7 Dicas Rápidas para Economizar Dinheiro na Black Friday 2017

Você já deve ter ouvido falar na Black Friday, não é mesmo? O evento está prestes a acontecer – é no final desde mês…

Você, que vai se casar em pouco tempo e precisa mobiliar sua casa nova, vai precisar economizar dinheiro, certo? Então, um dos motivos da Black Friday é esse: comprar produtos por valores abaixo daqueles praticados no mercado, com descontos altíssimos.

A Black Friday, para muitas pessoas, pode ser sinônimo de aproveitar os descontos exorbitantes que você não verá mais até o próximo ano – porque depois vem o natal, réveillon, carnaval.

Breve histórico da Black Friday no Brasil

O evento costuma acontecer nos finais de ano como se fosse uma queima de estoque para os novos produtos que vão aparecer no início do ano seguinte.

Surgiu em 2010 no Brasil a partir de varejistas online que se sentiram pressionados a participar das promoções após ver que nos Estados Unidos quem conseguia fazer isso conseguia abocanhar uma maior parte do mercado.

No país dos americanos, o evento existe desde a década de 60 e quanto a origem, ninguém sabe ao certo, mas acredita que tem a ver com o fato de que a contabilidade, na época, era feita no papel e…

Quando estavam negativas eram anotadas de caneta vermelha e quando iam para o positivo, ficavam pretas. A black Friday surgiu para cumprir o papel de deixar tudo no preto, quase que literalmente.

Mas esse tipo de oferta costuma funcionar mesmo na crise? Os números respondem: nesse momento da economia do país, as pessoas estão buscando mais os “melhores preços” na hora de comprar.

E, assim, em 2016, a Black Friday apresentou um aumento significativo de 17% em relação ao ano anterior e fechou com um saldo de 1,9 bilhão de reais, conforme informações do Ebit.

Para este, o comércio espera uma melhora – com um aumento moderado – 2,1 bilhão de reais.

Saber se vale a pena comprar os produtos nessa época do ano vai depender do seu planejamento financeiro e tudo que for considerado para não te endividar nos próximos meses vale a pena – confira algumas dicas no decorrer do texto.

Vale a pena comprar na Black Friday ou é Fraude?

Essa pergunta divide opiniões, mas conforme uma pesquisa feita pelo site Zoom, é possível encontrar descontos atrativos durante a compra de um produto nessa data comercial.

O site se baseou em compras feitas em 2015, onde foram constatados produtos eletrodomésticos com 40% de desconto e tablets que custavam 34% a menos. Até uma TV 4K teve um reajuste para baixo de 21% comparado ao preço de antes do evento.

Ainda conforme o site, existe até mesmo um horário para encontrar os melhores preços – entre as 0 e as 6 horas da manhã.

A informação, porém, já é conhecida pelo mercado. Conforme uma pesquisa feita, cerca de 30% dos compradores afirmaram que essa era a melhor hora para comprar e outra parte, 41%, disse que não sabia que isso faria sentido.

“É importante ficar ligado durante todo o dia, pois os preços oscilam durante as 24 horas e perto do final do evento as varejistas podem baixar ainda mais os valores de produtos que precisam liquidar”, disse Thiago Flores, da Zoom.

7 Dicas Rápidas para Economizar Dinheiro na Black Friday 2017

7 Dicas Rápidas para Economizar Dinheiro na Black Friday 2017

Apesar de parecer uma ótima oportunidade de realizar as compras, você vai precisar prestar muita atenção nos descontos porque nem toda a oferta vale a pena!

Sendo assim, preparamos essa matéria para ajudar a ter boas compras na Black Friday!

1 – Faça uma pesquisa do que você realmente precisa comprar

Antes de você ir à Black Friday pesquise os produtos que você precisa de verdade, para que você não compre as coisas por impulso.

Além do mais, você economizará dinheiro evitando comprar o que não for necessário.

No dicionário, a compra por impulso é um fenômeno que acontece devido ao trabalho dos profissionais do marketing, que faz com que as pessoas comprem de forma inconsciente. Você já comprou algo que não precisava simplesmente porque estava valendo a pena?

