Aprenda A criar seu 14º salário – Diminuindo os Gastos Diários

PROPAGANDA

Como você pode criar o seu 14º salário. Aliás, você sabe o que é o 14º salário? Para que serve um 14º salário? “Eu nem tenho o 13º salário – afinal, sou empreendedor”. Se assim for, esse texto realmente é para você!

Como é que você vai fazer isso? Fazendo ai na sua casa uma caça ao tesouro!

PROPAGANDA

O que é essa caça ao tesouro? É disso que vamos falar também.

Você pode pensar: “não tenho um tesouro para caçar na minha casa”.

Você paga conta de água, conta de luz e conta de telefone? Então você tem um tesouro ai sim!

PROPAGANDA

Primeiro, vamos entender algumas informações a respeito do salário médio do brasileiro que diz o seguinte: “o salário médio do trabalhador brasileiro em janeiro de 2016 é de 2,2 mil reais” isso é dado do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas).

Nós vamos trabalhar em cima do salário médio do brasileiro!

O que você vai fazer para instituir uma caça ao tesouro ai na sua casa?

Você vai pegar a sua conta de luz, vai dar uma olhada para ver o quanto você e sua família gasta por mês e você vai colocar como meta uma economia de 20 reais!

E vai chamar todo mundo e criar algumas medidas para baixa em 20 reais a conta de luz.

Não é difícil!

Muita gente já fez em casa e deu certo. Você vai se surpreender com o resultado.

Que mais que você vai fazer para continuar com essa caça ao tesouro?

Pega sua conta de água, por exemplo, uma meta de reduzir 5 reais – é bem pouquinho!

Às vezes as pessoas até acha que não vale a pena, mas vale sim.

Cria também o método para que você possa reduzir esses 5 reais na conta de luz.

Que mais você pode fazer?

Celular é um grande vilão das contas, você pode tentar reduzir aí 20 reais na sua conta.

Procura mandar mais mensagens, mandar WhatsApp do que você ficar ligando, aí sim você vai conseguir reduzir.

Outra coisa que às vezes a gente paga e não usufruir muito é a TV a cabo.

A gente não está falando para você cortar a sua TV a cabo, mas de repente você pode reduzir o seu plano – às vezes tem um monte de canal que você nem tem tempo de assistir ou não te interessa.

Da uma ligada lá e tenta reduzir nem que seja 20 reais na sua conta.

Outra coisa que é um vilão do orçamento de muita gente é o supermercado!

Coloca como meta reduzir pelo menos 70 reais.

Por que eu estou falando de reduzir o supermercado, não é deixar de comprar aquilo que você gosta.

Nem é para reduzir a quantidade daquilo que você realmente tem que usar, mas para você dar uma geral aí na sua casa e prestar atenção naquilo que você está jogando fora.

Tem uma pesquisa da ONU (Organização das Nações Unidas) que diz que nós jogamos fora 30% dos alimentos que a gente compra no supermercado.

Então, quer dizer se você gasta 300 reais em alimentos nos supermercados, isto significa que 100 reais, quer dizer 30% desse dinheiro você está jogando fora.

Procure diminuir as quantidades daquilo que você vê que está sendo desperdiçado e coloca como meta um valor que aqui no nosso exemplo é de 70 reais.

Agora, o vilão mesmo do orçamento são os gastos arbitrários.

O que são gastos arbitrários?

São aqueles gastos que a gente acha os mais legais do mundo porque quando você sai e toma um sorvete, compra uma blusinha são esses gastos que você não coloca lá na ponta do lápis na hora que você faz os seus orçamentos financeiros.

É aquilo que você gasta arbitrariamente.

Você viu, você acha que é pouquinho, aquele pão de queijo na padaria todo dia, aquele cafezinho, são esses gastos pequenininhos que se você somar 10 por dia numa coisa, cinco por dia outra coisa, ou dois reais por dia que seja no final do mês vão dar um valor expressivo.

Vamos supor que você, nos gastos arbitrários, vai começar a controlar os gastos arbitrários, controlar esses gastos e tentar diminuir 60 reais por mês.

Então quer dizer basicamente você gastar menos dois reais por dia, se você gasta 12 em alguma coisa, procura gastar 10, então você vai reduzir em dois reais por dia e no final do mês você vai ter 60 reais aqui no se baú do tesouro!

Esse baú você fez isso durante o mês inteiro, tá bom?

Parece pouco porque 20 daqui 5 dali quanto você economizou por mês?

195 reais nesse nosso exemplo!

E aí você fala poxa mas 195 reais, nem foi muito difícil também não é um valor muito expressivo, mas olha quanto dá durante o ano: 2.340 reais!

Em um ano só você cortando pequenas coisas, desperdícios que dá para você cortar.

