Sustentabilidade: 10 dicas para economizar dinheiro em casa em 2018

Sustentabilidade é satisfazer necessidades preservando condições e recursos para que as futuras gerações possam fazer o mesmo, como diz o especialista Lester Brown. Agora, será que isso também torna possível economizar dinheiro em casa em 2018?

É claro que sim. Mesmo porque ser sustentável é o mesmo que tirar do meio ambiente os recursos necessários sem prejudicar a natureza ou impossibilitar novos ciclos.

E não estamos falando apenas em reflorestar ou não enterrar lixo, mas de comportamentos mais simples, que podem ser feitos em casa.

Isso tudo a partir de dicas que foram selecionadas por grandes instituições, inclusive, a ONU (Organização das Nações Unidas).

Para além de todo mundo, empresa, casas… Você tem consciência das suas obrigações sustentáveis em casa?

O fato mais importante aqui é entender que você tem que ser sustentável apenas entrando para o Greenpeace ou para movimentos que vão ajudar a salvar o Planeta Terra.

Mas sim de sermos parte do todo a partir dos pequenos atos.

dicas para economizar dinheiro em casa

5 dicas para economizar dinheiro em casa em 2018 – e ser sustentável

Observe que estamos falando de coisas simples e fáceis, mas que são importantes porque tem a ver com ter um mundo melhor para vivermos e também com o fato de serem dicas para economizar dinheiro em casa.

1 – Reaproveitar as embalagens

O lixo é um dos maiores problemas dos lares domésticos: todo mundo produz muito lixo, sendo os recicláveis e também aqueles que são mais difíceis de reciclar.

O lado bom é que dá para reaproveitar tudo isso.

Aqui, a 1ª recomendação é justamente evitar comprar essas embalagens. Como? Fazendo compras à granel, por exemplo.

Daí, você pode usar potes de vidro, que são totalmente reutilizáveis e tem um tempo de vida muito maior do que outros materiais, como o plástico.

E se você não sabe a compra a granel pode ser mais econômica para o seu bolso.

2 – Decoração

Alee Ruggieri é editora de fotografia e montou, em Nova Iorque, um apartamento estúdio.

Ele reflete a vida da jovem, com modernidade e delicadeza, uma decoração cheia de detalhes.

Isso sem contar que ela está em um local, teoricamente, pequeno.

“O sofá-cama economiza espaça, a mesa é usada como balcão da cozinha e as peças de decoração vintage fazem do apartamento um lugar acolhedor”.

Mas, hoje a dica mesmo é com as paredes.

Será que é possível transformar a parede e deixar a casa mais harmoniosa gastando pouco dinheiro? Sim!

Por exemplo, para colocar as figuras preferidas na parede não precisa de quadro, basta alguns rolinhos de fitas, que se tornam molduras.

Mude os desenhos e faça os entornos da gravura para ter uma parede diferente.

Afinal, estamos falando em economizar dinheiro em casa e ainda ser sustentável, né.

3 – Os alimentos orgânicos

Eles são mais caros – é verdade.

Mas, calma que já vamos explicar o porquê deles serem boas opções de economia.

O Instituto Chão, em São Paulo, trabalha com a economia solidária, onde os valores são justos para produtores e consumidores.

E funciona mais ou menos assim: você paga apenas o valor pelo produto, mas pode também contribuir para ajudar o Chão a continuar existindo. Tudo que é arrecadado vai para o consumidor.

E, além de tudo, alguns alimentos orgânicos podem ser plantados em casa, mesmo que você more em um apartamento.

4 – Eletrodomésticos em Stand-by

Separamos alguns eletrodomésticos que podem te custar caro, mas se forem controlados, vão te ajudar a economizar dinheiro em casa neste ano. Confere aí.

Chuveiro Elétrico

Reduzir o tempo de banho é a dica mais valiosa, sendo que 15 minutos diários é suficiente para uma família de 4 pessoas.

Usar ele na opção “verão/frio” pode representar economia de 30% no final do mês.

Resistência queimada deve ir para o lixo, imediatamente e os furos da saída de água devem ser limpos periodicamente.

Computador

Desligar sempre que puder faz muito bem, obrigado, principalmente se for ficar mais de 2 horas sem uso.