É isso!

Então, nesse caso, a dica é você fazer uma lista dos produtos e pesquisar os valores e lugares para comprar.

Assim, você economiza tempo na hora da compra e dinheiro para o seu bolso.

Um bom planejamento nas compras da Black Friday é imprescindível para que você não seja influenciado pelos descontos “imperdíveis” e vai te ajudar a avaliar o quão vantajoso pode ser ou não a compra.

Compras por Impulso

No atual mundo em que vivemos é muito comum sermos compulsivos por compras, afinal, existem muitos textos, vídeos e imagens, além de tweets e propagandas que parecem exibir preços nunca vistos para produtos totalmente inovadores.

Sempre aparece aquela propaganda que você tanto aguardava. Aliás, nem sempre você a aguardava, mas ela está ali, mostrando que o preço está ótimo. E, aí, vale a pena comprar, não vale? Nem sempre!

Grandes descontos não significa que sua necessidade sobre o produto vai aumentar.

Ainda não existe uma fórmula mágica para evitar as compras por impulso, mas existem dicas que podem te ajudar quanto a isso. Uma delas é focar naquilo que é necessário e separar daquilo que está apenas barato demais.

A partir do momento que você sente a necessidade de adquirir algo, aí sim, você tem que começar a buscar o menor preço, pechinchando, analisando as formas de pagamento, os juros, os descontos. E não o contrário.

2 – Verificar o desconto – Será que ele realmente existe?

Essa dica é essencial na hora da compra, pois é a busca do desconto que você estará à procura para economizar dinheiro.

Antes de comprar, pesquise os valores do desconto, veja se ele é real.

Como fazer isso? Comece sua procura por produtos antes da Black Friday.

Se você quer uma TV de Led de 32 polegadas, então, não compre imediatamente. Comece pesquisando ao menos 3 modelos diferentes, de marcas diferentes e anote o preço. Quando a Black Friday chegar, confira se o valor está mais baixo ou não.

Pois algumas lojas, infelizmente, enganam o consumidor – eles aumentam os preços poucas semanas antes de acontecer o Black Friday e depois fingem que estão com ótimos descontos.

Portanto, nem sempre economizar dinheiro na Black Friday será uma tarefa fácil.

“Tire um tempo, compare preços e ofertas, mas nem tanto, porque, quanto mais perto da sexta-feira, mais gente passa a comprar, menores ficam os estoques das lojas e as conexões a internet se tornam instáveis”, diz Paula Paschoal, da PayPal.

A dica é: antes de ir as compras, certifique se realmente os descontos estão bons e valendo a pena, faça isso pesquisando os preços dos produtos que você deseja comprar, fazendo um planejamento de todos os valores para não ser enganado.

3 – Reconheça os setores que mais terão descontos

As pessoas costumam acreditar que os eletrônicos são os produtos que mais ficam baratos na Black Friday, mas essa não é uma verdade absoluta.

O que se sabe de fato é que aqueles que têm valores mais altos é que podem representar as melhores economias. Isso é óbvio se pensarmos em termos de porcentagem.

Pense rápido: um game que custa 100 reais e tem um desconto de 10% custará 90 reais. Já uma geladeira que custa 1,5 mil reais e tem o desconto de 10%, pode te trazer uma economia de 150 reais. Tudo é uma questão de ponto de vista.

Quem tem o hábito de pesquisar as compras da Black Friday, sabe que esse é um período que vale a pena para trocar os móveis não planejados da casa. Lembra que falamos de casamento lá no início do texto? Pois é… Esse é realmente um bom momento.

Pense em móveis como sofá, racks e outros itens para casa e pesquisa os valores em lojas grandes como Etna, Tok & Stok, Mobly, Americanas, Magazine Luiza e etc. Nunca esqueça de pesquisar, tudo bem?

Os livros também costumam baratear e os eletrônicos também. No caso dos eletrônicos, há outros pontos a se considerar… Eles sempre ficam mais em conta quando saem novas versões de seus modelos.

