10 dicas rápidas para sair do vermelho conforme o Serasa

ANÚNCIO

Atualmente, mais de 60 milhões de brasileiros estão negativados, com o nome sujo e restritos em órgãos de defesa ao crédito, como o Serasa.

Isso quer dizer que tem muita gente buscando fórmulas mágicas para as contas sumirem. Só que isso não existe, claro. Então, o Serasa tem algumas dicas que vão ajudar as pessoas a mudar o cenário.

ANÚNCIO

São dicas nada mágicas, mas fáceis de serem aprendidas e, por isso, vamos reproduzir abaixo.

Se você é uma dessas pessoas que querem mudar de vida e pular do vermelho para o azul, saiba que o que precisa é de uma ajudinha e nós vamos fazer isso.

10 dicas rápidas para sair do vermelho conforme o Serasa

1 – Conscientizar a família

Nada mais justo do que pedir o apoio da família.

ANÚNCIO

E pedir o apoio não é pedir dinheiro emprestado, ok?

É pedir a ajuda de todo mundo que mora com você para que haja um consenso de que é necessário mudar alguns hábitos e criar novos!

2 – Anote tudo

É isso mesmo! Pega um lápis e escreva todas as suas dívidas no papel.

É fundamental você parar respirar e saber exatamente o que você tem de conta básica, o que você tem de extra e o que está devendo.

Afinal, sem saber todos esses valores, fica difícil de negociar!

3Use uma planilha

Depois que você anotou tudo, você precisa colocar esses gastos numa planilha do excel.

Ah, e se você não sabe usar o Excel é porque você vive em outro mundo, talvez o da lua.

Vai ter que aprender porque ele é muito bom. Ou então, use um bom aplicativo de finanças pessoais.

Aí, separe os gastos que você tem e todo o dinheiro que entra. É o famoso: entra e sai mesmo, tá?

Salário, renda, bico, qualquer moedinha que você tiver, tudo você deve colocar nessa planilha.

4 – Crie metas financeiras

Geralmente, a gente começa a  se preocupar com as dívidas, quando a gente tem algum sonho ou projeto pessoal para realizar e não consegue fazer isso!

Aí, temos uma dica: criar metas também te ajuda a se organizar financeiramente. Porque te dá um norte a seguir, entende?

Afinal, você não tem que guardar dinheiro por guardar ou, então, vai acabar por gastar tudo no primeiro final de semana.

Se você criar uma meta e juntar dinheiro para isso é muito fácil de você se organizar para juntar dinheiro.

5 – Corte os gastos

Esse passo é o do corte de gastos, que é fundamental para qualquer pessoa que está com dívidas.

Todo mundo tem aquele gasto desnecessário. Sabe? Uma roupa que não usa mais, a energia que está sendo gasta desnecessariamente, o combo da TV que não é tão útil assim.

Inclusive, a cademia que paga e não vai. Se identificou, não é?

Pois, é, esses gastos fazem a diferença no final do mês, então, trate de colocar o escorpião no bolso e economizar!

6 – Diminua os cartões de crédito

Se você é do tipo de pessoa que tem vários cartões de crédito (de loja, de mercado, de banco), considere que esse passo é especialmente para você!

O Serasa tem uma única dica para te dar: pare!

O essencial é ter 2 cartões, NO MÁXIMO.

Um para a necessidades do dia a dia e outro para qualquer emergência que possa acontecer. Então, o 2º só deve ser usado em CASOS EMERGENCIAIS, sacou?

Controlar o limite também é muito importante quando se fala em cartão de crédito, ein.

Lembre-se de gastar, no máximo, 30% da sua renda e não tudo aquilo que você tem de limite.

7 – Veja a portabilidade de crédito

E uma coisa que pode te ajudar a se livrar das dívidas é a portabilidade de crédito, que nada mais é do que transferir a sua dívida para uma outra empresa, que cobra uma taxa de juros menor.

E, uma dica preciosa: antes de fechar negócio, tenha em mãos as taxas de juros, o custo efetivo total e valor total da dívida. Isso é importante para você não se dar mal.

Só que lembrando que no final a empresa não tem obrigação de aceitar essa portabilidade. Mas, em muitos casos, ela aceita sim!

8 – Negocie as dívidas

E agora que você já aprendeu a anotar suas dívidas, cortar gastos e traçar metas para seu dinheiro, chegou o momento de negociar.

Já ouviu falar do Feirão Limpa Nome do Serasa? É tipo isso mesmo!

Não precisa ir até o dicionário para saber que negociar é pedir um bom desconto, quem sabe até um bom parcelamento da dívida, né.

E existem vários sites que podem te ajudar com isso, inclusive, o do próprio Serasa.

9 – Crie um fundo de emergência

A maioria das pessoas costuma contrair dívidas com alguma situação de emergência.

O carro que quebra, algum tipo de problema de saúde, etc..

Por isso, você tem que estar preparado para esses imprevistos.

Então, ter um fundo de emergência, por mais que você esteja sem dinheiro, é essencial.

10 – Faça a sua reflexão

Última dica é fazer uma reflexão.

Pense direito em tudo o que aconteceu para você chegar até esse ponto. Mude o que estava errado e mantenha o que estava certo. Se você errar tudo de novo, vai dar ruim de novo, né.

Isso é muito importante para você evitar qualquer negativação no futuro e sair do problema o quanto antes, o que é o seu objetivo agora, não é mesmo?

ANÚNCIO