Descubra quais foram os 8 Melhores Investimentos Financeiros da Última Década

ANÚNCIO

Isso já não é muita novidade para ninguém, afinal, os títulos públicos do Tesouro Direto foram considerados os mais rentáveis da última década, conforme um levantamento do Instituto Assaf. Em um período que se inicia em 2007 e vai até final de dezembro passado, as aplicações no Tesouro IPCA+ tiveram rentabilidades brutas de 417,60%.

Não continue lendo esse artigo sem antes saber TUDO sobre o Tesouro Direto: O que é Tesouro Direto? Os 5 Melhores Motivos para aplicar no Investimento Mais Democrático do Brasil! “Segundo o site da Fazenda, o Tesouro Direto é a oportunidade que o Tesouro Nacional abre para você ter a rentabilidade de grandes investidores, a partir de 30 reais. Justamente por isso é considerado o ativo com menor risco em uma economia”. Leia Mais!

ANÚNCIO

Logo em Seguida vieram as Rendas Fixas que são prefixadas pelo CDI (Certificado de Depósito Interbancário), que teve rentabilidade de 182,57%. Você quer descobrir o que é, como funciona, quem pode investir, quais os valores mínimos necessários e quais as facilidades em investir em renda fixa? Então: Investir em Renda Fixa – O Guia Definitivo!

Depois, investimentos em Ouro, com 173,20%, que ganhou força com as crises mundiais. O ouro é um produto com elevada demanda, durável e uma excelente proteção contra a desvalorização da moeda e da inflação, por isso, muitos especialistas afirma que é uma oportunidade única de diversificar investimentos. Nunca pensou em Investir em Ouro? Leia!

Já o CDB (Certificado de Depósito Bancário), a poupança e os imóveis aparecem na sequência, com rentabilidades de 163%, 102% e 100%. Leia Tudo sobre essas 3 opções de investimentos!

ANÚNCIO

Por fim, a Bolsa de Valores, representada pelo Ibovespa, teve rentabilidade de 35%.

Veja a Lista Completa, na ordem de rentabilidade nominal:

  1. 417% – TESOURO DIRETO
  2. 182% – RENDA FIXA
  3. 173% – OURO
  4. 163% – CDB
  5. 102% – POUPANÇA
  6. 100% – IMÓVEIS
  7. 53% – DÓLAR
  8. 35% – BOLSA

Visto esse cenário, ficou claro qual é o melhor investimento para 2017, não é? Na verdade, não é bem assim. Celson Plácido é articulista do Infomoney e conta que tudo vai depender do perfil do investidor. Se você ainda não sabe qual o seu perfil, então, URGENTEMENTE, assista o vídeo abaixo:

Então, como visto no vídeo acima, o resumo é mais ou menos o seguinte:

  • INVESTIDOR CONSERVADOR: deve aplicar em Renda Fixa, já que se apoia, principalmente, na segurança e no NÃO risco, sem focar no retorno imediato,
  • INVESTIDOR MODERADO: Terá uma pequena exposição em Renda Variável, sendo a maior parte nas Fixas, mesmo porque quer ter segurança e, ao mesmo tempo, tem intuito de ter melhores retornos, o que aumenta o risco,
  • INVESTIDOR AGRESSIVO: Exposição em Renda Variável em carca de 25%, sendo que pode ser ainda via fundos de investimentos ou diretamente em ações ou carteiras, que são aqueles investidores que não se preocupam tanto com a segurança, mas visa, principalmente, o retorno mesmo que haja riscos.

Mas e os juros, as taxas e a inflação? O especialista diz que analisando o cenário e vendo que a Selic deve terminar o ano com 1 dígito, então, os investidores ficam com medo de menores taxas para a remuneração do investimento. “Saímos de CDBs emitidos por bancos médios entre 19% pré-fixados em 2015, para taxas próximas à 10% hoje em dia”.

Então, como ficam os investimentos? “Em cenário de juros de queda, os fundos multimercados são interessantíssimos, voltados, claro, para perfis moderados e agressivos”. Ou seja, mesmo para quem está com receio do mercado, existem ótimas alternativas de aplicações boas.

Mas, qual a Diferença entre Renda Fixa e Renda Variável?

Renda Fixa é uma aplicação que te valores e rendimentos previamente definidos e, normalmente, os ativos são empréstimos que pagam juros. Assim, são 2 formas de remuneração: pré-fixados (rentabilidade definida no momento da aplicação) e pós-fixada (títulos que pagam de acordo com algum índice).