Portanto, essa queda no preço precisa ser vista com muita atenção.

Outra pesquisa que podemos divulgar também é a feita pelo Zoom, site comparador de preços. No último ano, a Black Friday destacou algumas vantagens em certos produtos. Confira quais foram:

  • Tops e Camisetas Femininas – 68% de desconto,
  • Ferragens – 61% de desconto,
  • Saias Esportivas – 50% de desconto,
  • Braceletes – 50% de desconto,
  • Meias infantis – 41% de desconto,
  • Roupas esportivas – 41%.

“Evite aquelas ofertas que destoam muito da média do mercado. Um iphone custa 3 mil reais e existe uma oferta por 800 reais… Desconfie. Principalmente se a loja não for conhecida”, avalia Maurício Salvador, da ABComm.

4 – Conheça o site ou a loja de onde vai comprar

Que a Black Friday é um evento grande, ninguém duvida.

Justamente por isso, alguns “espertinhos” aproveitam para dar golpes. E para isso eles fazem de tudo – criam sites falsos, inventam produtos que não existem, mandem e-mails, ligam… É um verdadeiro espetáculo.

Para o consumidor não cair na cilada, a recomendação é conhecer o site ou a loja da compra. Acima citamos alguns exemplos de lojas que são confiáveis. Mas, nessa hora, todo cuidado é pouco, principalmente nas compras online.

Certifique-se sobre a empresa, busque informações em sites de reclamações (como o Reclame Aqui) e boas compras.

Uma boa recomendação também diz respeito a proteger a sua compra – use antivírus, só entre em site direto (sem ficar abrindo e-mails) e evite digitar o número do cartão de crédito. Sobre o Cartão de Crédito, inclusive, temos outro tópico.

Ao final do artigo citaremos alguns sites confiáveis para a compra, confira!

5 – Qual será a sua forma de pagamento?

Se o cartão de crédito não é vantajoso pelo lado da segurança, diríamos que é menos ainda indicado para o tipo de pagamento. Se nós estamos falando em crédito, estamos falando de um dinheiro que não é nosso, mas emprestado. E isso gera juros!

O ideal é comprar a vista, no boleto. O boleto te garante alguma segurança, já que você não vai precisar o número da sua conta. E, por outro lado, garante que você terá o dinheiro para pagar a compra.

Se você não tem o dinheiro a vista, a melhor coisa a se fazer é esperar outro momento para comprar… Entenda que “só” algumas parcelinhas vai sim pesar para o seu bolso. Em janeiro temos contas altíssimas, como IPTU, IPVA e material escolar…

Portanto, evite parcelar a compra.

Além disso, muitas pessoas esquecem de verificar o limite do cartão de crédito.

Se você ainda não sabe para que tem um cartão de crédito, veja o vídeo abaixo!

6 – A Black Friday na internet – cuidado com as compras online

Já falamos um pouco da segurança de se comprar pela internet.

“Empresas que fazem ataques costumam fraudar o remetente, usando e-mails inexistentes e domínios que não possuem qualquer relação com o nome da empresa que supostamente está enviando”, avalia Vinicius Correa, da Mailbiz.

Mas, ainda há outros pontos a se pensar.

O cadastro antecipado, por exemplo, pode ser uma vantagem para o consumidor.

Pense que você tenha seguido todos os passos até aqui… Então, quando achar um produto que realmente esteja valendo a pena e que cabe no seu orçamento, você pode clicar em comprar. Mas aí o site vai te pedir um cadastro, que leva algum tempo para ser feito.

Para você não perder a compra, vale a pena ter esse cadastro feito anteriormente.

“Quanto mais próximo da Black Friday, maiores se tornam os riscos de queda de conexão no site escolhido por causa do imenso fluxo de internautas acessando ao mesmo tempo. Se você já tem cadastro, basta escolher o produto”, afirma Paula Paschoal, da PayPal Brasil.

Também há de se considerar o valor do frete que pode diminuir a vantagem da compra.