O monitor, inclusive, pode ser desligado quando o computador ficar mais de 15 minutos sem uso.

Geladeira

Usar a parte de trás para secar tênis e roupas não é indicado.

O degelo precisa ser feito periodicamente e a porta só deve ser aberta quando for ser usada.

As borrachas de vedação, por fim, são as principais vilãs.

Ferro Elétrico

Acumule as roupas e passe de uma só vez, essa é a dica principal dos especialistas. E roupas leves, como lingeries, devem ser passadas com o ferro desligado.

Ar-Condicionado

Representa 1/3 do consumo de energia residencial no verão.

Ao adquirir, é preciso notar o Selo Procel, que pode dar uma economia de 200 reais por ano.

O aparelho tem que ser comprado de acordo com o tamanho do ambiente e, obviamente, é preciso desligar o aparelho quando ele não estiver em uso.

Lavadora de Roupas

Lave o máximo de roupa possível e limpe o filtro da máquina periodicamente.

5 – Separar corretamente o seu lixo

Essa é outra boa dica para economizar dinheiro em casa.

Encontramos uma lista muito simples do que é reciclável e o que não é, dê uma olhada.

Materiais que não são recicláveis, mas muita gente não sabe:

  • Fotos ou papel vegetal
  • Esponja de aço, latas de tinta ou de desodorante aerosol
  • Espelho, lâmpadas, cristal, cerâmica e porcelana
  • Adesivos, tomadas velhas, acrílico
  • Espumas e material corrosivo ou tóxico

Materiais que são recicláveis, mas muita gente não sabe:

  • Clipes de papel, grampos de cabelo
  • Peças de cobre, bronze ou chumbo
  • Isopor
  • Escova de dente
  • Caneta sem carga
  • Baldes

Os orgânicos merecem também atenção já que podem se transformar em adubos ou outros subprodutos usados na produção alimentos para o gado, por exemplo.

Se você mora em condomínio pode fazer campanhas para a alocação de lixeiras ecológicas.

E aí, já que estamos falando em economizar dinheiro, vocês podem enviar isso para um deposito de recicláveis e conseguir uma grana extra para melhorias no prédio.

6 – Energia Elétrica

“Apaga essa luz, menino”, a mãe já dizia.

E ela tinha toda a razão, afinal, com as altas tarifas de energia hoje, a verdade é que o desperdício ainda é o maior vilão da conta de luz.

No entanto, algumas trocas e outras dicas simples podem ser bons aliados na hora de reverter essa situação e fazer o dinheiro sobrar no seu bolso.

Em todos os cômodos existem lâmpadas.

A ideia, então, é trocar as antigas por modelos mais eficientes e econômicos. Veja as principais diferenças entre as lâmpadas do mercado.

Incandescente 

Varia de 2 à 4 reais e produz uma iluminação próxima à luz natural.

No entanto, cerca de 80% da energia é dissipada na forma de calor, com um consumo de 50W e vida útil de 750 horas, o que dá menos de 12 meses.

Novidade: Essa lâmpada foi banida desde junho de 2016!

Fluorescente

Vaira de 8 à 20 reais, produz cerca de 30% da energia em forma de calor, com um consumo de 10W e vida útil de 10 mil horas, o que vale à 14 meses, aproximadamente.

A desvantagem é que ela possui mercúrio na composição, que pode contaminar até mesmo o solo.

LED 

Varia de 35 à 160 reais (essa é a desvantagem) e é a lâmpada mais eficiente para usos elétricos, além de consumir menos energia elétrica, com uma redução de até 90%, por possuir um consumo mínimo de 5W.

Ela dura mais de 5 anos, ou seja, 50 mil horas.

Economizar sempre

Outra forma para economizar na conta de energia elétrica é apostar em cores claras no interior dos cômodos, usar a luz natural sempre que for possível e manter hábitos saudáveis.

Esses hábitos são: tomar banho mais rapidamente, não deixar a TV ligada se não tiver ninguém assistindo e fazer o degelo de tempos em tempos na geladeira.

dicas para economizar dinheiro em casa

7 – Usar Ecobags

Aqui falamos em ecobags, mas pode ser também caixas de papelão ou até mesmo os tradicionais carrinhos de feira.