Então levando em conta que o salario médio do brasileiro é 2.227,50 reais.

Se você fizer isso e economizar esses 2.340 reais você já fez o seu 13º ou seu 14º salário. Ou seja, é um valor que dá para você investir e começar a ganhar juros!

Não é difícil se você colocar isso em pratica no seu dia a dia.

Defina uma meta para cada conta, diminua e persevera ao longo de um ano!

Ao final de 12 meses você vai ter aí um bom dinheiro para poder investir, juntar, acumular… Que poderá ser usado, posteriormente, para trocar móvel da sua casa, para poder fazer aquilo que você sempre está adiando porque simplesmente não têm dinheiro.

Aprenda A criar seu 14º salário – Diminuindo os Gastos Diários

Reprodução: Google

A Ascensão das Franquias

Novos empreendedores têm optado, cada vez mais, por franquias, já que elas se tornaram boas alternativas de investimento em ramos que tem muitas variedades de negócios.

Assim, é possível ir em paralelo com o que dizemos no início do texto, sobre trabalhar com otimismo.

Por exemplo, mesmo com a crise financeira, existem setores que são resistentes e aparecem como favoritos no ramo das franquias.

Tal qual pode ser comentada é o setor de beleza e estética, que tem apresentado crescimento elevado nos últimos anos.

O mesmo vale para o setor de serviços, o qual falamos no tópico acima, que tem baixo investimento inicial e oferece diversas opções de trabalho.

HOME OFFICE: UMA NOVA FORMA DE FAZER NEGÓCIOS

O setor de PET está mais em alta do que nunca. As franquias virtuais, tais como as focadas em Marketing Digital, também. São setores com grandes potenciais.

Motivos que os Empreendedores Precisam Saber Sobre o Mercado de Investimentos

Bom, agora você sabe que vai precisar fazer um planejamento financeiro exato e poupar dinheiro durante todo o ano. Mas como você pretende fazer isso? Deixando o seu dinheiro na poupança? NÃO FAÇA ISSO, pelo amor de Deus! Por que não?

Rendimento da Poupança

A inflação, como é comum, tem variado durante os meses. Mas, em qualquer dessas variações, se você deixar o seu dinheiro lá, você vai estar descapitalizando. E, para a sua empresa, isso não é nada bom. Aliás, nem para a sua empresa, nem para você, nem para ninguém.

Isso tudo acontece porque em 2012 uma nova regra da poupança entrou em vigor e com isso, todas as vezes que a Taxa Selic estiver acima de 8,5% a poupança vai pagar apenas 6,5% ao ano, mais uma TR.

Você gostou desse assunto, né? Agora, se quer saber tudo sobre a poupança e os vários porquês de não investir nela, leia esses 2 artigos: 3 Motivos Para Não Investir na Poupança e Quantos Brasileiros tem Dinheiro na Poupança.

Corretoras de Investimentos

Depois que escolher um investimento, assim como a pessoa física, a pessoa jurídica também precisa enviar alguns documentos para a corretora em escolha. Inclusive, selecionamos esses documentos:

  • Cópia do Contrato Social e última alteração contratual consolidada,
  • Cópia do Demonstrativo de Resultado (DRE),
  • Cópia do Balanço Patrimonial e
  • Cópia dos RG e CPF dos sócios.

Atenção: na maioria das corretoras só é possível investir por meio da conta da empresa, ou seja, não são aceitas transferências vindas das contas de pessoas físicas. Fiquem atentos à isso!

Atenção 2: É super, mega, blaster importante escolher uma corretora confiável. Sendo empresário, muito provavelmente você não vai poder se dedicar integralmente à esse negócio, por isso, sua corretora deverá ser super confiável.

Se você tem dúvidas de como escolher uma corretora, leia: Corretora de Investimentos: Como Escolher a Melhor para Você.

É importante que se escolha uma corretora de investimentos ao invés de um banco. Por quê? Os bancos vão oferecer, de todas as formas, outras formas de investimentos porque assim, eles vão lucrar mais. Se você dúvida disso, leia esse outro artigo: Em Ranking de 10 Empresas que Mais Valorizaram em 2016, 5 são Bancos.

Melhor Investimento para os Empreendedores

Atualmente, existe uma infinidade de formas de investir o seu dinheiro, tais como as Rendas Fixas (CDB, LCI, LCA, Tesouro Direto) e as Rendas Variáveis (Fundos de Investimentos em Ações e Câmbio).

Temos vários textos explicando cada um desses, mas o resumo para esse artigo é que a maior diferença entre ambos está no risco do investimento e no retorno do mesmo.

Para um empresário, em um primeiro momento, é claro que o mais indicado é um investimento que tenha um retorno consistente e que seja muito mais seguro, mesmo que ele não tenha o percentual de retorno mais alto.