7 – Nunca fure o seu orçamento financeiro pelas compras da Black Friday

É muito mais vantajoso você ficar sem um produto que realmente queria, do que se endividar. A questão do endividamento não é levado a sério no Brasil, mas deveria, afinal, mais de 60 milhões de pessoas estão nessa situação.

Ter uma dívida é pagar valores altos por algo que você não tem… Porque você vai pagar juros e juros e juros e juros… Portanto, ainda que o assunto seja os melhores descontos do mundo, ter um pensamento racional é super importante!

Antes de chegar o dia 24, faça uma revisão do seu orçamento e veja se tem algum dinheiro disponível para gastar nessa data para comprar algo que precise, obviamente. Se não tiver esse valor disponível, aguarde outra oportunidade.

“A mercadoria pode até ter desconto de 90%, mas só valerá a pena se o consumidor tiver como pagar os 10% restantes”, afirma a economista do Idec, Ione Amorim.

Sobre a Black Friday no Brasil

Neste ano, a Black Friday Brasileira acontecerá no dia 24 de novembro.

“Desde 2011, a Black Friday cresceu 20 vezes no país e se tornou a maior data de vendas para o comércio eletrônico. Mais do que nunca, a principal palavra do evento é a antecipação. Consumidores precisam ter uma lista de compras e pesquisar preços”.

A recomendação acima é do próprio diretor do portal Black Friday, Ricardo Bove e tem a ver exatamente com as dicas que demos acima.

Para 2017, o evento promete movimentar mais de 2,2 bilhões de reais, ou seja, 20% a mais do que no último ano.

E, se a economia já se recuperou ou não, ninguém ainda sabe; mas o fato é que entrevistados afirmaram que vão gastar mais neste ano do que gastaram no ano passado.

Veja o que os brasileiros pretendem comprar:

  • Celulares e Smartphones (48%),
  • Eletrodomésticos (35%),
  • Aparelhos de TV (33%).

Apesar do nome, a Black Friday brasileira costuma durar o final de semana inteiro. Ou seja, a data parte da sexta-feira (24) e vai até o domingo (26).

“As promoções atualmente já começam na noite de quinta-feira e se alongam até a próxima segunda, então, não vá de impulso na sexta-feira e nem perca tempo preocupado se aquele produto desejado ainda estará em estoque”, alerta Gabriel Trindade, da EZ Commerce.

Para Economizar Dinheiro na Black Friday…

Não há muito segredo, se não o de se prevenir.

Guarde todas as informações que recebeu, os e-mails, o número do pedido, confirmação de pagamento, código de rastreio, boletos… etc. Leia atentamente as condições e os prazos de entrega.

Além disso, exija uma nota fiscal, que é uma garantia do produto.

“O consumidor deve entrar em contato sempre que houver dúvidas na escolha do produto ou no momento da compra, como a não concretização da operação por falha no sistema ou no cartão de crédito não autorizado”, diz Francisco Cantão, da Proxy Media.

Além disso, conforme o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), o artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor (CDC) garante que todas as compras realizadas fora do estabelecimento físico (como na internet) possa ser cancelada no prazo de 7 dias a partir da entrega do produto.

E a Black Friday compensa mesmo?

A Black Friday é apenas um nome estrangeiro para dizer o mesmo que promoção. A grande questão é que nos Estados Unidos as empresas se unem para baratear seus produtos de uma única vez. No Brasil, a ideia tem o mesmo princípio, mas nem sempre acontece da mesma forma.

Juracy Parente é professor de varejo da FGV e diz que a Black Friday visa concentrar as promoções em um único dia.

Para valer a pena, o consumidor não tem que se basear apenas na data. Logo, não é porque existe uma Black Friday que ele deve comprar. Somente se já estiver precisando do produto e ele realmente estiver mais barato do que o pesquisado anteriormente.

Ah, por sinal, não acredite que o vendedor dizer que antes estava custando 100 reais e agora está 50. Na hora de vender, esses profissionais usam de todos os artifícios.

