É possível ganhar dinheiro com o e-commerce? 6 motivos para provar que SIM

ANÚNCIO

Se você ainda não sabe o que é o e-commerce, vai ficar sabendo agora: é um tipo de transação comercial feita através de um equipamento eletrônico, como computadores, tablets e smartphones. A crescente informatização das atividades da Tecnologia da Informação (TI) é uma área cada vez mais relevante economicamente, conforme Wikipédia!

Bom, o texto poderia terminar aqui, já que agora você já tem a resposta. É possível ganhar dinheiro como e-commerce? Sim, sendo ele um comércio eletrônico, sabemos que hoje existem muitas transações financeiras feita dessa forma. Mas, como somos abusados, vamos explicar “tim por tim” sobre isso e mostrar alguns dados que podem te surpreender. Aliás, fica a dica para você ter, quem sabe, uma Renda Extra!

ANÚNCIO

1 – E-commerce cresce no final de 2016 e traz tentativas de fraudes caírem no decorrer do ano

As tentativas de fraude tiveram queda de 6,5% no ano passado, segundo um estudo da Konduto, que mostrou também que houve um aumento de vendas durante o segundo semestre do ano. Com as campanhas da Black Friday, e considerando uma amostragem de 30 milhões de transações, o cofundador da empresa disse:

“Os números apresentados neste estudo representam as tentativas de fraude, e não necessariamente as fraudes em si. A maior parte delas é barrada automaticamente pelo sistema, ou então a partir de uma revisão manual das equipes de risco dos estabelecimentos”.

É possível ganhar dinheiro com o e-commerce? 6 motivos para provar que SIM
Reprodução: Google

O aumento do uso de dispositivos móveis, principalmente os celulares, usados para compras também uma tendência comprovada pelo estudo, que afirmou que esses aparelhos passaram de 31,6 para 38,43%.

ANÚNCIO

2 – Demanda por cupons de desconto cresce 130% e gera 500 milhões de reais ao e-commerce

A Cuponomia, mercado nacional de cupons de descontos, divulgou esse resultado no 2º dia de fevereiro. No entanto, o balanço não é positivo, já que mais de 15 milhões de cupons foram retirados do site. Mesmo assim, a quantidade de cupons de descontos ofertados pelas lojas online cresceu 77% em 2016, sendo moda esportiva, beleza, alimentos e moda os itens que mais evoluíram.

Nos 3 últimos anos, a demanda do consumidor brasileiro por esses cupons cresceu 130%, sendo seguido por países como México, Argentina e Colômbia.

3 – Especialista lista 5 tendências para investir no e-commerce

A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) divulgou um levantamento que mostrou que em 2016 o e-commerce faturou mais de 35 milhões de reais, um crescimento de 11%. Para 2017, a expectativa é que o valor cresça mais 12%.

Quer ganhar dinheiro em casa, dormindo ou com uma franquia? Veja essas dicas de negócios

Bruno Oliveira é especialista do mercado e apontou 5 tendências para este ano. Confira!

  1. Mercado Pet – Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), cerca de 60% das residências tem pelo menos um pet (cachorro ou gato). Isso, para o especialista, representa um grande potencial de e-commerce. “Uma das vantagens é que é possível iniciar sem uma grande variedade de produtos, com estoque reduzido”.
  2. Alimentos Saudáveis – Essa é uma procura constante e, mesmo com a concorrência ampla, o empreendedor pode buscar nichos a serem explorados, como os alimentos sem glúten, lactose e pratos vegetarianos.
  3. Casa e Decoração – Esse segmento está em 5º lugar entre os que mais tiveram alta nas vendas em 2017. Para a venda de produtos criativos e originais, o mercado pode retornar com bons valores, ainda mais se forem exclusivos, comenta o especialista.
  4. Autopeças – Esse mercado cresceu 75% com vendas pela internet no primeiro semestre de 2016 em relação à 2015. Para Bruno, o balanço apurado pela Ebit é ótimo, já que mostra uma demanda alta e baixo custo inicial, o que o torna vantajoso.
  5. Livros e Apostilas – “Lojas especializadas em livros de Direito ou Medicina, por exemplo, e focada em universitários, tem sido uma boa aposta. A venda de livros digitais também deve crescer muito no Brasil nos próximos anos”, garante o especialista.

