Uma história real sobre o dilema da casa própria ou investir o dinheiro

ANÚNCIO

A gente voltou para falar do grande e velho dilema da casa própria. Afinal, será que vale comprar um imóvel ou pegar o dinheiro e investir ele? Qual é a melhor alternativa hoje em dia? O que é mais lucrativo e menos trabalhoso?

Muita gente tem essa dúvida e é sobre isso que vamos falar: o dilema da casa própria é assunto nacional e de interesse público, né.

ANÚNCIO

Uma história real sobre o dilema da casa própria ou investir o dinheiro

O sonho da casa própria

Para começar a história toda, vamos citar um exemplo público, isto é, um exemplo que foi divulgado na internet, abertamente. Assim, usamos o exemplo para darmos embasamento para o nosso texto e deixar ele cada vez mais real.

“A minha história com a questão do meu imóvel próprio começou em 2014. Na época, eu e o meu marido decidimos comprar a sonhada casa própria. Na época eu, trabalhava e o meu marido também. E a gente podia morar onde quisesse no nosso período de folga”.

ANÚNCIO

A narradora conta essa parte para dizer, logo em seguida sobre a escolha do seu imóvel.

“Pensando nisso, nós resolvemos comprar a casa numa vila perto de Vitória, perto do mar, que se chama Manguinhos. É bem bonito por lá e não nos arrependemos pela beleza”. Agora, a narração vem citar alguns dos percalços.

“Só que quando a casa ficou pronta para morar, nós resolvemos esperar mais um pouco para mudar porque precisava mobiliar e isso sai caro. Nesse período de transição e espera, eu mudei de emprego e comecei a trabalhar com Youtube”.

As mudanças e imprevistos da vida

Agora, a história se passa pelas mudanças que a vida trouxe e as possíveis adaptações que tiveram que ser feitos. “Eu precisava de uma internet muito boa e também de estar próxima ao aeroporto porque viajo direto para vários lugares do país e do mundo”.

“Então, é bem mais cômodo ter internet boa e aeroporto por perto. Aí que aconteceu o primeiro problema porque a casa ficou fora de mão para a gente”. E agora vem o banho de água fria, né. “O sonho da casa própria tinha mudado, mas o imóvel continuava lá”.

A saída foi pensar em alternativas. “Resolvemos alugar a nossa casa para não ter o gasto com condomínio”. “Além disso, o aluguel pagaria as prestações do consórcio”.

Agora, veio a surpresa porque a narradora conta que fez um consórcio para comprar o imóvel. “Eu fiz um consórcio quando não sabia o que fazia direito. Foi um erro”.

Mas, a vida segue e ela optou por uma decisão, que foi a do aluguel. “Nós anunciamos na OLX porque é bem fácil e intuitivo. Assim, alugamos a casa por 2 anos. Mas, nesse momento a casa não está alugada porque não temos interessados”.

Comprar a casa própria no financiamento da Caixa é um bom negócio?

O investimento financeiro

“O mais triste é que fiz as contas. E se a gente tivesse aplicado esse dinheiro que investimos na casa em fundos imobiliários, por exemplo, a gente receberia cerca de R$ 1 mil a mais do que recebo hoje no aluguel que cobro”. E lembrando que não está recebendo porque a casa não está alugada hoje.

“Sem contar a dor de cabeça que é menor. Afinal, hoje estamos pedindo R$ 2,5 mil de aluguel”.

Portanto, o que fica de ensinamento com esse caso real e verdade é que “antes de comprar um imóvel é importante se estabilizar financeiramente”, como diz a narradora. E a partir daí, como ela mesmo diz, é preciso se perguntar sobre várias coisas acerca do dilema da casa própria :

  • Será que você vai permanecer nessa cidade por muito tempo?
  • Será que é nesse emprego que quer seguir carreira e ficar nos próximos anos?
  • bairro atende suas necessidades? É bom para criar filho?

Se faça essas perguntas. Mesmo porque ter a casa própria é o sonho de muitos brasileiros e se esse é seu sonho também é importante ter planejamento.

Agora, o que não dá para negar é que muitas vezes morar de aluguel sai mais barato, ainda mais se você investir o dinheiro que foi gasto no imóvel.

Por outro lado, se é seu sonho ter um imóvel entenda que a casa própria não é um investimento financeiro. Por isso, falamos tanto em dilema da casa própria. A casa própria é um passivo porque não coloca dinheiro no seu bolso e tira dele porque vai ter custos com condomínio, manutenções, IPTU (que é o imposto anual) e assim vai.

A reflexão final é sobre a sua objetividade!

Por isso, antes de comprar um imóvel faça um planejamento detalhado e entenda quais serão os custos. Depois, pesquise a média de preço cobrada pelo mercado imobiliário também. Aí, vem o próximo passo: se organize e comece a investir o dinheiro desde já para realizar esse sonho.

Para te ajudar com isso, ainda temos alguns comentários: comece estabelecendo um teto para o valor desse imóvel. Assim você estabelece um valor mensal para poupar e investir todo mês para comprar o imóvel em alguns anos sem precisar do consórcio.

Depois, você traça uma meta que precisa ser mensurável, atingível e alcançável na sua vida. Obviamente que quanto mais tempo tiver para deixar os juros compostos trabalhando a seu favor, melhor será porque aumentará o seu rendimento e patrimônio.

Agora, não sabe onde investir para realizar esse sonho da casa própria? Estude as várias opções de investimentos financeiros que temos no país, vão desde a renda fixa até a renda variável, com as ações e os fundo imobiliários negociados na bolsa de valores, a B3.

ANÚNCIO