A ideia é uma só: evitar usar sacolas plásticas, que são totalmente prejudiciais ao meio ambiente.

8 – Comparar preços dos mercados

Existem vários tipos de mercados na sua cidade – independente de onde você mora e isso vai ser importante para ver como é possível economizar dinheiro em casa em 2018.

Às vezes tem produtos que a gente mais compra que são muito barato no mercado e super caros em outro. E são coisas pequenas que podem virar uma bola de neve depois.

E outra coisa é pegar as promoções de mercado.

“Essa semana o produto de limpeza está barato, eu fazia um estoque em casa de produto de limpeza” – para durar até o outro mês, no mínimo.

Então, tem muita diferença de ir ao mercado barato e no caro.

Eu fui e fiz uma pesquisa:

“Um dia eu estava com preguiça e fui ao mercado mais perto e mais caro. Eu paguei 100 reais de diferença – essa é uma dica bem bacana. Compare os preços do mercado”.

Aprenda a cozinhar

E você nem precisa se especializar em ser um máster chef, viu. Sabendo fazer o básico já está mais do que bom. “Se eu tenho um ovo frito, cozido e tenho uma couve, um tomate com cebola, meu almoço está feito”.

E dá para economizar bastante dinheiro com isso, tá?

9 – Fazer lista de compras

É, fazer lista de compras antes de ir ao mercado.

Não vá ao mercado com fome e sem saber o que comprar!

Você chega lá achando que precisa de uma manteiga e quando chega em casa a manteiga está gigantesca ainda! – e você estraga o que você comprou.

É muito importante você fazer a lista para saber o que você precisa também para quando bater aquela fome… Você só compra o que está na lista – e nunca erra.

Aí você volta para casa com aquilo que precisa, sem estragar alimento, sem comprar coisa demais ou de menos.

E o mais interessante é que no mercado eles fazem um arranjo das mercadorias de acordo com a necessidade.

Por exemplo, os itens de cesta básica não ficam na sua cara, vão ficar lá no final do mercado que você vai ter que rodar todas as prateleiras para chegar neles.

E, geralmente, os produtos que estão na sua vista são os mais caros.

10 – Compara os preços na internet

Sempre devemos usar a tecnologia ao nosso favor!

Se você tem a oportunidade de ter a internet, sites de busca, diferentes meios para você fazer as pesquisas – isso é importante.

Porque, às vezes, você compra um produto no calor do momento e isso é muito triste porque quando você vê uma coisa que comprou em outro site…

Pode ser que esteja muito mais barato.

Então, se a gente tem internet, além de ver as coisas, por que não comparar preços na internet?

Evite ir (passear) ao shopping

Ainda mais quando você é uma pessoa super consumista!

Quando a gente não vê, não sente vontade de comprar – isso é história, é psicologia, é marketing, é verdade, é real. – Para que você vai passear no shopping se não tem dinheiro para gastar?

Quando a gente não olha naquela vitrine, mesmo para uma blusa nova que a gente gostaria de ter, a gente não compra. E quando você agir assim fica tudo bem. Portanto, se decidir ir ao shopping não olhe para os lados.

Poupou? E agora, o que fazer com o dinheiro?

Uma pesquisa do SPC, mostrou que 58% dos poupadores não sabem exatamente o que fazer com o dinheiro.

Ou melhor, não sabem ainda aonde investir com as melhores taxas e os maiores retornos.

O resultado é que a maioria opta, então, pela poupança.

Cerca de 60% das pessoas que investem nesse meio bancário, com valor médio de 2 mil reais, pensando, quase sempre, na segurança.

Depois, vem os imóveis (18%), a Previdência Privada (13%) e os Fundos de Investimentos (9%).

O CDB também teve um crescimento espontâneo, de 3,4 pontos percentuais, seguido da Bolsa de Valores, com aumento de 2,8.

Para o educador da SPC, José Vignoli, “muitas pessoas escolhem a poupança como investimento, mas o retorno é baixo. É válido buscar outras aplicações mais rentáveis e tão seguras quanto, como o Tesouro Direto”.

Com informações do Plataoplomo