Na Renda Fixa, trocando em miúdos, o combinado não sai caro. Por isso, é considerado um investimento conservador e, praticamente, imune aos riscos, sendo que o emissor só perderá dinheiro se não cumprir com os prazos definidos.

Além disso, algumas aplicações, tais como o LCI/LCA e o CDB possuem cobertura do Fundo Garantidor de Crédito, do qual vamos falar abaixo. Se você quer conhecer sobre todos os tipos de Renda Fixa, veja nosso Guia Definitivo.

Para Saber Mais: A LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e a LCA (Letra de Crédito Agropecuário) funcionam assim: você empresta dinheiro para as instituições financeiras e elas utilizam a grana para investirem no setor imobiliário ou agropecuário. É diferente do CDB (Certificado de Depósito Bancário) na qual a instituição usa do dinheiro para o fim que julgar necessário. A diferença está apenas para os fins, no entanto, eles têm os mesmos mecanismos de aplicação, remuneração e resgate. Continue Lendo sobre a LCI e a LCA!

Descubra quais foram os 8 Melhores Investimentos Financeiros da Última Década
Reprodução: Google

Por outro lado, a Renda Variável, como o próprio nome diz, é um investimento que tem remunerações variáveis e que oscilam conforme o mercado. O exemplo mais clássico é o mercado de ações da BM&FBovespa, na qual, ao comprar as ações de uma empresa, o investidor torna-se sócio, no entanto, sem saber exatamente quais as rentabilidades dos ativos.

Portanto, não vá pensando que é um jogo de sorte, como na loteria. Se você estudo o mercado e conhece as artimanhas das empresas, com certeza, vai se dar bem nesses investimentos. É preciso audácia, com certeza, mas com um bom estudo, é possível faturar milhões de reais. Se você quer saber como INVESTIR EM AÇÕES COM RISCO ZERO, faça esse curso ONLINE E GRATUITO.

Bom, para essa batalha, se existisse uma lição seria “Não colocar todos os ovos na mesma cesta”, informação essa que você já leu aqui no Blog. O que quer dizer que você deve diversificar os investimentos e dividir o seu capital em diversas aplicações, o que reduz o risco e equilibra os lucros. Claro que, considerando o seu perfil para investimentos.

Sobre a expressão “Não colocar todos os ovos na mesma expressão“, fizemos uma notícia recentemente, veja um trecho: “Se você gosta de saber a resposta da pergunta logo no início do texto, aí vamos nós: Colocar todos os ovos em uma mesma cesta é a receita para um desastre financeiro. Tudo começou quando o pai de Corley perdeu todo o seu armazém em um incêndio. Na época, eles moravam em Todt Hill, um bairro nobre de Nova York e eles viram mais de US$ 3 milhões se transforarem em cinzas. Os 15 anos posteriores foram bem difíceis. Leia a notícia completa!

LCI e LCA: investir em bancos ou corretoras?

Como citamos a LCI e a LCA, vamos, agora, responder uma dúvida muito frequente para os investidores. Aliás, existem, atualmente, mais de 100 bancos comerciais, além das cooperativas de crédito, corretoras e distribuidores de valores no Brasil.

Serviços, Taxas, Pacotes, Contas Grátis, Gerentes… Veja um Guia Completo de como se comportar com o seu banco!

E, pela demanda, mas também pela exigência de uma regulação mais intensa, as instituições financeiras evoluíram para atender às novas necessidades dos clientes. O resultado disso está, em outros, no investimento da LCI e da LCA, que podem ter muitos percentuais e taxas diferentes oferecidas.

Corretora de Investimentos: Como Escolher a Melhor para Você

Na maior parte das vezes, as ofertas e os prazos são maiores nas corretoras do que nos bancos. E, não há resposta concreta para a pergunta do tópico, no entanto, a dica é pesquisar a disponibilidade de cada corretora e banco.  “Essa comparação é um exercício saudável para o seu futuro financeiro”, comenta Fabiano Pessanha, consultora na BankRio.

O FGC é mesmo uma Garantia Confiável?

Para Adriana Cotias, articulista do Valor Econômico, a resposta é não! “O aplicador que se fia na cobertura de R$ 250 mil do Fundo Garantidor de Crédito para comprar títulos bancários sem ligar muito para o risco de crédito pode fazer um mau negócio se o banco enfrentar problemas”, ela afirma.