Por exemplo, é possível entrar em um investimento que oferece excelente rentabilidade com o risco muito baixo, na qual, é possível remunerar o capital com a Taxa Selic (que até tempos atrás estava em 13,25% ao ano).

Esse é um investimento que tem na base a liquidez e a segurança.

E, por isso, é o mais indicado para os futuros empresários, empresários ou velhos empresários. Estamos falando do Tesouro Direto, que tem como principais características:

  • Segurança
  • Alta Rentabilidade
  • Liquidez
  • Acessibilidade
  • Facilidade
  • Flexibilidade

Vamos ter um próximo artigo explicando, especificamente sobre o Tesouro Direto: o que é, como investir nele, quem pode investir, etc. Abaixo, está o passo-a-passo do Tesouro Direto para os empreendedores.

Pedir Aumento de Salário

Se você quer juntar ainda mais dinheiro, pode começar pensando em pedir um aumento de salário – caso você seja um trabalhador assalariado.

Só que é preciso tomar alguns cuidados – não dá para sair reclamando que ganha pouco.

Separamos algumas dicas simples para você conseguir esse feito e aumentar a sua renda mensal… Confira agora!

Tenha argumentos sólidos

Se você vai pedir um aumento salarial, precisa saber defender seu pedido de forma correta.

Para isso, mostre os resultados conseguidos na empresa e faça uma pesquisa que comprove que o seu salário está abaixo da média do mercado.

Evite frases compradas ou prontas, como:

– Porque eu acho que mereço,

– Sabe como é, minha mulher está grávida,

– Eu já entrei com o salário defasado,

– Sei que está ocupado, mas queria conversar,

– Eu mereço ganhar, no mínimo, o mesmo que fulano,

– O valor é baixo,

– Estão me oferecendo mais em outra empresa,

– Sei que os negócios não vão tão bem, mas…

– Não vim discutir o passado.

Nunca aponte motivos pessoais

Se você está com dívidas no banco, dificuldade para pagar as contas ou qualquer outro problema pessoal, saiba que isso não é motivo para pedir um aumento.

Portanto, nada de revelar esses segredos ao seu gestor. A empresa não vai te pagar mais por ter pena de você.

“Casos pessoais são problemas criados pelo próprio funcionário e, portanto cabe a ele resolvê-los, não à empresa. Além disso, elas evitam criar precedentes”, diz Max Gehringer.

Argumente sobre se sentir bem na empresa

Fale sobre as suas atividades na empresa e mostre ser importante para o crescimento dela.

Reconheça suas funções, oportunidades e diga o quanto está realizado por estar ali, com aquela chance de emprego.

Considere-se um profissional comprometido que está a disposição.

Não se compare a um amigo que teve aumento

Alguns profissionais se sentem desvalorizados quanto a colegas que exercem a mesma função, mas conseguem uma promoção no trabalho.

Porém, isso não é um argumento valido e, portanto, nunca deve ser usado.

Cada profissional tem a sua própria trajetória e importância dentro da equipe.

Ao comparar-se com outros, você corre o risco de ouvir o que não quer e a questão pode ir para o lado pessoal.

Saiba qual é o seu melhor momento

Você pode se queimar se pedir um aumento na hora errada.

É preciso estar atento a um dia em que o chefe tenha mais espaço na agenda ou esteja sob menos pressão do mercado.

Além disso, você também tem que ficar de olho no momento financeiro da companhia.

Se ela estiver demitindo pessoas ou negando outros pedidos de aumento, talvez seja o ideal você manter os pés no chão e aguardar mais algum tempo.

“Qualquer empresa se sentiria mais confortável concedendo reajustes quando a situação financeira é boa e o mercado está a favor. Se a situação for ruim, essa já será a desculpa para negar o pedido”, diz Gehringer.

Nunca faça ameaças ou chantagens

Em nenhuma hipótese você deve fazer ameaças ou dizer que vai procurar a justiça ou outra empresa – mesmo se o aumento for negado em um primeiro momento.

Isso é falta de ética e uma possibilidade de “sim” passa a ter a certeza de um “não”.

Os motivos devem ser “competência, comprometimento e resultados que possam ser comprovados”, na opinião de Gehringer.

Leve em conta formas alternativas de recompensas pelo trabalho

Tantas vezes, as empresas podem dar incentivos que não seja um aumento salarial.

Como a concessão de bolsas para cursos, faculdades. Ajuda nos custos de impostos. Uma futura promoção… E assim por diante.

Tenha um valor em mente

Pesquisa em veículos especializados o quanto o mercado está pagando para o seu cargo e considere também o tamanho da empresa.

Se você está em uma microempresa, é possível que os valores fiquem abaixo da média praticada no mercado.

