Corretora de valores ou banco de investimentos – saiba qual escolher!

ANÚNCIO

Na hora de investir dinheiro, você sabe muito bem que a caderneta da poupança não é uma das melhores opções que se tem no mercado financeiro nacional, né. O melhor é sair do tradicionalismo. Mas, aí vem a pergunta sobre a corretora de valores ou banco de investimentos!

E a verdade é que ambos podem ser bons para você. Tudo vai depender do que você espera do mercado, dos seus investimentos, do tempo que você tem, etc. O que a gente fez foi trazer aqui 7 pontos que podem te ajudar a decisão qual deles é o melhor para você.

ANÚNCIO

Corretora de valores ou banco de investimentos – saiba qual escolher!

São pontos que fazem toda a diferença com base naquilo que você espera dos seus investimentos. Só que antes de chegarmos nesse tópico, vamos entender um pouco mais sobre o que uma corretora de valores e o que é um banco de investimento.

Corretora de valores ou banco de investimentos

Para sabermos qual é a melhor opção, vamos estudar o que é cada uma delas. O banco de investimento é uma instituição financeira privada que é especializada em operações financeiras. Assim, ela é responsável por fazer a gestão de recursos de terceiros.

ANÚNCIO

Na prática, o que a gente vê são alguns bancos que oferecem tais serviços para os seus clientes. Sendo que há uma área toda focada em investimentos financeiros. Agora, note que esses bancos de investimentos não são como os bancos tradicionais, que tem contas correntes, ok?

Eles são intermediários financeiros e ligam os investidores aos bancos. De modo geral, devem ser regularizados pelo Banco Central. Assim como as corretoras de valores, que também precisam dessa certificação.

A corretora de valores também é uma instituição financeira privada que tem o foco no mercado financeiro. Só que é diferente de um banco de investimento porque possibilita a aplicação de dinheiro em vários produtos, dos mais diversificados.

A ideia da corretora é ainda mais simples: ofertar ao seu cliente uma grande gama de opções de aplicações. E é ela que faz essa intermediação, entre o cliente e o ativo.

Qual é o melhor?

Agora, vamos falar sobre qual é a melhor opção para você. E considere que o que trouxemos aqui são diferenciais que ambas podem ter. E assim, caberá ao cliente analisar o que ele julga importante e fundamental para fazer o dinheiro render.

1 – PRODUTOS

A primeira coisa é saber sobre as opções. E nesse caso, as corretoras vencem porque sempre têm mais opções do que os bancos. Elas permitem investimentos na renda fixa e variável e em todo tipo de ativo. Já o banco só tem produtos próprios ou de parceiros.

2 – RENTABILIDADE

Outro ponto a ser observado para saber se é melhor corretora de valores ou banco de investimentos é sobre a rentabilidade. Em uma corretora de valores, dá para escolher opções focadas em CDI ou outros índices e nos bancos também.

O que vai mudar, porém, é que nas corretoras dá para começar a investir a partir de R$ 1 mil. Enquanto que em muitos bancos, para se ter vantagens na rentabilidade, é preciso ter aplicações acima dos R$ 100 mil.

3 – ATENDIMENTO

O atendimento também é um diferencial que ambos podem oferecer. E isso vai depender muito de cada empresa, viu. Existem bancos que são ótimos com isso e outros, não. Assim como existem corretoras exemplares e outras ruins.

Agora, o que se sabe é que como as corretoras são mais focadas em investimentos, os atendimentos sempre serão focados no assunto. Nos bancos, é preciso ser encaminhado para o canal certo para falar de determinados produtos financeiros.

4 – TAXAS

Na dúvida entre corretora de valores ou banco de investimentos, saiba que a taxa pode influenciar na sua escolha. Isso porque a maioria das corretoras não cobram taxas para abertura de contras e nem mesmo para operações no Tesouro Direto.

E isso é uma vantagem, sendo que os bancos de investimentos têm cobranças desse tipo.

5 – SEGURANÇA

O item da segurança também é importante de ser pensado. Ambas empresas são seguras para quem vai investir dinheiro. Isso porque eles trabalham com órgãos que trazem essa confiabilidade. O FGC (Fundo Garantidor de Crédito) é um deles.

Portanto, aqui não tem muito risco. Se estamos falando da corretora de valores ou banco de investimentos, ambos são confiáveis.

6 – CONFORTO

Agora, vamos aos verdadeiros diferenciais que se pode ter em investimentos financeiros. No banco de investimentos, a gente tem a comodidade de ter tudo prático, né. Só que isso tem alguns custos. De qualquer forma, é prático porque dá para fazer pelo aplicativo.

Na corretora de valores, o conforto está no fato de que a maioria delas possuem plataformas digitais para acesso ao mundo das aplicações. O problema é que o contato nem sempre vai poder ser direto, sendo possível através de chats online ou telefonemas.

7 – GESTÃO

Por fim, vamos falar da gestão, que nada mais é do que o acompanhamento dos resultados e dos valores que são aplicados. As corretoras fazem isso muito bem ao lançar demonstrativos e e-mails o tempo todo para os seus clientes.

Já os bancos são mais focados em clientes de alta renda, que podem ter esse serviço personalizado. Já os outros clientes, muitas vezes, precisam pedir e pagar por tal serviço que é disponibilizado através de documentos e relatórios.

Qual é o melhor PARA VOCÊ?

Corretora de valores ou banco de investimentos – saiba qual escolher!

Para terminar, resta saber que não existe um melhor do que o outro. Quando o assunto é a corretora de valores ou banco de investimento, saiba que cada um tem suas vantagens e características. E aí, cabe ao investidor escolher o melhor para ele.

O que não se pode negar é que as corretoras de valores possibilitam mais opções e são mais focadas. Por outro lado, os bancos de investimentos podem trazer a sensação de conforto e segurança. E você, já teve experiência com algumas das empresas? Conte-nos!

Leia Também – Saiba o que é um Fundo Multimercado Macro

ANÚNCIO