5 dicas para economizar dinheiro nas compras de fim de ano

O fim de ano está próximo e junto com ele aparece aquela vontade “maluca” de sair comprando tudo o que a gente vê pela frente – roupas, sapatos, bijuterias, presentes e mais presentes.

Mas, esse ano você vai precisar fazer diferente para não prejudicar o seu orçamento financeiro do ano que vem. Hoje o assunto é como fazer as compras sem acabar com o orçamento do ano inteiro!

Sim, estamos no final do ano, mas não devemos esquecer que o ano que vem a gente vai ter conta para pagar – e que são muitas.

Organize suas contas a partir de agora

Se sua vida financeira tem sido de altos e baixos – uma hora você tem dinheiro até sobrando, mas daqui a pouco já vê que está tem dívida – está na hora de aprender a parar essa montanha russa.

Como no parque de diversão, isso não tem a menor graça – especialmente quando acontece na vida financeira.

O que pode estar acontecendo?

Provavelmente você está encarando a sua vida financeira da mesma forma que muita gente faz dieta para emagrecer: da forma errada.

Acompanha comigo este raciocínio!

As pessoas fazem dieta mesmo sabendo que é errado.

Veja se não é assim que as pessoas fazem dieta…

Elas comem, comem, comem e sabem que estão engordando, mas simplesmente elas evitam a balança até que chega uma hora que não tem jeito e ela acaba se pesando e tomando aquele susto!

E diz: “não, agora vou ter que fazer uma dieta, não tem mais jeito”.

Aí, o que ela faz?

Aquela dieta radical – corta tudo, se priva de tudo, passa fome. Ela até emagrece, mas ela sofre tanto que ela passa odiar a palavra dieta. Passado todo esse transtorno, ela está lá no peso ideal, onde ela queria chegar.

O que ela faz?

Volta a comer normalmente como antes, volta a engordar até mais do que antes.

Agora, compara com a vida financeira para ver se não é igual.

As pessoas controlam o dinheiro de um jeito mesmo sabendo que é errado!

Que ver como é igualzinho na vida financeira?

A pessoa gasta, gasta, gasta… Ela sabe que está endividando, mas o que ela faz?

Ela evita olhar o extrato da conta até que chega uma hora que não adianta mais – ela vai ter que olhar o extrato e toma aquele susto!

Aí, ela fica decidida: “não, agora eu vou ter que economizar dinheiro”.

Ela faz aquela economia radical, corta tudo, se priva de tudo, até as necessidades básicas – ela tem que cortar o tanto que ela gastou.

Ela passa a viver aquele transtorno… Porque ninguém gosta de viver assim!

E ela passa a odiar a palavra economizar e também a palavra dinheiro.

Passou aquele tormento, pagou as dívidas, está lá bonitinho com as contas de novo, o que a pessoa faz?

Ela se acomoda e volta a gastar para compensar aquele período de vacas magras.

Aí se endivida de novo.

Como é que a gente sai desse ciclo? É o que você vai ver agora.

Solução prática e simples para sair do ciclo das dívidas

O que você precisa considerar quando você pensa em vida financeira?

Você tem que pensar no equilíbrio.

Aí você diz assim: “Mas eu trabalho por comissão, tem mês que eu recebo lá em cima, mas tem mês que eu recebo lá embaixo”.

O que eu estou falando de equilíbrio é nas suas contas.

Imagina o mês que você recebe lá em cima, fim do ano que você tem 13º salário, as vezes você tem um bônus, as vezes você junta com as suas férias e de dá aquela sensação de fim do ano – tudo lindo!

Seu orçamento está lá em cima!

O que você não pode esquecer? De janeiro e fevereiro, que além de você não ter todos esses bônus de final de ano, você terá mais conta para pagar.

A gente sabe que todo mês de janeiro (e fevereiro, quase sempre), tem um monte de contas para pagar, tem IPVA, tem IPTU, tem a matricula da escola, tem uniforme dos seus filhos, tem o material escolar que cada ano vem com a lista maior mais cara e um monte de coisas…

E isso são gastos que você não pode evitar, você tem que comprar!

Então, o que você precisa fazer?

O mês que eu recebo mais eu tenho que considerar os meses que eu recebo menos. Ou ainda aqueles que eu recebo igual. Eu tenho que considerar todas as despesas que eu tenho e eu preciso equilibrar isso!

Então, se eu recebi mais não significa que eu possa sair gastando mais também!