A grande dica é pesquisar sobre o preço de um produto bem antes de compra-lo, só assim será possível saber se ele realmente está valendo a metade do preço.

Ainda sobre a Black Friday, no Brasil, normalmente, acontece na última semana de Novembro, bem próximo ao Natal, portanto, se você quer aproveitar essas liquidações, comece pesquisando os preços desce setembro. Essa é uma dica valiosa.

Agora, quanto ao fato de estar com produtos a preços mais acessíveis, a resposta é sim. Conforme uma pesquisa feita pelo Zoom, um comparador de preços, muitas vezes comprar na Black Friday pode te fazer economizar um bom dinheiro.

7 Dicas Rápidas para Economizar Dinheiro na Black Friday 2017
Reprodução: Google

Para comprovar tal informação, o site trouxe itens comprados em 2015 com eletrodomésticos. O resultado foi que eles ficaram 40% mais em conta nessa data promocional.

Os tablets, por exemplo, tiveram descontos de 34% e as TVs 4K caíram mais de 20% em comparação ao evento do ano anterior.

Claro, porém, que isso não quer dizer que todo e qualquer produto vai trazer o mesmo desconto. Porém, se você considerar e pesquisar o produto poderá economizar.

Black Friday – vale a pena comprar online? Quais os sites confiáveis

Todo mundo sabe que as lojas ficam lotadas no dia do Black Friday – são multidões dentro das lojas sem contar as filas gigantescas que você deve enfrentar para poder comprar.

Então, se você prefere fazer as compras sem muito tumulto, sem empurra-empurra, com calma e sossego… Sabe que existe a compra online.

Outra vantagem de fazer suas compras ma Black Friday online é você não pegar trânsito e sem falar da comodidade que é uma das principais vantagens. Fazer compras sem sair de casa, poupa tempo e dinheiro, obviamente.

Além disso, você economiza dinheiro com gasolina, transporte e estacionamento.

Os sites listados abaixo, conforme as pesquisas do Procon são sites confiáveis e seguros! Confira algumas opções!

Netshoes

Um dos sites mais confiáveis e seguros para fazer suas compras na Black Friday é o Netshoes.

Apesar de que ainda não é dia 24, esse site já começou com os descontos e ainda tem a vantagem de ter o Frete Grátis durante todo mês de novembro para compras acima de R$ 99,00.

Lojas Americanas

As lojas Americanas são muito reconhecidas e é umas das lojas mais populares da Black Friday justamente pelos seus descontos.

Conforme as pesquisas de reclamações, as Lojas Americanas tem uma excelente reputação sendo a campeã em apresentar bons índices de reclamações atendidas e solução de problemas ao consumidor solucionadas.

Logo, os clientes sempre falam que voltariam a fazer negócios.

E tudo isso ajuda a você ter um porto seguro para suas compras, não é mesmo?

Extra

O Extra é uma das principais redes varejistas do país e isso também se aplica quando o assunto é o e-commerce.

O “supermercado” faz promoções em vários departamentos, como de informática, eletrodomésticos, telefonia, alimentos, produtos de limpeza e outros.

No Reclame Aqui há um número alto de reclamações, só que a reputação é de 100%, ou seja, o Extra se preocupa em resolver todas as suas pendências com consumidores.

A maior parte das reclamações está relacionada ao atraso na entrega.

Saraiva

É um site totalmente cultura, que faz a venda de livros, CDs, DVDs, Coletâneas.

A plataforma também participa da Black Friday e ainda criou o Yellow e Black Friday, na qual os produtos com “selo amarelo” têm descontos ainda maiores do que o habitual.

O Reclame Aqui, a reputação também é de 100% e o tempo médio das respostas é de 2 dias.

Submarino

O site do Submarino é parceiro da Americanas, portanto, a confiabilidade e os preços são muito parecidos.

O destaque que trazemos aqui é quanto ao setor de viagens.

O Submarino Viagens é seguro para compras na Black Friday e oferece descontos em passagens, pacotes, resorts, hotéis, pousadas… Tudo a partir do dia 24 de novembro.

