a vida financeira nos eixos e fala dessa experiência. Separamos alguns pontos importantes listados por ela!

Gestão Financeira

O primeiro ponto a ser pensando é a gestão financeira, que tem a ver com pagar as dívidas como os bancos!

  • Como é que você entende a si próprio como consumidor?
  • Como é que você se torna um consumidor mais consciente?

Quem quer acumular patrimônio, ter uma renda extra, tem que saber como é que se posiciona melhor no mercado de trabalho… Porque já está pensando em ter uma função melhor!

ANÚNCIO

“O trabalho não parou, mas já são 5 anos trabalhando nesse ramo e dando palestras, fazendo programa de TV é uma coisa que não tem fim”.

Tudo bem, mas como sair do vermelho?

Essa é umas das principais dúvidas de quem está até pescoço de dívidas.

A primeira coisa é se organizar porque as pessoas às vezes perdem muito tempo, investem muito tempo trabalhando, mas elas não querem investir meia hora que seja durante uma semana para cuidar do dinheiro dela!

A gente precisa muito mais do que isso – é você investir ali meia hora, um dia da semana que seja. Diga: “me deixa organizar sua vida financeira”.

Faça suas planilhas, mesmo que essa planilha seja um caderno. “De um lado eu escrevo tudo o que eu ganho e do outro lado tudo que eu tenho para pagar”.

O jeito é juntar tudo: conta de água, luz, IPTU, IPVA e mensalidades diversas – como a escola das crianças!

Mas não são somente essas contas que corrói o orçamento financeiro.

São os chamados gastos arbitrários também! – que são cabeleireiro, manicure, restaurantes… são gastos que você faz durante o seu dia a dia.

Agora, já parou para somar o quanto de juros está pagando ao banco por estar utilizando o limite do cheque especial ou os juros do seu cartão de crédito?

O motivo de o brasileiro preferir esse crédito fácil é um só porque não precisa pedir… o limite já está lá quando você faz a sua conta. O gerente do banco já fala: “o seu limite é tanto”!

Vamos supor que você está devendo 1 mil reais no limite da sua conta ou se você está devendo 1 mil reais no cartão de credito…

Você tem que ir ao banco ou ligar lá na administradora do seu cartão e dizer: “olha, eu quero parcelas fixas da minha dívida, eu devo tanto que eu quero fazer parcelas fixas”.

Porque as pessoas fazem primeiro o que o gerente do banco diz!

Não dá, vai cortar o seu limite, você pode ter uma emergência, precisa daquele dinheiro e aí você vai ficar sem limite porque realmente quando você faz esse tipo de acordo ou corta o seu limite, você fica sem limite na conta ou cancela o seu cartão!

Só que essa é a melhor coisa que pode acontecer… Cortar o seu cartão!

Mas, ele cortou os juros que ele tem direito de cobrar. Então, nos temos que ter hábitos econômicos, a gente precisa primeiro dessa organização, conhecer e saber para onde o dinheiro está indo.

Afinal, quais são esses hábitos saudáveis?

Não vou gastar com aquilo que não preciso, vou guardar dinheiro porque quero tal coisa!

Então, por exemplo, eu preciso comprar um carro!

Quando a gente começa a guardar dinheiro e o carro vai subindo – você vê que seu dinheiro está pouquinho e o dinheiro do carro desse tamanhão.

Então, a ideia é criar um mecanismo para que esse dinheiro vá para um carro e que você não desanime no meio do caminho. Por exemplo, se você quer trocar de carro porque você não faz um consórcio?

A educação financeira infantil

Se você é daqueles que deixam as crianças em casa na hora de ir ao mercado é bom começar a repensar essa atitude.

“Eu falo para as mães que elas devem sim levar as crianças no supermercado”!

Porém, se o seu filho fica em casa, ele não está aprendendo nada.

Combina com ele antes de sair de casa o que ele pode ou não pode!

Outra dica: dar uma quantia para seu filho para gastar com o que quiser no mercado.

Então, ele vai escolher o que quer… Mas, precisará saber quanto custa!

E o que é curioso… Se ela não tivesse o dinheiro, a criança tinha pedido metade do mercado, não importa o quanto custasse; mas quando a criança tem o dinheiro, ela precisa gastar o tanto de dinheiro que os pais deram porque eles não vão dar mais nada.

10 dicas fáceis para economizar dinheiro com os gastos domésticos

Já com os assuntos têm a ver com as comprar do mês… Saiba que a organização no seu armário pode te ajudar e muito a economizar dinheiro.

Então, vamos dar dicas de como organizar a dispensa e ajudar você a gastar menos.

A primeira coisa é separar em categoria. Uma dica legal é comprar embalagens de acordo com o tamanho da sua família.

Se você fizer uma boa organização no armário das dispensas, além de facilitar no seu dia a dia, vai ser mais difícil de esquecer alguma coisa que você não tenha. Isso faz você gastar menos no mercado e também ganha um pouquinho a mais de agilidade.

1 – A gente não pode pagar as contas com atraso

Às vezes a gente paga a taxa de multa bem alta! – “Vou pagar 2 reais a mais”.

Gente, sabe o que é 2 reais todo mês, até o final do ano? – É muito dinheiro.

E não tem só multa, tem também juros de mora.

Não é só a multa que você vai pagar em algumas contas.

