3 Formas Infalíveis de Consumir de Forma Sustentável, Economizar Dinheiro e evitar o Endividamento

ANÚNCIO

O consumo não é apenas comprar! O ato todo faz parte de um processo muito mais complexo que envolve, entre outras coisas, a escolha do que comprar, por que fazer e como consumir. Além, claro, da preferencia com quem comprar. Aliás, você sempre pensa qual o uso do produto ou serviço e as consequências dos descartes?

Desde quando acordamos até a hora de dormir, nós consumimos uma infinidade de “coisas” sobre as quais nem percebemos: água, eletricidade, pasta de dente, comida, combustível, papel, entre tantos outros produtos. Isso é possível mesmo quando nem abrimos a carteira.

ANÚNCIO

Perfil dos Devedores

Conforme o coordenador do curso de Ciências Econômicas da Universidade Mackenzie, Paulo Scarano, o consumo exagerado ou compulsivo é fator característico de quase todos os devedores. “O comportamento típico de um devedor é a tendência a subestimar as necessidades futuras ou acreditar que, no futuro, ele estará em uma posição melhor do que no presente”.

E continua: “Ele, muitas vezes, tende a esquecer de que, se poupasse, no futuro poderia ter um consumo maior do que aquele possível optando pelo consumo financiado presente”.

7 #Vídeos para Aprender como Sair as Dívidas e Ganhar Dinheiro em 2017

Sobre os motivos, ele fala: “Diversos fatores podem conduzir ao endividamento. Um deles é a criação de necessidades através de sofisticados mecanismos de marketing. Por outro lado, o indivíduo pode se encontrar em uma situação em que não possui recursos financeiros suficientes, mas tem a necessidade imediata a ser suprida, o que pode levar ao financiamento, por exemplo,”.

ANÚNCIO

Aí, nessa altura do campeonato, podemos pensar em duas vias distintas sobre o consumo consciente: faz bem para o bolso e para o meio ambiente, de uma só vez. Assim, aprendendo a utilizar o instrumento do consumo a nosso favor, produzindo e consumindo produtos e serviços de maneira diferente de como fazemos hoje. Então, como fazer isso? Como consumir de forma sustentável?

Como Sair das Dívidas, Receber Juros e Chegar à Independência Financeira?

Como Investir Dinheiro para Ficar Rico ganhando apenas um Salário Mínimo em #3 Passos

Investir Dinheiro para Receber Juros e Ganhar Dinheiro sem fazer muito esforço. Essa é a lei! Essa é uma linha de pensamento que funciona. A grande diferença entre Ficar Rico e Ficar Pobre é o Recebimento de Juros ou o Pagamento de Juros. Óbvio que, quando você recebe Juros você caminha para Ficar Rico e quando paga Juros vai para o caminho contrário.

A questão é que para Receber Juros, aumentar o Patrimônio e caminhar ao topo (Ficar Rico), você precisará Investir Dinheiro. E aí, quando falamos isso, uma boa parte das pessoas diz: “Mas eu só ganho um Salário Mínimo por mês”. Ou então, algo parecido com isso. Esse artigo tem o único e exclusivo objetivo de demonstrar que MESMO VOCÊ GANHANDO UM SALÁRIO MÍNIMO é possível INVESTIR DINHEIRO e caminhar para a Independência Financeira. Veja Mais!

3 Formas Infalíveis de Consumir de Forma Sustentável

  1. O que Comprar? É difícil resistir às propagandas e às promoções que aparecem diariamente em todos os cantos: banners, celulares, televisão… Por isso, quando for comprar é preciso fazer uma sincera análise sobre a necessidade de tal compra. Comprar por impulso é gastar dinheiro de forma desnecessária e produzir mais lixo para o planeta.
  2. Quando Comprar? Isso faz parte do Planejamento Financeiro e deve ser importante para evitar a ansiedade de comprar algo que não precisamos. Então, sempre que for comprar se pergunte sobre a necessidade de adquirir aquele produto agora e se há possibilidades de esperar outro momento, mesmo que breve.
  3. De Quem Comprar? Das empresas que atuam de forma sincera e que são responsáveis. Para isso, há muitas informações na internet que ficam à disposição dos consumidores e em órgãos de defesa. É importante que a pesquisa não se restrinja apenas ao produto e sim à todos os aspectos que envolvem sua fabricação.

Algumas organizações atuam nessa frente e podem ser fontes de pesquisas, entre elas, o Instituto Ethos, o Akatu, a Abrinq e o Greenpeace, que ajudam a testar uma determinada empresa ou organização em suas obrigações sociais. Outras são fontes de reclamações: Idec, Proteste, Sindec, Reclame Aqui e Procon.