A afirmação vem de um levantamento da TAG Investimentos, que mostrou que, na média, o pagamento nos últimos 5 casos de intervenção pelo Banco Central, foi decorrente em 3 dias corridos. O Banco Prosper foi o que mais demorou e levou 5 meses e 4 dias para reaver o valor. Houve também casos mais ágeis, como do BRJ, que fez o pagamento em apenas 27 dias.

“O investidor acaba negligenciando o risco e começa a ter o caso de diversos bancos usando o FGC como peça de marketing, o que cria um incentivo contrário perverso para a captação. Apesar de não ter o principal em risco porque a estrutura do FGC é robusta, o tempo acaba comendo a rentabilidade. Muitas vezes não faz sentido pelo risco que está correndo”, diz Marco Bismarchi, da TAG.

Em resumo, Bismarchi acredita que a Garantia do FGC é exageradamente alta para o nível de poupança e renda do brasileiro, comparativamente aos demais países de renda semelhante e pelo fato de o grosso das garantias ser para depósitos baixos, ou seja, que vão, no máximo, até 5 mil reais.

Isso porque, se comparado à outros dados mundiais, em valores absolutos, os Estados Unidos, por exemplo, fornece maior garantia aos clientes, e, assim sendo, o Brasil está apenas na 32ª posição.

4 Megainvestidores americanos, da Bolsa de Nova Iorque, voltam a comprar ações da Petrobras

Carolina Camões é a responsável pelo levantamento e afirma que o FGC iguala o risco de crédito das instituições menores com os bancos maiores, já que conseguem captar a taxas relativamente baixas em relação ao risco. “Pode ser um incentivo para o banco não fazer o dever de casa para manter um balanço saudável”, afirma.

“O mercado brasileiro desenvolveu um modelo que ajudou a estabilizar a captação dos bancos, foi bom para o sistema, excelente para o banco médio, que tem operação que vai de 2 à 7 anos e conseguiu, assim, dinheiro em operações longas”, comentou Marcio Cardoso, da EasyInvest.

Para Entender Tudo sobre o FGC, leia: O que você sabe sobre o Fundo Garantidor de Crédito? Nós contamos tudo em 13 tópicos! O Fundo Garantidor de Crédito é uma associação civil sem fins lucrativos, com personalidade jurídica de direito privado do Brasil, que administra um mecanismo de proteção aos correntistas, poupadores e investidores, permitindo recuperar os depósitos ou créditos mantidos em instituição financeira, em caso de falência ou de sua liquidação. Continue Lendo…

Fundo de Garantia Liberado: Aonde Investir?

Antes de qualquer coisa, vale saber que o importante é sacar. “O rendimento do FGTS é pior do que o de qualquer outro investimento. Fica abaixo até da poupança”, comenta Joelson Sampaio, professora de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV).

A 2ª coisa SUPER importante para saber é que: é mais importante ainda não usar o dinheiro para fins consumistas. Segundo Roberto Bocaccio, da UnB (Universidade de Brasília), as pessoas tendem a usar o dinheiro para consumos imediatos, porém, a ideia certa é usar o dinheiro para investir, não sem antes quitar as dívidas.

Sobre as dívidas, temos uma leitura recomendável: Você voltou a fazer dívidas? Isto não é brincadeira! “Por 20 anos, os pesquisadores Thomas Escalier e William Dangon, estudaram a cabeça das pessoas que chegaram no Primeiro Milhão. Eles queriam saber se existe alguma coisa em comum entre essas pessoas ou se elas se motivam por acaso. 80% dessas pessoas não casaram com pessoas ricas, não ganharam na loteria e nem receberam uma herança, começaram do zero. Então é possível”. Leia mais!

Pegar o dinheiro para pagar as dívidas! Isso é o que o Jornalismo da Rede Globo tem influenciado. Mas, nós, como conhecedores do setor financeiro, vamos lhe dar a dica mestra: faça isso, SE houver um bom motivo para tal. É assim ó: vá ao banco e tenta experimentar a ação de quitar a dívida, veja qual será o desconto para esse “pagamento” à vista! Se for vantajoso, aperte a mão do gerente, mas, se for vazio, dê as costas.

Existem bancos bons para investir dinheiro? A FGV diz que sim! Descubra quais são os melhores

É claro que ninguém quer ficar com dívida, mesmo porque, como já falamos, os juros são extremamente altos, mas vocês precisam entender que é o banco que precisa de você e não o contrário. Depois disso, quitando as dívidas ou não, o negócio, como já falamos é investir.

“Não é para fazer nenhuma loucura. Mas o saque do saldo das contas inativas do FGTS é uma ótima oportunidade para que o trabalhador coloque seu dinheiro em aplicações que realmente tragam retorno. Deixá-lo na poupança, por exemplo, vai fazer com que o investidor deixe dinheiro na mesa ao longo do tempo”, diz Walter Poladian, da Empiricus.