4 – Rede Social pode ser usada para alavancar os negócios

A Rede Social Corporativa funciona como um Facebook da Empresa, e torna-se uma vitrine para os profissionais da entidade. Essa é uma opção que contribui para a conexão interna e externa com fornecedores e clientes. Ali, inclusive, é possível compartilhar informações com mais facilidade e agilidade.

Dados como escalas de trabalho, comunicados e informações sobre o andamento de projetos pode ser vistas no perfil da empresa comentou Marcos Weber, diretor da Cloud2Go. “Sabemos que 2017 também não será um ano fácil, mas quem buscar reforço na tecnologia vai ocupar uma melhor posição nessa disputa por um lugar ao sol. Aquele que souber enriquecer seu conteúdo e otimizar o tempo sobreviverá ao mercado”.

É possível ganhar dinheiro com o e-commerce? 6 motivos para provar que SIM
Reprodução: Google

Importante saber que esse não é um método novo, porém, torna padronizado o tratamento de dados e eleva a agilidade da equipe, com assertividade entre os diretores, gestores e clientes.

5 – 10 Dicas para Alavancar o Negócio com Big Data

Big Data é apenas um termo para representar o imenso volume de dados que impactam os negócios do dia a dia. Tais conjuntos de dados crescem em tamanho porque são cada vez mais frequentes e numerosos.

O Serasa Experian separou 10 dicas para ajudar na qualidade dos dados e no sucesso do negócio. E nós vamos compartilhar com vocês:

  1. Confiança – Colete os dados e os mantenha prontos par a serem usados, mas tenham confiança com eles.
  2. Personalização – Personalize as mensagens e atraia, assim, mais clientes. O uso do primeiro nome em e-mails ou recomendações de produto é um potencial para isso.
  3. Manutenção – Atualize as informações e assegura a qualidade do conteúdo.
  4. Crescimento – Organize os dados e tenha mais oportunidades para que sua empresa cresça.
  5. Coleta de Dados – Em média 98% do tráfego que chega pelo site da empresa não se converte em contatos ou clientes.
  6. E-mails – É o canal mais efetivo aos ROIs (Retorno sobre Investimento), então, torna-se essencial para obter informações sobre pessoas e a construção do banco de dados.
  7. Verificações – Reduza a taxa de rejeição e aumente a produtividade.
  8. Alto Engajamento – Envolva os visitantes em momentos específicos.
  9. Materiais de Incentivo – Descontos, Fretes Grátis e Brindes são ótimos para atrair uma nova clientela.
  10. Qualidade – É fundamental a certificação e que o dinheiro está sendo aplicado de forma inteligente, mantenha o crescimento.

6 – Como Proteger o negócio contra calotes

Os níveis de inadimplência do Brasil foram altos em 2016: mais de 58,5 milhões de pessoas deixaram de honrar com seus compromissos, segundo a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o que representa 39% da população adulta do país. Então, para não passar apuros e minimizar os riscos, é preciso tomar algumas atitudes.

É possível ganhar dinheiro com o e-commerce? 6 motivos para provar que SIM
Reprodução: Google

Uma delas é evitar conflitos com o devedor, porque, além de ser constrangedor, também é perigoso e existem profissionais no mercado que podem ser úteis na hora de você receber pela venda. No entanto, a melhor dica é focar em quem paga bem, já que eles são capazes de fazer a diferença nos resultados finais financeiros. Aliás, conhecer o cliente é um ótimo ponto e investimento, cheque os documentos e faça uma análise de crédito.

Com informações do Ig

ANÚNCIO