Então, por favor, coloquem no calendário de vocês, organizem as contas porque a gente paga as contas atrasadas não é por falta de dinheiro… É porque tem gente que esquece, eu não consigo entender como isso acontece, mas…

2 – Comparar preços dos mercados

Existem vários tipos de mercados na sua cidade – independente de onde você mora.

Às vezes tem produtos que a gente mais compra que são muito barato no mercado e super caros em outro. E são coisas pequenas que podem virar uma bola de neve depois.

E outra coisa é pegar as promoções de mercado.

“Essa semana o produto de limpeza está barato, eu fazia um estoque em casa de produto de limpeza” – para durar até o outro mês, no mínimo.

Então, tem muita diferença de ir ao mercado barato e no caro.

Eu fui e fiz uma pesquisa: “Um dia eu estava com preguiça e fui ao mercado mais perto e mais caro. Eu paguei 100 reais de diferença – essa é uma dica bem bacana. Compare os preços do mercado”.

3 – Fazer lista de compras

É, fazer lista de compras antes de ir ao mercado.

Não vá ao mercado com fome e sem saber o que comprar!

Você chega lá achando que precisa de uma manteiga e quando chega em casa a manteiga está gigantesca ainda! – e você estraga o que você comprou.

É muito importante você fazer a lista para saber o que você precisa também para quando bater aquela fome… Você só compra o que está na lista – e nunca erra.

Aí você volta para casa com aquilo que precisa, sem estragar alimento, sem comprar coisa demais ou de menos.

E o mais interessante é que no mercado eles fazem um arranjo das mercadorias de acordo com a necessidade.

Por exemplo, os itens de cesta básica não ficam na sua cara, vão ficar lá no final do mercado que você vai ter que rodar todas as prateleiras para chegar neles.

E, geralmente, os produtos que estão na sua vista são os mais caros.

4 – Compara os preços na internet

Sempre devemos usar a tecnologia ao nosso favor!

Se você tem a oportunidade de ter a internet, sites de busca, diferentes meios para você fazer as pesquisas – isso é importante.

Porque, às vezes, você compra um produto no calor do momento e isso é muito triste porque quando você vê uma coisa que comprou em outro site… Pode ser que esteja muito mais barato.

Então, se a gente tem internet, além de ver as coisas, por que não comparar preços na internet?

5 – Evite ir (passear) ao shopping

Ainda mais quando você é uma pessoa super consumista!

Quando a gente não vê, não sente vontade de comprar – isso é história, é psicologia, é marketing, é verdade, é real. – Para que você vai passear no shopping se não tem dinheiro para gastar?

Quando a gente não olha naquela vitrine, mesmo para uma blusa nova que a gente gostaria de ter, a gente não compra. E quando você agir assim fica tudo bem. Portanto, se decidir ir ao shopping não olhe para os lados.

6 – Aprenda a cozinhar

E você nem precisa se especializar em ser um máster chef, viu. Sabendo fazer o básico já está mais do que bom. “Se eu tenho um ovo frito, cozido e tenho uma couve, um tomate com cebola, meu almoço está feito”.

E dá para economizar bastante dinheiro com isso, tá?

7 – Reveja planos de internet e celular

Rever o plano de internet e do celular (ou de qualquer outro plano que você pague na sua vida) pode te ajudar a economizar money, baby.

Isso dá uma economia grande, que fica em média nos 60 reais – ou mais.

É um dinheiro que você economiza todo mês e no fim do ano soma 720 reais!

8 – Vender o que não usa mais

Tenho certeza que você tem uma coisa ai parada na sua casa…  Um eletrodoméstico velho, uma roupa novíssima que está pegando mofo, ocupando espaço, um sapato apertado, um cd que você nunca ouviu, um livro já lido… Não é?

Gente, dá para fazer uma renda extra bacana com as coisas que a gente tem em casa e não usa mais, que você tem e não precisa mais.

9 – Controle seus impulsos

Reflita antes de comprar! – Regra de Ouro!

Gente, a quantidade de dinheiro que é gasto quando se compra por impulso não é brincadeira.

Quando a gente controla, evita esse sentimento de comprar uma coisa e ficar triste depois, que é horrível… A sensação de que jogou dinheiro fora.

Uma parte da psicologia explica esse comportamento.

Por exemplo, você viu o item e sente a necessidade de pegar nele rapidamente!

É como se criasse um leve vinculo efetivo com o item – e não é absurdo.

Então, a sua possibilidade de levar para sua casa é muito maior.

A coisa interessante é que quando você vai a um estabelecimento comercial e gosta daquela blusinha, o seu cérebro faz com que você imagine o prazer de estar adquirindo, por isso a gente fica afoito.

“Eu quero aquela blusinha para mim, fica imaginando você usando a blusa” – mas não caia nessa tentação… É só o seu cérebro tentando te passar a perna.

10 – Invista seu dinheiro para que ele renda mais

Tudo tem que ter equilíbrio nessa vida!

Você também não vai ficar só juntando dinheiro e nunca usufruindo, não é verdade?

Você vai juntar e, posteriormente, investir para acelerar e conseguir gastar com o que você realmente deseja – de forma inteligente.

E como rentabilizar seu dinheiro? Isso vai depender do seu perfil de investidor.

  • Qual seu perfil?
  • O que você quer realizar e quando?

Isso tem que estar nos seus objetivos!

Da Redação com informações do Youtube

ANÚNCIO