3 Formas Infalíveis de Consumir de Forma Sustentável, Economizar Dinheiro e evitar o Endividamento
Reprodução: Google

Tenha um Orçamento Financeiro Perfeito em 7 Passos

Ter um Orçamento é dizer ao seu dinheiro par aonde ele deve ir, em vez de se perguntar para onde ele foi”. A frase acima é de John Maxwell, um autor cristão, que já escreveu mais de 60 livros, centrados em liderança. Ao todo, os livros já venderam mais de 19 milhões de cópias, sendo que alguns estão na lista do New York Times Best Seller.

E, independente da religião, a frase é muito condizente com aquilo que os especialistas financeiros dizem! Construir um orçamento consistente passar por fazer planos para o seu dinheiro e decidir, exatamente, aonde ele deve ir. Para tal, é preciso disciplina! Listamos 7 Fundamentos que deixarão essa tarefa mais fácil, confira!

Desejo ou Necessidade

Quando for comprar… É importante pesquisar os preços e a qualidade do produto, verificando sempre a questão do melhor custo-benefício. Além disso, você também deve conhecer os seus direitos, conforme o Código de Defesa do Consumidor, que é a lei que protege o consumidor, com direitos e deveres.

Finanças Pessoais: 5 Passos Fundamentais para Fazer o Salário Caber Dentro do Mês?

Também vamos usar esse tópico para falar um pouco sobre as necessidades, que podem ser divididas em 3 aspectos:

  1. Básica: São produtos responsáveis pela sobrevivência humana, como os alimentos. Assim, quando temos o impulso da necessidade básica, entramos no mercado, escolhemos o que queremos, pagamos e pronto. O processo mental é automático e sem exigir muitos esforços.
  2. Imediata: Acontece quando você está andando com o seu carro e percebe que ele está na reserva do combustível, por exemplo. Aí, em 100 metros você avista um posto de combustível, então, ninguém precisa nos convencer do que devemos fazer. Isso é a Necessidade Imediata, que também tem um processo mental automático.
  3. Criada: É aquele que não precisamos, mas que somos convencidos ao contrário. Tem a indicação de um bom vendedor, do marketing e das técnicas, que conseguem transformar uma situação totalmente acidental em algo essencial. Tudo gira em torno da emoção e não da razão.

O que acontece é que o brasileiro é muito conhecido por ser uma gente emotiva, logo, se “lambuza” com a necessidade criada, sem ter o controle financeiro correto e sempre deixando escapar algo que poderia ser evitado.

“O consumidor deve reduzir seus gastos pessoais, mantendo apenas aqueles absolutamente essenciais e, eventualmente, destinar o restante de sua renda para reduzir a dívida. Mas, se o consumidor está em uma situação na qual sobram dívidas e falta dinheiro, ele deverá priorizar o pagamento daqueles compromissos cuja não efetivação implica suspensão de serviços essenciais, como a água. Depois, pagar as contas com maior juro”, diz Scarano.

https://youtu.be/mjgTFj_4MjM

É agora que entra a importância da Educação Financeira, que vamos falar no tópico abaixo.

A Educação Financeira para o Consumo

Em geral, as pessoas tem muita dificuldade em poupar dinheiro e investir dinheiro. Por isso, independente da renda, elas têm dificuldades em controlar as finanças pessoais e quitar as dívidas. E é esse o segredo para conseguir ter uma vida tranquila e segura, financeiramente falando. Oras, basta que você defina suas prioridades e tenha controle sobre o seu orçamento financeiro familiar. Quer saber como fazer isso?

  1. Pense a Longo Prazo: Não adianta pensar apenas no mês seguinte. As prioridades devem se tornar diferentes ao longo do ano, mas, logo no começo dele já é possível fazer a lista de prioridades. O ideal é que as compras sempre faça parte do orçamento familiar, ainda que não tenha os valores exatos, é possível prever gastos com IPVA e Material Escolar, por exemplo.
  2. Cumpra os Objetivos: Oras, você não pode gastar além disso. Se você conseguiu definir as prioridades do seu orçamento familiar, então, agora é hora de colocar em prática. É importante também sempre colocar os investimentos como prioridade desse orçamento, mesmo que seja com valores baixos.
  3. Regras dos 10%: Como falado acima, não precisa muito para investir. Se você conseguir poupar 10% do seu salário para esse fim, já terá um bom começo. Depois, é só escolher a melhor opção de investimento, aquela que combina com o seu perfil e por a mão na massa.

Depois disso tudo, vai ficar mais fácil você compreender o que é ou não supérfluo. Definir as prioridades implica em saber onde você poderá colocar dinheiro e onde terá que deixar de lado. Há uma série de coisas que é dispensável na sua vida, mesmo que você ainda não note. Os pequenos sacrifícios diários são necessários, mas valem muito a pena se você comparar com a dor de cabeça que uma dívida pode dar.