“As aplicações financeiras clássicas como Tesouro Direto é uma boa opção. Há uma pequena parte da população que pode receber mais de 10 mil reais. Se a pessoa faz parte desse grupos, há opções mais sofisticadas, como a LCI e a LCA”, afirma Ricardo Balistiero, mestre em Economia e coordenador do curso de Administração do Instituo Mauá de Tecnologia.

Como Investir no Tesouro Direto mês a mês? A dinâmica muda um pouco, mas a aplicações no Tesouro Direto podem ser feitas mensalmente, assim como acontece na poupança. Então, esse é apenas mais dos motivos para você migrar desse título bancário para o do governo. Além, claro, da rentabilidade, que é maior e da segurança, que é praticamente a mesma. Veja Como!

Essa é a mesma opinião do consultor Luiz Bacellar, que diz que “existem aplicações a partir de 30 reais. Os corretores podem ser encontrados pela internet, além da liquidez imediata que pode ser resgatada à qualquer hora. Aqueles que não quiserem muito trabalho podem recorrer ao fundo de investimento no banco. Existe uma rentabilidade muito boa”.

Outra opção são os Fundos DI, que podem mesclar títulos e é aconselhável aqueles que possuem taxas de, no máximo, 1%. Existe também a cobrança do Imposto de Renda, que pode ser, no máximo, de 22,5%. Leia Também: O passo-a-passo para investir na Renda Fixa dos Fundos DI e as 3 Melhores Vantagens!

Descubra quais foram os 8 Melhores Investimentos Financeiros da Última Década
Reprodução: Google

Importante saber: os valores das contas inativas estarão disponíveis para o saque até o dia 31 de julho, sendo que depois disso, será apenas liberado aposentadorias ou aquisição de moradia própria, além dos outros benefícios.

O que é: Válido saber que o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é um depósito mensal que a empresa deve fazer aos funcionários através do regime CLT. Na prática, é um seguro para quando houver a demissão do funcionário, mas, ao mesmo tempo, funciona como uma forma de poupar dinheiro.

Veja nosso histórico de notícias sobre o FGTS Inativo:

Saiu o calendário do FGTS Inativo – chegou a sua hora de ganhar dinheiro: Março! É em março que o FGTS (Fundo de Garantia de Tempo de Serviço) das contas inativas poderá começar a ser sacado, primeiramente, para os nascidos em janeiro e fevereiro. O Calendário Completo foi divulgado hoje (14), em Brasília (DF) e vai se estender até julho, sendo que nesse mês foi destinado aos nascidos em dezembro. A lista completa você confere abaixo!

Como Transformar 1 mil reais em 26 mil reais? Pegue o dinheiro do FGTS Inativo e Invista! A data ainda não foi divulgada, mas a expectativa sim: são mais de 30 bilhões de reais que serão injetados na economia brasileira com os saques do FGTS inativo. “Para quem está endividado é uma boa oportunidade para quitar as dívidas¹, principalmente as que cobram mais juros, como cheque especial² e cartão de crédito³. É importante, também, ter disciplina para evitar um novo endividamento”, afirmam os consultores. Leia!

Banco Santander antecipa saque do FGTS Inativo – 5 Motivos para saber se Vale a Pena: O Banco Santander anunciou que está antecipando para os seus clientes o Saldo Disponível para saques do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) Inativo, que foi liberado recentemente pelo Presidente Michel Temer. A linha, conforme informações do Valor, está valendo desde a última segunda-feira (23). Continue Lendo.

Saque do FGTS Inativo – sua chance de quitar as dívidas e investir o seu dinheiro: Com o objetivo de retomar a economia do país, o presidente Michel Temer anunciou a possibilidade que os trabalhadores terão de sacar o saldo disponível em contas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) até 31 de dezembro de 2015. Segundo apurado pelo Exame, cerca de 30 bilhões de reais estão “parados” e devem entrar em circulação em breve, no país. Leia!

FGTS poderá ser usado para quitar dívidas com bancos! Saiba quais são as outras 3 mudanças: Nossa equipe de redação apurou os principais fatos que foram comentados durante as últimas semanas com foco no FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Depois, selecionamos 4 mudanças que estão acontecendo ou que podem acontecer que poderá beneficiar o brasileiro. Leia na íntegra!

Com informações do Valor, Infomoney e Abril

ANÚNCIO