Os destinos mais buscados são Estados Unidos, Maldivas e Buenos Aires, além das praias nordestinas do Brasil. No Reclame Aqui, a reputação é de 99%.

Kanui

O site é de produtos variados, mas é forte em roupas e sapatos.

No Reclame Aqui ele atendeu 100% das reclamações. E no ano passado, no seu site, os itens mais buscados na Black Friday foram relógios, camisetas e botas.

Conforme as próprias informações do site, o horário de pico para compras é entre meia noite e 2 horas da manhã ou das 12h as 14 horas. Para isso, é preciso fazer o cadastro e vale a pena pensar antecipadamente.

Época Cosméticos e Perfumaria

No setor de cosméticos, a Época é uma das empresas que tem melhor reputação no Reclame Aqui, sendo um dos mais confiáveis para economizar dinheiro na Black Friday.

As promoções garantem ter até 60% de desconto em vários produtos, como nos Kits de Perfumes e Body Sprays.

O cadastro também precisa ser feito com antecedência.

Em 2017, as pessoas vão comprar pela internet? Pesquisa diz que sim!

Uma pesquisa divulgada pelo Google, com o Ibope, mostrou que 92% dos entrevistados garantiram que pretendem comprar produtos no e-commerce na Black Friday.

O levantamento mostra uma queda dentro da margem esperada, mas ainda assim o número é alto, se comparada com os números do ano anterior.

O valor médio para gasto será de 1 mil reais, conforme a pesquisa.

Victor Brotto é da Google Brasil e diz que apesar dos índices nacionais que mostram confiança do consumidor, os resultados negativos do ano não vão preocupar os lojistas na Black Friday.

“É fato que o consumidor ainda vive um cenário de cautela diante dos níveis levados de incerteza e esse é o motivo para a intenção não ter crescido em 2017, porém, 87% de participação é uma declaração bem elevada”, afirmou.

“E, em ano de consumo represado, o que temos visto são datas sazonais superando a expectativa dentro do e-commerce”, garantiu.

Ele ainda fala da oscilação de compras, que estima que a projeção para a Black Friday deste ano deva ser superior aos 2,2 bilhões de reais de faturamento.

“A data é vista como uma oportunidade cada vez maior para as empresas gerarem mais vendas, aumentarem e oxigenarem a base de clientes, permitindo esvaziar o estoque e se preparar para dar atenção ao próximo período, que é o Natal”, comentou.

Sobre o Natal, segundo a CNC (Confederação Nacional do Comércio), o crescimento comercial deve ser de 4% ou mais.

7 Dicas Rápidas para Economizar Dinheiro na Black Friday 2017
Reprodução: Google

Alternativa – Comprar na Black Friday dos Estados Unidos

O evento surgiu nos Estados Unidos e lá há um reconhecimento quanto a prática dessa venda na data em questão. Os valores realmente são bem mais baratos e os lojistas são destacados como “sinceros” na hora de dar o descontão.

Mas, será que dá para comprar as coisas de lá sem ter que ir para á? Sim, com as compras online.

Comece a pensar que a Black Friday americana não acontece no mesmo dia que aqui no Brasil. Lá, é sempre as sextas-feiras após o Thanksgiving.

Dia de Ação de Graças, conhecido em inglês como Thanksgiving Day, é um feriado celebrado sobretudo nos Estados Unidos, no Canadá e nas ilhas do Caribe, observado como um dia de gratidão a Deus, com orações e festas, pelos bons acontecimentos ocorridos durante o ano.

No geral, o evento tem as regras parecidas com as brasileiras: pesquisa de preço, conhecer o produto e conhecer a loja, além de saber a forma de pagamento.

Uma das diferenças é que a compra online pode não ser tão simples há taxas inclusas, como da instituição financeira do cartão de crédito e os impostos do governo. Além disso, há uma cota que é limita para a compra.

Portanto, cuidado. Para comprar na Black Friday dos Estados Unidos também é preciso atenção e paciência.

Com informações do MSN e G1