Descubra como renegociar a dívida do IPVA vencido ou atrasado

ANÚNCIO

O IPVA é um imposto do carro que deve ser pago todos os anos. Ele dá direito a circular com o veículo em vias terrestres em todo o país. O pagamento do IPVA acontece em janeiro e quem paga à vista tem desconto.

Também dá para parcelar o pagamento em 3 meses. Mas, quem não consegue pagar o imposto acaba ficando sem o direito de andar com o carro. E quando o IPVA vence… o que será que acontece?

ANÚNCIO

Descubra como pagar, parcelar e renegociar o IPVA atrasado agora mesmo, lembrando que o pagamento da 1ª parcela já garante o direito ao uso do veículo no país.

O que é o IPVA

O IPVA é o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores. É um imposto já bastante conhecido por quem tem veículos no nome, né. O tributo deve ser pago anualmente e garante o direito de usar o carro para transitar no país.

O valor é direcionado à Secretaria da Fazenda e não ao Detran, como muitos acham.

ANÚNCIO

Quanto ao valor do IPVA, anualmente ele sofre alterações e oscilações, já que isso depende de uma série de fatores, que inclui, por exemplo, o valor do veículo conforme a tabela Fipe – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas.

Como todo mundo sabe, o pagamento do IPVA é anual e quem paga à vista tem desconto. Mas, também dá para parcelar em até 3 vezes, começando de janeiro.

Existem algumas exceções para o pagamento do IPVA, como os portadores de deficiência física e os taxistas (que tiver 2 carros). Agora, modelos antigos, com mais de 20 anos de fabricação, também não pagam o IPVA.

Mas, muitas vezes, mesmo sendo obrigados a pagar os impostos, muita gente acaba não conseguindo efetuar o compromisso. E, neste caso, o que será que acontece? Descubra!

Descubra como renegociar a dívida do IPVA vencido ou atrasado

E quem não pagar o IPVA?

Visto isso, dá para notar que o pagamento do IPVA é o que vai permitir licenciar o veículo no ano certo, o que é importante para que ele possa rodar em várias ruas do país.

Isso quer dizer que quem opta por não pagar o imposto ou esquece de fazer isso, acaba ficando com o documento do carro desatualizado e inválido. Portanto, quem dirige nessas condições está fora da lei e pode ter que pagar penas e multas.

Conforme o Código de Trânsito Brasileiro, o não pagamento do IPVA implica em não registro do veículo, o que gera uma infração gravíssima (R$ 293,47), com penalidade de multa e apreensão do veículo, sendo que como medida administrativa está a remoção do veículo.

Como resultado final, além de ter que pagar a multa, levar os pontos na carteira de motorista, o usuário ainda vai ter o carro guinchado para um depósito de veículos. E, depois, para regularizar a situação, tem mais custos com o pagamento das diárias.

Agora, um detalhe importante é que tem um prazo para o carro ficar lá: 90 dias. Após isso, o veículo será dado como objeto para leilão, sendo que poderá ser leiloado pela instituição responsável e o dono perde todo direito sobre ele.

Por isso é que é muito importante negociar o pagamento do IPVA e mesmo que não se tenha todas as condições de quitá-lo à vista, o que é bom porque gera descontos, o dono pode dividir em 3 parcelas anuais, a partir de janeiro.

Agora, quem atrasou o pagamento do IPVA também tem a opção de manter o carro em casa, sem rodar e acertar a situação através do parcelamento do imposto atrasado ou vencido. Descubra como parcelar o IPVA atrasado e regularizar a situação.

Pagar o IPVA atrasado ou vencido

Essa é uma alternativa que não é a mais barata, porém, é totalmente eficiente para quem quer ativar o veículo para estar nas ruas, seja em um trânsito até o trabalho, até o parque, até a escola ou qualquer lugar.

Você precisa ser o proprietário do veículo que está com o IPVA vencido ou atrasado. Então, deve ir até a Secretaria da Fazenda na qual o veículo está vinculado. Leve os documentos originais do veículo e faça a identificação.

Entre os documentos do carro deve estar o CRLV – Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo.

Em seguida, lá mesmo, você vai negociar o pagamento do IPVA atrasado. Isso é feito através da negociação com o parcelamento da dívida, mas deve ser feito apenas pelo dono do veículo, por isso, também é importante ter os documentos pessoais em mãos.

O atendimento da Secretaria vai informar o valor da dívida do IPVA, o que inclui os juros e as multas por atraso. Em seguida, vai vir a proposta de quitação e o proprietário deve analisar o documento antes de aceitar.

Se o consumidor aceitar isso, conforme foi passado pelo atendente, então, já serão emitidos os devidos boletos para pagamento do IPVA vencido. E, por isso é que é importante analisar muito bem: todos boletos devem ser pagos sem atraso.

Somente após terminar de pagar todos os boletos é que o veículo estará regularizado, lembrando que no próximo ano, o imposto terá que ser pago novamente.

O carro volta a ser ativo

Uma observação importante é que logo após o pagamento da 1ª parcela dessa renegociação que foi feita com a Secretaria da Fazenda para o pagamento do IPVA atrasado, o consumidor já pode usar o veículo.

Lembre-se que é sempre preciso estar com o documento que comprove, originalmente, o pagamento da parcela. Isso evita multas e apreensões de veículos em caso de batidas policiais, por exemplo.

Entenda, portanto, que só o fato de renegociar a dívida do IPVA já permite que o proprietário do veículo use o bem para transitar entre as ruas. Mas, essa renegociação deve ser feita de forma inteligente para que o proprietário não entre em novas dívidas.

ANÚNCIO