Eu tenho que guardar para pagar as despesas do mês seguinte.

E como você consegue fazer isso, como é que você consegue prever o que tem a pagar?

Quando você faz planilhas e planilhas de orçamentos financeiro não são aquelas coisas complicadas. Se você tiver um caderno qualquer, você consegue fazer as suas planilhas numa boa.

Faça isso pelos próximos seis meses ou um ano.

Uma planilha para cada mês.

Já prevendo que você tem nos próximos seis meses, no próximo ano.

Você vai ver todas as despesas que você tem a pagar, ainda que você trabalhe por conta ou que você seja comissionado e não saiba o quanto você vai receber, sabendo o quanto você tem a pagar, o mês que você vender mais, você vai saber até quando aquele dinheiro te cobre.

Vamos supor…

Novembro e dezembro eu vendo pra caramba! Mas, eu sei que o que eu vendo em novembro/dezembro só dá para pagar as minhas contas até março. Isso porque janeiro e fevereiro são meses horríveis para mim, quando eu não vendo nada.

Então, esse dinheiro de novembro e dezembro tem que cobrir a época das vacas magras (janeiro, fevereiro, março)… Até você voltar a faturar de novo.

Porque se não você vai viver na montanha russa – ganho dinheiro gasto, não ganho dinheiro e fico devendo de novo – e isso não é legal.

Agora, você já sabe o que fazer para sair dessa montanha russa que não tem a menor graça!

Anota ai tudo direitinho mês a mês, faz o seu dinheiro esticar até onde você começa a faturar de novo e ai você consegue a manter um equilíbrio ainda que sua entrada seja um mês lá em cima e um mês lá embaixo.

5 dicas para economizar dinheiro nas compras de fim de ano

Reprodução: Google

5 dicas para economizar dinheiro nas compras de fim de ano

Então, vamos economizar dinheiro nesse fim de ano e isso não significa deixar de consumir, mas fazer melhores escolhas na hora de comprar!

Vamos para as dicas.

1 – Defina seu orçamento máximo para as compras do natal e ano novo

É isso mesmo – não dá pra você sair comprando sem saber antecipadamente o quanto você pode gastar!

É pegadinha!

No final do ano, muitas vezes você pega todo seu dinheiro e já pensa alto: “Estou Rico”.

Isso porque recebeu o 13º salário, que é um bônus, a comissão de vendas também aumentou com as vendas do fim do ano, né.

Se você vende mais, recebe mais também!

Aí você pega aquele dinheiro e sai gastando tudo!

Dá presente para todo mundo.

E você não pode esquecer-se de ninguém!

Só que você se esquece de uma coisa – as contas de janeiro.

Para não extrapolar demais da conta, defina aí quanto você pode gastar sem prejudicar o orçamento financeiro do começo de 2018.

Regra número 1 está dada – anotou?

2 – Faça duas listas: o que você precisa e o que você quer

Se você tem dinheiro para as duas coisas, sua lista está completa!

Só que se o seu dinheiro está curto não dá para comprar tudo o que você necessita e nem tudo que você quer.

Estamos falando em prioridades!

Primeiro você tem que colocar as necessidades acima de tudo!

Porque quando a gente coloca os desejos acima das necessidades uma hora a coisa vai apertar e a gente realmente tem que gastar com aquilo que é necessário.

Só que aí a gente não vai ter dinheiro e vai recorrer ao cheque especial, vai recorrer ao cartão e a conta pode ficar cara.

Recorrer ao cartão de crédito e cheque especial não deve ser uma saída para você – isso é um baita de um problema, acredite!

No final do artigo, leia também um tópico explicando como tomar cuidado na hora de comprar qualquer produto – você tem direito que ainda não conhece!

3 – Defina quem receberá presentes este ano

Outra dica é deixar de querer agradar a gregos e troianos. O momento é de crise, de economia e todo mundo sabe disso, portanto, não se prejudique (financeiramente) para agradar os outros.

Pois é!

Infelizmente não dá para gente sair dando presentes para todo mundo que a gente gostaria, então o que a gente faz?

A listinha nossa de cada dia! Ela sempre ajuda a gente pensar melhor.

Coloque no papel quais são as pessoas que você realmente quer presentear este ano e coloca quanto você pode gastar nestes presentes!

Porque fazendo isso você vai ter uma ideia de quanto você vai poder gastar em cada um sem se endividar.

