Contas Físicas e Contas Jurídicas – separar é o melhor caminho?

ANÚNCIO

Por que todo mundo fala que devemos separar as contas de pessoa física e jurídica? Será que isso é mesmo importante para ter uma melhor organização das finanças? Mas, no fim das contas, isso não muda nada… Ou muda?

A gente vai ver sobre a importância de separar as contas da pessoa física com as contas da pessoa jurídica. Porque sim, isso é realmente importante para que se tenha controle exato das finanças da empresa e também pessoal.

ANÚNCIO

Um erro que é bastante comum no dia a dia de muita gente,especialmente, microempresários individuais (MEI) é juntar as contas. Quer saber um pouquinho mais sobre como fazer isso do jeito certo, então, acompanhe o conteúdo até o fim!

Por que a separação!

Separar e as contas da pessoa física com as contas da pessoa jurídica é uma coisa essencial para ter uma saúde financeira adequada para uma e qualquer empresa. Se você adota esse tipo de comportamento está no caminho certo.

Agora, se você não adota esse tipo de comportamento para sua empresa e para a sua vida pessoal você está fazendo errado e preste atenção porque é melhor mudar isso ainda hoje antes que a confusão acabe te prejudicando!

ANÚNCIO

Por exemplo, se você não separa a pessoa física da pessoa jurídica não tem como saber quanto o negócio realmente fatura. Então, já temos uma prova viva de que isso está errado, né. Como você vai saber se a sua empresa está crescendo ou não?

Qual o seu salário e quanto gasta por mês na sua empresa? Porque toda empresa tem gastos, né. Energia, Internet, Água, Luz, Limpeza, etc. E para as suas contas pessoais de um modo geral, quanto você gasta por mês?

Se você não separa as contas, você não tem a resposta!

Só que isso é bastante perigoso – para não dizer danoso para o seu relacionamento com a sua empresa!

A única forma de gerenciar todos os recursos com eficiência é não misturando as 2 coisas e aí têm que ter organização!

Os contadores em geral sabem que separar a pessoa jurídica da pessoa física é algo muito importante. Só que nem sempre o empresário, nem sempre o cliente, sabe que isso é importante.

E aí que mora o problema do ponto de vista do empresário e do empreendedor! Porque quase ninguém se vê como 2 pessoas, mas sim, você é 2 pessoas: você é 2 pessoas diferentes. E que tem funções diferentes!

Por isso, é tão importante fazer uma diferenciação entre a sua empresa (que é a pessoa jurídica) e entre a sua vida pessoal (que é a pessoa física).

Como fazer a separação!

Na prática, uma das primeiras medidas é usar o computador para tomar uma estrutura de um negócio. Depois disso, também se deve criar uma conta corrente exclusiva para a pessoa jurídica.

E HOJE TEM COMO CRIAR UMA CONTA JURÍDICA PARA EMPRESAS DE GRAÇA, TÁ BOM?

Assim, o empreendedor pode manter as finanças dele adequadas e também de seus clientes, já que ele orienta a fazer o mesmo.

Embora não seja uma obrigação legal, se trata de uma etapa crucial para poder separar as finanças da empresa das finanças pessoais.

Assim, você poderá mapear as finanças de maneira mais clara e assim fica mais fácil realmente controlar o que cada pessoa física o que é da pessoa jurídica.

Contas Físicas e Contas Jurídicas – separar é o melhor caminho?

O mais importante é o empreendedor ter controle sobre as receitas e os gastos, por isso, falamos sobre ter um computador para fazer isso!

Existem aplicativos e plataformas que auxiliam nisso o tempo todo e tem uns que são gratuitos!

A partir disso dá para organizar o planejamento financeiro do negócio.

Ter esse cuidado no dia a dia faz com que você saiba qual é o lucro, qual é o real lucro da empresa, qual é o faturamento real da empresa,quais foram os resultados de investimentos e o que gastou com ela.

Tudo isso faz parte do crescimento da sua empresa.

Isso também vale para qualquer gasto: desde os mais básicos até os mais complexos e essenciais,ou seja, pra resumir tudo isso vale desde um cafezinho até chazinho que você toma e compra até um computador,  os planejados, equipamentos, enfim vale pra tudo, inclusive, para a compra de um carro novo para a empresa.

Daí por diante, você não pode movimentar valores sem saber exatamente de onde eles estão vindo e pra onde que eles vão ir aí pra que eles vão servir.

Entenderam isso pessoal? Por isso, é preciso identificar os seus gastos pessoais da empresa, lembrando-se sempre de considerar despesas fixas e variáveis, além claro do seu pró-labore. É muito importante assim o dono da empresa tem o seu pró-labore bem definido.

O Pro Labore

Pró-labore, para quem não sabe, é aquele salário do dono da empresa – é o salário dos sócios.

Então, é muito importante ter isso bem definido também outro ponto que precisa ser destacado.

É sempre registrar todas as entradas e saídas, proteger as informações, .

É possível fazer os gastos pessoais apenas com o pró-labore e deixar o dinheiro da empresa para as despesas da empresa. O que é o correto!

Se esse valor mensal for insuficiente para pagar as suas contas pessoais, o ideal é organizar o seu custo de vida cortando gastos ou se for necessário, você precisa redefinir seu pro-labore aumentando um pouquinho.

Mas, cuidado porque retirar dinheiro da empresa para gastos pessoais é o 1º passo para a desorganização das contas – isso para não dizer o 1º passo para quebrar empresa.

ANÚNCIO