5 motivos que provam por que você continua com dívidas

ANÚNCIO

Você sabia que existem erros comuns que pessoas endividadas cometem quase que o tempo todo e não notam que isso as deixam com dívidas cada vez mais?

É verdade! Isso é bastante comum. Só que esses erros podem ser evitados de maneira simples também, sem que prejudique ou cause grandes transtornos à essas pessoas.

ANÚNCIO

E é exatamente sobre isso que vamos falar agora. Atente-se à esses erros comuns de pessoas endividas que as deixam cada vez mais endividadas.

dívidas
Foto: (reprodução/internet)

Se esse for o seu caso, é hora de mudar o jogo e isso não é nada impossível, como vamos ver a seguir!

1 – Ganhar Mais Dinheiro

Vamos descobrir qual é o 1º erro que pessoas endividadas cometem: apenas focar em ganhar mais dinheiro.

ANÚNCIO

Claro que se a gente ganhar mais dinheiro, a gente consegue pagar a dívida mais rápido, né. Isso é um tanto quanto óbvio e parece ser muito bom, mas calma!

Muita gente fala isso: “que quer ganhar mais para pagar as dívidas logo”. Só que não é bem assim que as coisas funcionam porque se a pessoa tem problemas financeiros, saiba que ter mais dinheiro não será a solução.

Essa que é a verdade, infelizmente.

O que acontece é que se uma pessoa está endividada é porque ela não tem bons hábitos financeiros. E, com isso, ganhar mais dinheiro não vai fazê-la pagar as contas e as dívidas logo.

E o que acontece quando ela tem dinheiro? Continua com os maus hábitos, como aquele de gastar mais dinheiro do que deveria, por exemplo.

Não é nada raro ver que pessoas que estão envididadas trabalham mais para ter mais dinheiro e continuam com dívidas por não se organizarem financeiramente.

Então, não importa o tanto que você ganha, mas o tanto que você gasta. Beleza? Pode ser bom ganhar mais dinheiro, sim, desde que você saiba o que fazer com isso, obviamente.

2 – Não ter Metas

Você não pode simplesmente focar em eliminar dívidas e somente isso.

Isso porque é preciso ter uma meta maior, algo que realmente te motive, um sonho. Sabe do que estamos falando? Você tem que ter um motivo para quitar as dívidas que não seja simplesmente quitar as dívidas, entende?

Afinal, pagar dívidas é apenas um passo para a realização do seu sonho e para ter uma vida financeira saudável. E não deve ser o objetivo central.

Se todo seu foco está em eliminar as dívidas o que acontece é a repetição de padrão, que é quando você sai de uma dívida e entra em outra. Por isso, as dívidas nunca acabam ou são zeradas.

Você está repetindo padrões negativos. E isso é ruim porque é um erro que sempre vai te deixar com dívidas ao longo da vida.

Você conhece alguém que já trabalhou muito para pagar dívidas, ficou livre delas e logo depois apareceu com outra dívida? É exatamente isso que acontece.

Essa pessoa está condicionada a pagar dívidas e não tem uma meta maior como juntar dinheiro, poupar e investir para realizar um sonho.

Muito cuidado para não repetir padrões negativos. Está bem?

3 – Renegociar as Dívidas

Vamos ao terceiro erro. E antes que você se pergunte, saiba que renegociar dívidas não é errado. Só que renegociar as dívidas sem se organizar é!

Isso porque não adianta você fazer uma dívida nova ou renegociar a antiga, sendo que vai ter que pagar os boletos, se você não está com condições de fazer isso.

Esse é um dos erros mais cometidos por pessoas que estão endividadas.

O que acontece é que as pessoas ficam desesperadas quando notam que estão com dívidas a pagar e a primeira ação que tomam é renegociar as dívidas. Só que você precisa entender umas coisas antes de fazer isso.

É claro que é preciso renegociar para não pagar juros exorbitantes. Só que também é claro que você vai assumir esse compromisso com a instituição financeira somente quando você tiver condições de fazer isso.

E como saberá isso se você não tem suas finanças sobre controle?

Você precisa entender seu estado atual, fazer um diagnóstico minuncioso da sua saúde financeira e descobrir quanto será possível poupar por mês e quanto vai destinar para pagar a dívida.

Parece difícil, mas não é e vamos explicar no próximo ponto!

4 – Pagar a Dívidas de uma Vez

O que acontece é o seguinte: a gente acha que sempre vai dar para pagar a dívida toda de uma só vez e aí, como em um passe de mágica, ela some.

Só que sem analisar a fundo seu orçamento e a planilha de gastos que você tem, você nunca vai saber qual é o valor da parcela que você pode pagar.

Então, você acaba gastando tudo o que tem e o que não tem e aí depois precisa pegar um novo empréstimo para pagar o anterior. E isso é o que forma a bola de neve das dívidas que nunca se acabam.

Portanto, não ache que vai pagar tudo de uma vez. Aliás, faça as contas e saiba qual é o valor da parcela que você pode pagar antes de renegociar a sua dívida.

5 – Nunca Juntar Dinheiro

E vamos ao último erro que quem tem dívidas comete até mesmo sem perceber.

Eis que falamos do mau hábito de não formar o colchão financeiro. É um erro fatal.

Muitas pessoas utilizam todo o dinheiro que sobra do orçamento para pagar dívidas e esquecem dos imprevistos que podem acontecer no meio do caminho. Aí, voltamos à bola de neve porque temos que fazer novos empréstimos.

Quando esses imprevistos acontecem essas pessoas se endividam novamente e não saem nunca desse ciclo.

Sempre deixe uma folga no seu orçamento para formar seu colchão financeiro, que nada mais é do que um dinheiro separado para as emergências do dia a dia.

Por exemplo, o carro quebrou, o cano da casa estourou, você perdeu emprego, ficou doente, enfim os imprevistos podem acontecer com todo mundo e nunca acontecem quando esperamos, não é mesmo?

Portanto, estar prevenido é o melhor remédio e para isso que serve o colchão financeiro.

ANÚNCIO