Muitas vezes, a gente quer agradar todo mundo, só que não fecha a conta e o que a gente faz?

A gente passa o cartão de crédito para pagar depois. Só que depois a gente não sabe como é que vai pagar porque tem as contas de janeiro.

Isso não é legal porque pensa o seguinte: imagina que sua melhor amiga se endivida toda para te dar um presente, como é que você se sentir – bem ou mal?

Eu acho que você não queria ver ela se endividar!

Ela precisou perder dinheiro só para te dar um presente… Isso é triste, não?

Você ia preferir ganhar alguma coisa que tivesse dentro do orçamento dela na verdade, não é?

Então, você tem que pensar da mesma forma: defina para quem você vai dar presente e quanto é que você pode gastar.

Assim você presenteia quem você gosta sem ter dor de cabeça com o bolso!

4 – Dê uma limpa nos seus armários

É durante o fim do ano que a gente pensa assim: “bom, vou dar aquela renovada no guarda-roupa, vou comprar um monte de coisas, vou aproveitar as liquidações”.

Mas, antes de você sair para as compras, é sempre legal você dá uma geral em tudo aquilo que você tem, naquilo que você foi comprando ao longo do ano.

Na correria do dia a dia pode ser que você tenha esquecido-se de várias coisas que você encontrou… Aí, você está lá na loja do shopping e acaba comprando tudo de novo!

O legal é você dar uma geral no seu guarda roupa.

Vê se lá não tem peça que está com etiqueta que você nunca usou e que poderia render um novo look para o final do ano. Aí pode ser que você nem precise gastar dinheiro.

Outra coisa que é muito legal é você dar uma geral em outros ambientes da casa – na sua estante onde você guarda os seus materiais de escritórios, onde você guarda os seus produtos de beleza…

Por que pode ser que você tenha comprado uma série de coisas não usou por algum motivo está novinho e aquilo pode virar um presente.

5 – Compre no débito ou no dinheiro (esqueça o cartão de crédito em casa)

Pra fugir da tentação da compra de última hora de gastar mais do que você previu, o melhor é que você não leve o cartão de credito!

Se você é aquele tipo de pessoa que não se controla, leva o cartão de debito ou leva dinheiro e somente eles – nada mais!

Por que assim você garante que não vai estourar o orçamento que você pré-definiu.

5 dicas para economizar dinheiro nas compras de fim de ano

Reprodução: Google

Resumo da Ópera

Essas dicas são bem simples, mas vão fazer com que você passe o fim de ano legal, sem a corda no pescoço e melhor ainda que você não se enrole no começo do ano novo! Nada pior do que começar o ano já com as contas todas emboladas, não concorda?

Além do mais, você sabia que tem vários direitos “escondidos” no qual você pode recorrer durante uma compra de fim de ano? Separamos alguns deles para você conhecer, usar e ficar a par dos que é seu por direito. Leia!

Direitos que você desconhece e te fazem perder dinheiro

Agora, vamos falar sobre direitos que você tem, mas provavelmente desconhece!

As dicas valem para a hora das compras (especialmente no Natal), mas não apenas nessa época e sim em todas as outras. Direito é direito em qualquer época do ano.

A desistência da compra

Todo consumidor brasileiro tem até 7 dias após o recebimento do produto para desistência da compra. Ou seja, independente se tenha sido comprado na loja, se tenha experimentado a roupa… O que for, você tem esse direito!

Observação: os produtos comprados pela internet também seguem essa regra. Fique atento!

Não existe valor mínimo para comprar com o cartão

Segundo o PROCON – órgão de defesa do consumidor, se a loja aceita o cartão como meio de pagamento, ela deve aceitar qualquer valor nas compras a vistas.

E não deve estabelecer um valor mínimo para utilizar o cartão.

Logo, mesmo que você passe 5 ou 10 reais pode usar o cartão.

Agora, se você é uma pessoa esperta sabe que o cartão de crédito não deve ser usado com frequência. Considere, então, que estamos falando do cartão de débito, tudo bem?

As Tarifas bancárias

Os bancos devem oferecer uma conta essencial que é livre de mensalidade.

Esse também é um direito seu.

Assim, se você usa muito pouco a sua conta, deve ir até a sua agência e exigir esses serviços essenciais sem custos – mas, cuidado, você realmente deve usar pouco os serviços porque se não as taxas serão cobradas a parte e pode sair mais caro ainda.