Mantenha-se calmo todo o tempo durante a reunião

Durante o diálogo, fique preparado para eventuais críticas em relação ao seu trabalho e desempenho. Se você vai até o seu chefe, está dando a entender que está aberto a um confronto de realidades, que podem ser inesperadas.

Saiba que nem sempre você terá uma resposta para contradizê-lo, portanto, sempre esteja aberto a possíveis negociações.

“Sempre que possível, faça a reunião pessoalmente. Só deve usar telefone ou e-mail quem trabalha em outra cidade e passa meses sem ver o chefe direto. O melhor lugar para conversar é mesmo a sala do chefe”, garante Max.

Agradeça o “sim” ou o “não”

Se no final da entrevista você tiver uma resposta positiva, agradeça seus superiores de forma tranquila, sem exageros.

Além do mais, isso não é motivo para relaxar no trabalho e o contrário, mostrar que o gestor teve uma decisão acertada.

Por outro lado, se receber um “não” como resposta, você não tem que desanimar. Continue se esforçando para tentar uma nova oportunidade no futuro ou, simplesmente, busque novas oportunidades no mercado.

“Agressividade não funciona. A melhor abordagem é num tom de voz seguro e falando apenas o indispensável”.

Bônus – uma forma de diminuir os gastos diários é com a lista de compras

Com o aparato tecnológico que temos, é enorme o número de opções de lista de compras que existem para serem usadas. Os benefícios dela são muitos, entre eles, o fato de te ajudar a economizar dinheiro de forma efetiva.

Essa é uma ferramenta que quase todo mundo conhece e que está ganhando versões digitais.

Se você leva a sério a vontade de economizar dinheiro, tem que considerar a lista de compras quando for ao supermercado.

Separamos alguns tópicos para você entender como funciona uma lista de compras, como ela pode te ajudar a economizar dinheiro, como usá-la da forma correta… Leia tudo e aprenda a importância de usar uma lista de compras desde agora!

Usar lista de compras é um hábito fácil

O comportamento é antigo e sempre foi considerado um organizador pessoal do dinheiro.

“É importante que a pessoa tenha em algum lugar de fácil acesso e que seja feita com facilidade também”, diz Cris Farias.

Pense em deixar um quadro como imã na geladeira ou um bloquinho de anotações na mesa é essencial para anotar tudo que estiver faltando no dia a dia.

Sem a lista de compras você perde dinheiro

Se você tem um “guia” quando vai ao supermercado (por exemplo), não ficará a mercê daquilo que “parece bom”.

Essa é uma forma de você evitar encontrar algo “que parece ser irresistível”.

Obviamente, sem uma lista, você vai gastar muito mais do que se tivesse com ela.

O trabalho do supermercado é seduzir o consumidor a gastar dinheiro com as compras, mesmo que elas não sejam necessárias.

Esse é o marketing de vendas deles, mas você não precisa cair nessa chantagem. É você que tem que dar o devido valor ao seu dinheiro.

Aprenda A criar seu 14º salário – Diminuindo os Gastos Diários

Reprodução: Google

Com a lista de compras você economiza tempo

Usando uma lista de compras, você sabe exatamente onde tem que ir na área do supermercado para pegar o que é necessário – sem ficar “zanzando” de um lado para outro.

Navegar em um site da internet é como andar em um mercado sem objetivo – você acaba comprando mais do que deveria.

Até mesmo em casa é possível economizar tempo – se você tem uma lista que fica na porta da geladeira, por exemplo, quando sentir falta de algum produto, basta anotar… No começo do próximo mês, a sua lista estará pronta sem que você perca tempo criando-a.

A lista de compras assegura uma boa nutrição

Quando você está criando sua lista, aos poucos, vai adicionar nela apenas as coisas necessárias que precisam ser compradas – e isso não inclui salgados fritos ou pizzas.

Isso garante que você comprará apenas o que é saudável. Você ainda pode acentuar essa alternativa, priorizando os grãos e os vegetais.

Em suma, é sua lista de compras que estará no controle.

Os desperdícios podem ser evitados com a lista de compras

Se você está em um supermercado com uma lista de compras, vai evitar comprar produtos a mais e que podem estragar se não forem usados.

“Ah, vou levar isso porque pode ser que eu preciso”, esqueça essa ideia.

Com a lista, você leva para casa tudo aquilo que realmente é necessário, sem extras.

Lembre-se que sem desperdício, você está colaborando para um planeta mais sustentável.

Nunca se esqueça de levar a lista ao supermercado

Com a lista feita, você tem que leva-la ao mercado – mesmo quando for só comprar um único produto. “Se vai sem lista, você nãos abe o que precisa, passa por todas as gondolas e compra os itens desnecessários”, diz Cris.

Da Redação com informações do Youtube

PROPAGANDA