Compra Compulsiva  pode ser sinal de doença

Acredite ou não, mas comprar de forma muito exagerada e compulsivamente é uma doença. Isso pode não ser apenas um problema de desequilíbrio financeiro, mas também um distúrbio chamado oniomania, ou seja, a mania de comprar, que é reconhecido, inclusive, pela Sociedade Brasileira de Psiquiatria.

Mas calma, não é porque você sente vontade de comprar tudo que vê que você se encaixa nessa patologia. Para Tatiana Filomensky, coordenadora do grupo de tratamento dos transtornos do impulso do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clinicas de São Paulo, apesar de os sintomas serem sutis, eles existem.

“O comprador compulsivo tem algumas características: ele apresenta arrependimento, mente, esconde, muitas vezes deixa a mercadoria na loja e passa para pegar depois. Enfim, ele tem um comportamento para encobrir a compra porque tem culpa e em geral tem arrependimento. Muitas vezes, se arrepende logo que sai da loja”.

3 Formas Infalíveis de Consumir de Forma Sustentável, Economizar Dinheiro e evitar o Endividamento
Reprodução: Google

Fazer o diagnóstico não é fácil porque o ato de comprar e consumir não são atos condenado pela sociedade atual. Logo “consumir é algo estimulado e bem aceito. Somos todos bombardeados e estimulados a comprar. E como a doença está relacionada ao desejo é difícil de ser percebida”.

Para essas pessoas o ato de comprar funciona como uma droga para o dependente químico. É mesmo uma questão de necessidade. “Em geral, o paciente chega com uma dívida e estamos falando em proporções de 20 mil reais ou 30 mil reais”.

Para os Endividados: 5 Formas Infalíveis e Necessárias Para Escapar do Cheque Especial

Quanto ao tratamento, em São Paulo, ele é gratuito e o Hospital das Clínicas atende, principalmente, pacientes que tem entre 30 e 50 anos. “O problema é que a pessoa demora a perceber que precisa de tratamento”, afirmou uma representante do hospital.

“Há a fase de negação. Por isso, a maioria das pessoas já chegou ao fundo do poço. Outros não têm mais crédito. E teve um caso, inclusive, de uma pessoa que trabalhava na empresa e começou a desviar recursos para poder comprar. Ela foi demitida por justa causa”, comenta o especialista.

Cheque Especial e Cartão de Crédito são os eternos vilões

“Caso o consumidor possua dívidas com o Cheque Especial ou Cartão de Crédito, ele precisa renegociar essa dívida o mais rápido possível, nem que, para isso, seja necessária a utilização de linhas de crédito atrativas, com taxas de juros menores quando comparadas ao cheque especial e ao cartão de crédito”, diz o especialista Scarano.

Leia Também: Cheque Especial, que de especial não tem nada, é a 2ª linha de crédito mais cara do Brasil

Muito você já ouviu falar, aqui no Blog, do Cartão de Crédito e suas inúmeras desvantagens, não é? Claro que o cartão, em si, não é o culpado de tudo, mesmo porque, você que gasta mais do que ganha, tem grande parte de culpa nessa resolução. No entanto, o que você talvez (ainda) não saiba é que o Cheque Especial também tem é uma linha de crédito bem cara!

Na verdade, é a 2ª mais cara do país, perdendo apenas para o Cartão de Crédito (juros de 484% ao ano). Atualmente, os juros desse cheque estão em torno de 328% ao ano, é um valor muito alto, antes que você invente alguma desculpa para poder usar. Os juros nessa altura é um verdadeiro absurdo, mas, o fato é que as pessoas ainda o utilizam como se fosse algo natural. O que, de fato, não é.

Vilão Financeiro: Novas Regras passam a valer para o Cartão de Crédito, entenda como elas funcionam!

O nome (Especial) dá a ideia de tornar o cliente “VIP”, como se ele fosse realmente cliente especial, que por ter vantagens especiais, poderia usar o cheque especial. Mas não é assim que funciona. É ao contrário, ok? Se você fosse especial, como os gerentes dizem ser, eles te dariam uma opção bem mais econômica com linhas bem mais baratas. Caia logo na real, o gerente não é o seu amigo!

Aliás, pensando melhor, talvez possa ser que o “Especial” tenha sido criado para dizer que o banco está levando uns juros Especiais, não é? Isso sim faz sentido!

Mas, por que as pessoas insistem em usar uma opção que tem juros tão altos? A resposta é simples e única: porque, a maioria das pessoas usa o Cheque Especial como um complemento da Renda Líquida Mensal. Esse é o erro. Porque assim, a pessoa fica COMPLETAMENTE amarrada à situação, ela cria uma bola de neve e nunca mais consegue se soltar. Na verdade, o cheque especial é um empréstimo e não uma renda! E um empréstimo bem caro, vamos combinar! Leia Mais!

