Saiba como diminuir as tarifas bancárias das suas contas físicas e empresariais

Ninguém quer pagar tarifas ou taxas desnecessariamente, certo? Mas, por que será que tem quem faz isso e as vezes nem percebe?

A dúvida é comum na vida de muita gente, é verdade. Mas, nem sempre a pessoa nota que essa taxa é paga sem necessidade. E mais: que essa taxa poderia ser usada de forma muito mais inteligente.

Se você parar e fazer as contas vai ver que as taxas bancárias poderiam se transformar em investimentos para o seu negócio ou agregar valor ao seu patrimônio pensado na aposentadoria, por exemplo.

A notícia boa é que tem gente pensando nisso sim. Como um internauta que publicou o seguinte texto na internet… Confira.

– Sou microempreendedor individual e possuo 2 contas bancárias: para pessoa física e pessoa jurídica. Estava pensando em encerrar a conta pessoa física, já que todo dinheiro que movimento é direcionado ao meu negócio. É uma boa ideia continuar apenas com a conta jurídica para eliminar taxas da pessoa física?

Note que trouxemos uma questão interessante: a pessoa quer reduzir a taxa eliminando a conta. E aí, o que você acha? Vamos estudar o assunto!

Boa ideia!

É correta a atitude de tentar evitar custos que você pode.

Todos os custos que você pode evitar, ainda mais os custos desnecessários, devem ser mesmo evitados.

Só que a postura momentânea, onde a pessoa está percebendo que todo dinheiro que entra no seu negócio está sendo direcionado para esse negócio dispensando a parte da pessoa física, é que não está muito correta.

Isso porque você está em um momento da sua empresa que pode ser de crescimento, já que está falando em investir na empresa. E isso é muito bom.

Mesmo porque todo pequeno empreendedor deveria mesmo investir no negócio que tem para deixar de ser pequeno e passar a ser médio ou grande.

É uma ideia muito simples e exata essa de investir para colher. Investir na empresa para colher dividendos.

Agora, em algum momento você vai ter que começar a alimentar a sua conta de pessoa física, está bem? Isso é que precisa ser pensado também.

Enquanto esse momento não chega não é adequado pagar tarifas sem a necessidade de pagá-las.

  • Então, a ideia de cortar o gasto é correta.
  • Mas, a ideia de encerrar a conta de pessoa física, não.

Entendido?

O que fazer?

Agora, você não precisa pagar tarifas mas também não é preciso fechar a conta da pessoa física.

Isso porque na verdade fechar a conta no banco que cobra tarifas é inteligente se você estiver pensando em abrir uma conta em um banco ou instituição que tenha a conta sem tarifas.

Por exemplo, você pode pensar em abrir conta no banco digital, que é um sistema de pagamento que não cobra tarifas bancárias em alguns casos.

A solução adequada, portanto, é você manter uma conta que lhe permite a ter um cartão de crédito, por exemplo. Ou que te permita ter a possibilidade de investir o dinheiro caso venha a surgir uma oportunidade de negócio.

Veja uma ideia inteligente: se o dinheiro não vai ser usado pelo negócio tem que vir para sua conta pessoa física porque vai ser investido como pessoa física. Agora se apenas transferir para gastar a toa não valerá a pena.

Enquanto isso não acontece, enquanto você não está investindo, fuja das tarifas!

Mesmo porque existem serviços que te permitem um relacionamento bancário sem essas taxas.

As tarifas das pessoas jurídicas

Agora, o que temos que tentar evitar são as tarifas das contas jurídicas também, que são tarifas extremamente elevadas quando comparadas com as tarifas pessoa física.

Como você faz isso? Sempre sentando com seu gerente e negociando os pacotes – faça isso de tempos em tempos.

Os bancos renovam suas cestas de serviços o tempo todo e oferecem oportunidades mais interessantes, as quais você tem o direito de brigar por essas tarifas menores.

Isso tudo é importante para conseguir uma condição vantajosa que o banco oferece para novos clientes e você, como sendo cliente antigo, acaba não conseguindo é acesso a esse tipo de serviço.

Talvez, se isso acontecer, seja hora de você migrar para um outro banco.

Resumindo…

Saiba como diminuir as tarifas bancárias das suas contas físicas e empresariais

Enfim, continuamente nós temos que evitar o pagamento de tarifas desnecessárias.

Isso não funciona só para bancos, mas funcionam há qualquer tipo de serviço.

Por exemplo: telefonia celular,l ljá que a maioria se comunica hoje por WhatsApp. Ou algum tipo de comunicador equivalente.

De tempos em tempos temos que parar, pensar e entender o que estamos pagando.

Ver o que esse pagamento é se soma ao longo do ano. Então, qualquer R$ 20 ou R$ 30 ao longo do ano vão se transformar em R$ 240 ou R$ 360.

Então, não se pode banalizar esse tipo de despesa, já que o mais assertivo é evitar o pagamento delas.

Com isso, a solução para evitar o pagamento necessário é pensar nas opções de tarifa zero. E se faz isso pesquisando o mercado.

Até para pessoa jurídica isso é possível.

Você consegue abrir conta no banco digital e sem tarifas hoje em dia, para ter acesso a boletos, a pagamentos, a recebimento.

Enfim, todo esse tipo de serviço básico que qualquer pessoa física tem no sistema financeiro fugindo das tarifas pesadas que a maioria dos bancos impõe também estão presente na área empresarial, mesmo que de forma mais restrita.

O jeito é pesquisar!

Afinal, cobrança de tarifa hoje é uma necessidade de sistema financeiros que têm estruturas caras e estruturas antigas que já não são mais justificáveis no dia de hoje – com o surgimento dos bancos digitais.