Esse pacote essencial é uma conta corrente com os seguintes benefícios:

  • Cartão na função débito,
  • 4 saques por mês (excedeu os 4 saques vai pagar por saque excedido),
  • 2 transferências entre contas da mesma instituição,
  • 10 folhas de cheques por mês e
  • 2 extratos de papel por mês.

Lembrando que existem também as contas digitais – só que nem todos os bancos divulgam tal pacote levando em conta que não é benéfico (financeiramente) para o banco.

Férias? Corte serviços que não precisam ser pagos!

Vai sair de férias e vai ficar 1, 2, 3, 4 meses fora de casa?

Diz-me uma coisa, para que você vai ficar pagando seu telefone fixo e sua energia?

Saiba que os consumidores têm direito a cancelar alguns serviços por tempo determinado de 1 a 4 meses. Exatamente, como energia, água, TV a cabo, internet e telefone fixo.

Caso você vá sair de férias por um período mais longo, lembre-se de cancelar esses serviços.

Estacionamento tem responsabilidade sim

Os estacionamentos são responsáveis pelos itens que você deixou dentro do seu carro, sim.

Apesar de muitas vezes a gente vê aquelas placas enormes falando “Não nos responsabilizamos por nada”, estamos amparados pela lei – e contra isso não há argumentos.

A empresa responde perante o cliente pela reparação dos danos ou furtos de veículos ocorridos no seu estacionamento. Fique atento e não se esqueça do seu direito!

Venda casada (É proibido!)

É crime, não caia nessa.

Um exemplo típico que citarei sobre a venda casada é o seguinte: você chega ao banco desesperado querendo um empréstimo para quitar suas dívidas e o gerente fala:

“Somente te emprestarei esse dinheiro se você fizer um seguro ou um título de capitalização ou qualquer outra coisa a mais”.

Isso é venda casada.

Caso você tenha pegado um empréstimo e tenha feito um título de capitalização ou um seguro, peça o seu dinheiro de volta.

Ligue para o banco, reclame, fala que é venda casada porque muitas pessoas vieram falar comigo que ligaram, reclamaram e conseguiram o seu dinheiro de volta. Que alegria!

Não deixe barato. Não faça vistas grossas. Quanto mais reclamarmos e exigirmos nosso direito, menos pessoas vão cair nessas armadilhas do banco.

E nós só estamos te recomendando fazer o que é de seu direito – não tem trapaça, não!

Perdeu a comanda dos Estabelecimentos?

A perda da comanda em bares, boates ou restaurantes não pode ser cobrada.

Segundo o CDC (Código de Defesa do Consumidor), o controle do consumo realizado nesses estabelecimentos é de inteira responsabilidade do próprio estabelecimento e não dos clientes.

Você não precisa pagar pelo que você não consumiu.

Os brasileiros têm dificuldade em poupar dinheiro no fim de ano

Confederação Nacional do Comércio (CNC) realizou uma pesquisa e apontou que mais de 62% das famílias brasileiras estavam endividadas.

Economizar realmente não é fácil, é preciso dedicação e seguir à risca algumas dicas, afinal cada centavo faz diferença no final do mês.

Sempre vemos vários depoimentos de pessoas que querem muito começar a investir dinheiro, mas nunca conseguem.

Isso geralmente acontece por que as pessoas esperam sobrar um dinheiro para então pensar em guardar, mas para investir é necessário ter um planejamento financeiro e se programar para conseguir aquele dinheiro todo mês.

O que geralmente acontece é que as pessoas ainda gastam mais do que ganham, e assim não irão conseguir se programar para investir.

O problema não é quanto você GANHA, mas quanto você GASTA!

Por isso, é preciso primeiro reorganizar o planejamento financeiro, quitando as dívidas e economizando todos os dias.

Infelizmente, as escolas brasileiras não ensinam nada sobre educação financeira, caso contrário a realidade econômica do país seria outra. Então, vamos tentar diminuir esse problema.

Decidimos apresentar 30 dicas práticas para você poupar dinheiro no fim de ano pensando nos diversos gastos do dia a dia especialmente nessa época do ano – e isso inclui itens como alimentação, carro, educação, saúde, ou outras.

Se seguir essas dicas eu te garanto que você verá uma grande diferença a longo prazo, afinal como diz o ditado, é de grão em grão que a galinha enche o papo.

É de centavo em centavo que você constrói sua independência financeira e os pequenos gastos tem sim impacto na conta final.

Da Redação com informações do Youtube