13 Dicas rápidas para não comprar sem necessidade e evitar cair nas armadilhas das Lojas

  1. Assim que entrar na loja, fique ligado se sua atenção não está sendo conduzida por músicas, aromas, brindes ou grandes descontos,
  2. Repare que nas lojas não há relógios, então, tente não passar muito tempo lá dentro, faça o seu próprio alarme,
  3. Tenha um limite do número de lojas que vai frequentar em um dia,
  4. Fique atento às vitrines que não expõe os preços, isso é uma isca usada pelas lojas,
  5. Evite carregar cesta de compras porque nelas cabem muitos produtos,
  6. Opte sempre por levar dinheiro à vista e deixe o cartão de crédito em casa,
  7. Antes de comprar, ligue para alguém e pergunte sobre aquela compra,
  8. Evite fazer comprar apenas para preencher vazio emocional, como frustração,
  9. Nunca compre algo que na hora, sem antes pesquisar os preços,
  10. Mesmo que goste muito de um produto, verifique se não é possível aguardar mais um tempo para efetuar a compra,
  11. Observe se você já não tem coisa demais na sua casa ou no seu guarda-roupa,
  12. Se for ao mercado, leve uma lista pronta,
  13. Evite ir no Shopping para passear ou sair com amigos que gostam de gastar muito.

Qual a Melhor Forma de Economizar Dinheiro?

3 Formas Infalíveis de Consumir de Forma Sustentável, Economizar Dinheiro e evitar o Endividamento
Reprodução: Google

Economizar Dinheiro na Reforma da Casa… Como isso é possível?

A reforma da casa tem dois pontos muito importantes: o do alto gasto com materiais e serviços e, posteriormente, a satisfação em tê-la brilhante, intacta, nova. Sobre isso, fizemos uma pesquisa e encontramos algumas formas de Economizar Dinheiro durante a Reforma da Casa e conseguir, consequentemente, ficar apenas com o 2º ponto: o de ter uma casa nova de novo sem Gastar Muito Dinheiro. Você acha que isso é possível? Confira na matéria!

Seja um dos poucos a saber como Economizar Dinheiro na Balada! #7 Dicas de Ouro

Se o fim do mês ainda não chegou e você já está sem dinheiro é porque algo está errado no seu orçamento financeiro pessoal. São muitas as justificativas para isso, mas, com certeza, elas estarão, em boa parte, dentro dos itens gastos! Um desses gastos que é muito comum, principalmente para os jovens, é o gasto com baladas. Leia Mais!

Descubra quais São os 5 Maiores Gastos com os PETS e Saiba Como Economizar

Esse texto é exclusivo para quem tem ou quem quer ter um animal de estimação. Se você não adora esses bichanos, então, desculpe o transtorno, mas essa leitura não é para você!

Agora, se você continuou lendo é porque gosta da presença e da companhia dos PETS. E olha que eles podem ser das mais variadas raças! Tem aqueles peludinhos, que parecem de pelúcia. Tem os de médio e grande porte que, normalmente, são sinônimos de proteção e segurança. Ah, e tem os felinos também, esses gatos que são verdadeiros ícones das famílias. Continue Lendo…

13 Maneiras Eficazes de Fazer o Vale Alimentação Durar até o Final do Mês

Se você é um trabalhador de Carteira Assinada, provavelmente, recebe um depósito no seu Vale-Alimentação todo início de mês. Se não é, com certeza, separa uma parte da sua renda para comprar tais itens, necessários para a sobrevivência. Mas, e quando esse dinheiro acaba antes do fim do mês? Sabemos que está cada vez mais caro comer fora de casa e que os alimentos sofrem variações constantes em períodos específicos. Leia!

3 Itens Domésticos Indispensáveis tiveram alta em 2017. Como manter o Orçamento Financeiro?

Eles são itens indispensáveis porque estamos acostumados a viver com eles. A Energia Elétrica, por exemplo… Quem, em pleno século 21, conseguiria viver sem luz? Pode até ser que alguém consiga, mas, com certeza, fará parte de uma minoria. E o gás de cozinha… A maioria das pessoas o usa como combustível para o preparo da comida.

E se os itens domésticos sobem, o que fazer para conseguir manter as contas em dias? Saiba a resposta!

Economizar Dinheiro: #5 Alternativas Mais Baratas do que o Bacalhau para a Sexta-Feira Santa

A Sexta-Feira Santa ou Sexta-Feira da Paixão é a Sexta-Feira que antecede o Domingo de Páscoa e a data é muito famosa para os cristãos que lembram o julgamento, paixão, crucificação, morte e sepultura de Jesus Cristo. Tudo isso é feito através de vários ritos religiosos, tais como a Sexta-Feira Santa, que é um feriado móvel e serve como base para outras datas. Leia na íntegra!

Com informações do EcoD, Acessa e R7

ANÚNCIO