Descubra como controlar o consumo excessivo do dia a dia

ANÚNCIO

Imagina que você teve uma semana de muito trabalho, estresse, brigas e está totalmente desanimado. Então, decide dar uma volta no shopping e comprar um tênis novo, uma bolsa ou qualquer coisa. Afinal, você merece, né. O texto de hoje é para dar dicas sobre como controlar o consumo excessivo. Até mesmo porque nem sempre é uma questão de merecimento.

Isso porque a sensação de conquista é incrível, né? Você até esquece dos problemas. E, segundo especialistas fazer compras realmente melhora o nosso humor. Mas, será que é a melhor atitude a se tomar toda vez que se sentir triste, angustiado ou irritado?

ANÚNCIO

Além disso, estamos rodeados de muitos estereótipos que precisamos ter muita coisa para ser algo ou alguém na vida. E somando esses fatores, as pessoas caem facilmente em armadilhas do consumismo, fazendo um grande estrago na saúde financeira.

Saiba que é possível controlar esses impulsos e é para isso que vamos dar algumas dicas para lhe ajudar. Note que nem sempre o seu consumo é excessivo, mas ele sempre vai ter um começo e se você cortar desde esse momento, o resultado será mais efetivo.

As mulheres são os principais alvos

Não se trata de machismo, ok? Mas, o fato é que as campanhas de marketing e publicidade privilegiam muito mais mulheres do que homens como seu público-alvo. E basta dar uma volta no shopping para notar isso.

ANÚNCIO

O motivo é que elas sofrem uma pressão muito maior para conseguir ficar bonitas, chegar a padrões de belezas de celebridades, além de uma gama enorme de produtos exclusivos para elas. A ideia é ter produtos modernos para deixa-las ainda mais bonitas.

A dica para uma mulher conseguir controlar o desejo impulsivo de comprar algo é encontrar aquilo que a incentiva a comprar algo ou que é chamado por muitos como gatilho. Grave bem esse nome porque ele é importante: gatilho!

Exemplo!

Um exemplo clássico é a TPM (Tensão Pré-Menstrual). Quando as mulheres chegam nesses dias, a maioria delas acaba comprando por impulso. Pode ser um sapato novo ou uma bolsa para somar com mais várias que já tem guardadas no guarda-roupas.

É aquele sentimento de “eu mereço”. E claro que você merece tudo de bom na sua vida, mas talvez não exatamente aquilo e muito menos naquele momento. Quando você se conscientizar de qual é o seu gatilho ficará mais fácil saber combater aquela sensação.

Use a educação financeira

Então, como é que faz para reconhecer e diminuir esses gatilhos? Um bom começo é você investir e usar a educação financeira. Isso com certeza vai te ajudar a controlar o consumo excessivo.

Desse modo, independente se você merece ou não, o ideal é analisar friamente aquilo que é realmente necessário para a sua via ou o que vai ser supérfluo. Logo, saiba que, por muitas vezes, você não precisaria comprar aquilo porque é um gasto nada essencial.

Se você não sabe como fazer isso, considere existem algumas perguntas que podem lhe auxiliar nas suas tomadas de decisões.

Reflita!

A primeira das perguntas que podem ser feitas é se realmente você precisa daquele objeto. Suponhamos que você tenha 20 sapatos, comprar o número 21 é prioridade ou só mais um luxo? Claro que para as mulheres isso é um tanto quanto relativo. Mas, seja realista.

3 Motivos para Entender o Consumo Excessivo e o Endividamento

A próxima pergunta vem ao encontro dessa primeira resposta: “dá pra viver sem aquilo?”. Se você já tiver uma coleção de sapato, convenhamos que não será o fim do mundo não ter aquele modelo. Concorda?

Mas, por exemplo, se o inverno está chegando e não tem uma boa blusa de frio, isso sim é um gasto necessário, ainda mais para aquele momento.

Outro questionamento é sobre o valor empregado. Saiba se é possível comprar algo mais barato e que faça a mesma função ou até compare algumas necessidades. Então, aqui entra a reflexão sobre o valor produto.

Busque sobre a qualidade do produto

Não tem para onde fugir, um produto de qualidade é mais caro, só que possui uma durabilidade maior. Aqueles que você não gasta tanto vai durar menos. Essa regra tem a sua exceção, mas é algo bem raro, viu.

Então, controlar o consumo excessivo também vai partir da sua análise sobre a qualidade do produto que você vai comprar. O segredo para isso é saber equilibrar essas contas. Logo, não caia em contos de produtos muito caros por preço bem abaixo do valor comum.

Os preços mais baixos sempre chamam a atenção e parecem ser uma grande oportunidade, só que muitas vezes não possuem um bom custo-benefício. Isso não quer dizer que você deve investir apenas em produtos top de linha.

Afinal, existem muitos produtos com preços mais acessíveis e que fazem a mesma função.

Minimalismo – saiba como o consumo consciente pode fazer a sociedade mais rica!

Exemplo!

Um bom exemplo disso são os celulares, atualmente chamados de smartphones. Todos nós precisamos de um bom aparelho e isso já é uma realidade.

controlar o consumo excessivo

No entanto, será que você realmente precisa pagar R$ 5 mil por um produto que pode ser encontrado por menos da metade em outros formatos, tamanhos ou marcas?

Além de que é muito comum ver pessoas que gastam fortunas e nem usam metade das funções do aparelho, só queria tirar uma selfie bacana.

Use e abuse da criatividade

Nem tudo que você queira vai existir de uma boa quantia financeira. Pensar em novas possibilidades e alternativas podem ser uma grande saída com base na gratuidade.

Uma boa dica para isso é na questão de passeios, para se divertir com seus filhos não existem apenas shopping, cinema ou Mc Donalds. Existem muitos parques, bosques e zoológicos que podem ser muito divertidos, estreitar relações com os pequenos, economizar uma grana.

Além da vantagem de fugir daquelas vitrines que tanto atiçam sua vontade de comprar.

ANÚNCIO